Salud en Canadá

Family doctor, Walk-in Clinic e Hospital: Você sabe a diferença entre eles?

Ao chegarem ao Canadá, muitas pessoas ficam perdidas e não sabem ao certo como usar o sistema de saúde. Nós já fizemos um texto explicando como e quem pode ter acesso ao plano de saúde do governo nas províncias de British Columbia, Ontario e Manitoba, mas ainda não tínhamos explicado as diferentes formas de procurar ajuda médica no país. Por exemplo, você sabe a diferença entre o family doctor, walk-in clinic e hospitais? Então veja abaixo:

*Lembramos que este texto foi baseado nas províncias de British Columbia e Ontario.

Family Doctor: No Canadá, as pessoas que têm acesso ao plano de saúde do governo canadense têm direito ao médico de família. Estes são profissionais que acompanham o paciente durante toda a vida. Eles irão fazer pedidos de exame e são responsáveis também por cuidados preventivos. O médico de família normalmente atende apenas os pacientes de sua lista e ele será o responsável também por encaminhar o paciente a um especialista quando for necessário. 

Walk-in Clinic: Como o próprio nome já diz, as walk-in clinics são clínicas que atendem ao público por ordem de chegada. Em outras palavras, elas são como se fossem um hospital menor para atender casos mais simples e não urgentes. Um machucado simples, uma gripe, dor de cabeça…Assim você consegue atendimento sem precisar ir até um hospital ou marcar horário com o family doctor.

Hospitais: Assim como no Brasil, em casos de urgência e emergência é preciso ir até o hospital. Por isso, é importante lembrar de apenas procurar os hospitais nestas situações ou quando você não tiver outra opção disponível (como walk-in clinics ou family doctors). Muitas pessoas vão aos hospitais para solucionar casos que poderiam ser resolvidos facilmente em walk-in clinics, por exemplo, e acabam comprometendo o atendimento dos hospitais. 

Clique aqui e saiba como estudar e trabalhar no Canadá.

Depoimento: Primeiras impressões sobre o Canadá

Quem sonha em morar no Canadá, mas ainda não teve a oportunidade de conhecer o país de pertinho, sempre fica com a cabeça cheia de dúvidas, curioso para entender o que tem neste lugar gelado que conquista o coração de tantos brasileiros.

Pensando nisso, nós resolvemos convidar um casal de clientes que desembarcou no país há pouco mais de um mês, a Tharcyla Garcia e o Leandro Pimentel, ambos de 31 anos. Neste mês de setembro, Tharcyla irá começar o seu curso de Marketing na Douglas College, em Vancouver, e o Leandro já está a procura de um emprego em sua área de atuação. Eles contaram como foi o processo de mudança e as primeiras impressões sobre o Canadá.

Antes de decidirem arrumar as malas de vez, Tharcyla e Leandro moravam em São Paulo. De acordo com eles, o sonho de morar no exterior sempre esteve no coração desde a adolescência. “A gente sempre quis morar em outro país, mas como muitas pessoas, nunca tivemos condições financeiras de bancar um intercâmbio quando mais jovens. Mas sonho é assim: fica ali, quietinho, adormecido, até alguma coisa estalar e ele acordar de vez. No nosso caso esse estalo foi a nossa primeira viagem internacional, em 2012”, relembrou Tharcyla.

De acordo com eles, o Canadá foi escolhido após muita pesquisa, levando em consideração principalmente o mercado de trabalho, que parecia interessante para as áreas de atuação de ambos. “O Canadá pareceu o país mais aberto a imigrantes e com um mercado bastante interessante para TI e Marketing, áreas do nosso interesse. E não precisou de muito para escolhermos Vancouver. Jogamos a cidade no Google Images e foi amor a primeira vista. Brincadeiras a parte, o inverno mais ameno também teve papel super importante na escolha”, contaram.

Primeiras impressões e comparações com o Brasil

tharcy e leandro 2Segundo Tharcyla, como eles chegaram um pouco antes do início das aulas, eles tiveram a oportunidade de conhecer bem a cidade. “Nós curtimos um pouco Vancouver como se estivéssemos de férias. Não preciso dizer que nos apaixonamos no momento em que pisamos em solo canadense. Vancouver é uma cidade linda, cercada de natureza e com muito a oferecer. Chegamos também em pleno verão e isso fez toda a diferença. Aliás, essa é a dica que eu dou para quem está planejando essa mudança. Tenho certeza que fizemos a escolha certa”, disse.

Para o casal, muitas coisas no Canadá são diferentes do que estamos acostumados no Brasil. “Aqui é diferente o jeito que as pessoas pensam em termos de ‘comunidade’. Em sua maioria, as pessoas reciclam o lixo, agradecem ao motorista de ônibus ao descer, desejam um ótimo dia ao caixa do supermercado, têm o hábito de doar o que não lhes serve mais, etc. O acesso aos lugares fantásticos que vemos em fotos é quase sempre muito fácil e o transporte funciona”, destacaram.

Mesmo assim, às vezes, ainda bate aquela saudade do Brasil. Porém, de acordo com eles, os benefícios encontrados no novo lar compensam o coração apertado. “É claro que a gente sente muita falta da família e dos amigos que ficaram e, também, de poder beber uma cervejinha na praia ou comer uma coxinha de boteco. Mas não sentimos nem um pouco falta da inseguraça e do medo que sempre andou com a gente ao morar em uma cidade como São Paulo. Aqui também tem violência e criminalidade, afinal ainda é o planeta Terra e não o país das maravilhas. Mas não dá exatamente para comparar os dois países. É uma alegria imensa saber que você pode sair com seu celular na mão e ninguém vai tentar tomar o que é seu, ou que você pode voltar para casa tarde da noite e ninguém vai mexer com você. É a melhor coisa que existe!”, revelou Tharcyla.

Curiosidades e alimentação

Segundo o casal, eles têm o costume de comprar os ingredientes e cozinhar em casa, então eles continuam comendo o que sempre gostaram. “Acho até que as compras de supermercado são mais em conta do que no Brasil e vale lembrar que você acha de tudo por aqui: tapioca, leite condensado, batata palha, farofa e até paçoquinha. Basta pagar o preço – que às vezes é salgado para este tipo de item”, comentou Tharcyla.

Sobre a culinária canadense em si, eles contam que já ouviram opiniões muitos distintas. “Já me falaram que a comida daqui ou é apimentada demais, ou sem tempero. Na minha opinião, a gastronomia canadense não é muito rica, mas ao mesmo tempo é possível saborear delícias de todos os cantos do mundo. Comida japonesa, indiana, grega, russa, tailandesa, vietnamita, enfim…opções de sobra! Mesmo assim, ninguém pode deixar de experimentar o poutine – prato tradicional canadense – e, de sobremesa, uma Nanaimo Bar – um doce bem gordinho de biscoito, creme e chocolate aqui da terrinha”, recomendou o Tharcyla.

Já entre as coisas que eles acham curiosas ou “diferentes”, está o fato de normalmente não ter ralo nos banheiros e varandas, não ter tanque nas lavanderias, e nem lustre/luz nas salas de estar. “Além disso, outro fato interessante em relação aos hábitos canadenses: o costume de doar tudo o que você possa imaginar, seja porque não serve mais ou simplesmente porque não querem mais. No nosso prédio sempre tem alguma coisa para doação na entrada ou lavanderia. E já vi de quase tudo:  louça, móveis, roupas, temperos, creme de barbear, fio dental, macarrão já cozido e com molho, quadro, bicho de estimação… só não vi dinheiro ainda! E pensa você que alguém fica encabulado de pegar alguma dessas coisas? Imagina! Piscou, já não está mais lá”, falou Tharcyla.

Auxílio 3RA e a busca pelo primeiro emprego

tharcy e leandro 3Segundo Tharcyla, a 3RA teve um papel fundamental no planejamento dos dois. “A agência foi super importante na escolha do College que eu vou cursar, tanto na questão da área quanto da instituição.  A princípio, pensávamos que por o Leandro ser de uma área de grande destaque aqui no Canadá (TI), ele é quem estudaria. Estávamos enganados e tanto a 3RA quanto a empresa parceira Immi Canadá nos orientaram direitinho sobre isso. Justamente por TI ser de alta demanda, as vagas são em sua maioria full-time jobs, e aqui, a experiência prática é extremamente valorizada”, destacou.

De acordo com ela, a empresa foi de extrema importância também na decisão do campo de estudos. “Eu achei que faria Publicidade ou Comunicação, por já ser formada na área e, portanto, teria uma vantagem na hora dos estudos por já saber do assunto. Errada mais uma vez. Depois da consultoria, ficou muito claro que eu deveria escolher algo relacionado, que agregasse valor a minha atual formação, e que não destoasse tanto das minhas experiências profissionais anteriores caso retorne algum dia ao Brasil. Acabei escolhendo o programa de dois anos de Marketing da Douglas College”, contou.

Agora, Leandro está procurando seu primeiro emprego. “Ele está na busca, fazendo entrevistas e descobrindo o quão diferente e longo é o processo para ser contratado por uma empresa aqui no Canadá.  Entre a procura em si até o contrato, são tantas etapas que até assustam. É entrevista por telefone, por Skype, pessoalmente, testes, dinâmicas, ufa! Mas, no fim, eles só querem ter 100% de certeza de que você é, de fato, o candidato ideal para a vaga”, falou Tharcyla, que por enquanto vai aguardar o início das aulas antes de procurar trabalho. “Já estou sabendo que a demanda de trabalhos, leituras e provas dos colleges canadenses é bem extensa, e bem diferente das universidades do Brasil. Se eu sentir que dá para trabalhar sem comprometer os estudos, arregaço as manguinhas e começo a procura por um part-time job com certeza. Alô, Five Guys! Me chama – e me paga em hamburger – que eu vou!”, brincou.

Dicas

De acordo com Leandro e Tharcyla, quem está pensando em se mudar para o Canadá precisa guardar dinheiro e estudar inglês. Mas, para eles, a pesquisa é tão importante quanto essas duas etapas. Por isso, eles decidiram montar um canal no youtube – o Canadá Fora de Série – no qual contam o seu dia a dia e dão dicas para quem está pensando em embarcar de vez. “Pesquise muito! A mudança não vai ocorrer de um dia para o outro, então prepare-se para tudo. Informação nunca é demais. Pesquise desde as oportunidades de trabalho para a sua área, a cidade ideal para você – até o preço do leite! Isso nos ajudou muito para criarmos uma visão real do que seria nossa vida aqui no Canadá. Hoje em dia é muito fácil encontrar qualquer tipo de informação na internet: existem grupos no Facebook, empresas que prestam consultoria como a 3RA e a Immi, canais de youtube… as ferramentas são várias e você não perde nada ao ficar bem informado”, concluiu.

Clique aqui e saiba como estudar no Canadá

 

5 dicas úteis para quem acabou de chegar ao Canadá

Que cada país tem a sua própria cultura, regras e costumes, todo mundo já sabe. E isso não é diferente no Canadá. Aqui, alguns “errinhos” que seriam considerados bobos por nós brasileiros, são muito graves e podem gerar uma multa alta. Além disso, algumas atitudes podem irritar bastante os canadenses e você pode se passar por “sem educação” sem ao menos saber o porquê. Por isso, nós decidimos fazer uma listinha com dicas super úteis para quem acabou de chegar em solo canadense ou está com a viagem marcada. Veja abaixo: 

1 – Nunca atravesse fora da faixa de pedestres

No Brasil, muitas pessoas têm o costume de atravessar fora da faixa de pedestre mesmo isso sendo um hábito errado. Porém, no Canadá a fiscalização é bem mais acirrada e caso você seja flagrado atravessando fora do local indicado, irá passar vergonha e ainda ser multado. Por isso, sempre atravesse na faixa de pedestres e apenas quando o sinal estiver aberto para você.

2 – Esteja atento ao usar a escada rolante

A escada rolante é um dos locais onde os brasileiros mais ficam confusos e acabam passando vergonha. No Brasil, nós não temos uma “regra” para o uso dessas escadas. Mas no Canadá a situação é um pouquinho diferente. O lado esquerdo deve estar sempre livre para as pessoas que estão com pressa e desejam subir andando. Caso você queira ficar parado, precisa ficar ao lado direito para não atrapalhar o fluxo.

3 – Gorjetas

No Canadá é esperado que você dê ao menos 15% de gorjeta (as famosas “tips”) para os trabalhadores do setor de serviços. Isso inclui restaurantes, bares, salões de beleza, táxi, hotéis…Caso você não pague, o prestador de serviço irá entender que você não gostou do serviço e poderá até mesmo ser rude com você em alguns casos.

4 – Cumprimente os canadenses apenas com um aperto de mão

Nós brasileiros somos muito calorosos e gostamos de nos cumprimentar com abraços e beijos. No Canadá não é bem assim. Eles não se beijam no rosto quando se encontram. Para os íntimos, um abraço até é válido, mas bem rápido. Já para quem você ainda não conhece, o ideal é apenas um aperto de mão.

5 – Cuidado com o uso de cigarro e bebidas alcoólicas

No Canadá você está proibido de fazer uso de bebida alcoólica na rua. Você só poderá beber em bares, restaurantes e boates, por exemplo. Nas festas de rua, uma área é sempre cercada para aqueles que querem uma cervejinha. É importante lembrar também que você precisa ter mais de 19 anos para beber e em praticamente todos os lugares será pedido dois documentos de identidade.

Quanto ao uso de cigarros, é proibido fumar em locais públicos como praias e parques e em locais fechados. Caso desobedeça as regras, você poderá ser multado.

Gostou das dicas? Agora você já está um pouco mais preparado para começar sua vida no Canadá!

Clique aqui e saiba como morar no Canadá.

87% dos moradores de British Columbia estão orgulhosos de viver no local

Uma pesquisa divulgada pela empresa Insights West revelou que 87% das pessoas que vivem em British Columbia estão orgulhosos de estarem na província. Além disso, 78% dos entrevistados afirmaram que querem morar no local pelo resto de suas vidas.  O estudo entrevistou 817 pessoas entre os dias 12 de Julho e 16 de Julho.

No total, 63% dos participantes também afirmaram que as pessoas que vivem em British Columbia são diferentes dos outros canadenses e 59% dos entrevistados afirmaram que eles têm mais em comum com os residentes de Seattle ou Portland.

E você? Também quer viver em British Columbia? Então entre em contato com a 3RA Intercâmbio!

cultura canadense no mercado de trabalho

Saiba um pouco mais sobre a cultura canadense no mercado de trabalho

Que cada país tem a sua própria cultura e que ela é refletida no ambiente de trabalho, todo mundo já sabe. Por isso, antes de procurar emprego em um novo país, é muito importante conhecer um pouco os hábitos e costumes daquele lugar, principalmente dentro do mercado. E com o Canadá não é diferente. Leia o texto abaixo com atenção e conheça um pouco sobre a cultura canadense no mercado de trabalho. 

Muitos brasileiros recém-chegados ao Canadá, ao conseguirem seu primeiro emprego no país, costumam estranhar um pouco alguns comportamentos e até mesmo a forma de comunicação entre os próprios colegas ou com o chefe. Pensando nisso, nós pedimos para a especialista canadense Brenda Crump listar algumas características da cultura canadense no mercado de trabalho para que você esteja preparado quando a oportunidade surgir. 

Expectativas e funções dos colaboradores:

Pontualidade: No Canadá, ser pontual significa estar preparado para começar o seu trabalho no horário marcado. Se você precisa trabalhar em um restaurante e tem que trocar de roupa, por exemplo, o ideal é chegar um pouco antes para estar uniformizado pontualmente na hora exigida.  Os famosos “5 minutinhos” não são tolerados na cultura de trabalho canadense. 

Domínio das funções e responsabilidades: Nesse aspecto, a cultura canadense no mercado de trabalho é como qualquer outra. Ao iniciar um novo emprego, você precisa aprender suas funções e responsabilidades e cumpri-lás com sucesso.

Valorização não só do trabalho em grupo, mas também individual: Apesar do trabalho em equipe ser muito valorizado, no Canadá é importante se destacar também individualmente.  

Pró-atividade: O mercado canadense gosta de pessoas com iniciativa. Sempre dê sugestões e pergunte quando tiver dúvidas.

Individualismo:

Segundo a especialista canadense Brenda Crump, a cultura canadense no mercado de trabalho pode ser muito individualista. Portanto, você poderá encontrar:

  • Decisões tomadas individualmente e de forma independente em vez de consultas em grupo;
  • Ênfase em regras, processos e deadlines e não nos relacionamentos;
  • Normalmente os colegas de trabalho não tem uma relação pessoal e permanente como em outras culturas;
  • Forte divisão entre a vida no trabalho e a vida pessoal;
  • Avaliações baseadas mais no desempenho individual do que no desempenho em grupo;

Cultura canadense no mercado de trabalho: Status e formalidades

Ainda de acordo com Brenda Crump, os canadenses costumam ser mais diretos. Veja alguns exemplos:

  • Críticas e elogios são quase sempre feitos de maneira direta, sem rodeios;
  • Os canadenses também costumam dizem “Não” diretamente e esperam que você diga o que quer ou precisa da mesma maneira, sem muito rodeios;
  • O seu desempenho no trabalho é muito mais importante e valorizado do que títulos e outras características;

 

Conheça algumas delícias canadenses que você não pode deixar de experimentar

Uma das partes mais interessantes de um intercâmbio é viver intensamente a cultura local e isso inclui conhecer bem a culinária típica do novo país. No Canadá isto se torna mais bacana ainda: como o país é formado em sua grande parte por imigrantes, é possível encontrar comidas do mundo todo! Pensando em lhe ajudar nesta difícil (só que não!) missão, nós listamos aqui oito produtos famosos e muito consumidos em terras canadenses e que você não pode deixar de experimentar. Confira:

1)Canada Dry – Ginger Ale

O Ginger Ale é um refrigerante famoso não apenas no Canadá, mas também nos Estados Unidos e Inglaterra. Ele feito a base de gengibre e lembra muito o nosso querido guaraná, mas menos docinho. Vale a pena experimentar!

shutterstock_258410018

2) Maple Syrup

O Maple Syrup é um xarope tradicional do Canadá feito da seiva da árvore maple e é normalmente servido com panquecas, waffles, french toasts e também muito usado como cobertura e recheio em bolos e cheesecakes. O Maple Syrup tem um gosto adocicado bem forte e característico.

shutterstock_144934453

3) Japadog

Se você vem passar uma temporada em Vancouver, com certeza não pode deixar de experimentar o Japadog – um cachorro quente no estilo japonês. A variedade é enorme: tem salsicha de carne de boi, de porco, de peixe, camarão, salmão… e você ainda pode acrescentar por cima uma infinidade de coisas como arroz, abacate, queijo, algas etc. Esta com certeza é uma das comidas mais famosas da cidade. O Japadog é vendido em carrinhos de rua, que ficam localizados principalmente em downtown, ou nas lojas físicas. Clique aqui para conferir o cardápio.

4) Poutine

Se você quer experimentar uma comida bem tradicional do Canadá, o Poutine deve ser a sua escolha. O prato consiste em batatas fritas cobertas com molho gravy – feito de carne – e queijo coalho. O Potine é tão famoso por essas bandas, que é possível encontrá-lo em qualquer lugar, até mesmo em fast-foods como Mc Donald’s e Burguer King.

shutterstock_131632301

5) Caesar

Imagine tomar uma mistura de Vodka, suco de tomate, caldo de mariscos, molho de pimenta em um copo coberto com sal de aipo e uma fatia de limão? Achou estranho? Pois esses são os ingredientes básicos do Caesar, uma bebida canadense muito famosa que faz sucesso nos pubs e baladas. Algumas pessoas ainda gostam de substituir a vodka por gin, tequila ou rum e é muito comum adicionarem ainda molho de tabasco e rabanete. E aí? Topa experimentar?

shutterstock_160369340

 

6) Nanaimo Bars

A Nanaimo Bar é uma sobremesa tipicamente canadense, não é à toa que leva o nome de uma cidade localizada em British Columbia. O doce é composto por uma camada de creme com sabor de manteiga e uma cobertura de chocolate. Você ainda poderá encontrar algumas variações como recheios de menta, manteiga de amendoim, coco etc.

shutterstock_46934731

7) Beaver Tail

Outro doce famoso da culinária canadense é o Beaver Tail, ou seja, “rabo de castor”. A sobremesa tem esse nome porque o formato lembra de fato o rabo do animal. O Beaver Tail é uma massa de farinha de trigo recheada com um sabor a sua escolha. As opções são inúmeras: nutella, chocolate, banana, maçã, óreo, pasta de amendoim…é recheio que não acaba mais! Muitos brasileiros falam que o gostinho da massa lembra muito o do nosso famoso churros. 

shutterstock_440408323

 

8) Donuts do Tim Hortons

Viajar para o Canadá e não dar uma passadinha no Tim Hortons é quase um pecado! A rede canadense conta com inúmeras guloseimas e cafés a um precinho bem justo e todas as lojas (tem praticamente uma a cada esquina) estão sempre cheias. Porém, os queridinhos são sempre os famosos donuts!

shutterstock_241318447

Clique aqui e saiba como morar no Canadá

Canadá ocupa segundo lugar em ranking mundial de qualidade de vida

Se você quer sair do Brasil, mas ainda tem dúvidas quanto ao destino, nós vamos lhe dar agora mais um motivo para escolher o Canadá: Segundo o Índice de Progresso Social de 2016, o país subiu no ranking e ocupa agora o segundo lugar do mundo em qualidade de vida.

O índice avaliou 133 países em três categorias principais: Necessidades humanas básicas, fundamentos de bem estar e oportunidade. O Canadá ficou em primeiro lugar geral na categoria Oportunidade, que inclui indicadores de direitos pessoais, liberdade pessoal e de escolha, acesso à educação avançada, tolerância e inclusão.

Confira abaixo os 10 melhores países em qualidade de vida segundo o índice de Progresso Social de 2016:

1. Finlândia
2. Canadá
3. Dinamarca
4. Austrália
5. Suíça
6. Suécia
7. Noruega
8. Holanda
9. Reino Unido
10. Islândia / Nova Zelândia

Clique aqui para ter acesso ao relatório completo

Saiba como estudar no Canadá

Veja onde curtir o dia dos namorados em Vancouver e Toronto

Neste domingo, dia 12 de junho, é comemorado o dia dos namorados no Brasil. E não é porque você está morando em outro país que vai deixar a data passar em branco, não é mesmo? O Canadá tem inúmeras paisagens lindas que são o cenário ideal para os apaixonados de plantão. Por isso, nós fizemos uma seleção dos cinco lugares mais românticos de Vancouver e de Toronto para você escolher. Confira:

Vancouver:

1) Lynn Canyon Park

Para os casais aventureiros, uma boa dica é ir ao Lynn Canyon Park, em North Vancouver. O local conta com númeras trilhas e uma ponte suspensa de 50 metros de altura que cruza um cânion repleto de quedas d’água e rios. O parque também é ideal para passar um dia bem romântico, já que tem bastante espaço para fazer piquenique e paisagens exuberantes.

Clique aqui para saber como chegar ao parque

2) Deep Cove

Outra sugestão para passar o Dia dos Namorados é ir até Deep Cove, que fica a cerca de 30 minutos de Downtown. O local, que parece uma pequena vila, conta com cafés, restaurantes e lanchonetes. No entanto, a maior atração é o mar, que é cercado por lindas montanhas e muito verde. Uma paisagem de tirar o fôlego! Em Deep Cove, você pode alugar um caique com a pessoa amada e aproveitar as água calmas do oceano em um passeio bem romântico. O local é de fácil acesso via transporte público. Você só precisa pegar o ônibus número 211, que vai lhe deixar no Centro do vilarejo.

3) Queen Elizabeth Park

Sem dúvidas, um dos parques mais românticos da região de Vancouver. Não é à toa que ele é escolhido como local para a cerimônia de casamento por vários casais. São 130 hectares de puro verde e paisagens deslumbrantes. O local, que está localizado a mais de 152 metros acima do nível do mar, ainda proporciona uma vista linda da cidade de Vancouver. O parque conta ainda com espaço para fazer piquenique, andar de bicicleta e praticar esportes como tênis e basquete. O Queen Elizabeth Park fica localizado na Cambie Street, número 4600.

4) English Bay

É claro que na nossa lista não poderia faltar um dos programas mais famosos e românticos de Vancouver: O pôr-do-sol na praia de English Bay. Você pode aproveitar que o sol está indo embora apenas por volta das 9pm e levar a pessoa amada para jantar antes em um dos restaurantes da orla e em seguida aproveitar a paisagem linda que só Vancouver pode proporcionar.

5) Stanley Park

E para fechar a nossa lista com chave de ouro, não podíamos deixar de indicar o Stanley Park. O local conta com opções para todos os gostos. São mais de 400 hectares de floresta tropical que em conjunto com a água do mar e as montanhas, tornam o cenário perfeito para este dia dos namorados. São várias trilhas, belas praias, marcos culturais e históricos… tudo em um único só lugar!

Toronto

1)High Park

O High Park é o maior parque de Toronto e com certeza é uma ótima pedida para o Dia dos Namorados. No local você vai encontrar uma lagoa, bosques, trilhas, áreas para piquenique e muito mais. Caso o dia seja de sol, ainda dá para aproveitar a piscina ao ar livre e ainda jogar tênis ou baseball. Para quem gosta de animais, o parque ainda conta com um zoológico incrível. O High Park fica na Bloor St., número 1873.

2) Centre Island
Como estamos praticamente no verão, um bom passeio para esse Dia dos Namorados é a Centre Island (ou Ilha Central de Toronto). O único jeito de chegar até lá é pegando um barquinho na 9 Queen’s Quay West. (Clique aqui para ver os horários dos barcos). Chegando na ilha, você poderá curtir o Centreville Park, que conta com inúmeras atrações românticas para fazer a dois como por exemplo carrossel e roda gigante. Você também poderá alugar uma bicicleta de dois lugares e passear com a pessoa amada pelos jardins curtindo a bela paisagem.

3) Niagara Falls

É claro que não podíamos deixar de recomendar um passeio a Niagara Falls. O local é tão romântico que é conhecido por ser o destino favorito de casais americanos e canadenses para passar a lua de mel. Ou seja, é o local ideal para passar o Dia dos Namorados, não é mesmo? No local, além de curtir a paisagem deslumbrante das cataratas, você vai encontrar bons restaurantes, lindos jardins, casinos e muito mais. Vale a pena conferir!

4) Riverdale Park East

O Riverdale Park East é o local ideal para assistir ao pôr-do-sol em Toronto. É um parque lindo, bem romântico, com uma vista da cidade inteira. Dá para curtir a natureza e ainda tomar um café nas proximidades do parque. O Riverdale fica localizado na Broadview Avenue, número 550.

5) Casa Loma

A história da Casa Loma já mostra o porquê ela está nesta lista: O castelo foi construído no século XVIII pelo Major General Sir Henry Mill Pellatt como um presente para sua esposa. O local conta com inúmeros jardins e passagens secretas. É um passeio repleto de romantismo, ideal para o dia dos namorados! Você ainda pode aproveitar para comer em um dos dois restaurantes da casa. Gostou? Então anote aí o endereço: 1 Austin Terrace, Toronto.

Pesquisa aponta: Canadá tem um dos dez melhores sistemas educacionais do mundo

Você sabia que o Canadá tem um dos dez melhores sistemas educacionais de nível superior do mundo?

De acordo com o QS Higher Education System Strength Rankings 2016, o país ocupa a quinta posição do ranking e isso se deve principalmente à força do sistema educacional em si, ao grande número de universidades que são classificadas como as melhores do planeta, ao acesso e ao contexto econômico.

Os idealizadores do ranking destacaram as diferentes experiências culturais e naturais vivenciadas pelos estudantes, além das cidades de Toronto, Montreal, Vancouver e Quebec, que são conhecidas como sendo amigáveis, tolerantes e multiculturais.

Popular entre estudantes internacionais

Segundo a pesquisa, o Canadá também é um dos destinos de estudo mais importantes do mundo. Depois do ano de 2014, ele foi classificado como o sétimo país mais popular entre estudantes internacionais que costumam escolher como destino as províncias de Ontario, British Columbia e Quebec.

Confira o ranking dos 50 países com melhor sistema de educação superior no mundo:

  1. Estados Unidos
  2. Reino Unido
  3. Alemanha
  4. Austrália
  5. Canadá
  6. França
  7. Holanda
  8. China
  9. Coreia do Sul
  10. Japão
  11. Espanha
  12. Suíça
  13. Itália
  14. Suécia
  15. Bélgica
  16. Nova Zelândia
  17. Taiwan
  18. Argentina
  19. Finlândia
  20. Hong Kong
  21. Cingapura
  22. Brasil
  23. Dinamarca
  24. Índia
  25. Irlanda
  26. Rússia
  27. Malásia
  28. Israel
  29. A Áustria
  30. África do Sul
  31. Chile
  32. Noruega
  33. México
  34. Colômbia
  35. Portugal
  36. Arábia Saudita
  37. Tailândia
  38. República Checa
  39. Turquia
  40. Cazaquistão
  41. Grécia
  42. Indonésia
  43. Poland
  44. Líbano
  45. Ucrânia
  46. Filipinas
  47. Egito
  48. Emirados Árabes Unidos
  49. Estónia
  50. Paquistão

Veja o ranking completo aqui.

Acesse o link para saber como estudar no Canadá

Posso baixar filmes e séries no Canadá?

Fique atento! A lei canadense é diferente da brasileira e você pode ter problemas no futuro.

O download de músicas, filmes e séries é uma prática muito comum no Brasil. Diariamente, milhares de brasileiros baixam conteúdos da internet e não veem isso como um problema, principalmente porque a lei brasileira não considera crime o download desses materiais quando eles são usados apenas para consumo próprio, sem intenção de obter lucro. Porém, no Canadá, a situação é diferente.  A lei anti-pirataria é bem mais rígida e pode gerar uma multa alta para o usuário que desrespeitá-la.

Há pouco mais de um ano, foi criada uma lei com intuito de diminuir a quantidade de downloads ilegais no Canadá.  Desde então, os provedores de internet precisam enviar notificações dos detentores dos direitos autorais para os usuários que forem flagrados realizando downloads que estejam violando as permissões de cópia e reprodução. Geralmente tais notificações são enviadas aos clientes por e-mail.

De imediato, tais avisos não têm qualquer implicação legal, mas são um alerta para o usuário e significa que o autor notou a atividade de download ilegal naquele endereço de IP e pode processá-lo no futuro. A multa pode ser de até CAD$ 5000 por fazer download de material protegido para uso pessoal e de até CAD$ 20000 para aqueles obtiveram lucro.

Portanto, não dê bobeira! Pesquise bastante e fique atento às leis canadenses. Preste muita atenção principalmente naquelas que são diferentes das brasileiras.  Sempre as siga à risca e evite problemas!

Acesse este link para saber como estudar e trabalhar no Canadá