Restaurantes vegetarianos e veganos em Vancouver

Restaurantes vegetarianos e veganos em Vancouver

A quantidade de restaurantes vegetarianos e veganos em Vancouver não para de crescer. Isto se deve ao fato de British Columbia (BC) ser a província com o maior índice de vegetarianos do Canadá.

De acordo com o jornal Vancouver Sun, 8,6% da população de British Columbia é vegetariana e 3,9% é vegana. Isso significa que, comparado com o resto do Canadá, as pessoas de BC têm uma probabilidade 35% maior de pararem de comer carne. Entre os jovens, o vegetarianismo e veganismo são ainda mais comum em BC. Quase 30% da população abaixo de 35 anos é vegetariana e quase 10% é vegana.

Alguns dos principais motivos por trás da decisão de mudar os hábitos alimentares são saúde, bem-estar dos animais e preocupações com o meio ambiente. Em BC, até mesmo pessoas que comem carne têm diminuído o consumo por conta de preocupações similares. É por isso que restaurantes vegetarianos e veganos em Vancouver são tão populares.

Ainda segundo o Vancouver Sun, quase doze milhões de pessoas em BC afirmam que estão reduzindo ou eliminando carne de suas refeições. Mesmo com o rápido crescimento de pessoas se alimentando dessa forma, muita gente ainda não compreende a diferença entre os dois.

Restaurantes vegetarianos e veganos em Vancouver

Restaurantes vegetarianos e veganos em Vancouver: qual a diferença?

Vegetarianos são pessoas que não comem absolutamente nenhum tipo de carne. É comum acreditar que essas pessoas consomem peixe, mas isto não é verdade. Porém, produtos de origem animal como leite e derivados, ovos e gelatina fazem sim parte da alimentação deles.

Os veganos, por outro lado, não consomem nenhum produto de origem animal. Ou seja, além de não consumirem carne, também não comem nada que é feito com ovos, leite, gelatina, mel, etc. Parece bem complicado para a maioria das pessoas, principalmente brasileiros. Porém, o fácil acesso a alimentos alternativos em Vancouver e restaurantes torna a adaptação muito mais tranquila.

Restaurantes vegetarianos e veganos em Vancouver: opções

Você pode encontrar todo tipo de restaurantes vegetarianos e veganos em Vancouver. Há opções de fast-food, comida mexicana, comida libanesa, pizzarias, cafeterias, entre outros. Por conta da variedade, fizemos uma lista com os melhores deles pra vocês. Lembrando que a ordem dos restaurantes da nossa lista é aleatória – estar no topo não siginifica ser melhor que os outros!

MeeT

MeeT é um restaurante 100% vegano. É também um dos mais populares em Vancouver, com três localizações espalhadas pela cidade. Dois deles ficam na região central – um em Yaletown e outro em Gastown – e o terceiro fica na Main Street.

Há tanto opções saudáveis quanto fast-food no MeeT. Você pode, por exemplo, escolher entre seis tipos de saladas, sete sobremesas e nove hambúrgueres diferentes. Inclusive, oito dos nove hambúrgueres podem ser feitos sem glúten.

Existe a ideia de que hábitos vegetarianos ou veganos saem mais caro. Porém, neste restaurante, que é extremamente popular, a maioria das opções saem entre 12,50 e 15,50 dólares canadenses. Ou seja, os valores são semelhantes aos valores de restaurantes convencionais em Vancouver.

Restaurantes vegetarianos e veganos em Vancouver

Nuba

Nuba, que fica em Gastown, é também um dos restaurantes vegetarianos mais populares em Vancouver. Há quatro restaurantes Nuba espalhados pela cidade. Porém, há quem não o considere vegetariano/vegano já que oferece algumas opções que não se encaixam nessas categorias.

Este restaurante utiliza, sempre que possível, alimentos de produtores locais. Nos pratos que incluem carne, é usada apenas “carne halal”. Carne Halal é a única carne que muçulmanos podem consumir, pois o abatimento segue as leis Islâmicas baseadas no Alcorão.

Por ser um restaurante libanês, com culinária mediterrânea, você pode encontrar falafel, tabbouleh e várias opções de pratos que incluem húmus. Assim como no MeeT, os valores dos pratos principais giram em torno de 15 dólares canadenses.

Reservas não são obrigatórias. Porém, caso deseje frequentá-lo em horários de pico, é importante que você garanta o seu lugar com antecedência.

Bandidas Taqueria

Se você gosta de comida mexicana, a Bandidas Taqueria é a melhor e mais conhecida alternativa. Apesar de oferecer várias opções veganas de aperitivos, sopas e saladas, tacos e burritos, nachos e sobremesas, a maioria das opções de café da manhã e “brunch” incluem ovos.

As porções individuais saem por volta de 12 dólares. Porém, é comum neste resturante pedirem opções compartilhadas, como guacamole e nachos, e não gastar mais do que 20 dólares num happy hour com comida e bebida.

O restaurante fica próximo à estação Commercial Broadway Station e tem uma decoração bem artística. Se você gosta de música ao vivo, escolha um domingo, segunda, terca ou sexta-feira para visitá-lo!

Heirloom Vegetarian Restaurant

Se você está procurando por restaurantes vegetarianos ou veganos em Vancouver, o Heirloom Vegetarian Restaurant é outra ótima opção. Apesar de ser um pouquinho mais caro que os anteriores, com pratos de até 21 dólares,  este restaurante tem um cardápio muito mais variado. Eles oferecem pizzas, tacos, hambúrgueres, tábua de queijos veganos, saladas, várias opções de “brunch”, várias opções de bebidas (frias e quentes), etc.

Além da maior variedade no cardápio, todas as opções vegetarianas podem ser adaptadas para se tornarem veganas e sem glúten. Como se não bastasse, todos os produtos usados nos pratos são orgânicos, sustentáveis e de produtores locais.

Há três localizações: pelas redondezas de Vancouver, você encontra este restaurante na 12th Avenue e outro na South Granville Street. Já a loja mais nova foi inaugurada na primavera de 2018 e fica em West Vancouver.

Restaurantes vegetarianos e veganos em Vancouver

Chickpea

Assim como o Nuba, o Chickpea é um restaurante de culinária mediterrânea. Por isso, as opções oferecidas por ambos são um pouco similares e terão temperos parecidos. A maior diferença é que o Chickpea é 100% vegetariano – ou seja, nenhum de seus pratos inclui carne.

Apesar de não se autodenominar “vegano”, nenhuma das opções do cardápio do Chickpea incluem produtos de origem animal. Falando no cardápio, todos os itens dele também giram em torno de 15 dólares e vêm em porções generosas. Mas o que torna o Chickpea diferente de outros restaurantes mediterrâneos é o seu famoso “chickpea fries”, que são “batatas” fritas feitas apenas de grão-de-bico.

O Chickpea tem duas localizações: a principal fica bem do ladinho do MeeT, na Main Street; e a outra, que é na verdade um food truck, fica próxima à Waterfront Station – a principal estação de metrô de Vancouver.

Ah, e vale lembrar que, caso algum dia você não queira sair de casa pra comer uma comidinha vegana diferente, o Chickpea é um dos únicos restaurantes dessa lista que participa de aplicativos para entrega de comida em Vancouver.

Chau Veggie Express

O Chau Veggie Express é um resturante vegano vietnamita. Apesar de todas as opções do cardápio serem livres de produtos de origem animal, você tem a opção de adicionar ovos nos seus pedidos já que é uma adição comum na culinária tradicional.

Apesar das porções parecerem menores neste restaurante, ele é também mais barato que as outras alternativas de restaurantes vegetarianos e veganos em Vancouver. Os itens mais caros são 14 dólares, sendo um deles um item bem popular no Chau: o famoso “Golden Temple Soup”.

O cardápio deles inclui sopas, entradas, saladas e várias sobremesas, incluindo cinco sabores de sorvetes. Você pode encontrar este restaurante em dois lugares na região de Vancouver: um em East Vancouver e outro no mercado da Granville Island.

Virtuous Pie

Se você gosta de pizza, a Virtuous Pie precisa estar na sua lista de restaurantes vegetarianos e veganos em Vancouver para visitar. Até mesmo pessoas que consumem carne gostam muito da pizza deste lugar.

Há oito tipos de pizzas individuais, que podem ser feitas sem glúten, e elas não passam de 14 dólares. O restaurante também oferece petiscos, saladas, oito sabores de sorvete e bebidas.

A Virtuous Pie possui duas localizações em Vancouver: uma em Chinatown e outra do ladinho da UBC. A unidade próxima de UBC entrega de bicicleta pedidos feitos dentro do campus da faculdade. Porém, assim como o Chickpea, este restaurante participa de alguns aplicativos de entrega de comida em Vancouver então pode ser entregue na sua casa dependendo de onde você mora.

Restaurantes vegetarianos e veganos em Vancouver

Indigo Age Cafe

A Indigo Age Cafe oferece culinária Ucraniana, 100% vegana e crua. São considerados crus alimentos que não foram aquecidos até uma certa temperatura, que costuma ser por volta de 40 °C. O diferencial desse restaurante, além de ser crudívoro, é a apresentação dos pratos – são todos criados de maneira artística.

No menu, você pode encontrar sopas, saladas, hambúrgueres, pratos tradicionais ucranianos, sobremesas, vitaminas, bebidas quentes, milkshakes, etc. Os preços são parecidos com os do Heirloom Vegetarian Restaurant, sendo o prato mais caro 19 dólares.

A Indigo Age Cafe também oferece o “High Tea”, que é uma experiência que inclui uma variedade de mini doces e salgados veganos acompanhados de chá. Então, se você quer poder experiementar várias alternativas de uma vez só, o High Tea é uma ótima opção. É também uma alternativa interessante para convencer aquele seu amigo de que comida vegana pode ser tão interessante quanto opções não-veganas!

Lotus Seed Vegan

O Lotus Seed Vegan é outra opção bem popular de restaurante vegano em Vancouver. Eles oferecem opções para café da manhã e “brunch”, petiscos, bebidas quentes, saladas, sopas, sanduíches, etc.

O que mais se destaca sobre o Lotus Seed Vegan é a variedade de sushis veganos. Em Vancouver, em restaurantes japoneses convencionais, normalmente existem pouquíssimas opções de sushis veganos – e os poucos que são oferecidos não são tão “criativos” como os oferecidos no Brasil. Porém, o Lotus Seed compensa isso, oferecendo 11 opções diferentes de sushis veganos.

As alternativas não chegam a 15 dólares. A opção mais cara, o “Mr. Bean Burger Combo”, é um hambúrguer feito de três grãos diferentes, maionese de tofu, e vem acompanha da famosa Kale Salad do Lotus Seed Vegan.

The NAAM

Apesar de último na nossa lista, a sua lista de restaurantes vegetarianos e veganos em Vancouver para visitar precisa incluir o The Naam. Ele fica no bairro Kitsilano e é muitíssimo popular. Não só é popular, como é o restaurante natural mais antigo da região, fundado há mais de 50 anos, em 1968.

O The NAAM não é 100% vegano já que oferece opções com ovos ou derivados de leite, mas é o restaurante da nossa lista com o maior cardápio de todos. Eles têm um cardápio para café da manhã, um para “brunch” e outra para almoço/jantar. As opções para almoço/jantar custam em torno de 15 dólares, assim como a maioria dos restaurantes acima. Você pode escolher entre petiscos, nachos, saladas, pizzas, sopas, comida mexicana, hambúrgueres, enroladinhos de salada, “bowls”, sobremesas, entre outros.

O mais interessante deste restaurante, além de ser o mais antigo de Vancouver, é o fato de que ele fica aberto 24 horas por dia, 7 dias por semana! O único dia do ano que eles não abrem é o Natal. Falando nisso, se você quiser saber de outros restaurantes que ficam abertos 24 horas por dia em Vancouver, temos um post sobre isso também!

Restaurantes vegetarianos e veganos em Vancouver

Restaurantes vegetarianos e veganos em Vancouver: outras dicas

O interesse por alimentos alternativos é tão grande pela região de Vancouver que a Daiya Foods, uma companhia “plant-based” da cidade, tem crescido extremamente rápido. Tão rápido que a empresa tem dificuldade de atender toda demanda. A Daiya Foods foca em trazer alternativas a alimentos que contém leite. Alguns exemplos são queijos, cheesecake, cream cheese, pizzas e iogurtes gregos veganos.

Outra empresa local que tem crescido rápido é a Yves Veggie Cuisine. Eles focam em criar alternativas veganas para petiscos salgados e fontes de proteína salgadas. Bolinhas de quinoa e brócolis, falafel, hambúrguer, salsicha e nuggets são alguns dos produtos deles,

Enfim, há uma infinidade de opções de marcas e restaurantes vegetarianos e veganos em Vancouver, mas esperamos que essa lista possa te ajudar na sua busca. Porém, se você quiser descobrir mais alternativas, baixe o app “Happy Cow”. Este app te permite descobrir não apenas restaurantes vegetarianos e veganos em Vancouver, mas também outros tipos de lojas. Aliás, falando em aplicativos, também fizemos uma lista com 12 apps que podem te ajudar durante sua estadia em Vancouver.

Caso você ainda não esteja em Vancouver para experimentar esses restaurantes da lista, entre em contato com a 3RA que a gente te dá uma mãozinha!

 

Culinária canadense: Hábitos alimentares

Culinária canadense: Veja hábitos de alimentação no país

No Brasil, estamos muito acostumados com feijoadas e churrascos todo final de semana, uma grade variedade de frutas e verduras e um prato típico diferente a cada 50 quilômetros, não é mesmo? Por isso, muitas pessoas ficam preocupadas com a alimentação quando fazem intercâmbio. Afinal, nunca sabemos o que esperar ou se teremos a mesma variedade presente em nossa terra natal! Portanto, se você está intrigado, pensando em como é a culinária canadense e o que você terá para comer neste país frio, fique tranquilo! Aqui neste texto você vai descobrir muitas coisas sobre os habitos alimentares no Canadá.

Hábitos alimentares dos canadenses

Café da manhã no Canadá

Durante a semana, para aqueles que vão para a faculdade cedo ou trabalham, é bem comum passar em uma cafeteria cerca de uma hora antes para buscar um café e um sanduíche ou um salgado para a viagem. O pessoal costuma ir comendo no caminho mesmo ou guarda para comer na sala de aula ou no local de trabalho.

via GIPHY

Tem ainda aqueles que podem fazer o famoso home office. Quando não querem trabalhar de casa, eles geralmente optam por ligar o laptop e trabalhar de dentro da própria cafeteria durante toda a manhã. No inverno, o menu é sempre um café ou chá quentinho. Já no Verão, os chás e cafés gelados tomam conta. Para comer, há os famosos bagels, donuts e croassaints. 

Já os que por algum motivo permanecem em casa durante a semana, o menu é basicamente o mesmo do americano para o desjejum. Ele conta com ovos, bacon, panquecas, waffles, e tudo aquilo que você já viu em filme e achou estranho!

Claro que há algumas particularidades da culinária canadense. O Maple Syrup (xarope de Maple), feito da seiva da típica árvore canadense Maple, é apreciado com as panquecas, waffles, e outros tipos de pães.

via GIPHY

Além disso, as frutas vermelhas, facilmente encontradas no país, também fazem parte do cardápio matinal dos mais saudáveis. Normalmente elas são acompanhadas de iogurte, mel ou do próprio xarope de Maple.

Almoço no Canadá

Sabe aquela particularidade da cultura brasileira de ter ao menos uma hora de intervalo para o almoço? Aquele horário em que todo mundo pega o elevador ao mesmo tempo para se dirigir a algum restaurante na rua? Então, isso praticamente não existe na cultura canadense.

Ao menos nas grandes cidades, não importa a província, as pessoas levam a marmita de casa e a esquentam no microondas. Isso mesmo! Seja na faculdade ou na empresa onde trabalham, a marmitinha está lá, sempre pronta para ser esquentada. 

É meio que regra as empresas e colleges fornecerem microondas e outros utensílios para que as pessoas possam “preparar” suas refeições.

Aliás, um outro fato curioso que difere da realidade no Brasil é que após aquecer o alimento no microondas, os funcionários da empresa costumam voltar ao trabalho, ou seja, comem enquanto continuam trabalhando. Isso acontece pois, dependendo da empresa, o intervalo para almoço não é pago e, muitas vezes, é de apenas 30 minutos.  Neste caso, o empregado opta por trabalhar oito horas seguidas até mesmo para poder sair uma hora mais cedo.

Você pode estar achando bem estranho este tipo de prática. Acontece que os canadenses não costumam comer no almoço aquele pratão com arroz, feijão, carne, e salada como você deve estar pensando. Geralmente, após um café bem caprichado, eles comem um sanduíche ou tomam uma sopa no almoço. Esses são alimentos muito comuns na culinária canadense. 

via GIPHY

Jantar no Canadá

Este geralmente é o horário que a família canadense se reúne em volta de uma mesa para ter uma refeição mais “decente”. E tem mais: Canadense janta cedo, igual a nossa avó e avô no Brasil. Às seis horas da noite, no mais tardar às seis e meia, já está todo mundo comendo.

Tanto as famílias como os estudantes geralmente comem em casa. Primeiro porque é mais barato, segundo porque é o momento que as famílias têm para estarem reunidas. Um outro fato que talvez colabore para esse hábito é o costume de ir direto para casa após o trabalho devido ao frio. Nota-se isto não apenas em cidades pequenas, mas até mesmo nas principais cidades de províncias como Alberta e Saskatchewan. No inverno, no final da tarde, não se vê mais quase ninguém na rua.

Alimentação aos finais de semana

Com relação ao final de semana, algo muito popular no café da manha é tomar um brunch. Diferente do Brasil, onde se paga um valor fixo e se tem direito a comer e beber à vontade, aqui o brunch geralmente é a la carte. Mas o menu costuma ser bem extenso e variado.

Os canadenses também curtem ir às cafeterias com a família ou amigos ao estilo europeu. Vão de chá ou de algum tipo de café acompanhado de um croissant.

No Verão, as mesas do lado de fora dos estabelecimentos lotam, tornando o ambiente super agradável debaixo do sol.

Caso queiram também almoçar, restaurantes de todos os lugares do mundo são as alternativas nas cidades maiores. Nas menores, é possível desfrutar de restaurantes locais muito aconchegantes.

O mesmo esquema se aplica na hora do jantar. Porém, como já dito anteriormente, por volta das seis da tarde já não se vê muito movimento nas ruas. É claro que cidades maiores como Toronto, Montreal e Vancouver são exceção. Essas costumam ter uma vida noturna mais ativa. 

Gastronomia canadense: Multicultural

É verdade que em muitas capitais do Brasil é possível encontrar restaurantes internacionais facilmente. Porém, sejamos francos. Normalmente estes restaurantes são geridos por brasileiros e também contam com chefs brasileiros.

O interessante no Canadá é que devido a quantidade imensa de imigrantes, os restaurantes internacionais são de propriedade dos respectivos imigrantes, ou seja, um restaurante italiano terá um dono italiano e muito provavelmente chefs italianos, fazendo com que os pratos sejam realmente típicos e com o toque real da nação de origem.

via GIPHY

Quem já teve a oportunidade de usufruir desta experiência há de concordar que esta originalidade faz toda a diferença. O cliente se sente dentro da cultura do restaurante e ainda experiementa um sabor único. 

O Canadá, como todos sabem, conta com muitos imigrantes de literalmente todas as partes do mundo. Por este motivo, não é difícil para um residente ou turista matar a saudade das comidas típicas de seu país, já que aqui o leque de opções é muito vasto. 

Então, como já deu para perceber, a culinária canadense conta com uma imensa diversidade!

Pelo grande volume de imigrantes indianos, asiáticos da China e da Coreia e europeus, não faltam opções gastronômicas ligadas principalmente a estas regiões. E o mais excelente nisso tudo é que o preço nos cardápios não assusta!

Chamamos atenção a isto porque sabemos que no Brasil restaurantes estrangeiros tendem a ser sofisticados e com um cardápio de valores bem salgados. Aqui você pode ir num restaurante de culinária mediterrânea, por exemplo, num ambiente absolutamente elegante, com vista para uma bela paisagem e receber ao final uma conta com um valor total digno do seu sorriso.   

E para os amantes da nossa comidinha, há também diversas opções em várias cidades canadenses. Nós já até fizemos alguns artigos em nosso blog sobre onde encontra comida brasileira em Vancouver e onde encontrar comida brasileira em Toronto.

Culinária canadense: Alimentação sem ostentação

Agora, se você precisa ou quer economizar, há diversas outras alternativas, sejam elas saudáveis ou não.

Basicamente todas as redes de fast food que você frequenta no Brasil são da América do Norte e, se não são, mesmo assim provavelmente você vai encontrá-las no Canadá.

Um nome local bastante famoso é o Tim Hortons, um restaurante que parece lanchonete, mas tem gosto de cafeteria.

Podemos afirmar que o Tim Hortons aqui seria como uma padaria no Brasil. Tem em toda esquina. Você pode se deparar com uma loja assim que aterrissar no país, já que a marca está presente em quase todos os aeroportos do Canadá. O café é realmente barato, assim como os lanches e o famoso donuts.

Outra rede de restaurantes bem popular é o Warehouse, que possui diversas unidades nas províncias de British Columbia, Ontario e Quebec. O mais curioso sobre esta casa é o preço fixo, no qual cada item do cardápio custa apenas $5.95. Por lá você encontra desde hambúrgueres suculentos até pratos com apenas saladas para os mais preocupados com a saúde.  

Os food trucks também são bem comuns no país, tanto por causa do preço baixo dos lanches como pela variedade de alimentos oferecidos.

Até mesmo para aqueles que desejam abrir um negócio próprio esta não seria uma má ideia para começar. Você pode alugar um truck e pagar uma mensalidade razoável por ele, que já vem com a cozinha e a parte elétrica toda equipada para o empreendedor.

O que não podemos deixar de destacar no assunto “comer barato” é a quantidade de restaurantes com culinária japonesa. Algo que é tão caro no Brasil, no Canadá é bem acessível.

Embora tenha comida japonesa no país inteiro, pode-se dizer que nas províncias de British Columbia e Ontario é exagerado. Eles não contam necessariamente com modelo de rodízio (“all you can eat”) que estamos acostumados no Brasil. No Canadá, os restaurantes japoneses oferecem combos a preços bem baixos e com uma qualidade incrível.

via GIPHY

Caso queira outras recomendações de onde comer bem e barato, o portal BuzzFeed compartilhou 23 lanches deliciosos abaixo de $10 no Canadá. O site Food Network também conta com uma lista de 10 refeições baratas nas cidades canadenses com maior número de estudantes. 

Nós, da 3RA Intercâmbio, também preparamos uma lista com 5 locais baratos para comer em Vancouver. Agora se você está indo para Toronto, não deixe de verificar o nosso texto “Como comer bem e barato em Toronto“.

Comida caseira no Canadá

Se levarmos em conta a nossa cultura, a maioria dos brasileiros gosta de comer em casa.

Na realidade brasileira, comer em casa costuma ser mais barato e muitas vezes mais gostoso também. Aqui não é tão diferente. Se você não tem tempo para preparar a própria comida ou realmente prefere comer fora, o tópico anterior pode servir como direcionamento em relação a se alimentar fora de casa no Canadá, de forma financeiramente acessível.

Porém, se você realmente aprecia e faz questão de fazer sua comida, as chances de cozinhar um prato brasileiro são boas.

No Canadá, é possível encontrar diversos ingredientes básicos que temos no Brasil, como arroz, feijão, carne e salada. No entanto, isto não quer dizer que eles têm o mesmo sabor e qualidade que estamos acostumados.

Pode acontecer de você preparar o típico “prato feito” e ao dar a primeira garfada perceber que não tem exatamente o mesmo gosto. Mas engana bem, viu! 

Mandioquinha, farofa, polvilho, e muitos tipos de frutas, entretanto, não existem no Canadá. Eles podem até ser encontrados em loja de importados, mas nada é garantido.

Alguns outros itens, especialmente da categoria laticínios, também não existem aqui, como por exemplo o requeijão e o catupiry. Aliás, esta categoria é bem controlada no país. O Canadá é bem fechado para a entrada de leite e derivados em seu território e o governo estimula o consumo dos produtos locais.  

Mas voltando ao menu caseiro, não fique achando que será obrigado(a) a comer fast food todos os dias e o dia inteiro.

via GIPHY

Você terá bastante alternativas para cozinhar em casa. Com exceção de carne, que no Canadá costuma ser um item um pouco mais caro, todo o resto pode ser comprado a um valor bem acessível.

Outra categoria não muito barata é a de frutas. Tirando as frutas típicas de regiões frias como as frutas vermelhas e a maçã, a grande maioria é um pouco mais cara. Mas a banana, mesmo sendo importada, também é bem barata. As frutas tropicais, que temos em abundância em nossa terra natal, costumam ter um preço um tanto elevado, como a manga, que no Brasil é tão comum que até tropeçamos nelas.

Supermercados no Canadá

Mas onde comprar todos estes ingredientes no Canadá? Bem, abaixo seguem algumas redes de supermercado presentes no país:

– No Frills: considerado um dos supermercados mais baratos, do “povão”, pode ser encontrado em praticamente todo o país, exceto na província de Quebec.

– Whole Foods: nas províncias de Ontario e BC, este mercado tem produtos voltados especialmente aos vegetarianos, veganos e de alto poder aquisitivo. É conhecido por proporcionar uma ampla quantidade de produtos orgânicos.

– Safeway: com inúmeras unidades na maioria das províncias, mas com forte concentração em BC e Alberta, este supermercado atende a classe média com produtos de boa qualidade e um ambiente bem organizado.

– IGA: amplamente presente na província de Quebec, apesar de não ser um supermercado focado em preços mais baixos, há sempre boas promoções em seus produtos.

Claro que não podemos esquecer do bom e velho Walmart, que tem presença garantida em todas as províncias.

Aqui no blog da 3RA você encontra uma lista com os 5 supermercados mais baratos para fazer compras em Vancouver. Nós também temos uma lista com os supermercados mais em conta de Toronto. Assim fica muito barato aderir à culinária canadense ;)

via GIPHY

Menu especial 

Se o Canadá é de todos, então há alimento para todos.

Queremos dizer com isto que no país é muito fácil encontrar um estímulo e um apoio para todos aqueles que têm alguma restrição alimentar. Pessoas que não podem comer gluten ou lactose, por exemplo, econtram muitas opções no país. 

O mesmo vale para vegetarianos e veganos. Na culinária canadense, as opções são muitas!

Seja em cafeterias, restaurantes ou supermercados, você consegue encontrar alternativas deliciosas. 

Aliás não são poucos os restaurantes focados em alimentos a base de vegetais, geralmente orgânicos.

Há inclusive mercados especializados em alimentos veganos, que podem ser comprados na loja física ou online.

Comidas típicas do Canadá

Quais seriam os pratos tipicamente canadenses? Bom, não são muitos.

Poutine talvez seja o mais conhecido, que é basicamente batata frita com queijo, bacon e molho em cima.

via GIPHY

Montreal tem seu famoso sanduiche a base de carne defumada e mostarda, chamado Montreal-style Smoked Meat.

Para sobremesa, há a muito querida butter tart. Ela é literalmente uma tortinha a base de manteiga, canela, muito açúcar, baunilha, ovos, uva passa e o tradicional xarope de Syrup. Tão doce quanto o nosso brigadeiro!

Alimentação no Canadá: Butter Tart Canada

Se você quiser conhecer mais pratos típicos da culinária canadense, nós temos uma lista com 20 delícias que você não pode deixar de experimentar no Canadá.

Na real, sem clichês, a culinária canadense é composta do conjunto de pratos internacionais que vem tomando conta do país há décadas e que, pouco a pouco, um dia irá também aderir a diversificada culinária brasileira, com uma boa pitada de sal em cima. ;)

Clima no Canadá: Conheça um pouco sobre cada estação do ano

Se você está planejando embarcar para o Canadá, seja para morar ou simplesmente só visitar, então este assunto é de certa forma vital, ainda mais se você estiver saindo diretamente da realidade brasileira. Por isso, resolvemos compartilhar o máximo de detalhes possível com você sobre o clima no Canadá. Aqui você vai encontrar informações não apenas de uma província, mas de todas que fazem parte deste longo território. Temos certeza que, ao final, você vai se sentir preparado e também fascinado com a diversidade climática das terras canadenses.

Antes de mais nada, a primeira coisa que você precisa entender é que o clima no Canadá tem duas variáveis um tanto importantes: a região e a época do ano. Ou seja, a sua experiência pode ser bem diferente dependendo da província que você escolher visitar e também do período do ano que pretende passar no país. E acredite, ambas variáveis irão influenciar e muito a sua impressão sobre o país.

Muitos brasileiros não estão acostumados com um frio dramático e não sabem como lidar com ele. Mas não há motivos para pânico! Ao longo do texto vamos apresentar além das diversidades climáticas no Canadá, sugestões de como você pode vencer o frio, seja fugindo dele ou vestindo dezessete casacos ao mesmo tempo. ;) Brincadeiras a parte, daremos dicas de quais tipos de agasalhos e até mesmo onde você consegue encontrá-los. 

Ah, e claro, não podemos esquecer que o Canadá não é só inverno.  Você também vai encontrar verões que lembram muito o Brasil, primaveras cheias de pólen e um outono charmoso, bem laranja, vermelho e amarelo.

Então, para começar, vamos dar uma olhadinha nas médias de temperatura no Canadá? Veja o gráfico abaixo e tire suas próprias conclusões:

Médias de temperatura no Canadá

Clima no Canadá: As quatro estações do ano

No Brasil, se fizermos uma média geral, estamos acostumados a ter nove meses de muito sol e três meses de chuva ou pouco sol. Ponto.  No Canadá as coisas são bem diferentes.

Para começar, as estações do ano são nitidamente percebidas e estão sincronizadas como a melhor orquestra sinfônica que você já ouviu, no que diz respeito a dia e hora de começo e término. 

As temperaturas e efeitos de cada estação variam um pouco de uma costa a outra.  Porém, aqui  você terá uma ideia do que pode ser visto e sentido com relação ao clima no Canadá durante cada uma delas: Primavera, Verão, Outono e Inverno. 

Primavera no Canadá

De 20 de Março a 21 de Junho boa parte das províncias já está “desligando suas geladeiras”. Ou seja, elas estão descongelando seus rios, lagos e montanhas, e abrindo espaço para um tapete de grama perfeitamente verde. É ela que será o solo para o nascimento de dezenas de espécies de flores, de todos os tamanhos e cores.

As espécies mais comuns vistas no país são as tulipas, as rosas, as “flores selvagens” – que brotam nas montanhas e nos campos – e as famosas árvores japonesas chamadas Cherry Blossoms.

As árvores, por sinal, já cheias de folhas novamente, também começam a ostentar seus ornamentos. Já quando a primavera chega em seu ápice, torna-se perceptível a dança de pólen nos ares, incomodando ligeiramente os alérgicos a estes pequenos grãos.

As temperaturas durante a primavera costumam ser bem agradáveis. No entanto, como em toda estação, elas variam um pouco de região para região. Veja abaixo:

  • Na província de Ontario a temperatura pode flutuar entre -2°C e 24°C em Toronto, e entre –7°C e 24°C em Ottawa.
  • Na província de Quebec, Montreal costuma ter uma oscilação muito parecida com a de Ottawa, até mesmo por serem duas cidades bem próximas geograficamente.
  • Winnipeg, em Manitoba, tem temperaturas mais baixas durante o início da primavera. A cidade está acostumada a ter algo entre -11°C e 23°C nesta estação.
  • Alberta tem em sua maior cidade, Calgary, uma variação de -8°C a 20°C. Em sua capital Edmonton, acontece algo não muito diferente, podendo cair mais dois graus no mês de março.
  • Na província montanhosa de British Columbia, a cidade de Vancouver é a que apresenta um clima mais confortável durante o período das flores. A mínima não chega nem mesmo a ter temperatura negativa, partindo de 3°C e podendo chegar a 20°C.
Clima no Canadá - Primavera

Rua repleta de árvores Cherry Blossom

Clima no Canadá - Primavera

Campo de Tulipas na Primavera em British Columbia

Verão no Canadá

Sim, no Canadá tem verão! E para a sua alegria, lembra bastante o calor do Brasil.  Em algumas regiões, como por exemplo em British Columbia, o calor chega a secar a grama dos parques. Do dia 21 de junho ao dia 22 de setembro, milhares de turistas desembarcam no país para curtir as paisagens naturais e todos os festivais da temporada. O clima no Canadá nesta época do ano é ideal para esses eventos outdoors.

Grandes cidades como Toronto, Montreal e Vancouver ficam empanturradas de pessoas vindas do mundo inteiro. O ambiente fica mais alegre, contagiante e agitado. A atmosfera lembra muito o Brasil, já que as praias ficam cheias, tem churrasco para todos os lados, piqueniques, e a galera praticando todos os tipos de esporte.

Para aqueles que curtem acampar, este período é o mais aproveitado. Os próprios canadenses são fãs dessa atividade durante o Verão. Mas você não precisa necessariamente acampar em barraca. Sabe aquelas cabanas de madeira que você vê em filmes? Aquelas localizadas no meio do nada, geralmente perto de um lago e sempre com um urso circulando nas redondezas? Pois então. :) 

Mas quer saber algo melhor ainda?

No verão, o dia amanhece por volta das 5 horas da manhã e só vai escurecer depois das 21 horas. Em Vancouver, o dia continua claro até mesmo depois das 22 horas. Cidades como Toronto, Ottawa e Montreal dedicam-se a atividades externas voltadas a cultura. Alguns exemplos são os festivais de música, culinária típica em bares e restaurantes com mesas ao ar livre, shows em parques e passeios de bicicleta em volta de museus e edifícios antigos.

Já para aqueles interessados nas províncias de Alberta e British Columbia, a natureza fala mais alto. Escalar montanhas, fazer longas trilhas mato a dentro em busca de lagos azul-turquesa, canoagem, mountain bike e até mesmo um mergulho no mar…todas essas são atividades bem comuns nesta região durante o Verão. É a forma que as pessoas encontram para aproveitar bem o clima no Canadá nesta época do ano. 

Para quem gosta de nadar, a cultura de piscinas aquecidas e internas em clubes ou academias é muito comum, e não somente no Verão, mas em todas as estações. Há também as piscinas públicas ao ar livre localizadas em praias e parques. Em algumas cidades do Canadá, como em Vancouver, por exemplo, essas piscinas ficam lotadas durante todo o verão.

Em relação a temperatura, nesta época do ano o clima no Canadá é bem parecido entre as principais cidades do país. Pode-se estimar que os termômetros variam de 15°C a 28°C, sendo as temperaturas mais baixas no início do verão e de madrugada e as mais altas durante o dia e nos meses de julho e agosto.

Claro que a sensação térmica pode ir bem além, passando dos 30°C.  Na prática, em cidades onde o inverno é muito rigoroso, o verão também é extremo, com temperaturas chegando a 40°C. Esse é o caso de Toronto e Winnipeg, por exemplo. Portanto, se quiser vir de camiseta sem mangas e havaianas direto do Brasil, o verão estará te esperando de braços abertos.  

Clima no Canadá - Verão - Joffre Lake in British Columbia

Joffre Lake, em British Columbia, durante o Verão.

Clima no Canadá - Verão - Toronto

Dia de Verão em Toronto, Ontario.

Outono no Canadá

No outono é sempre igual, as folhas caem no quintal, na rua, nos parques, em todo lugar. É como se o país inteiro ficasse em cima de um tapete!

Mas antes das folhas começarem a cair, não tem como não ficar encantado com as diferentes tonalidades da folhagem das árvores. Tem tons de verde, laranja, amarelo, vermelho, vinho, roxo. Uma das mais belas estações, o outono começa no dia 22 de setembro e vai até o dia 21 de dezembro. No final dessa estação, as temperaturas já ficam bem mais baixas de modo que as pessoas já possam ir se preparando psicologicamente para o inverno.

A quantidade de turistas nesta época é bem menor se comparada com o verão, mas ainda se vê bastante gente nas ruas.  As pessoas concentram boa parte de seu tempo em parques. A ideia é aproveitar bem a paisagem. Além disso, ao menos uma vez na temporada, elas visitam uma fazenda onde se pode colher as próprias maçãs. Geralmente se paga apenas pelo peso de maças colhidas no cesto, mas há fazendas que cobram também a entrada no local.

Outra prática bem típica no país durante o Outono é apanhar abóboras do chão das fazendas. Muitas famílias gostam de esculpi-las no formato que quiser, podendo assim levar para casa como um enfeite para o Halloween. A abóbora também é cobrada normalmente de acordo com o seu tamanho.

Para aqueles que estiverem visitando British Columbia, um passeio que não pode ficar para trás é um tour pela rota dos vinhos, na região do Vale de Okanagan. Só para se ter uma ideia, há quase 300 vinícolas em toda região! O outono é uma das melhores estações para fazer o passeio, já que ocorrem dezenas de eventos por lá. Na maioria das vezes eles são relacionados à arte como eventos musicais, por exemplo. Tudo sempre acompanhado de um excelente vinho, claro. 

Na estação da Maple Leaf, folha que representa o Canadá, as temperaturas variam um pouco de uma região para outra. Veja abaixo:

  • Em Vancouver, os termômetros ficam entre 6°C e 14°C
  • Já na província ao lado, Alberta, as temperaturas chegam à mínima de -1°C e máxima de 11°C em Edmonton, por exemplo.
  • Em Ottawa, Toronto e Montreal as temperaturas são bem parecidas, variando de 3°C a 14°C.
Clima no Canadá - Fazenda de abóboras - Outono

Fazendas de abóboras fazem sucesso com a garotada durante o Outono no Canadá

Clima no Canadá - Outono

Parques ficam lotados de folhas pelo chão

Inverno no Canadá

Sabe aquele frio nervoso que a gente sente por quatro ou cinco dias na nossa cidade no Brasil? Ou quando você vai passar o Natal Luz em Gramado? Ou quando passou sua lua de mel em Campos do Jordão no mês de julho? Muito frio, não é? Então, no Canadá você pode multiplicar essa sensação por 10, ou até por 15 vezes dependendo do lugar! Não é exagero e nem uma ameaça. É um aviso. Se você não curte fotos de neve no Instagram ou se treme quando abre a própria geladeira… Melhor pensar direitinho para qual província ou cidade quer embarcar. 

Muitos brasileiros curtem a temporada de inverno, que vai de 21 de dezembro a 20 de março, por conta dos esportes praticados. Eles são muitos, tais como o ski, o snowboard e a patinação no gelo. Outros, preferem frequentar locais fechados como cafeterias, restaurantes e bares, que oferecem um ambiente completamente aquecido.

Aliás, é essencial destacar este fato. No Brasil, durante o inverno em cidades que realmente fazem frio, a maioria das pessoas precisa ficar inteiramente agasalhada dentro de casa ou de estabelecimentos comerciais. No Canadá as coisas são diferentes. No gigante do norte, absolutamente todas as residências, comércios e até mesmo transporte público tem calefação. A única coisa que enche um pouco a paciência é ter que ficar tirando e colocando aquele tanto de vestimenta de frio ao entrar e sair de um ambiente interno.

Um hábito bastante comum para superar o inverno no Canadá, além de usar cada peça de roupa adequada, é andar com um copo ou garrafa térmica de café na mão. E isto realmente ajuda bastante, viu! Estando bem agasalhado, você consegue aproveitar bem esta estação tão ausente do Brasil.

Vale muito a pena passear em meio a neve nas ruas da cidade, admirar as montanhas branquinhas mesmo que de longe e curtir os festivais de inverno que cada região oferece. As grandes cidades não param no inverno. O movimento pode até cair um pouco e o comércio fechar mais cedo, já que em geral às 17h já está tudo escuro. Mas há sempre algo interessante para fazer durante o dia.

Está curioso para saber até que nível o mercúrio do termômetro desce? Então vamos lá:

  • Se você é corajoso e curte o inverno, você pode pegar temperaturas que chegam tranquilamente a casa dos -24°C nas províncias de Quebec, Ontario, Saskatchewan e Manitoba.
  • Na província de Alberta a mínima é um tanto mais tranquila, por volta de -16°C.
  • Nas províncias mais ao norte do país, onde até urso calça meia, as temperaturas batem os -30°C. Mas deixemos bem claro que cidades muito visadas como Toronto e Montreal, por exemplo, não ficariam espantadas se a temperatura caísse para -30°C, ocasionalmente.
  • Ficou triste? Não fique! Há uma salvação para aqueles que não estão dispostos a tanto. Chama-se British Columbia. Nesta bela província, a temperatura mínima fica em média entre -2°C e 5°C. Tranquilo, não é mesmo?

Como já mencionamos anteriormente, o nível de frio que você vai passar vai depender muito do quão preparado você está. Quando dizemos preparado leia-se agasalhado. O tipo, o tamanho, o material e até a marca podem impactar a sua resistência. E para te ajudar neste quesito, tomaremos a liberdade para encarnar um(a) especialista em moda. Assim você terá uma noção básica do que as pessoas vestem no Canadá para sobreviver ao inverno rigoroso. É só continuar conosco na leitura.

Grouse Mountain: Um dos locais favoritos dos brasileiros em Vancouver para a prática de esportes de inverno

Clima no Canadá - Inverno - Montreal

Montreal bem branquinha durante o inverno canadense

O que vestir no inverno canadense

Para começo de conversa, independentemente da província, se a temperatura estiver abaixo de 5°C você já deveria se preocupar em garantir que todas as partes do seu corpo estejam bem cobertas. Não dá para brincar com o clima no Canadá!

Muitas vezes não levamos em consideração que o inverno não é apenas uma temperatura muito baixa. Há outros fatores climáticos que acompanham o frio, como o vento e o próprio cair da neve. Tudo isto influencia na sensação térmica. Por essa razão, é primordial que você esteja agasalhado literalmente da cabeça aos pés.

Veja abaixo algumas roupas e acessórios que você deve ter pelo menos à disposição no guarda-roupa:

  • Casaco impermeável: para quem vai para Vancouver, um casaco que aguente chuva é tão obrigatório quanto votar no Brasil.  Para você ter uma ideia, a cidade tem o apelido de Raincouver. Chove muitas vezes ao ano, e pode acontecer de chover por semanas ininterruptamente. Entretanto, este tipo de vestimenta não se aplica somente à chuva. Em todas as outras províncias, por receberem uma neve pesada, também recomenda-se usar este tipo de casaco. O legal é que existe a opção de comprar com forro removível. É como se fosse um casaco dentro do outro, sendo o interno para aquecer, e o externo para proteger do molhado. Há diversas marcas de alta qualidade e que são bem populares no Canadá. Veja algumas delas: The North Face, Columbia, Helly Hansen, Mountain Warehouse e a canadense Arc’teryx. Todas elas oferecem um leque amplo de jaquetas para inverno rigoroso. Além disso, cada uma tem modelos típicos para a prática de esqui e snowboard. Uma dica legal é procurar também nas outlets das cidades. Nós temos uma lista bacana das principais outlets de Vancouver e também das outlets de Toronto aqui em nosso blog.
  • Calças, blusas e acessórios térmicos: você tem a opção de comprar calças de diferentes níveis de aquecimento, isto é, quente, muito quente, superquente. No caso das mulheres, que as vezes optam por usar saias e vestidos, a ideia é vestir meia-calça ou legging térmica por baixo. Elas também variam em textura e nível de calor. Em relação a blusas, como já mencionado anteriormente, os ambientes internos são muito bem aquecidos. Portanto, considerando que você terá que tirar todas as camadas de agasalho e deixar na entrada do local, o ideal seria ter uma blusa térmica de manga curta. Além de tudo isso, tenha em mãos luvas térmicas e para touchscreen, cachecol e touca.
  • Calçados impermeáveis: no caso dos homens, um tênis ou bota resistente à água já está de bom tamanho, contanto que também esteja calçando meias térmicas. As marcas Timberland e The North Face são as mais usadas. Já as mulheres costumam usar botas forradas e à prova d’água, de diferentes modelos. Para elas, as marcas canadenses Sorel e Cougar, e The North Face são as mais queridas no país. Para aquelas que estiverem se dirigindo a Vancouver, especificamente, há uma marca de bota muito renomada chamada Hunter, que protege bem da chuva. Porém, há também opções mais em conta e que conseguem proteger bastante do frio e da chuva. 

Agora que você leu estas sugestões de moda de inverno, você provavelmente tirou a conclusão de que os agasalhos do Brasil não são páreos para o frio canadense, certo? A não ser que você já tenha passado por invernos em países tão frios quanto o Canadá, você terá que ir às compras assim que chegar no país. 

Você até consegue encontrar todas estas vestimentas no Brasil, mas o preço certamente será desleal. Se você for desembarcar em pleno inverno, venha com o máximo de proteção possível. Assim, é só ir a um outlet quando sobrar um tempinho.  Os preços não são tão baixos quanto nos outlets dos Estados Unidos, mas são muito mais acessíveis do que no Brasil.

Os maiores outlets estão presentes nas províncias de British Columbia, Alberta, Ontario e Quebec. Mas além dos grandes outlets, os shopping centers do Canadá também são uma ótima opção. É sempre possível encontrar boas promoções nesses locais. Agora, se você pisar no país na primavera, verão, ou até mesmo no outono, os agasalhos do Brasil serão suficientes. Desta forma, você terá um tempo para se preparar para o inverno tranquilamente. E acredite: Receber o inverno fisicamente equipado faz toda a diferença!

  

 

mejores ciudades del mundo

Três cidades canadenses estão entre as melhores do mundo para se viver

Se você mora em Vancouver, Toronto ou Calgary, pode dizer facilmente que sua moradia está entre as três melhores cidades do mundo para viver. De novo!

Isso mesmo, é o que diz, pelo segundo ano consecutivo, o The Economist Intelligence Unit’s annual Global Liveability, estudo que é divulgado anualmente e destaca quais cidades possuem as melhores e piores condições de vida.

Para chegar ao resultado deste relatório, o The Economist levou em consideração mais de 30 fatores qualitativos e quantitativos, em cinco categorias: estabilidade, Cuidados de saúde, Cultura e meio ambiente, Educação e infraestrutura. Todos estes aspectos foram divididos em pesos que somados resultam em 100%, conforme abaixo:

Estabilidade ( 25% do total)
Saúde ( 20% do total)
Cultura e Meio Ambiente (25% do total)
Educação (10% do total)
Infraestrutura (20% do total)

Semelhante ao estudo divulgado no ano passado, mais de 70% das cidades no top 10 estão alocadas na Austrália e no Canadá. E mais uma vez Vancouver está representando o Canadá com a melhor colocação no ranking. Toronto e Calgary ocupam a quarta e a quinta posição respectivamente. Além disso, as cidades canadenses estão à frente das australianas Adelaide e Perth, pelo segundo ano consecutivo.

Lista completa das melhores cidades do mundo para viver:

  1. Melbourne, Australia
  2. Vienna, Austria
  3. Vancouver, Canada
  4. Toronto, Canada
  5. Calgary, Canada
  6. Adelaide, Australia
  7. Perth, Australia
  8. Auckland, New Zealand
  9. Helsinki, Finland
  10. Hamburg, Germany

Fonte: DailyHive.com

Veja também: Canadá é considerado um dos países mais tranquilos do mundo

Pesquisa aponta quais as melhores cidades do Canadá para crianças

Canadá

Canadá é considerado um dos países mais tranquilos do mundo

O Canadá foi eleito um dos países mais tranquilos e fora de conflitos do mundo. A informação foi divulgada recentemente pelo Global Peace Index (GPI)

De acordo com o relatório, o país ocupa a oitava posição do ranking dos mais tranquilos do mundo. Para chegar a essa conclusão, foram analisados quantitativamente e qualitativamente 23 quesitos diferentes. A intenção foi medir com precisão o nível de segurança, conflitos e o grau de militarização.

O primeiro lugar ficou com a Islândia, que está no topo da lista desde o ano de 2008. Logo em seguida estão Nova Zelândia, Portugal, Áustria e Dinamarca.

Veja a lista dos países que estão a frente do Canadá:

1 – Islândia
2 – Nova Zelândia
3 – Portugal
4 – Áustria
5 – Dinamarca
6 – República Checa
7 – Eslovênia
8 – Canadá
9 – Suíça
10 – Irlanda

Canadá: Mais tranquilo e mais feliz

No início deste ano, o país também apareceu na lista dos mais felizes do mundo ocupando a sétima colocação. Para chegar ao Top 10, o Canadá demonstrou valores elevados em todas as seis variáveis-chave usadas para explicar as diferenças de felicidade entre os países como: renda, expectativa de vida saudável, alguém com quem contar em tempos de dificuldade, generosidade, liberdade para fazer escolhas de vida e confiança, com o último medido pela ausência de corrupção nos negócios e no governo.

Saiba mais:

Canadá está novamente entre os melhores países do mundo

Pesquisa aponta: Canadá tem um dos dez melhores sistemas educacionais do mundo

Canadá é um dos países mais felizes do mundo

Canadá está novamente entre os melhores países do mundo

O Canadá está novamente no ranking dos melhores países do mundo. Pelo segundo ano consecutivo, o país aparece em segundo lugar na pesquisa anual realizada pela U.S. News & World Report, em parceria com a consultoria Young & Rubicam BAV e a escola de Wharton da universidade da Pensilvânia.

Neste ano de 2017, apenas a Suíca ficou na frente do país norte americano. O estudo levou em consideração a opinião de mais de 21 mil pessoas em 80 países, com base em diversas categorias, incluindo influência econômica, cidadania e qualidade de vida.

Na pontuação geral, o Canadá atingiu 9.7 de um total de 10 pontos. Um dos quesitos que ajudaram o país a alcançar esta ótima média foi um perfeito 10 no quesito “qualidade de vida”, que incluiu subfatores, como política, economia e sistema de saúde. O relatório citou ainda o Canadá como sendo uma “sociedade industrial de alta tecnologia com alto padrão de vida”.

Já na categoria “patrimônio”, o país marcou apenas 2,5 pontos no ranking geral. Quando falamos no quesito “comida”, a pontuação alcançou 0,9. Em “rica história”, a soma foi 0,2, e na esfera de “atrações culturais”, o país arrematou 2,0 pontos.

Só para se ter uma ideia, o Brasil é o 28º país do ranking. A pontuação mais alta foi no quesito aventura (10). Porém, na categoria “qualidade de vida” o nosso país marcou apenas um ponto.

Confira o top ten dos melhores países:

1. Suíça
2. Canadá
3. Reino Unido
4. Alemanha
5. Japão
6. Suécia
7. Estados Unidos
8. Austrália
9. França
10. Noruega

Está esperando o que para vir estudar e viver no Canadá? Entre em contato com a 3RA Intercâmbio e agende logo s sua consulta!

Leia mais:

Visto canadense: Saiba mais sobre a isenção para brasileiros

Canadá está na lista dos países mais amigáveis do mundo

Vancouver é uma das melhores cidades do mundo para se viver

Canadá é o melhor país em qualidade de vida do mundo

Países más amigables

Canadá está na lista dos países mais amigáveis do mundo

Nenhuma novidade: O Canadá é mais uma vez destaque nas pesquisas. Desta vez, o país foi escolhido o segundo país com o povo mais amigável da lista…E o melhor: O nosso Brasil também está no TOP 10!

A pesquisa foi realizada pelo site booking.com e teve como objetivo listar os dez países amigáveis para os viajantes estrangeiros. (É claro que estaríamos no meio, né?)

Mais de 17.000 viajantes de 17 países diferentes foram ouvidos (cerca de 1000 por país). Eles tiveram a missão de escolher quais países têm o povo mais feliz e mais amigável.

Veja como ficou a lista final:

1) Austrália – 35%
2) Canadá – 33%
3) Itália – 29%
4) Espanha – 25%
5) Estados Unidos – 24%
6) Tailândia – 20%
7) Japão – 20%
8) França – 20%
9) Nova Zelândia – 20%
10) Brasil – 19%

Fonte: Daily Hive Vancouver

15 sinais de que você já é praticamente um Vancouverite

Depois de um certo tempo em Vancouver, nós nos acostumamos tanto com o estilo de vida da cidade que viramos praticamente um Vancouverite – como são conhecidas as pessoas que nasceram por aqui.

Será que este é o seu caso? Se você ainda não sabe, veja abaixo 15 sinais de que você já é de casa ;)

1) A chuva não é mais um problema para você, e você não se importa em deixar o guarda-chuva em casa e ficar um “pouquinho” molhado.

via GIPHY

2) A yoga é um dos seus esportes preferidos e a calça para praticá-la já faz parte do seu dia a dia.

via GIPHY

3) A galocha é o seu calçado favorito e seu melhor amigo naqueles dias chuvosos.

via GIPHY

4) Para você, hiking é o melhor programa do mundo!

via GIPHY

5) Você já está muito cansado antes das 2am na balada.

via GIPHY

6) O  seu maior medo é ser atacado por um corvo na rua

via GIPHY

7) Não perde a oportunidade de ir para a praia logo no primeiro dia de sol, mesmo que ainda esteja congelando lá fora.

via GIPHY

8) Já comprou a sua blusa do Canucks

via GIPHY

9) Seu dia não começa sem um copo de café do Tim Hortons

via GIPHY

10) Você acha graça quando as pessoas falam que Vancouver é uma cidade grande (prova: você já conhece todos os brasileiros que moram por aqui).

via GIPHY

11) Conversar/reclamar do tempo é a sua melhor forma de puxar conversa

via GIPHY

12) Já compartilhou no facebook noticias de que vancouver é uma das melhores cidades do mundo para se viver.

via GIPHY

13) Já experimentou o Japa Dog.

via GIPHY

14) Você já fingiu ser o motorista do Skytrain na janelinha da frente.

via GIPHY

15) Tem orgulho de viver em uma cidade que respeita as diferenças e nos acolhe com tanto carinho.

via GIPHY

E você? Já é um Vancouverite ou não? Conte para a gente nos comentários :)

Cherry Blossom por Vancouver

Encontre as árvores de Cherry Blossom por Vancouver e tire sua melhor foto da primavera

Podemos comemorar: a primavera chegou oficialmente no Canadá! E os primeiros sinais das cores que transformam as árvores a cada esquina da cidade de Vancouver já podem ser observadas. Tem para todos os gostos: flores amarelas, roxas e as tão famosas cerejeiras (cherry blossom), com suas folhas rosas e brancas, que somam 41 mil unidades ao redor da cidade.

https://www.instagram.com/p/BSXitiDh_Bd/?taken-by=polessapro&hl=en

E para te ajudar a encontrar as cherry Blossom, o Vancouver Park Board criou um mapa online, que permite identificar locais privilegiados para tirar “aquela” foto e mostrar o que a primavera em Vancouver há de melhor! Você pode clicar no botão “search” e fazer uma pesquisa mais detalhada por bairro, por exemplo, ou até mesmo saber quais árvores estão florescendo pelo botão “blooming”. Portanto, prepare sua câmera e aproveite!

Vancouver Cherry Blossom Festival

Pelo mapa, além de encontrar as árvores mais lindas da cidade, você também terá acesso aos locais que marcam as atividades do Vancouver Cherry Blossom Festival! O evento, que celebra o florescimento das cerejeiras na cidade, acontece até o dia 23 de abril com diversas ações gratuitas, entre apresentações musicais, muita arte e cultura.

O festival é uma iniciativa de Linda Poole, atual diretora do projeto, que iniciou o projeto em 2005 como forma de agradecimento pelas 40 mil cerejeiras doadas do Japão para a cidade de Vancouver.

Informações

Evento: Vancouver Cherry Blossom

Quando: até 23 de abril de 2017

Local: Diversos pontos da cidade

Fonte: Daily Hive

Confira os principais aplicativos para pedir comida em Vancouver e região

Tem dia que bate aquela fome, mas junto dela, aquela preguicinha de sair de casa para buscar o que comer. Neste momento nada melhor que ter em mãos um aplicativo confiável para pedir comida sem sair do sofá. Este é um mercado que vem crescendo consideravelmente, principalmente com a demanda em alta nos grandes centros, onde a rapidez aliada à praticidade impulsionam o hábito de consumo.

Em Vancouver não é diferente. Por aqui, este mercado está em alta e há diversas opções para facilitar seu dia a dia. O sistema, de fato, é uma tendência. A partir da localização do GPS no celular, o aplicativo sugere locais próximos, mostra o cardápio com preços e ainda o tempo de entrega. Em alguns deles é possível até mesmo acompanhar o entregador em um mapa em tempo real! O pagamento pode ser feito em cartão ou dinheiro.

No entanto, essas empresas costumam cobrar uma taxa de entrega que varia de acordo com o preço do pedido e a distância do restaurante até você. Em alguns sites, a delivery fee pode ser até gratuita dependendo do que for pedido. Porém, mesmo que isso aconteça, é sempre importante lembrar que no Canadá é recomendado dar uma gorjeta de, no mínimo, 15% do valor do pedido para o entregador.

Confira abaixo o que reservamos para você:

Skip the dishes
A empresa, que iniciou as atividades em 2012, conta com diversos parceiros conectando pessoas a restaurantes em mais de 27 cidades ao redor do Canadá e Estados Unidos. Além dos site, os pedidos podem ser realizados por usuários Android e iOS.

Door dash
Com mais de 40 mil opções de restaurantes, a Doordash tinha seu mercado todo voltado para os Estados Unidos até 2015, quando apostou na abertura de duas unidades no Canadá – Toronto e Vancouver. O app pode ser baixado por clientes Android e iOS. A empresa também conta com um blog, no qual podem ser encontradas diversas informações.

Just Eat

O Just Eat é uma potência no Canadá, com atividade em mais de 160 cidades de costa a costa. Com diversas opções de restaurante, você encontrará pizzas, comida indiana , italiana, chinesa, entre outras. Basta ir no site ou acessar pelo aplicativo, que está disponível para clientes Android e iOS.

Lazymeal
A também gigante Lazymeal chegou em Vancouver em 2011 e a ideia é expandir para Toronto até meados de 2017. A empresa oferece um cardápio diversificado e você encontra desde comida grega ao tradicional menu canadense. Disponível para Android e iOS.

Foodora
A Foodora também já bem conhecida pelos intercambistas devido a sua atuação de longa data não só em continente americano, mas também em países da Europa. Já são mais de 50 países em todo o mundo, incluindo as cidades canadenses Vancouver, Toronto e Montreal. Segundo a empresa, os pedidos são entregues em até 35 minutos. Disponível para clientes Android e iOS.

WowTasty
A empresa se descreve como uma praça de alimentação online que permite conectar o cliente a mais de 50 restaurantes em Vancouver. A cada compra acima de $10 você recebe um meal stamp (selo de refeição, em português) e ao acumular dez selos você ganha um desconto de $6. Você também pode receber descontos a partir de compartilhamento da ferramenta com amigos. Disponível para clientes Android.

Vancouver Street Food
Por aqui os food trucks também são bem famosos. Por isso, para quem é fã de comida de rua este aplicativo é uma ótima ferramenta, pois ele encontra o food truck mais próximo, além de oferecer informações do cardápio e horários. São mais de 30 opções de trucks pela cidade e a pesquisa pode ser por nome, proximidade e popularidade. Disponível para clientes iOS e Android.

We Heart Local
Saindo um pouco dos aplicativos para pedir comida, este tem uma sistemática um pouco diferente. Se você é daqueles que adoram produtos frescos, este aplicativo é para você. Com ele você encontra comida produzida e colhida em Vancouver e região, a partir da localização de diversos mercados e fazendas, que são muito comuns por aqui. O sistema também inspira aos cozinheiros de plantão, com dicas e receitas para todos os gostos.

Veja também:
5 lugares para comer pagando menos de CAD$ 5 em Vancouver (e não são fast-foods)

Restaurantes em Vancouver