Onde ficar em Toronto

Onde ficar em Toronto: conheça os melhores bairros

Onde ficar em Toronto é uma das principais preocupações de quem chega ou está prestes a chegar na cidade. Afinal, sua moradia vai representar um dos maiores gastos de seu planejamento financeiro para o Canadá e será onde você mais vai passar o seu tempo.

Encontrar um local em si não é tão difícil. Porém, são várias variáveis para se considerar para poder achar uma alternativa que se encaixa com suas necessidades e preferências. Por exemplo, é preciso considerar a questão do transporte público em Toronto, da distância à sua escola ou trabalho e, em alguns casos, as alternativas de escola pública para crianças. E, como nós sabemos bem, pode ser bem complicado de compreender essas variáveis estando longe.

Toronto é a maior cidade do Canadá, com quase seis vezes o tamanho de Vancouver. Por isso, sabemos que decidir onde morar pode ser difícil e gerar bastante insegurança pra quem não conhece a cidade. Mesmo já existindo vários posts sobre onde ficar em Toronto na internet, a maioria deles consiste em apenas uma lista de bairros baseada nos mesmos critérios. E, como os critérios de escolha variam de pessoa para pessoa, é muito provável que você ainda não compreenda bem a cidade e continue inseguro para tomar uma decisão tão importante assim.

Por esses motivos, resolvemos contar um pouquinho sobre como a cidade é dividida e sobre as principais características dos bairros de cada região. Assim, independentemente dos seus principais critérios, esse post vai poder te ajudar a tomar uma decisão com mais tranquilidade e confiança.

Como a cidade é gigantesca, ter acesso às linhas de metrô faz uma enorme diferença. Por esse motivo, é interessante explicar sobre as regiões de Toronto nos baseando nas principais linhas que cortam a cidade.

Onde ficar em Toronto

Fonte: TTC

Para ficar mais fácil de entender, sugerimos que você acompanhe o post olhando a cidade de Toronto no Google Maps. Assim que encontrar a cidade, clique no ícone do Menu (um quadradinho com três linhas horizontais) no topo da esquerda. Depois, selecione “Transporte público”. Assim, você poderá ver as principais linhas de metrô e compreender melhor as descrições a seguir.

Transporte público em Toronto

A linha amarela (Yonge-Uni Line) faz um “U” na região central de Toronto, cobrindo a região de downtown e midtown. Downtown é onde ficam os prédios mais altos, onde se concentram o comércio e as maiores empresas da cidade. Midtown, que fica acima de downtown, na região das perninhas do “U” formado pelo metrô, é uma área bem balanceada entre residências e comércio.

A linha verde (Bloor-Danforth Line) corta o “U” horizontalmente. Ou seja, ela atravessa midtown, e dá acesso a bairros mais tranquilos, de caráter mais residencial. Em geral, essas áreas mais afastadas de downtown e midtown costumam ser a escolha de famílias com criança, que preferem vizinhanças mais tranquilas.

A linha verde é estendida pela linha azul (Scarborough Line). Ela dá acesso a bairros ainda mais afastados de downtown – por volta de uma hora do centro. Por conta da distância, esses bairros costumam ser mais baratos. Então, se custo é um fator determinante na sua escolha, saiba que, em geral, quanto mais afastado de downtown, melhores os preços.

A linha roxa (Sheppard Line) fica no final da parte direita do “U” formado pela linha amarela. Assim como a linha azul, a linha roxa dá acesso à área suburbana de Toronto. Não costuma ser tão popular entre recém chegados, mas é uma opção às pessoas que dependem de um custo bem menor e não se incomodariam com a distância dos centros.

Onde ficar em Toronto: área oeste

Na região oeste ao centro de Toronto, ao longo da linha de metrô Bloor-Danforth, há bairros tranquilos e residenciais. Alguns deles são o High Park North, West Bend e o Junction Triangle. Há pouco comércio nessa região, como lojas e restaurantes. Porém, ela tem tudo que pode ser necessário no dia-a-dia, como supermercados, escolas e centros comunitários.

Esses bairros ficam próximos a vários parques (que costumam ser gramados grandes, com árvores e parquinho para crianças). O que mais se destaca sobre essa área é a proximidade dela com o High Park. O High Park é um parque gigantesco, lindo e super conhecido. Ele está na lista de locais pra visitar em Toronto de absolutamente todo mundo que viaja para a cidade!

Onde ficar em Toronto

High Park, Toronto

Entre os bairros dessa área, o Junction Triangle é o que tem a maior variedade em termos de comércio, incluindo até mesmo duas cervejarias e um box de crossfit.

Esses bairros costumam ser a escolha de famílias com criança por conta da tranquilidade nas ruas. Então, se você está procurando onde morar em Toronto e prefere bairros mais silenciosos, que te oferecem tudo o que você precisa para um final de semana calmo, essa região é uma ótima escolha!

Onde ficar em Toronto: área leste

Na área leste ao centro, ainda ao longo da linha de metrô Bloor-Danforth, também há vários bairros residenciais bem tranquilos assim como para o lado oeste. Alguns deles são o East Danforth, Woodbine, Oakridge, Birchmount Park, Kennedy Park e Eglinton East.

Entre eles, o East Danforth é o que mais tem comércio por perto. Ao longo da Danforth Avenue, você encontra diversos restaurantes, bares, cafeterias, farmácias, bancos, e até mesmo um salão de boliche. O bairro Birchmount é o que mais possui prédios, o que significa que é onde mais há oportunidade de encontrar um lugar pra morar.

Onde ficar em Toronto: área central

Como já falamos antes, a linha de metrô Yonge-Uni Line faz um “U” na região central de Toronto, passando por downtown e midtown. Por ser predominantemente comercial, downtown é uma região com aluguéis mais altos. Então, não costuma ser a escolha da maioria dos estudantes internacionais e recém-chegados. Porém, localizada logo acima, midtown é uma das áreas mais desejadas para se morar.

Ao longo do lado direito do “U” formado pela linha amarela estão alguns dos melhores bairros de Midtown, como Yonge & Eglinton, Davisville Village, Summerhill e Midtown Toronto. O preferido da maioria dos jovens de 20 a 30 anos e casais sem filhos é Yonge & Eglinton. Essa preferência se deve ao fato de ser mais agitado e possuir uma grande variedade de restaurantes e bares nos arredores. Também há diversas lojas, academia, cinema e até mesmo um pequeno shopping.

Esse bairro fica bem na parte central da cidade e bem do ladinho da estação de metrô Eglinton. Por conta disso, o acesso é fácil tanto para o centro de Toronto como para as áreas suburbanas, levando apenas 20 minutos para ambas. Então, se você está procurando onde ficar em Toronto e prefere lugares que te permitem ter um final de semana mais animado sem ter que ir longe, você amaria bairros como o Yonge & Eglinton.

Se você preferiria um meio-termo entre a agitação de Yonge & Eglinton e a tranquilidade de bairros residenciais, Davisville Village e seus arredores seriam uma ótima opção. É também uma área com moradias de custo mais baixo que Summerhill.

Onde ficar em Toronto: os menores custos

A grande maioria das pessoas que precisam decidir onde ficar em Toronto economizaram exatamente para esse momento: a mudança. Então, nós entendemos que a questão financeira é, para muitos brasileiros, o fator que mais influencia na escolha.

Por isso, encontramos uma lista preparada pela Narcity (empresa canadense de mídia online) para a qual “custo” foi o único critério. Vários desses bairros são longes de estações de metrô mas, dependendo das suas circunstâncias e locais de trabalho ou estudo, vale a pena considerá-los:

  • Mimico
  • Kensington
  • Parkdale
  • Little Portugal

Falando sobre custos, temos um artigo com dicas de como economizar no Canadá de forma geral. O post inclui dicas relacionadas a moradia, alimentação, entretenimento e outros.

Onde ficar em Toronto: homestay é pra mim?

Ficar numa homestay costuma ser a escolha de pessoas que vão estudar inglês por períodos curtos. Porém, essa alternativa também pode ser bem valiosa pra quem acabou de chegar e vai estudar por períodos mais longos ou trabalhar.

Morar temporariamente numa homestay te daria a oportunidade de conhecer a cidade pessoalmente. Isto te permitiria decidir com mais confiança qual bairro se encaixa melhor no seu perfil. Além disso, o contato com uma família local poderia também ajudar nessa decisão de onde ficar em Toronto. Sem dúvidas, essa alternativa pode trazer muito mais tranquilidade e confiança para o seu processo.

Apesar de certas homestays aceitarem casais, existe uma outra opção bem comum. Diversas famílias com dois ou mais membros optam por escolher um membro da família para chegar no país sozinho para poder resolver a questão da moradia antes que os outros membros cheguem. Dessa forma, é possível economizar um pouco durante essa transição.

Uma outra dica para recém chegados que estão procurando onde ficar em Toronto é passear pela região desejada e observar se os prédios estão com placas indicando apartamentos disponíveis. Em caso afirmativo, basta entrar na portaria do prédio e procurar pelo landlord. Muitas vezes você poderá se candidatar para ser um inquilino naquele momento. Além disso, muitos landlords têm contatos com empresas que possuem prédios residenciais. Eles podem dar informação sobre outros apartamentos disponíveis na cidade.

Onde ficar em Toronto

Apesar de ser muito importante se planejar com antecedência, recomendamos que você já esteja na cidade antes de assinar qualquer contrato. Não tente alugar um apartamento à distância. Além de existirem golpes, é muito importante enxergar a cidade com os seus próprios olhos. Assim você pode analisar os imóveis e a vizinhança pessoalmente. Afinal, aquele lugarzinho será o seu novo lar. Não deixe de conversar também com a pessoa responsável pela propriedade.

Alguns dos sites que você pode usar para procurar imóveis para alugar em Toronto são:

Onde ficar em Toronto: explore à distância

Como a escolha de onde ficar em Toronto depende muito do perfil de cada pessoa e cada família, recomendamos que você continue explorando a cidade antes de se mudar.

A revista Toronto Life criou uma ferramenta bem interessante para explorar as opções de bairros na cidade. A ferramenta de permite selecionar o nível de importância de critérios como custo de moradia, transporte público, segurança e entretenimento. A cada vez que você muda o nível de importância de um critério, a lista de bairros é atualizada. Para acessá-la, clique aqui.

Enfim, Toronto é uma cidade grande suficiente e conta com as mais diversas alternativas de moradia. É possível encontrar opções para as diferentes necessidades e preferências. Apesar de os apartamentos serem a escolha mais popular entre os brasileiros que chegam ao Canadá, há também a opção de alugar casas inteiras, basements, laneways e townhouses. Aqui em nosso blog você encontra um texto que explica um pouco melhor os diferentes tipos de moradia no Canadá

Todo o processo de mudança é bem complicado e leva tempo, mas sempre vale a pena! E nós esperamos que essas informações possam trazer mais tranquilidade e confiança para o seu processo.

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá

Conheça alguns lugares imperdíveis para visitar no Canadá

Fazer um roteiro de viagem dos lugares imperdíveis para visitar no Canadá não é das tarefas mais fáceis. Isso porque o país, com seus quase dez milhões de km2 de extensão (o segundo maior do mundo) é recheado de belezas naturais, que o coloca entre os mais admirados por quem deseja fazer intercâmbio. De norte a sul, de leste a oeste, você sempre vai encontrar paisagens que mais parecem aqueles papéis de parede de computador.

Mas não se preocupe. Para te ajudar a fazer seu roteiro, listamos abaixo alguns passeios que são imprescindíveis em terras canadenses. Temos certeza, que mesmo que você passar por todos, sempre terá um gostinho de quero mais. Já dizia o início do hino nacional “Ó, Canada!” Que é quase um suspiro – o que é literalmente o que nós pensamos quando visitamos ou moramos neste país sensacional.

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá: British Columbia

British Columbia ou Colúmbia Britânica (em português) é a província que fica do lado oeste do Canadá. A província é banhada pelo Oceano Pacífico e possui áreas naturais belíssimas. Uma delas é o Glacier National Park, muito visitado no verão, principalmente por oferecer diversas atividades, como camping, trilhas e ciclismo. Mas calma, só estamos começando a falar das lindos lugares imperdíveis para visitar no Canadá =).

Victoria

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá_Predio do Parlamento

Prédio do Parlamento

Victoria é a capital da província de British Columbia desde 1868. A cidade, que conta com pouco mais de 84 mil moradores, é encantadora. Todos os anos, durante a primavera, os moradores contam as flores que dão cor à cidade. Ao todo são mais de quatro milhões em diferentes tamanhos, variedades e cores. Os pontos turísticos da cidade são: o Parlamento, o Royal British Columbia Museum, e próximo dali os jardins Butchart Gardens, que não ficam exatamente em Victoria, mas próximos, na Ilha de Vancouver.

Vancouver

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá_Vancouver

A cidade preferida pelos brasileiros, devido ao clima mais ameno, é também passeio garantido de turistas de todo mundo. Vancouver é recheada de pontos turísticos. Entre eles estão:

Canada Place

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá_Canada Place

Localizado bem no centro da cidade, este lindo edifício é a casa do Centro de Convenções de Vancouver, o Pan Pacific Vancouver Hotel, o World Trade Center de Vancouver e o voo virtual FlyOver Canada.

Stanley Park

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá_Stanley Park

Com cerca de quatro quilômetros quadrados de área verde, este parque fica bem no centro da cidade e conta com diversas atrações. Desde a área para piquenique e playground para as crianças, até trilhas para caminhada ou para praticar ciclismo. Não perca a chance de alugar uma bike próximo ao parque. Os preços são bem acessíveis. 

O parque ainda abriga o Aquário de Vancouver e a praia Second Beach. Ainda é possível visitar outras quatro praias na região de Vancouver: English Bay, Kitsilano Beach, Locarno Beach e Jericho.

Whistler

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá_Whistler

Localizada ao norte de Vancouver, a cidade é um ponto de parada obrigatória para quem gosta de esportes de inverno. Só para você ter uma ideia, o local sediou os Jogos Olímpicos de Inverno de 2010. Para chegar até lá, basta pegar a rodovia chamada Sea-to-Sky, que vai te proporcionar uma das vistas mais incríveis da sua vida. Além disso, esta estrada é muito conhecida pela indústria cinematográfica. Isso porque muitos filmes foram filmados por lá.

Outro passeio imperdível ali perto é o Parque Provincial de Shannon Falls. Localizado a 58 quilômetros de Vancouver, é possível contemplar a beleza de uma queda d’água de 335 metros de altura. Demais!

Capilano Suspension Bridge

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá_Capilano

É uma das maiores pontes suspensas do mundo e um dos lugares imperdíveis para visitar no Canadá. Sua estrutura é sustentada por cabos de aço e possui 137 metros de extensão e 70 metros de altura, o equivalente a um um prédio de 25 andares.

Depois de aproveitar a Capilano Suspension Bridge na parte da manhã, você pode seguir e visitar a Grouse Mountain. A montanha fica bem pertinho da Capilano e oferece atividades tanto no inverno quanto no verão. Você pode subir fazendo uma trilha de 2,9 quilômetros (disponível apenas no verão) ou pegar a gôndola para chegar até o topo, que é lindo! A temporada de snowboard e esqui geralmente começa no mês de dezembro e durante todo o inverno também é possível praticar patinação no gelo lá em cima.

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá: Ontario

Ontário é a segunda maior província em área total, além de ser a mais populosa do Canadá, com cerca de 38,4% da população de todo o país. O Sul de Ontário faz divisa com o Estados Unidos, o que significa que dá para fazer uma viagem de fim de semana de compras em terras americanas! Outro destaque é que Ontário conta com cerca de 250.000 lagos de água doce, um mais lindo que o outro.

Vamos conhecer, então, um pouco mais desta província:

Toronto

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá_Toronto

Toronto é a maior cidade do Canadá e capital da Província de Ontário. É também considerada um centro de negócios, finanças, arte e cultura. Hoje, estima-se que por lá residem cerca de 2,5 milhões de habitantes, sendo praticamente a metade imigrantes. Toronto também conta com uma cidade subterrânea com mais de 30 quilômetros de extensão, considerado o maior centro comercial subterrâneo do mundo.

E, não importa se você está em Toronto a passeio ou se você já mora há algum tempo. É sempre possível encontrar bons passeios, veja alguns:

CN Tower

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá_Toronto

Um dos pontos turísticos mais visitados em Toronto está a CN Tower. A torre tem 553 metros de altura e é uma atração turística concorridíssima. Cerca de dois milhões de visitantes passam por lá todos os anos. No ano de 1995, ela foi classificada como uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno, pela Sociedade Americana de Engenheiros Civis.

A torre conta com quatro diferentes níveis de observação da cidade. Um deles é o famoso andar onde o piso é de vidro. E olhar para baixo pode ser o ponto alto do passeio. Ela também conta com um restaurante giratório, que percorre 360 graus em apenas 72 minutos. Mas, para fazer uma refeição é preciso fazer uma reserva de mesa antecipada.

A Cn Tower é um dos lugares imperdíveis para visitar no Canadá, e se você pretende ficar pouco tempo na cidade, não deixe de visitá-la. 

Niágara falls

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá_Niagara Falls

A apenas 100 quilômetros de Toronto, você poderá desfrutar de um belíssimo passeio até Niagara Falls e testemunhar a beleza extraordinária das três quedas d’água. As Cataratas do Niágara são um presente da natureza e disponível 24 horas por dia, durante o ano todo.  

Outro detalhe é que dependendo da estação do ano e, também devido ao fluxo de quantidade das águas, o cenário se altera. E isso também vale para os diferentes horários do dia. Por exemplo, durante o pôr do sol, as águas são iluminadas artificialmente, tudo isso sobre o pano de fundo do céu mudando de cor. Com toda certeza é um passeio para ser lembrado por toda a vida.

Para quem tem um pouco mais de tempo, a região de Niagara Parkway oferece ainda mais opções de passeios. Você poderá pedalar pelo parque, visitar os produtores locais e suas fazendas, ou visitar o Botanical Gardens, que possui um jardim com mais de duas mil rosas, além do Niagara Falls Museum.

Ottawa

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá_Ottawa

Ottawa é a capital do Canadá e a quarta maior cidade do país. Apesar de seu status, o local permanece ainda com um ar de cidade pequena. Ela se destaca pela organização e belíssimos jardins floridos, principalmente ao redor do Parlamento e do rio Ottawa, este que corta a cidade.

A cidade conta com uma ampla variedade de cafés, pubs e restaurantes. Passeios interessantes não vão faltar, como: visitar o Museu da Guerra, um dos mais respeitados do mundo no quesito estudo e compreensão dos conflitos de guerra. Ou passear pelo Parliament Hill, uma área onde ficam os edifícios de arquitetura gótica, monumentos, a biblioteca e a Torre da Paz.

Outro local também muito visitado na cidade é o Canal Rideau, que liga Ottawa a cidade de Kingston. O canal de 202 quilômetros de extensão é considerado patrimônio mundial da UNESCO. E durante o inverno, é transformado em uma imensa pista de patinação no gelo.

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá: Quebec

A província de Québec foi colonizada pelos franceses, e por isso a língua oficial desta província é o francês. O inglês é usado apenas por uma pequena parcela dos habitantes, cerca de 8% apenas. A população é bem mista sendo composta por descendentes de europeus e novos imigrantes.

Toda a província de Québec é rica em recursos naturais. Cerca de 26% dos produtos industriais e agropecuários do Canadá saem de lá. Além disso, a província é a que mais produz energia elétrica no país, geradas através dos muitos lagos, cachoeiras e rios.

Québec City

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá_Quebec

Québec City é a capital da província de Québec. Fundada em 1608, é considerada uma das cidades mais antigas da América do Norte. As muralhas que cercam a Ville de Québec, como a cidade também é chamada, são as únicas muralhas fortificadas que permanecem nas Américas. Elas foram declaradas Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1985 como o “Distrito Histórico da Velha Québec”.

Outras atrações turísticas para conhecer em Québec são: Terraço Dufferin, Place Royale, Parque de la Chute-Montmorency, Musée des Ursulines de Québec, Prédio do Parlamento, Fonte de Tourny e St. Louis Gate.

Hôtel de Glace

Localizado a apenas quatro quilômetros da cidade de Québec, o Hôtel de Glace ou Hotel de Gelo é uma obra de arte. Com uma arquitetura impressionante, construída com neve e gelo, esse é o único do gênero na América do Norte. Apesar de só funcionar no inverno, os hóspedes podem passar a noite em um dos 45 quartos e suítes temáticas. Ou ainda tomar um drink no bar onde até a taça congelada!

Cataratas de Montmorency

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá_Montmorency

As Cataratas de Montmorency (Parc de la Chute-Montmorency) estão localizadas a dez quilômetros do centro da cidade do Quebec. Suas quedas d’água têm cerca de 83 metros de altura e você pode conferir este espetáculo bem de pertinho. Também é possível atravessar a ponte suspensa que liga os dois lados do parque, que é super legal.  Outra opção de passeio é usar o teleférico, que transporta as pessoas do solo ao topo das cataratas.

Montreal

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá_Montreal

Montreal é a maior cidade da província de Québec.  Depois de Paris, Montreal é a cidade com maior número de falantes de francês. A cidade ainda é um polo econômico e científico, e abriga as melhores universidades nas áreas de desenvolvimento tecnológico e robótica.

A oeste do centro de Montreal fica o Monte Royal Park, e este é um lugares imperdíveis para visitar no Canadá. No topo do monte é possível ter uma vista privilegiada da cidade, além de poder visitar a igreja Saint Joseph’s Oratory, ou oratório de São José, em português. O santuário é muito procurado pelos turistas devido à sua magnitude. A cúpula da basílica possui 97 metros e é a segunda maior no mundo em altura. Ela é apenas menor que a Basílica de São Pedro em Roma.

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá: Alberta

Sem dúvida, a província de Alberta é um dos lugares imperdíveis para visitar no Canadá A região é rica em montanhas e lagos cristalinos, além de florestas e muito verde. Portanto, se você é uma daquelas pessoas apaixonadas por paisagens, vai amar este lugar.

Calgary

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá_Calgary

Calgary é a maior cidade e o polo financeiro de Alberta. Fundada em 1875, é muito conhecida pelas montanhas nevadas e a grande festa chamada “Stampede”, um festival que conta com rodeios e muita diversão. Com certeza você também vai querer conhecer a Calgary Tower, uma torre com 191 metros de altura e que vai te proporcionar uma vista completa da cidade. Não deixe de conhecer a área onde o chão foi construído de vidro. Dá um medinho, mas vale a pena!

Banff

Lugares imperdíveis para visitar no Canadá_Lake Louise

Lake Louise

Sabe aqueles lugares que você acha que está em um filme? Então, Banff vai te proporcionar esta experiência. A quase 135 quilômetros de Calgary, a cidade , que foi descoberta por acaso em 1833, é, sem dúvida um dos lugares imperdíveis para visitar no Canadá. 

O Parque Nacional de Banff é a grande atração da cidade. São mais de seis mil quilômetros quadrados de paisagens e lagos com uma cor inacreditável! Ele foi criado em 1885, sendo o primeiro parque nacional do Canadá.

No local, você poderá visitar o Lake Louise, um dos mais lindos do país. Durante as épocas mais quentes, o lago fica ainda mais azul e você poderá fazer um passeio de caiaque. Prepare a câmera e tire fotos lindas! No inverno, as águas congelam e é possível fazer patinação.

Não podemos esquecer do Moraine Lake, um dos queridinhos dos canadenses. Apesar de ter a metade do tamanho do Lake Louise, vale muito a pena visitá-lo. Ele também conta com uma cor azul-turquesa de tirar o fôlego.

Rocky Mountaineer Train

Se você quer fugir dos roteiros tradicionais das grandes cidades, uma sugestão de passeio e o Rocky Mountaineer Train, uma viagem de trem com duração de dois dias que vai de Vancouver até a cidade de Banff. A viagem é um luxo só e o passeio inesquecível. O trem passa por lindas montanhas, cânions, rios e lagos de águas cristalinas. Para ficar na memória!

Fontes:

http://vancouver.ca/parks-recreation-culture/stanley-park.aspx

https://www.capbridge.com/

https://www.cntower.ca/en-ca/plan-your-visit/attractions/skypod.html

https://www.niagarafallstourism.com/free-things-to-do/

https://www.niagarafallstourism.com/

http://www.lacitadelle.qc.ca/en/the-citadelle/its-history.html

https://www.ville.quebec.qc.ca/en/touristes/attraits/index.aspx

https://www.hoteldeglace-canada.com/

https://www.leg.bc.ca/

http://royalbcmuseum.bc.ca/

passagens aéreas baratas para o Canadá

Dicas para encontrar passagens aéreas baratas para o Canadá

O maior país da América do Norte, o Canadá, tem se tornado cada vez mais um destino popular para estudantes de inglês, universitários e turistas brasileiros. Com isso, vem aumentando a busca por passagens aéreas baratas para o Canadá, porque cá entre nós, é uma viagem meio carinha, não é mesmo?

E a tendência é que este número aumente cada vez mais, principalmente devido à instabilidade econômica que o Brasil vem enfrentando, seguido de problemas na política. Além disso, é triste ver como a violência vem aumentando. Tudo isso, faz com que muitos brasileiros comecem a ver o Canadá como possibilidade de moradia definitiva, e também de abertura de novos negócios.

Outra questão importante é que o Canadá tem facilitado o processo de visto para brasileiros visitarem o país, da mesma forma que governo brasileiro tem aberto as portas aos canadenses que desejam tirar o visto de visitante ao Brasil. Estes fatores têm levado as companhias aéreas a pensarem na possibilidade de abrir novas rotas de voos diretos entre os principais destinos brasileiros e algumas das maiores cidades do Canadá. O que é ótimo para nós!

Passagens aéreas baratas para o Canadá: cenário atual

Encontrar passagens aéreas baratas para o Canadá

Atualmente, a maioria dos voos para o Canadá faz escala nos Estados Unidos, porém, para passar por lá é preciso ter um visto americano. Já para quem não tem o visto, uma outra opção é fazer voos com escala no México, país que não exige este documento para voos em trânsito. Outra alternativa é embarcar pela Air Canada passando por Toronto, sendo esta a única rota disponível hoje em dia de voo direto do Brasil, realizada entre São Paulo (Guarulhos) e Toronto.

No entanto, para quem deseja viajar para Vancouver, por exemplo, é necessário fazer uma viagem mais longa, às vezes com cansativas escalas que podem atrasar um bocado sua chegada em terra firme. Mas a boa notícia é que isso pode mudar em breve. De acordo com uma reportagem divulgada em fevereiro de 2018 pelo site Daily Hive Vancouver, uma das empresas de aviação do Canadá está de olho nessa fatia do mercado e já manifestou interesse em abrir um voo direto entre Vancouver e Rio de Janeiro e/ou possivelmente São Paulo. Uma ótima notícia, não é mesmo? 

Números crescentes

Neste mesmo artigo do Daily Hive, Vinicius Lummertz, ministro do Turismo no Brasil e ex-presidente da Embratur, comenta que gostaria de ver voos diretos para o Brasil de quatro ou cinco cidades canadenses. Em reportagem no site da Embratur, podemos identificar uma crescente evolução nos números de canadenses que estão buscando o visto brasileiro. Após mudanças que deixaram o processo mais flexível, só no mês de abril houve um aumento de 74% na emissão de vistos para visitar o Brasil em relação ao mesmo mês do ano passado.

Ou seja, são muitos canadenses indo ao Brasil, assim como muitos brasileiros procurando por vias mais rápidas para visitar o Canadá. E mais, a busca por passagens baratas para o Canadá vem aumentando a demanda de pessoas que procuram por voos mais curtos. E claro, menos cansativos. E isso gera uma discussão que envolve não só o governo, mas as companhias aéreas para a busca de melhores benefícios aos clientes.  

Passagens aéreas baratas para o Canadá: como viajar com menos burocracia

avião_passagens aéreas baratas para o Canadá

Como já falamos anteriormente, o Canadá vem facilitando o processo de visto para brasileiros. Desde maio de 2017, nossos conterrâneos começaram a usufruir de uma facilidade na solicitação do visto de visitante ao Canadá.

Antigamente o visto de turismo era exigido em casos de viagens de até 24 semanas e, além de contar com um precinho salgado, exigia um grande tempo de processamento. Porém, nos dias de hoje, brasileiros que cumpram os critérios estabelecidos pela imigração canadense não precisam mais solicitar este visto. É necessário apenas a solicitação do eTA (Electronic Travel Authorization ou Autorização Eletrônica de Viagem, em português).

Porém, é importante lembrar que o eTA só é válido para quem for realizar a entrada no Canadá por via aérea. E sobre os critérios, a pessoa deve ter um visto válido para entrar nos Estados Unidos e/ou já ter tirado um visto canadense nos últimos dez anos, seja para turismo, estudos ou trabalho. A resposta do eTA é rápida e, na maioria dos casos, sai dentro de alguns poucos minutos. No entanto, o processamento pode levar até 72 horas. 

Para aplicar para o eTA basta fazer o preenchimento de um formulário no site oficial da imigração canadense. Caso você tenha alguma dificuldade ou não se sinta seguro para aplicar sozinho, recomendamos entrar em contato com a nossa parceira Immi Canada pelo e-mail contact@immi-canada.com, empresa especialista em vistos e imigração para o Canadá.

Vale ressaltar que o eTA é um visto válido apenas para a ida como turista ao país. Portanto, se você pretende estudar por mais de 24 semanas ou aplicar para uma permissão de trabalho, o procedimento de visto continua o mesmo.

Passagens aéreas baratas para o Canadá: dicas para achar o melhor preço

Uma das dúvidas que mais recebemos de nossos clientes é como encontrar passagens aéreas baratas para o Canadá. Muitas pessoas encontram opções mais em conta em cima da hora, outras fazendo um belo planejamento com bastante antecedência. Por isso, resolvemos colocar algumas dicas para que você encontre valores de tickets aéreos mais atrativos para o Canadá e que caibam em seu bolso. Vamos lá:

Somente compre a sua passagem após aprovação do visto

Já vimos casos de pessoas que adquiriram a passagem antes e o processo do visto demorou mais do que o esperado. Resultado: mudança da passagem e mais gasto!

Participe de um programa de milhas

A soma de pontos pode te ajudar a ganhar um desconto na próxima viagem. Depois de se cadastrar no site, basta utilizar seu número toda vez que um voo for comprado. 

Flexibilidade na hora de escolher a data

Se você tem um curso para iniciar, faça sua busca colocando alguns dias antes do início das aulas. Os voos no meio da semana costumam ser mais em conta. Quando falamos em América do Norte, os dias mais baratos são terça, quarta e sábado. Já os dias mais caros são sextas e domingos. O horário da viagem também pode te ajudar a economizar. Voos noturnos são bem mais vantajosos que os diurnos.

Melhor mês para encontrar passagens aéreas baratas para o Canadá

Uma outra dica super legal quando você ainda não tem uma data específica para ir para o Canadá é entrar no site da Skyscanner e fazer a busca por mês mais barato. Neste caso, basta informar o local de origem, o destino e ao invés de colocar a data específica , você clica em “mês inteiro”. Após este passo, clique em “mês mais barato”. Assim, você poderá planejar sua viagem ao Canadá baseado na passagem aérea mais atrativa.

Procure pela baixa temporada

É legal aproveitar a cidade em todas as estações do ano, porém em altas temporadas os valores tendem a subir. Além de pagar mais caro, a cidade pode estar mais cheia de turistas e os pontos turísticos também terão filas bem maiores. Normalmente, são considerados meses de alta temporada no Canadá Julho e Agosto (Verão) e o período de festas do mês de Dezembro. 

Compare preços

Acompanhe e compare os preços em alguns sites de venda de passagens aéreas antes de realmente efetivar a compra, como o Expedia, Skyscanner e Momondo. Mas também não deixe para última hora. Pesquisas indicam que as pessoas buscam passagens aéreas com cerca de três a quatro meses de antecedência. Porém, isso não influencia na baixa dos valores. Mas fique ligado, passagens de última hora podem custar mais caro. O ideal é se organizar. 

Faça um planejamento financeiro antecipado

Verifique a média de preço das passagens para não tomar um susto quando vier a conta.

Acompanhe as promoções de passagens aéreas

Acompanhe as publicações das companhias aéreas e de buscadores. Normalmente, eles contam com a opção de ativar as notificações para alerta de preços baseadas em seus destinos e datas.

Siga as companhias aéreas nas redes sociais

Normalmente, as companhias aéreas escolhem as redes sociais como aliadas para promoverem suas promoções. Aproveite o tempo navegando pela internet e procure as empresas de sua preferência e não perca tempo! Com certeza, você vai encontrar passagens aéreas baratas para o Canadá.

Passagens aéreas baratas para o Canadá: melhor momento para comprar bilhetes para rotas internacionais

Quando se pensa em viajar para outro país, a primeira dúvida é quando comprar a passagem aérea. A recomendação é que você comece sua pesquisa entre 30 a 60 dias antes, em épocas de baixa temporada. E de 60 a 120 dias em alta temporada. Como já falamos anteriormente, no Canadá, a alta temporada responde pelos meses de julho a agosto, quando estamos no verão, e entre o Natal e o Ano Novo.

Lembre-se que, de acordo com especialistas, comprar passagem com muita antecedência vai fazer você pagar mais caro. Quem mais se beneficia desta estratégia são as companhias aéreas, pois nenhuma delas faz promoção com validade de seis meses ou um ano, por exemplo. Outros riscos de comprar passagem muito antes são:

  • A companhia pode deixar de operar seu voo e te alocar em outro horário;
  • A empresa pode mudar o serviço de bordo antes oferecido;
  • Os preços podem cair mais perto da viagem;

Por isso, o negócio é segurar a ansiedade e esperar um pouco para conseguir melhores taxas. Mas fique atento, não deixe tudo para a última hora. Se faltar menos de três semanas para sua viagem, não hesite e compre já sua passagem!

Passagens aéreas baratas para o Canadá: sites e aplicativos

A tecnologia hoje em dia é grande aliada na busca de passagens aéreas baratas para o Canadá. Existem muitos sites que também oferecem aplicativos para celular, e isso deixa sua pesquisa muito mais dinâmica e rápida. Alguns deles, como o Skyscanner, já citado anteriormente, envia alertas toda vez que a passagem de sua escolha mudar de preço.

Alguns deles podem cobrar uma taxa extra após a escolha do voo, enquanto outros já mostram o valor final. Para evitar essa cobrança extra, a dica é: depois que você visualizar as passagens de sua preferência, vá direto ao site da companhia aérea e procure o voo por lá. Veja algumas opções abaixo:

Skyscanner www.skyscanner.ca

Momondo: https://www.momondo.ca/

Google Flights (www.google.ca/flights)

JetRadar (www.jetradar.com/flights)

Farecompare (www.farecompare.com/#quote)

Expedia (www.expedia.ca)

eDestinos (www.edestinos.com.br)

Decolar (www.decolar.com)

Hotwire (www.hotwire.com)

Melhores Destinos (www.melhoresdestinos.com.br)

AirCanada (www.aircanada.com)

Estudantes podem comprar passagens aéreas internacionais com preços especiais

Você sabia que a companhia aérea Air Canada oferece descontos para estudantes? Isso mesmo, pelo site oficial da empresa você consegue adquirir descontos especiais em trechos únicos. A única exigência é que você seja um estudante e prove através de carta de aceitação ou carteirinha com ID válida. Para mais detalhes, acesse o site da Air Canada.

Passagens aéreas baratas para o Canadá: destinos mais procurados

Sem dúvida, o Canadá está entre os países mais lindos do mundo. Com paisagens inspiradoras, o local se transformou em um dos destinos mais procurados por brasileiros. Mesmo que você venha curtir o inverno no Canadá ou o verão canadense, opções é que não vão faltar.

Conheça mais sobre alguns dos principais destinos canadenses:

Quebec City

Quebec City é a capital da província de Quebec, no leste do Canadá. Porém, sua herança, arquitetura e o idioma francês fazem com que ela pareça mais uma charmosa vila europeia. Um passeio pelas ruas de paralelepípedos da Cidade Velha oferece encontros com atrações como a Citadel e a Place-Royale.

Toronto

A capital de Ontário, Toronto é a cidade mais populosa do Canadá. É também uma das maiores cidades da América do Norte. Com um grande número de distritos étnicos como Chinatown, Little India e Little Italy, Toronto é uma das cidades com maior diversidade cultural do mundo.

Montreal

Montreal conta a maior comunidade de língua francesa fora de Paris, na França. As principais atrações incluem os arranha-céus do centro da cidade, como a Torre Olímpica e os edifícios históricos. 

Niagara Falls

Niagara Falls é uma série de três impressionantes quedas d’água. Elas estão situadas na fronteira entre o Canadá, em Ontário, e os Estados Unidos, em Nova York. O lado de Ontário das Cataratas é chamado Horseshoe Falls e oferece as melhores vistas e movimentadas atrações nas noites de verão.

Whistler

Whistler está localizada nas Montanhas da Costa da Colúmbia Britânica, no oeste do Canadá. Whistler é o maior e mais famoso destino de esqui da América do Norte. De Vancouver são apenas duas horas passando por uma estrada cinematográfica com belezas naturais de tirar o fôlego.

Ottawa

A capital do Canadá, Ottawa está localizada no sudeste de Ontário. Mais precisamente na confluência dos rios Ottawa, Gatineau e o Canal Rideau. Este último é uma das principais atrações da cidade no inverno, onde o canal se torna o maior ringue de patinação no gelo do mundo. Ottawa abriga o Parliament Hill, sede do governo, onde o cerimonial chamado Mudança da Guarda ocorre diariamente durante o verão.

Calgary

Calgary é a maior cidade de Alberta. Considerada uma das maiores áreas metropolitanas do Canadá, está entre as pradarias canadenses e no sopé das Montanhas Rochosas.  

Vancouver

Vancouver está localizada na costa oeste em British Columbia e tem vida cultural agitada, além de ser rica em etnias. Possui muitas atrações turísticas, incluindo montanhas e parques.

Canadá: um dos melhores países do mundo

Seja para passeio ou para estudar, o Canadá é campeão em destinos incríveis, que permitem que você aproveite sua viagem ao máximo. O país é rico em diversidade cultural e gastronômica e todas as cidades contam com estrutura completa em transporte e segurança.

E se você quer vir para o Canadá e precisa de uma assessoria educacional conte conosco. A 3RA trabalha com mais de 70 instituições de ensino no Canadá. E por isso é capacitada a oferecer cursos que se encaixam ao seu perfil, sejam eles cursos de inglês de curta ou longa duração, preparatórios para IELTS, Colleges e até MBAs.

Por ser altamente especializada em Canadá, a agência conta com duas lojas no país: em Toronto e em Vancouver. No Brasil, são cinco escritórios: Belo Horizonte, Campinas, Jundiaí, Rio de Janeiro e São Paulo.

Entre em contato conosco!

Como levar medicamentos para o Canadá?

Uma das dúvidas mais frequentes de quem está prestes a embarcar para o Canadá é quanto ao transporte de medicamentos. Quem faz uso de remédio controlado, por exemplo, sempre fica com um certo medo de ser barrado no aeroporto e muitas vezes não sabe ao certo qual a maneira correta de levar as embalagens na bagagem. Se este é o seu caso, nós estamos aqui para resolver o seu problema.

Caso você queira saber um pouco mais sobre a venda de medicamentos no Canadá clique aqui

De acordo com o governo canadense, se você faz uso de algum medicamento e deseja levá-lo para o Canadá, você poderá trazer a quantidade suficiente para completar o tratamento ou então para 90 dias de uso, de acordo com a indicação do médico.

Neste caso, o ideal é que você peça ao seu médico uma receita que deixe claro o porquê você precisa tomar aquele medicamento, a quantidade necessária, nome comercial e princípio ativos. O recomendado é levar, além da receita original, em português, uma versão do documento em inglês. Ou então, caso o seu médico seja fluente no idioma, você pode pedir para que ele faça o documento direto na língua canadense.

Os medicamentos também precisam estar em suas embalagens de varejo ou em embalagens farmacêuticas e hospitalares e precisam ter a etiqueta original indicando o que é o produto e o que contém nele. Além disso, eles devem ser destinados apenas para o seu uso próprio ou então para algum menor que dependa de você – como filhos, por exemplo. Não é permitido trazer remédios de uso contínuo ou controlado para terceiros.

Se você é um residente temporário do Canadá – ou seja, trabalhador temporário, turista ou estudante – poderá também receber medicamentos pelo correio. Eles só precisam estar lacrados, em suas embalagens originais e com a receita médica com o nome da pessoa que fará o uso. Quando for receber o medicamento, você só precisará fornecer os documentos que comprovem o seu status no país.

Fontes:

https://travel.gc.ca/travelling/health-safety/medication
http://www.hc-sc.gc.ca/dhp-mps/compli-conform/import-export/gui-0084_biu-uif-eng.php

Brasil deverá ser isento do visto de turista para o Canadá em 2017

Uma notícia divulgada no site do Citizenship and Immigration Canada (CIC) e na página oficial do Itamaraty deixou muitos brasileiros felizes na manhã desta terça-feira, dia primeiro de novembro. Parece que finalmente a imigração canadense irá isentar cidadãos brasileiros da necessidade de visto de TURISTA para o Canadá, podendo solicitar apenas o eTA (Electronic Travel Authorization), para quem chegar ao país por via aérea.

No entanto, é importante lembrar que a regra é válida apenas para aqueles brasileiros que possuem um visto americano válido ou já tenham tido um visto canadense nos últimos dez anos. Caso você não esteja dentro de um desses requisitos, precisará aplicar para um visto de turista normalmente.

Segundo ambos os sites oficiais, a nova regra passará a valer a partir do dia 1º de Maio de 2017. Até lá, todos precisam aplicar para o visto de turista caso queiram visitar o Canadá.

O que muda com o eTA?

Com o eTA, o processo se torna bem menos burocrático e mais barato. O processo é realizado totalmente online, no site do CIC. Você só deverá estar com o seu passaporte em mãos e um cartão de crédito. Além disso, precisará também ter um endereço de e-mail válido. Em seguida, basta preencher o formulário online e aguardar a resposta, que costuma sair dentro de alguns poucos minutos.

Um outro ponto positivo é o valor. Você pagará apenas uma taxa de CAD$ 7, bem menor do que a taxa de CAD$100 cobrada anteriormente. O eTA será válido por cinco anos ou até o vencimento do passaporte.

É importante ressaltar que o eTA só irá permitir a isenção do visto de TURISTA. Portanto, no caso de estudantes, ele só será válido para quem for estudar no Canadá por até 24 semanas, ou seja, em cursos com duração inferior a seis meses consecutivos a partir da data de entrada no país. Para outros casos, o processo continua o mesmo.

2016

Em outubro de 2015, o CIC chegou a anunciar a isenção de visto para brasileiros a partir de Março de 2016. Porém, tempos depois, a imigração voltou atrás e informou que não havia data definida ainda. Portanto, é sempre bom estar atento às novidades, pois tudo pode mudar. Em caso de dúvidas para processos de visto e imigração, não deixe de contatar a nossa empresa parceira Immi Canada.

Fonte oficial: http://www.cic.gc.ca/english/helpcentre/answer.asp?qnum=1097&top=16
http://www.itamaraty.gov.br/pt-BR/notas-a-imprensa/15098-inclusao-do-brasil-no-programa-canadense-electronic-travel-authorization

Medicamentos no Canadá

Quando ainda estamos no Brasil, não sabemos muito bem como funcionam certas coisas no Canadá. Uma dúvida frequente é quanto à compra de remédios. Sempre vemos pessoas perguntando em nossos grupos no Facebook se é possível comprar certos medicamentos sem prescrição e quais devem ser comprados para alguns probleminhas rotineiros como alergias, dores de cabeça, gripes etc.

Por isso, nós da 3RA Intercâmbio decidimos elaborar esse texto mostrando quais remédios você consegue comprar sem a receita em terras canadenses e também quais medicamentos são comuns por aqui para tratar alguns sintomas mais simples. Porém, é importante lembrar que você sempre precisa consultar o seu médico antes de tomar qualquer medicamento.

Os medicamentos que são vendidos sem receita são encontrados com facilidade não apenas em farmácias como a Shoppers Drug Market e a London Drugs, mas também em lojas de conveniência e até supermercados. Normalmente, eles são remédios para alergia, para gripe, para febre, xarope para tosse, analgésicos, vitaminas, digestivos, colírios, descongestionante nasal e pomadas antiinflamatórias ou para herpes.

Para todos os outros medicamentos você precisará de uma receita médica. Desta forma, será necessário se consultar primeiro e, em seguida, levar a prescrição para o farmacêutico, que irá lhe vender a quantidade certinha prescrita pelo médico. Até os anticoncepcionais precisam de prescrição médica. (Clique aqui e veja as nossas dicas sobre este tipo de medicação)

Veja abaixo apenas algumas sugestões de medicamentos comuns no Canadá e que são vendidos sem prescrição médica:

-Alergia

Sugestão de medicamento: Allegra ou Claritin

-Gripe

Sugestão de medicamento: Advil & Cold Sinus Liqui-Gels; Tylenol Cold;

-Febre

Sugestão de medicamento: Tylenol; Advil

-Tosse

Sugestão de medicamento: Buckley’s Complete Liquid

-Dor de cabeça/enxaqueca

Sugestão de medicamentos: Tylenol Ultra Relief;

-Descongestionante nasal

Sugestão de medicamentos: Drixoral Nasal Spray

-Machucados

Sugestão de medicamento: Polysporin (pomada)

Clique aqui e saiba como estudar e trabalhar no Canadá

 

 

Resolvendo pendências antes de embarcar para o Canadá

Muitas vezes, logo após resolver todas as questões relacionadas à matrícula, visto e passaporte para o Canadá, a ansiedade é tanta que costumamos focar apenas no futuro que temos pela frente no novo país. Pensar na nova vida é muito bom, mas antes de arrumar as malas e embarcar de vez, é preciso resolver algumas questões importantes ainda no Brasil. São procedimentos simples, mas que se deixados de lado podem dar uma baita dor de cabeça quando você já estiver longe. Por isso, para ajudá-lo nesta missão, nós preparamos um checklist com um pequeno resumo do que você precisa fazer ainda em terras brasileiras. Confira abaixo:

1) Decida o que fazer com os seus pertences

Uma das primeiras coisas que você precisa decidir com antecedência é o que fazer com seus pertences. Infelizmente, é impossível levar tudo o que gostaríamos para o Canadá e, por isso, é preciso começar a se organizar logo cedo para ter tempo hábil de achar uma solução bacana para todas as suas coisas.  Se você optar por doar seus móveis, por exemplo, combine direitinho a data com a pessoa que for recebê-los e a forma como ela vai buscá-los. O mesmo vale se você for vendê-los. Decida como vai vender e anuncie com antecedência. Assim você não fica com nenhuma pendência para as vésperas da viagem.

2) Faça um check-up completo com seus médicos ainda no Brasil

Outro detalhe importantíssimo é cuidar de sua saúde antes de embarcar. Vá a todos os médicos possíveis – sempre com antecedência – e faça um check-up completo para verificar se está tudo ok com você. Isso inclui, por exemplo, oftalmologistas e ginecologistas. É bom também ir ao dentista, já que os tratamentos dentários costumam custar caro no Canadá. Vale a pena fazer uma limpeza completa e verificar se você tem algum problema para tratá-lo o quanto antes.

Além disso, faça um mini-estoque dos remédios que você faz uso com frequência, incluindo anticoncepcionais (Leia também nosso texto: Melhor levar anticoncepcional do Brasil ou comprar no Canadá?). Mas não esqueça de trazer junto com esses medicamentos uma receita em inglês assinada pelo médico responsável.  Coloque neste mini-estoque também os remédios que você está acostumado a tomar, como neosaldina, engov e outros.

3) Separe a documentação necessária

Ainda no Brasil, separe todos os  documentos que você vai precisar levar no voo para apresentar na imigração canadense ou americana (caso você passe pelos Estados Unidos). Coloque em uma pastinha o seu passaporte com o visto, a carta de aceitação da faculdade, a permissão de estudos fornecida pelo consulado, a comprovação do seguro saúde, endereço e contato do local onde vai se hospedar, as passagens de ida e volta e a comprovação do transfer de chegada (caso contratado). Clique aqui para saber mais sobre a passagem pela imigração cadense

Outra dica importante bem legal é fazer a procuração de “plenos poderes” em cartório e nomear alguém bem próximo para solucionar alguma pendência ou assunto por você enquanto estiver longe. Você só vai precisar ir com a pessoa escolhida ao cartório e levar identidade e CPF. É importante lembrar que a procuração é um documento muito sério. Por isso, é sempre bom escolher alguém de extrema confiança.

4) Organize seu dinheiro

Provavelmente você não vai conseguir levar todo o seu dinheiro para o Canadá no voo. Primeiro, porque não é totalmente seguro. Além disso, caso você leve mais de CAD$ 10000, você também precisará declarar a quantia na fiscalização canadense. Então, o melhor a se fazer é separar um valor que seja suficiente para alguma emergência e para cobrir seus gastos no aeroporto e nas primeiras semanas no novo país. Compre um porta-dólar, e deixe o dinheiro sempre bem perto de você durante toda a viagem. (Clique aqui e confira nosso texto sobre maneiras de levar dinheiro para o Canadá).

Ainda no Brasil, procure também as melhores opções para você transferir o restante de seu dinheiro. Algumas pessoas preferem transferir por bancos, outras utilizando a Western Union… As opções são muitas, então não deixe de pesquisar bem e escolher a que mais lhe agrada. Ao chegar no Canadá, é só realizar a transferência.

Falando em dinheiro, outro ponto importante para antes do embarque é ir até os seus bancos e encerrar as contas que você não vai precisar movimentar mais. Já para aquelas que você precisará manter, converse com o gerente e peça que ele explique todas as formas de acesso online ou via telefone e como você deve proceder em caso de problemas.

É importante lembrar que este é apenas um resumo e que cada caso é um caso. Dependendo da sua situação no Brasil, você terá muito mais coisas para resolver do que as citadas aqui, como por exemplo: vender apartamento, encontrar um inquilino, cancelar telefone, água, luz… Já outras pessoas não vão precisar gastar tanto tempo com isso. O ideal é sempre se organizar bem antes da viagem, fazer um checklist e ir resolvendo as coisas aos poucos. Assim você não corre o risco de esquecer nada e não dá chances para o “stress” te atormentar muito nas vésperas do embarque.

Clique aqui e saiba como trabalhar e estudar no Canadá.

 

 

Como levar meu bichinho para o Canadá?

Uma das grandes preocupações de quem tem um animalzinho de estimação e vai embarcar de vez para o Canadá é como será feito o transporte do bichinho para o novo país. Nós sempre recebemos muitas perguntas sobre este tema e, por isso, decidimos fazer um post em nosso blog resumindo um pouquinho sobre o assunto. Porém, é importante lembrar que as regras e condições do transporte dependem de muita coisa, como o país de entrada e saída, a companhia área, entre outros. As características do animal também são levadas em consideração na hora de definir como a viagem será feita. 

As companhias áreas, por exemplo, têm exigências diferentes para o transporte de animais de estimação. Algumas são mais flexíveis e, dependendo do tamanho de seu bichinho, ele poderá viajar com você dentro da cabine mesmo, embaixo do banco da frente. Este é o caso da Air Canada. A empresa aceita cães e gatos na cabine, desde que o animal tenha até 10 kg, e esteja em uma gaiola de 23 centímetro de altura, 40 centímetros de largura e 55 centímetros de comprimento, ou em uma bolsa de 27 centímetros de altura, 40 centímetros de largura e 55 centímetros de comprimento.  Para transportar o seu pet nestas circunstâncias, será cobrado uma taxa extra que pode variar entre CAD $ 50 e CAD $ 100 dependendo do itinerário.

Caso o seu animal não esteja dentro destas medidas, na Air Canada, ele precisará ser transportado no compartimento de bagagem, mas no mesmo voo que você. Para isso, ele precisará ter até 32 kg e deverá ser transportado em gaiolas apropriadas com 292 centímetros lineares (somando comprimento, altura e largura). Neste caso, o valor cobrado depende do trajeto. Para Toronto e Montreal, por exemplo, a taxa é de CAD $ 214 enquanto para outras cidades canadenses o valor é de CAD $ 240. É importante lembrar ainda que normalmente as companhias aéreas tem um limite de animais permitidos por voo e, por isso, é importante reservar o espaço de seu animalzinho o quanto antes.

Quais documentos preciso preparar?

Os documentos exigidos também vão variar. Normalmente eles vão depender da idade do animal, do país de onde ele está vindo e dos objetivos da viagem.

O Brasil não é considerado um país livre da raiva. Portanto, o seu bichinho precisará ter tomado a vacina contra a doença dentro do período de um ano e você deverá comprovar por meio de um certificado, que deverá ser emitido por um veterinário licenciado, em inglês ou francês, e que contenha as seguintes informações: raça, sexo, cor, peso, data da vacinação, número de série da vacina e duração da imunidade. O animal também precisa estar com todas as outras vacinas em dia.

Você também precisará marcar uma consulta com o veterinário e pedir um atestado de saúde, com todos os seus dados e de seu animalzinho. Esse documento terá validade de três dias e, em seguida, você precisará levá-lo para o médico do Ministério da Agricultura em algum Aeroporto internacional e emitir o Certificado Zoosanitário Internacional (CZI). A consulta com o especialista deverá ser agendada e é preciso ficar atento à validade do CZI emitido, que costuma ser bem curta. O documento é emitido gratuitamente.

Todos os animais que chegam ao Canadá também precisam passar por uma inspeção realizada pela Canada Border Agency (CBSA) assim que dão entrada no país. Neste momento, o agente irá analisar as informações do animal, além de verificar se ele apresenta algum sinal de doença e se a carteira de vacinação está em dia. Se o animal estiver saudável e com toda a documentação correta, o dono pagará CAD $ 30 para o primeiro animal e CAD $ 5 para cada animal adicional; Porém, se estiver algo errado, o valor a ser pago será de CAD $ 55 para o primeiro bichinho e CAD $ 30 para os outros. Além disso, os donos terão duas semanas para apresentar um certificado de um médico canadense provando que o animal está saudável e dentro das exigências do governo canadense.

É importante lembrar que diferente de outros países, o Canadá não exige quarentena, nem microchip ou tatuagem de identificação para os animais.

Links úteis:

Clique aqui para obter mais informações sobre a documentação exigida para animais no Canadá

Air Canada: Transporte de animais

Como sair do aeroporto de Vancouver utilizando o transporte público

Contratar um transfer ou até mesmo pegar um táxi podem parecer opções mais seguras e confortáveis para deixar o YVR Airport e chegar até o Centro de Vancouver após uma longa viagem de avião. Porém, estas são alternativas mais caras e muitas vezes as pessoas optam por elas apenas por não saberem como usar o transporte público da cidade. Por isso, para que você não gaste mais do que o necessário, nós preparamos esse texto explicando como sair do aeroporto usando o transporte público.

**Clique aqui para saber como sair do aeroporto de Toronto utilizando o transporte público

Para quem não sabe, o Aeroporto Internacional de Vancouver está a cerca de 12 km de downtown, no município de Richmond, e é possível chegar ao Centro tranquilamente de metrô pela linha Canada Line. A viagem tem cerca de 25 minutos de duração.

Como o aeroporto fica localizado na zona 2 (Clique aqui e entenda melhor o sistema de transporte de Vancouver), a tarifa tem valor de $ 4.10 (exceto de segunda a sexta após às 6h30pm, sábados, domingos e feriados, quando o valor pago será de apenas uma zona: CAD $ 2,85). O seu ticket deverá ser adquirido nas máquinas disponíveis nas estações. Elas aceitam moedas, notas de até CAD $ 20, cartões de débito e crédito.

Como ter acesso aos trens?

Para quem embarcou em outra cidade canadense

Se o seu avião fez escala em Toronto, por exemplo, você precisará pegar as suas malas no segundo andar e, em seguida, ir até o terceiro andar e caminhar em direção ao Link Building (que fica entre o terminal Internacional e o Doméstico). Depois disso, basta seguir a sinalização apontando a Canada Line.

Para quem embarcou em outro país

Se você fez escala nos Estados Unidos, por exemplo, ou veio direto de outro país, o caminho é um pouquinho diferente: Depois de passar pela imigração canadense, é só caminhar em direção a saída do departamento de chegadas. Saindo do prédio, você irá encontrar com facilidade várias placas apontando a direção da Canada Line. Antes da entrada do estacionamento, haverá escadas e elevadores que irão te levar até a plataforma dos trens.

Após pegar o metrô, você deverá desembarcar na Waterfront Station e, de lá, você terá acesso às linhas de Skytrain, trem, Seabus e ônibus. O seu ticket vale por até uma hora e meia após a compra. Ou seja, dentro deste período, você não precisará comprar outro mesmo que troque de meio de transporte.

Dica: Caso você chegue ao aeroporto em grupo, é interessante avaliar as outras opções disponíveis. Um táxi do aeroporto até downtown deverá ficar em torno de CAD$ 30 a CAD $ 40, tornando este um meio de transporte mais vantajoso quando se está em três ou quatro pessoas.

Clique aqui para estudar e trabalhar em Vancouver

Como sair do aeroporto de Toronto utilizando o transporte público

Ao chegar pela primeira vez em um país diferente, muitas pessoas preferem contratar um serviço de transfer ou táxi para levá-las do aeroporto até o local de hospedagem. Estas com certeza são opções mais cômodas para quem está inseguro com a nova cidade e muito cansado da viagem para ficar carregando várias malas por aí. Porém, tem gente que não vê necessidade em pagar mais caro por esse serviço, principalmente em um país como o Canadá no qual o transporte público é seguro e eficiente.

Se você faz parte deste time que quer economizar, este texto será muito últil para você. Nós fizemos um levantamento das maneiras que existem de sair do aeroporto de Toronto utilizando apenas o transporte público. Normalmente, de ônibus, você levará cerca de 45 minutos até o Centro (este tempo dependerá muito da rota escolhida e também do horário, podendo ser maior ou menor) e pagará uma única tarifa no valor de CAD $ 3,25. Confira as opções:

**Não conhece o transporte público de Toronto? Clique aqui e veja como funciona

1) Ônibus 192 – Aiport Rocket

Essa é a rota mais rápida e você levará cerca de 25 minutos para chegar do aeroporto à Kipling Station e vice-versa. O 192 é um ônibus expresso e para em apenas seis pontos: Terminal 3, Terminal 1, Jetliner Road no Airport Roadway, East Mall Crescent, Dundas Street West e Kipling Station. O serviço é oferecido todos os dias, sendo de segunda a sábado das 5:30am às 2:00am e nos domingos das 8:15am às 2:15am.

Da estação Kipling você poderá ir para onde deseja. A maioria dos hotéis ficam na George ou Yonge Station. Descubra com antecedência qual parada é a mais próxima de seu local de hospedagem.

* Clique aqui e confira os horários saindo do Pearson Airpoirt.

* Clique aqui e confira os horários saindo da Kipling Station.

2) 52A Lawrence West

Este ônibus conecta o aeroporto às estações Lawrence, Younge-University e Lawrence West. Os ônibus operam entre 5h30am e 1am todos os dias. Normalmente, a viagem completa dura 90 minutos nos períodos de pico e 70 minutos quando o trânsito está mais tranquilo.

* Clique aqui e confira os horários saindo do Pearson Airport

* Clique aqui e confira os horários saindo da Lawrence Station

* Clique aqui e confira os horários saindo da Lawrence West Station

3) 300A Bloor-Danforth

Para quem vai chegar em Toronto durante a noite, a linha 300A Bloor-Danforth funciona das 2h00am às 5h00am todos os dias e passa pela Danforth Avenue e Bloor Street.  Como o metro está fechado neste horário, a linha é um ótima opção já que percorre várias estações. A viagem completa dura cerca de 45 minutos.

* Clique aqui para conferir os horários saindo do Pearson Airport

* Clique aqui para conferir os horários saindo do Warden & Danforth

4) 322 Eglinton West

O 322 Eglinton West também é uma rota noturna. O veículo liga a Yonge Street & Eglinton Avenue e o Pearson Airport. O serviço funciona todos os dias entre 1h30am e 5am e a viagem completa leva cerca de 45 minutos. O ônibus serve o Terminal 3, o Terminal 1, a Jetliner Road e a Airport Road.

* Clique aqui e confira os horários saindo do Pearson Airport

* Clique aqui e confira os horários saindo do Eglinton Avenue e Yonge Street

5) GO Transit

A empresa GO Transit também conta com transporte ligando o Aeroporto Pearson a várias localidades diferentes, incluindo as estações York Mills e Yorkdale. O serviço funciona das 4h00am até 1h00am todos os dias. Para outras informações, incluindo as tarifas, é só acessar o site da empresa. Lembrando que diferente das outras quatro alternativas acima, o valor da passagem não será CAD$ 3,25.  Se você utilizar o GO Transit, vai precisar pagar um pouquinho mais caro e o valor depende de qual linha você vai precisar pegar. O ticket da rota 34, por exemplo, que passa pela Yonge Station e Yorkdale, custa CAD $ 6 para adultos. Porém, há desconto para crianças, idosos e grupos. Você tamém poderá comprar o Day Pass. Clique aqui para consultar a tabela de preços

6) UP Express

Desde o dia 6 de junho de 2015, há também a opção do UP Express, um trem que conecta a Union Station, no Centro de Toronto, e o Aeroporto. O veículo conta com uma estrutura especial, com espaço para colocar as malas, tomadas para carregar aparelhos eletrônicos, wi-fi etc. O serviço é oferecido diariamente das 5h30am às 1h00am, com trens partindo a cada 15 minutos e a viagem dura cerca de 25 minutos. A tarifa depende da distância a ser percorrida, mas para o trajeto completo, o bilhete sai por CAD $ 12 para um adulto. Há descontos para idosos e famílias. Clique aqui para outras informações.

Os tickets podem ser adquiridos pela internet no site  UPexpress.com ou pelo aplicativo da UP. Se você for residente, poderá usar o cartão presto e pagar uma tarifa mais barata. Há também máquinas espahadas pela Union Station e no próprio aeroporto. Quem optar por comprar diretamente no trem deverá pagar com cartão de crédito e será cobrada uma taxa extra de CAD$ 2.

Fonte: https://www.ttc.ca/

Clique aqui para saber como estudar e trabalhar em Toronto