Onde ficar em Toronto

Onde ficar em Toronto: conheça os melhores bairros

Onde ficar em Toronto é uma das principais preocupações de quem chega ou está prestes a chegar na cidade. Afinal, sua moradia vai representar um dos maiores gastos de seu planejamento financeiro para o Canadá e será onde você mais vai passar o seu tempo.

Encontrar um local em si não é tão difícil. Porém, são várias variáveis para se considerar para poder achar uma alternativa que se encaixa com suas necessidades e preferências. Por exemplo, é preciso considerar a questão do transporte público em Toronto, da distância à sua escola ou trabalho e, em alguns casos, as alternativas de escola pública para crianças. E, como nós sabemos bem, pode ser bem complicado de compreender essas variáveis estando longe.

Toronto é a maior cidade do Canadá, com quase seis vezes o tamanho de Vancouver. Por isso, sabemos que decidir onde morar pode ser difícil e gerar bastante insegurança pra quem não conhece a cidade. Mesmo já existindo vários posts sobre onde ficar em Toronto na internet, a maioria deles consiste em apenas uma lista de bairros baseada nos mesmos critérios. E, como os critérios de escolha variam de pessoa para pessoa, é muito provável que você ainda não compreenda bem a cidade e continue inseguro para tomar uma decisão tão importante assim.

Por esses motivos, resolvemos contar um pouquinho sobre como a cidade é dividida e sobre as principais características dos bairros de cada região. Assim, independentemente dos seus principais critérios, esse post vai poder te ajudar a tomar uma decisão com mais tranquilidade e confiança.

Como a cidade é gigantesca, ter acesso às linhas de metrô faz uma enorme diferença. Por esse motivo, é interessante explicar sobre as regiões de Toronto nos baseando nas principais linhas que cortam a cidade.

Onde ficar em Toronto

Fonte: TTC

Para ficar mais fácil de entender, sugerimos que você acompanhe o post olhando a cidade de Toronto no Google Maps. Assim que encontrar a cidade, clique no ícone do Menu (um quadradinho com três linhas horizontais) no topo da esquerda. Depois, selecione “Transporte público”. Assim, você poderá ver as principais linhas de metrô e compreender melhor as descrições a seguir.

Transporte público em Toronto

A linha amarela (Yonge-Uni Line) faz um “U” na região central de Toronto, cobrindo a região de downtown e midtown. Downtown é onde ficam os prédios mais altos, onde se concentram o comércio e as maiores empresas da cidade. Midtown, que fica acima de downtown, na região das perninhas do “U” formado pelo metrô, é uma área bem balanceada entre residências e comércio.

A linha verde (Bloor-Danforth Line) corta o “U” horizontalmente. Ou seja, ela atravessa midtown, e dá acesso a bairros mais tranquilos, de caráter mais residencial. Em geral, essas áreas mais afastadas de downtown e midtown costumam ser a escolha de famílias com criança, que preferem vizinhanças mais tranquilas.

A linha verde é estendida pela linha azul (Scarborough Line). Ela dá acesso a bairros ainda mais afastados de downtown – por volta de uma hora do centro. Por conta da distância, esses bairros costumam ser mais baratos. Então, se custo é um fator determinante na sua escolha, saiba que, em geral, quanto mais afastado de downtown, melhores os preços.

A linha roxa (Sheppard Line) fica no final da parte direita do “U” formado pela linha amarela. Assim como a linha azul, a linha roxa dá acesso à área suburbana de Toronto. Não costuma ser tão popular entre recém chegados, mas é uma opção às pessoas que dependem de um custo bem menor e não se incomodariam com a distância dos centros.

Onde ficar em Toronto: área oeste

Na região oeste ao centro de Toronto, ao longo da linha de metrô Bloor-Danforth, há bairros tranquilos e residenciais. Alguns deles são o High Park North, West Bend e o Junction Triangle. Há pouco comércio nessa região, como lojas e restaurantes. Porém, ela tem tudo que pode ser necessário no dia-a-dia, como supermercados, escolas e centros comunitários.

Esses bairros ficam próximos a vários parques (que costumam ser gramados grandes, com árvores e parquinho para crianças). O que mais se destaca sobre essa área é a proximidade dela com o High Park. O High Park é um parque gigantesco, lindo e super conhecido. Ele está na lista de locais pra visitar em Toronto de absolutamente todo mundo que viaja para a cidade!

Onde ficar em Toronto

High Park, Toronto

Entre os bairros dessa área, o Junction Triangle é o que tem a maior variedade em termos de comércio, incluindo até mesmo duas cervejarias e um box de crossfit.

Esses bairros costumam ser a escolha de famílias com criança por conta da tranquilidade nas ruas. Então, se você está procurando onde morar em Toronto e prefere bairros mais silenciosos, que te oferecem tudo o que você precisa para um final de semana calmo, essa região é uma ótima escolha!

Onde ficar em Toronto: área leste

Na área leste ao centro, ainda ao longo da linha de metrô Bloor-Danforth, também há vários bairros residenciais bem tranquilos assim como para o lado oeste. Alguns deles são o East Danforth, Woodbine, Oakridge, Birchmount Park, Kennedy Park e Eglinton East.

Entre eles, o East Danforth é o que mais tem comércio por perto. Ao longo da Danforth Avenue, você encontra diversos restaurantes, bares, cafeterias, farmácias, bancos, e até mesmo um salão de boliche. O bairro Birchmount é o que mais possui prédios, o que significa que é onde mais há oportunidade de encontrar um lugar pra morar.

Onde ficar em Toronto: área central

Como já falamos antes, a linha de metrô Yonge-Uni Line faz um “U” na região central de Toronto, passando por downtown e midtown. Por ser predominantemente comercial, downtown é uma região com aluguéis mais altos. Então, não costuma ser a escolha da maioria dos estudantes internacionais e recém-chegados. Porém, localizada logo acima, midtown é uma das áreas mais desejadas para se morar.

Ao longo do lado direito do “U” formado pela linha amarela estão alguns dos melhores bairros de Midtown, como Yonge & Eglinton, Davisville Village, Summerhill e Midtown Toronto. O preferido da maioria dos jovens de 20 a 30 anos e casais sem filhos é Yonge & Eglinton. Essa preferência se deve ao fato de ser mais agitado e possuir uma grande variedade de restaurantes e bares nos arredores. Também há diversas lojas, academia, cinema e até mesmo um pequeno shopping.

Esse bairro fica bem na parte central da cidade e bem do ladinho da estação de metrô Eglinton. Por conta disso, o acesso é fácil tanto para o centro de Toronto como para as áreas suburbanas, levando apenas 20 minutos para ambas. Então, se você está procurando onde ficar em Toronto e prefere lugares que te permitem ter um final de semana mais animado sem ter que ir longe, você amaria bairros como o Yonge & Eglinton.

Se você preferiria um meio-termo entre a agitação de Yonge & Eglinton e a tranquilidade de bairros residenciais, Davisville Village e seus arredores seriam uma ótima opção. É também uma área com moradias de custo mais baixo que Summerhill.

Onde ficar em Toronto: os menores custos

A grande maioria das pessoas que precisam decidir onde ficar em Toronto economizaram exatamente para esse momento: a mudança. Então, nós entendemos que a questão financeira é, para muitos brasileiros, o fator que mais influencia na escolha.

Por isso, encontramos uma lista preparada pela Narcity (empresa canadense de mídia online) para a qual “custo” foi o único critério. Vários desses bairros são longes de estações de metrô mas, dependendo das suas circunstâncias e locais de trabalho ou estudo, vale a pena considerá-los:

  • Mimico
  • Kensington
  • Parkdale
  • Little Portugal

Falando sobre custos, temos um artigo com dicas de como economizar no Canadá de forma geral. O post inclui dicas relacionadas a moradia, alimentação, entretenimento e outros.

Onde ficar em Toronto: homestay é pra mim?

Ficar numa homestay costuma ser a escolha de pessoas que vão estudar inglês por períodos curtos. Porém, essa alternativa também pode ser bem valiosa pra quem acabou de chegar e vai estudar por períodos mais longos ou trabalhar.

Morar temporariamente numa homestay te daria a oportunidade de conhecer a cidade pessoalmente. Isto te permitiria decidir com mais confiança qual bairro se encaixa melhor no seu perfil. Além disso, o contato com uma família local poderia também ajudar nessa decisão de onde ficar em Toronto. Sem dúvidas, essa alternativa pode trazer muito mais tranquilidade e confiança para o seu processo.

Apesar de certas homestays aceitarem casais, existe uma outra opção bem comum. Diversas famílias com dois ou mais membros optam por escolher um membro da família para chegar no país sozinho para poder resolver a questão da moradia antes que os outros membros cheguem. Dessa forma, é possível economizar um pouco durante essa transição.

Uma outra dica para recém chegados que estão procurando onde ficar em Toronto é passear pela região desejada e observar se os prédios estão com placas indicando apartamentos disponíveis. Em caso afirmativo, basta entrar na portaria do prédio e procurar pelo landlord. Muitas vezes você poderá se candidatar para ser um inquilino naquele momento. Além disso, muitos landlords têm contatos com empresas que possuem prédios residenciais. Eles podem dar informação sobre outros apartamentos disponíveis na cidade.

Onde ficar em Toronto

Apesar de ser muito importante se planejar com antecedência, recomendamos que você já esteja na cidade antes de assinar qualquer contrato. Não tente alugar um apartamento à distância. Além de existirem golpes, é muito importante enxergar a cidade com os seus próprios olhos. Assim você pode analisar os imóveis e a vizinhança pessoalmente. Afinal, aquele lugarzinho será o seu novo lar. Não deixe de conversar também com a pessoa responsável pela propriedade.

Alguns dos sites que você pode usar para procurar imóveis para alugar em Toronto são:

Onde ficar em Toronto: explore à distância

Como a escolha de onde ficar em Toronto depende muito do perfil de cada pessoa e cada família, recomendamos que você continue explorando a cidade antes de se mudar.

A revista Toronto Life criou uma ferramenta bem interessante para explorar as opções de bairros na cidade. A ferramenta de permite selecionar o nível de importância de critérios como custo de moradia, transporte público, segurança e entretenimento. A cada vez que você muda o nível de importância de um critério, a lista de bairros é atualizada. Para acessá-la, clique aqui.

Enfim, Toronto é uma cidade grande suficiente e conta com as mais diversas alternativas de moradia. É possível encontrar opções para as diferentes necessidades e preferências. Apesar de os apartamentos serem a escolha mais popular entre os brasileiros que chegam ao Canadá, há também a opção de alugar casas inteiras, basements, laneways e townhouses. Aqui em nosso blog você encontra um texto que explica um pouco melhor os diferentes tipos de moradia no Canadá

Todo o processo de mudança é bem complicado e leva tempo, mas sempre vale a pena! E nós esperamos que essas informações possam trazer mais tranquilidade e confiança para o seu processo.

morar no Canada

Morar no Canadá: quanto vou pagar de aluguel?

Quando se começa a fazer o planejamento para morar no Canadá, uma dúvida é certa: quanto vou pagar de aluguel? Sem dúvida, a moradia vai representar um de seus maiores gastos, e por isso a importância de entender bem quais as opções disponíveis e chegar preparado ao país.

Encontrar um apartamento muitas vezes não é um problema, mas conseguir uma alternativa que se encaixe em determinado perfil nem sempre é uma tarefa fácil. Principalmente para aqueles que acabaram de desembarcar no país e não têm muitas informações sobre sos bairros da cidade escolhida, o que é primordial para a escolha do seu local para morar no Canadá.

Para te ajudar nesta busca, reunimos algumas dicas importantes. Primeiramente, você precisa levar em consideração o seu perfil: casado, solteiro, estudante temporário, estudante que pretende imigrar ou casal com filho. Depois, é interessante pensar em qual região você gostaria de morar e quanto sua família está planejando investir em aluguel.

A partir daí, comece a acessar alguns sites e conheça o mapa da região desejada. Reúna a maior quantidade de informações possível, visite as moradias e planeje de acordo com seu orçamento. Estes fatores te ajudarão a delinear seu planejamento e a ser mais assertivo em sua escolha.

Seguindo nossas dicas, você já terá meio caminho andado para encontrar sua próxima casa no Canadá. E para te auxiliar ainda mais, listamos abaixo os tipos mais comuns de moradias em duas das cidades mais procuradas pelos brasileiros, Vancouver e Toronto. Lembrando que a média de preços mencionada pode ser variável nas  duas localidades, levando em consideração as regiões escolhidas.

Morar no Canadá: Homestay

Homestay no Canada

Custo mensal aproximado: CAD$880 com 2 refeições inclusas + (mais taxas) – Período de verão CAD$960

A homestay, também conhecida como casa de família, é uma ótima oportunidade para aqueles que irão morar no Canadá e querem economizar.

Neste tipo de moradia, as famílias abrem suas portas e já incluem, muitas vezes, as refeições no pacote contratado: o mais comum é contar com o café da manhã e o jantar, já que no Canadá são as refeições em que as famílias têm o costume de se reunir. No entanto, isso pode variar de família para família. Há pacotes também com três refeições inclusas. Para saber todas as opções oferecidas, entre em contato com um dos consultores da 3RA Intercâmbio.

A Homestay é uma boa opção para os recém-chegados, porque é um período de adaptação e a sua família poderá te ajudar a se ambientar na cidade, conhecer locais próximos, te dar algumas dicas e dar aquela forcinha no inglês. Justamente por isso, também é uma excelente alternativa para estudantes que irão ficar uma curta temporada no país, já que o aluno ficará 100% imerso no idioma.

E não pense que homestay serve só para solteiros não! Também funciona muito bem para quem é casado. Isso mesmo! Há casas que aceitam casais. Além disso, algumas pessoas que querem levar a família toda para morar no Canadá utilizam também esse serviço.  Normalmente, um representante do casal chega sozinho ao país, fica hospedado em uma casa de família temporariamente, enquanto procura a casa ideal para quando a família toda chegar em solo canadense. Uma boa ideia, não é mesmo?

Então para resumir, veja abaixo as vantagens de uma homestay:

  • Oportunidade de treinar o inglês no período de estadia; lembre-se que o Canadá é um país de muitas nacionalidades, portanto esteja aberto para a possibilidade de ficar em uma casa de imigrantes;
  • O custo pode ser bem menor;
  • Você não vai precisar cozinhar, já que há a possibilidade de contratar pacotes com refeições diárias.

Desvantagens:

  • Distância: as homestays geralmente estão localizadas em regiões mais distantes do centro da cidade, o que pode significar estar longe da sua escola;
  • Esteja aberto a mudanças e adaptações. Se você tem problemas em se adaptar a uma nova rotina ou a diferentes regras, repense se esta será uma boa opção para você.

Suporte 3RA Intercâmbio

Lembrando que você pode falar com nossos consultores para fechar o pacote de estudo com homestay e depois procurar com calma uma moradia. E se você ainda precisar de uma mãozinho na hora de encontrar o seu novo lar, nós indicamos a nossa parceira Easy Vancouver, empresa com especialista na busca de moradias em Vancouver.

Morar no Canadá: Studio ou Flat

Custo mensal variável: entre CAD $1500 a CAD$1800

São apartamentos geralmente já mobiliados com um cômodo e um banheiro. Esse cômodo tem sala, quarto e cozinha integrados, sem divisões, e é ideal para solteiros e casais que não se importam em ter as divisórias na casa. Não é regra, mas a maioria dessas vagas está na região central das cidades e consequentemente tem um valor de aluguel mais alto. Esta opção também pode ser encontrada com alugueis sem contratos de longo prazo, ou seja, mês a mês. Também serve para quem pretende ficar na cidade temporariamente.

Vantagens:

  • Comodidade. Muitos studios já são mobiliados, o que para quem está chegando é uma grande vantagem, já que não precisar gastar na compra de móveis neste período inicial;
  • Ótimo para quem pretende passar uma curta temporada no Canadá.

Desvantagens:

  • Como a cozinha é integrada com o quarto, talvez você possa ficar um pouco incomodado.

Morar no Canadá: Basement

Basement no Canada

Custo mensal variável: entre $1200-CAD $1400

É o andar de baixo de uma casa. Esta é uma prática muito comum no Canadá, já que as casas são enormes, e por isso as famílias alugam este cômodo para estudantes ou famílias. Muitos deles são praticamente uma casa completa, com quartos, cozinha, lavanderia e sala. E não se engane quanto à questão da ventilação. Eles são planejados para circularem ar e muitos possuem janelas bem arejadas.

Por ser abaixo do nível da rua, algumas regras devem ser cumpridas para fins de locação. Por exemplo, as paredes devem ser impermeáveis e não podem estar úmidas, e isso é um detalhe importantíssimo para quem deseja alugar um basement.

Vantagens:

  • O valor do aluguel é mais baixo do que de um apartamento, o que o faz dele uma ótima opção para quem está chegando e gostaria de economizar;
  • Algumas famílias já alugam o basement mobiliado, muitas até com lavanderia incluída.

Desvantagens:

  • O teto pode ser baixo e ter pouca luz natural;
  • Se você se incomoda com barulho, isso pode ser um problema pois é muito comum ouvir os ruídos do andar de cima.

Morar no Canadá: Townhouse

Townhouses no Canada

Custo mensal variável: entre CAD $2000 – CAD $2500 (2 quartos)

Também chamadas de townhomes, estas opções são casas geminadas geralmente seguindo o mesmo formato uma das outras, podendo ter mais de um andar. Quando há um grupo dessas casas geminadas podemos chamar de condomínio. Geralmente essas opções de moradia podem oferecer um custo um pouquinho maior.

Vantagens:

  • Garagem;
  • Não é necessário gasto com manutenção;
  • Cada unidade tem sua porta individual, mesmo que possuam uma mesma entrada.

Desvantagens:

  • Custo mais alto;

Morar no Canadá: Apartamento compartilhado

Custo mensal variável entre CAD $800 a CAD $1000

Agora, se você está querendo poupar custos neste período de estadia no Canadá, você pode alugar um quarto ou compartilhar um apartamento com alguém. Assim, o valor não vai pesar muito no fim do mês e é uma boa oportunidade para fazer novos amigos e quem sabe até treinar o inglês. Para quem prefere morar com brasileiros, é fácil encontrar oportunidades em grupos de Facebook como o Vancouver para brasileiros e o Assistência para brasileiros. Normalmente, os interessados anunciam por lá, mas lembrando: o ideal para não cair em uma furada, é que você só assine contrato ou realize algum pagamento quando já estiver no Canadá.

Vantagens:

  • Custo baixo;
  • Possibilidade de fazer novas amizades.

Desvantagens:

  • Dividir o mesmo espaço com pessoas não tão organizadas quanto você.

Apartamento ou casa (1 quarto)

Custo mensal variável: Downtown Vancouver – CAD $1500 a CAD $1800; e New Westminster e Burnaby – CAD $1200-CAD$1400; 

Excelente para quem gosta de privacidade e prefere ter seu próprio cantinho quando decide morar no Canadá. É o tipo de moradia mais comum para casais ou para quem chega ao país com a família toda.

Vantagens:

  • Ter privacidade;
  • Perfeito para famílias e crianças

Desvantagens:

  • Custo mais alto;
  • Necessidade de comprovação financeira.

Observação importante: Nos custos mensais de um apartamento, nós citamos apenas Vancouver e região. Muitas pessoas que moram na região consideram os valores de moradia um pouco salgados. Em Toronto, a situação não é muito diferente. A conversa já vem de muito tempo e os números só aumentam. De acordo com um estudo realizado pelo Padmapper, Toronto ultrapassou Vancouver, em 2017, como sendo a cidade mais cara para alugar imóveis em todo o Canadá. A análise mostra que a média de preço para um apartamento de um quarto alcança o valor de CAD 2.060.

Dicas valiosas na hora de alugar:

  • Se possível, fique em uma locação provisória nos primeiros dias ou semanas. Quando estiver em terras canadenses, faça visitas e conheça as regiões e os locais que você gostaria de morar antes de fechar contrato;
  • Não deposite dinheiro sem ter as chaves em mãos ou conhecer o local;
  • Não alugue à distância. Golpes existem em todos os lugares do mundo. Tome cuidado com golpes online;
  • Não confie em anúncios milagrosos e preços abaixo da média de mercado;
  • Tente conversar com as pessoas que já moraram na região pretendida.  A opinião de quem já teve experiência por lá pode fazer uma grande diferença;
  • Indicações são sempre bem-vindas;
  • Visite o imóvel em diferentes horários para perceber como é a vizinhança;
  • Não se preocupe em morar tão próximo da instituição de ensino ou do centro. O transporte dessas duas cidades é eficiente e rápido. Saiba mais: Transporte público em Vancouver e transporte público em Toronto.

Sites que te ajudarão a encontrar opções para aluguel de moradias no Canadá:

Mas lembre-se sempre de ter muito cuidado com anúncios milagrosos e evite fechar contratos à distância. Golpes existem aos montes!

Notícia fresquinha para o mercado imobiliário de British Columbia

Com as altas nos preços para compra de imóveis e um mercado totalmente saturado pela falta de moradias, o Governo de British Columbia tem feito uma força-tarefa para melhorar as condições de vida dos habitantes e solucionar estes problemas.

Um dos projetos é injetar nos próximos 10 anos cerca de Cad$6,5 milhões para a construção de aproximadamente 114.000 novas unidades de habitação. Para atingir estes objetivos de fornecimento de habitação financiados pelo governo, uma empresa está à frente do projeto com a intenção de buscar terrenos disponíveis e também coordenar parcerias entre o governo, organizações sem fins lucrativos e o setor privado. O bacana é que uma parte do financiamento será direcionado para ajudar algumas instituições de ensino na construção de alojamento para estudantes pós-secundários.

Fonte: Daily Hive 

Canadá está entre os melhores países para morar do mundo

Um dos fatores que fazem do Canadá o queridinho dos brasileiros é que o país está constantemente na lista dos cinco melhores países para se viver. De acordo com um recente estudo divulgado pela U.S. News, o país aparece em evidência nos quesitos Aventura,  Influência Cultural, Abertura a Negócios, entre outros, sendo apenas superado pela Suíça.

“Pelo terceiro ano consecutivo, o Canadá é visto como nação que oferece a melhor qualidade de vida, impulsionado por altos índices de educação, saúde e segurança pública”, disse o editor-assistente Kevin Drew em um comunicado.

O ranking levou em consideração a análise de cidadãos globais de quatro regiões para “avaliar as percepções de 80 países em 75 métricas diferentes”, diz a empresa responsável. A pesquisa e a análise foram realizadas pelo Y&R’s BAV Group e pela Wharton School of the University of Pennsylvania.

Lista dos top 10 melhores países:

  1. Suíça
  2. Canadá
  3. Alemanha
  4. Reino Unido
  5. Japão
  6. Suécia
  7. Austrália
  8. Estados Unidos
  9. França
  10. Países Baixos

Você também pode gostar:

Quanto custa viver no Canadá?

5 informações importantes sobre homestay no Canadá

Veja dicas para alugar um imóvel em Vancouver

 

Dicas para se dar bem em homestay

As opções de hospedagem no Canadá são bem variadas, porém a escolha mais famosa dos estudantes é a Homestay, ou seja, morar em casa de família. Além da segurança, este tipo de acomodação possibilita que o intercambista pratique o inglês com a família e conheça mais sobre a cultura local. Também é uma ótima opção para quem quer economizar, já que inclui alimentação, um dos custos mais altos no país.

Com essa combinação de fatores positivos, reunimos algumas dicas valiosas para que esta experiência seja a mais proveitosa possível:

1) Leve um presentinho para sua família – é de bom tom levar alguma lembrança de seu país, o que vai criar uma ótima impressão já na sua chegada. Aposte em opções de baixo custo como imãs de geladeira, doces caseiros, chaveiros, havaianas ou algo que você entenda que a família vai apreciar, se você conhecer um pouco mais sobre as pessoas que irão te acolher.

2) Pratique o bom senso e respeite as regras da casa – Todas as famílias que estão nos programas de Homestay são residentes canadenses, porém muitas delas são provenientes de outros países e somam diversas culturas. Neste caso, é muito importante entender como é a rotina dos integrantes, como horários de refeições e os dias para colocar a roupa na lavanderia, e respeitá-la. Tenha a mente aberta e converse sempre que tiver alguma dúvida. O diálogo sempre será a melhor opção. Vale lembrar que muitas famílias não permitem que os estudantes levem convidados, mas caso você deseje levar, não deixe de pedir autorização antes. Mantenha o quarto sempre organizado e evite aqueles banhos demorados ou com desperdício de água.

3) Respeite as diferenças culturais – o Canadá é um país multicultural e não será diferente em sua casa de família. Portanto, ao se deparar com alguma comida ou hábito diferente, não se expresse de forma negativa. Experimente novos sabores culinários e tente se relacionar o mais próximo possível da cultura da família, isso vai te ajudar a expandir seus conhecimentos. Vale lembrar que é de costume as famílias que recebem intercambista perguntarem no primeiro dia se o aluno tem algum tipo de restrição alimentar. Portanto, mantenha o diálogo sempre!

4) Participe de atividades com sua família – Não deixe essa oportunidade passar, faça o maior número de atividades possível com sua família. Desde refeições diárias a passeios aos fins de semana, tudo vale a pena! Ter bom senso é imprescindível, então espere ser convidado para não ser inconveniente. Você poderá também encontrar outros estudantes de diferentes nacionalidades em sua casa, portanto faça amizade e conheça mais sobre cada cultura. Quanto mais você interagir com as pessoas, melhor será sua experiência, acredite!

5) Conheça os arredores da sua homestay – Geralmente, as casas de família não ficam no centro da cidade. E por estarem mais distantes do burburinho comercial, você poderá encontrar surpresas muito agradáveis como parques e outras belezas naturais. Sua família pode ser um bom norte para que você conheça estes lugares, então peça dicas e converse com eles.

Se eu não gostar da homestay, posso trocar?

Caso você tenha algum problema com a Homestay, você poderá sim solicitar a troca. Vale lembrar que você terá de explicar na agência quais são os motivos, além de avisar com algum prazo de antecedência.

Veja mais dicas sobre homestay neste texto.

Veja dicas para quem quer alugar um imóvel em Vancouver

Uma das maiores preocupações de quem chega a Vancouver é encontrar um local para morar. Muitas pessoas ficam inseguras principalmente por não saberem qual tipo de moradia é a ideal para o seu perfil, quais documentos serão exigidos na hora de fechar o contrato e em qual região da cidade devem morar. Pensando nisso, nós conversamos com o Fábio Bueno, proprietário da Easy Vancouver – empresa que auxilia brasileiros a alugar imóveis na cidade.

De acordo com Fábio, uma das dicas mais importantes é nunca alugar apartamento à distância. Sabemos que a ansiedade por conta da mudança de país é grande e que a vontade de resolver tudo ainda do Brasil também é imensa. Porém, você ainda não conhece a cidade e fechar algo de longe pode ser um grande risco.

“Eu sempre pergunto às minhas clientes: ‘Você deixa seu marido escolher sua roupa?’. Então porque deixaria alguém escolher o apartamento onde você irá morar por pelo menos um ano?”, disse Fábio. Segundo ele, o ideal é primeiramente encontrar uma residência temporária ou um hotel para ficar por alguns dias. “É um pequeno investimento que vale a pena. Além disso, minimiza muito a chance de cair em algum golpe”, destacou.

Já em Vancouver, você poderá conhecer de perto todos os tipos de moradia que a cidade tem para oferecer: são apartamentos, casas, basements e townhouses. Para quem não conhece todos os termos, o basement é como se fosse o porão da casa. Normalmente fica abaixo do nível da rua e conta com entrada separada, quartos, cozinha e banheiro – como se fosse um apartamento separado. Já as townhouses são como os sobradinhos do Brasil, mas com mais andares e apartamentos individuais. É importante visitar todas as opções, avaliar os preços e a localização. Estando na cidade você poderá ver a distância para a sua escola ou local de trabalho e ainda poderá pesquisar se o Skytrain é de fácil acesso e as linhas de ônibus que passam pela região. Porém, assim que gostar de algum imóvel, não pense por muito tempo. Seja ágil.  “O mercado em Vancouver é muito aquecido e se você demorar a tomar uma decisão, a chance de perder o imóvel é grande”, falou.

Para aqueles que estão preocupados com o processo do aluguel, uma notícia boa: Segundo Fábio, tudo é muito mais rápido e nada burocrático. “A avaliação é baseada no histórico de crédito no Canadá e em referências pessoais. Como os recém-chegados não possuem histórico de crédito ainda, nós preparamos uma aplicação forte para que o locador fique tranquilo em relação à capacidade do cliente de assumir o contrato de locação”. Normalmente, para a sua aplicação você precisará de documentos como passaporte com visto válido, permissão de trabalho e/ou estudos e comprovação de renda (você pode mostrar seu contra-cheque do trabalho – caso já esteja empregado – e cópias da conta corrente). É importante lembrar que aqui no Canadá, ao fechar o contrato de locação, será exigido de você um depósito de segurança que normalmente tem o valor de metade do aluguel e ficará retido até o dia que você deixar o apartamento.

No caso de basements, o processo costuma ser mais fácil, já que você irá lidar diretamente com o dono da casa e não com uma empresa. Nunca se esqueça de sempre pedir o recibo do depósito e do pagamento dos aluguéis.

Quanto as melhores regiões para se morar em Vancouver, Fábio explica que depende muito do perfil do interessado. “Não existe melhor bairro ou cidade para morar. Existe a região que mais se adequa ao cliente. Neste caso é preciso avaliar as preferências pessoais, o orçamento, as restrições, o estilo de vida… Porém, de uma maneira geral, as famílias preferem apartamentos em prédios baixos e regiões com boas escolas e os jovens solteiros preferem apartamentos próximos à Downtown ou basements em regiões de fácil acesso ao Centro”, destacou.

É importante lembrar também que em Vancouver os contratos de aluguel geralmente são de no mínimo seis meses e normalmente inclui alguns gastos como aquecimento, água e a taxa de manutenção do condomínio. Nos basements, por exemplo, até internet e eletricidade costumam ser inclusas. Por isso, antes de fechar o contrato, pergunte tudo ao landlord para evitar problemas no futuro.

Clique aqui para conferir os preços médios de aluguel em Vancouver

Como encontrar imóveis em Vancouver e região metropolitana

Encontrar o lugar ideal para morar não é fácil, ainda mais quando estamos falando de encontrar esse lugar em outro país. Você sempre acaba tendo dúvidas sobre a localização, o preço, a vizinhança, entre outras coisas. E se você está de malas prontas para passar uma temporada (ou o resto da vida) em Vancouver, é bem provável que esse assunto seja uma das suas  principais preocupações.

Mas, como toda cidade grande, Vancouver conta com várias formas de buscar e encontrar moradia em seus diversos bairros e regiões metropolitanas. A cidade está acostumada a receber estudantes todos os meses do ano, bem como imigrantes de várias partes do globo, por isso você não tem com o que se preocupar.

Se você está indo como estudante a forma mais confortável e segura nesse primeiro momento será uma residência temporária em casa de família, as chamadas homestay. Normalmente nesse tipo de acomodação o aluno tem um quarto privativo com banheiro ou divide quarto com outro estudante internacional.

Entre as vantagens de ficar em casa de família estão o fato de você contar com suporte de pessoas que já moram na cidade e que te ajudarão muito nesse começo, não se preocupar com a principais refeições, geralmente inclusas nos pacotes oferecidos pela homestay, ter tranquilidade para procurar um local definitivo após já conhecer um pouco mais da região onde irá morar, seja sozinho ou com a família do Brasil.

Busque opções no mercado imobiliário local

Uma das opções mais utilizadas para busca de imóveis e vagas por quem vai morar em Vancouver são os sites do mercado imobiliário local e nacional. Neles, você poderá ver fotos dos apartamentos, casas e vagas em oferta, bem como descrição e informações de contato do locador. O recomendado é que você não feche nada antes de ver os imóveis. Entre nos sites, veja as ofertas, entre em contato e visite os apartamentos.

Aqui vão alguns endereços conhecidos:

Sites de anúncios gratuitos também oferecem opções

Além das opções mais formais, diversos portais trazem anúncios classificados gratuitos ou pagos com ofertas de imóveis e vagas na cidade de Vancouver. Alguns deles são internacionalmente conhecidos, como a Craigslist, mas ainda assim, tome as devidas precauções antes de visitar locais que conhece pouco (ou nada) e busque por informações detalhadas antes de fechar contrato.

São algumas das opções:

Comunidades do Facebook também podem ajudar

Quem vai em busca de vaga em vez de um imóvel, costuma encontrar boas opções entre as ofertas disponíveis nas redes sociais e nos portais voltados a estudantes e solteiros. E você dificilmente vai desconectar de mãos vazias, pois as opções são sempre muitas por lá.

Se este for o seu perfil, procure no Facebook comunidades de brasileiros e estrangeiros que vivem em Vancouver, nós aconselhamos a Vancouver para Brasileiros e Assistência para brasileiros em Vancouver, nesses dois grupos  você encontra, diariamente, anúncios de estudantes procurando por roommates ou vice-versa. Outra opção a consultar é o portal EasyRoomate, que aproxima pessoas interessadas em compartilhar casas e apartamentos.

O tradicional ainda funciona

Se nada disso der certo, ou se você ainda quiser ver outras opções, lembre-se de que os métodos tradicionais ainda não morreram. Andar pela cidade é um deles. Muitos dos edifícios deixam placas na porta sinalizando apartamentos vagos ou lista de espera. Se alguma opção te interessar, basta ligar para o síndico (o número vai estar sinalizado na placa ou na porta do prédio) e pedir mais informações. Alguns  jornais locais, como o The Vancouver Sun e o National Post, contam com uma requisitada seção de classificados, e os murais de colleges, escolas de idiomas e universidades continuam contando com anúncios dos mais diversos também.

Moradia no Canadá: Qual a melhor opção para mim?

O local de moradia no Canadá é, sem dúvida, algo de extrema importância, afinal de contas, você está deixando sua caminha confortável, o sofá da sala de TV que você adora ou aquele outro cantinho preferido do seu lar no Brasil para mudar para um lugar totalmente novo e desconhecido. Por isso, uma das maiores ansiedades de nossos clientes é sobre a moradia durante o período do intercâmbio. Muitas vezes, enquanto ainda estamos no processo de escolha do curso, o aluno já está pensando sobre onde morar, com quem, valores, etc.

O que a 3RA sempre indica é que o aluno venha para ficar os primeiros dias em um lugar provisório, como as casas de família, ou homestay, como são chamadas e só depois de enxergar o Canadá com seus próprios olhos, optar por um local definitivo e que combine com a personalidade do estudante e, é claro, com o bolso também. 

Veja no vídeo abaixo algumas dicas sobre onde ficar nesse primeiro momento e algumas vantagens e desvantagens.

 

Se você está vindo com a família e não deseja ficar em uma Homestay neste primeiro momento, há outras opções de locais provisórios. O importante é nunca tentar escolher sua casa definitiva estando ainda no Brasil. Lembre-se que você está de mudança para um novo país e morar em um local agradável e que tenha a cara de sua família irá fazer toda a diferença.

Se você preferir, poderá contratar empresas que auxiliam brasileiros na busca por uma moradia no Canadá de acordo com a personalidade, objetivos e o orçamento de cada cliente. Uma delas é a Easy Vancouver, fundada por dois brasileiros.

As opções de moradia no Canadá são muitas: apartamentos, casas, basements e townhouses. Não se preocupe, pois temos certeza que você irá encontrar o local ideal no Canadá para você e sua família! :)

Leia mais:

Veja dicas para quem quer alugar um imóvel em Vancouver

Quanto custa viver no Canadá

 

Alugar apartamento em Vancouver

Alugar um apartamento em Vancouver. Como fazer?

Alugar um apartamento em Vancouver requer tempo e paciência. Sim, paciência, já que o processo de locação é um pouco diferente que no Brasil. Mas vale ressaltar que depois de tudo resolvido, ter o seu próprio cantinho compensa todo o esforço!

Leia mais

5 informações importantes sobre homestay no Canadá

A escolha pelo tipo de acomodação durante o intercâmbio sempre deixa algumas dúvidas. Ficar ou não em Casa de Família, a chamada Homestay? Vou me adaptar? E se algo não me agradar na casa, poderei mudar?

Essa não é a única opção de hospedagem quando o assunto é Intercâmbio. Para adolescentes, há também a residência estudantil. Já os estudantes mais velhos também têm a opção de procurar um albergue um apartamento para dividir com outros intercambistas.

Porém, se você está pensando em escolher a homestay como hospedagem, veja abaixo 5 informações importantes sobre o assunto:

Leia mais