3RA Intercâmbio

Veja dicas para quem quer alugar um imóvel em Vancouver

62 Shares

Uma das maiores preocupações de quem chega a Vancouver é encontrar um local para morar. Muitas pessoas ficam inseguras principalmente por não saberem qual tipo de moradia é a ideal para o seu perfil, quais documentos serão exigidos na hora de fechar o contrato e em qual região da cidade devem morar. Pensando nisso, nós conversamos com o Fábio Bueno, proprietário da Easy Vancouver – empresa que auxilia brasileiros a alugar imóveis na cidade.

De acordo com Fábio, uma das dicas mais importantes é nunca alugar apartamento à distância. Sabemos que a ansiedade por conta da mudança de país é grande e que a vontade de resolver tudo ainda do Brasil também é imensa. Porém, você ainda não conhece a cidade e fechar algo de longe pode ser um grande risco.

“Eu sempre pergunto às minhas clientes: ‘Você deixa seu marido escolher sua roupa?’. Então porque deixaria alguém escolher o apartamento onde você irá morar por pelo menos um ano?”, disse Fábio. Segundo ele, o ideal é primeiramente encontrar uma residência temporária ou um hotel para ficar por alguns dias. “É um pequeno investimento que vale a pena. Além disso, minimiza muito a chance de cair em algum golpe”, destacou.

Já em Vancouver, você poderá conhecer de perto todos os tipos de moradia que a cidade tem para oferecer: são apartamentos, casas, basements e townhouses. Para quem não conhece todos os termos, o basement é como se fosse o porão da casa. Normalmente fica abaixo do nível da rua e conta com entrada separada, quartos, cozinha e banheiro – como se fosse um apartamento separado. Já as townhouses são como os sobradinhos do Brasil, mas com mais andares e apartamentos individuais. É importante visitar todas as opções, avaliar os preços e a localização. Estando na cidade você poderá ver a distância para a sua escola ou local de trabalho e ainda poderá pesquisar se o Skytrain é de fácil acesso e as linhas de ônibus que passam pela região. Porém, assim que gostar de algum imóvel, não pense por muito tempo. Seja ágil.  “O mercado em Vancouver é muito aquecido e se você demorar a tomar uma decisão, a chance de perder o imóvel é grande”, falou.

Para aqueles que estão preocupados com o processo do aluguel, uma notícia boa: Segundo Fábio, tudo é muito mais rápido e nada burocrático. “A avaliação é baseada no histórico de crédito no Canadá e em referências pessoais. Como os recém-chegados não possuem histórico de crédito ainda, nós preparamos uma aplicação forte para que o locador fique tranquilo em relação à capacidade do cliente de assumir o contrato de locação”. Normalmente, para a sua aplicação você precisará de documentos como passaporte com visto válido, permissão de trabalho e/ou estudos e comprovação de renda (você pode mostrar seu contra-cheque do trabalho – caso já esteja empregado – e cópias da conta corrente). É importante lembrar que aqui no Canadá, ao fechar o contrato de locação, será exigido de você um depósito de segurança que normalmente tem o valor de metade do aluguel e ficará retido até o dia que você deixar o apartamento.

No caso de basements, o processo costuma ser mais fácil, já que você irá lidar diretamente com o dono da casa e não com uma empresa. Nunca se esqueça de sempre pedir o recibo do depósito e do pagamento dos aluguéis.

Quanto as melhores regiões para se morar em Vancouver, Fábio explica que depende muito do perfil do interessado. “Não existe melhor bairro ou cidade para morar. Existe a região que mais se adequa ao cliente. Neste caso é preciso avaliar as preferências pessoais, o orçamento, as restrições, o estilo de vida… Porém, de uma maneira geral, as famílias preferem apartamentos em prédios baixos e regiões com boas escolas e os jovens solteiros preferem apartamentos próximos à Downtown ou basements em regiões de fácil acesso ao Centro”, destacou.

É importante lembrar também que em Vancouver os contratos de aluguel geralmente são de no mínimo seis meses e normalmente inclui alguns gastos como aquecimento, água e a taxa de manutenção do condomínio. Nos basements, por exemplo, até internet e eletricidade costumam ser inclusas. Por isso, antes de fechar o contrato, pergunte tudo ao landlord para evitar problemas no futuro.

Clique aqui para conferir os preços médios de aluguel em Vancouver