Por Que Escolher a Área de Marketing Digital em Montreal?

Montreal é a segunda maior cidade do Canadá e nela estão diversas das principais empresas do país.

Eu convidei aqui para bater um papo comigo a nossa querida Bruna que é representante da ILSC/ Greystone College e tem cursos nessa área em Montreal. Então o conhecimento dela é bem grande. Esses cursos, eles são montados baseado na necessidade da indústria. Nós vamos bater um papinho aqui sobre essa área de marketing digital na cidade de Montreal.

Muitos brasileiros procuram o marketing né?  E a cidade de Montreal, acaba sendo um destino também procurado pelos brasileiros. Então, vamos fazer essa ponte aqui, passar informações desse mercado ali na cidade de Montreal. Montreal, hoje, para os brasileiros, também tem sido a porta de entrada. A gente fala que Montreal é um mundo à parte dentro do Canadá.

Então, alguns benefícios que só vêm como vantagem para os alunos que estão planejamento ir para o Canadá e numa área que eu acho que depois desse período que a gente passou foi uma das áreas que mais cresceu profissionalmente falando. Tem muitas oportunidades bacanas para quem está se planejando e principalmente dentro dessa área que a gente vai falar hoje.

Essa área de tecnologia avançou em torno de cinco a dez anos na pandemia.  Realmente é uma área que cresceu muito durante a pandemia né Bruna? De repente, fomos impossibilitado de sair de casa para fazer as coisas que a fazíamos em uma rotina normal: fazer compras, comprar um presentinho aqui, um presentinho ali… Antes, entravamos em um site para comprar alguns aparelhos eletrônicos e, de repente fomos obrigado a fazer qualquer tipo de compra online por conta dessa contenção dessa restrição de deslocamento que tivemos.

Você falou de avanço de cinco a dez anos num período curto de tempo, foi justamente por conta disso. As pessoas não tinham mais a possibilidade de sair de casa e tudo se voltou para digital, porque hoje, na palma da nossa mão, temos banco, temos aplicativo de compra… Eu até brinco quando falamos de Marketing Digital: Eu ouvi falar de um restaurante bacana e eu queria conhecer. A primeira coisa que você faz é ir na internet para pesquisar alguma informação, para ver como é que é, para ver se você realmente gostaria de ir ou não. Então isso vem crescendo. Assim como a área de TI, não vai faltar oportunidade, não é uma coisa que vai acabar na verdade. A tendência é que se evolua cada vez mais é que abram mais oportunidades para diversas pessoas que estejam interessadas em entrar na área ou que já estejam na área.

Montreal é segunda maior cidade do Canadá. Ela fica só atrás em termos de população de Toronto, e é uma cidade muito tecnológica. Historicamente, Montreal é uma cidade de muitas empresas de tecnologia. Tem inclusive grandes empresas canadenses que tem esse desenvolvimento na área de tecnologia. Eu costumo dizer sempre que existem duas áreas que, apesar de não serem TI exatamente, elas vão junto com a empregabilidade de TI que é o Marketing Digital e o Designer Gráfico porque a tecnologia não funciona sem esses profissionais né? Se pegarmos uma média de salários anuais, essas áreas estão sempre acima de uma média canadense. Então, assim, estamos falando do segundo maior centro financeiro e também populacional do Canadá, estamos falando de uma das áreas e regiões com maior empregabilidade nessa área. Montreal oferece muito a um profissional de tecnologia, um profissional de Marketing Digital e tudo mais.

Você falou uma coisa lá no começo que eu achei interessante. Você falou que Montreal é um país dentro de outro país, acaba oferecendo coisas que não são oferecidas em outros locais no Canadá. Então vamos pegar um pouco essa sua deixa para explicar.

Então eu falei no início, a Bruna é representante do Greystone College. O Greystone College é uma das maiores instituições de ensino privadas que nós temos aqui no Canadá. Uma excelente escola, do grupo da ILSC. Ela tem escolas em Vancouver e Toronto. Os programas dela em Vancouver e em Toronto não concedem o direito ao PGWP, aquele visto de trabalho após a conclusão do seu curso. Quando passamos para Montreal, por ter leis ali daquele local você muda bastante essa regulamentação e Greystone College em alguns dos seus cursos, ela passa a oferecer o PGWP.  Existem diversas vantagens para isso, uma delas é a financeira, tem um custo um pouco menor do que $11 mil dólares canadenses. Mas é um curso com mais ou menos de dezenove meses de duração e depois você tem um PGWP de aproximadamente dezanove meses, ou seja, por um valor abaixo de onze mil dólares, você está falando de mais de três anos de Canadá. Então, financeiramente, não conseguimos encontrar esse valor em nenhum outro lugar no Canadá. Essa diferença que existe ali na província de Quebec acaba tornando as coisas super interessantes. Uma delas é cursos incríveis, com um custo muito abaixo da média, proporcionando o PGWP e proporcionando junto o visto de trabalho para o cônjuge, também filhos terem direito à escola pública gratuita. Então tem muito benefício.

Nesses dois últimos anos, devido à pandemia, aparecerem diversas promoções principalmente nos colleges privados, como a Greystone College. Hoje são praticados valores muito abaixo do que existiam antes da pandemia. Naturalmente, as escolas, elas mudam a tabela de preços todos os anos.  Então, nós aqui da 3RA, já esperamos que a tabela de preços das escolas, no ano que vem, no momento já olhando um pós-pandêmico, já tendem a voltar ao que era o valor normal antes da pandemia.

Então, lembramos que passamos um valor abaixo de onze mil dólares. São três anos e dois meses no Canadá e que você vai estudar em uma das áreas com alta empregabilidade, grande entrada no mercado. Depois terá um tempo muito grande de PGWP e você vai pagar um valor abaixo de onze mil dólares por isso. Antes da pandemia, esses valores que hoje nós praticamos, principalmente das empresas privadas, eles são muito diferentes dos praticados anteriormente. As escolas não vão conseguir aguentar isso por muito mais tempo, então não perca essa chance  e entre em contato agora com um consultor da 3RA para ver a melhor opção para você lá na Greystone College em Montreal. Eles têm um curso de marketing digital também de outros recursos interessantes, com direito ao PGWP.

Então vamos voltar um pouquinho para o marketing digital, não tinha como deixar de falar isso né Bruna?

Esse preço, apesar de ter que se matricular até o final do ano para garantir, não quer dizer que vocês precisam embarcar imediatamente, tem um tempo para planejamento, aplicação de visto e etc… Então é mais para garantir o mesmo valor que realmente eu também de tantos anos nessa indústria, não tinha visto nada parecido com tantos benefícios para os alunos, então é uma ótima oportunidade.

Uma coisa que eu acho interessante você saber é que o Marketing Digital ele é muito multifacetado, você pode vir de diversos segmentos e entrar nele.  Você pode vir por exemplo, do segmento de Business, Tecnologia, de Vendas. Eu vi aqui no histórico da 3RA que nós já perdemos alguns funcionários para esse mundo.

Diversos que foram para o marketing digital em si e também para trabalhar com vendas de produtos para empresas e tudo mais. Nós vimos está área crescer muito aqui no Canadá ao longo desses anos. Se pegarmos Montreal que é uma cidade super tecnológica, a segunda maior cidade do Canada, as opções são enormes né?

O Marketing acaba abrangendo muitas áreas. A questão do Marketing é que você pode usá-lo dentro da sua própria área. Então, às vezes, você tem uma formação prévia aqui no Brasil, em alguma área específica, você pode trabalhar em uma empresa na área de Marketing para promover essa área que você já tem um conhecimento prévio, então, é uma formação mais claro, você ganha qualificações a mais, mas você complementa o seu conhecimento prévio. Então, o conhecimento nós nunca perdemos, não é?

Você vê hoje médicos, dentistas, advogados, blogueiros fazendo um marketing digital forte. É necessário, independente da área. Principalmente agora durante o período de pandemia, aquela questão que eu falei, das pessoas irem buscar informações nas redes sociais, na internet, no geral. Muitos profissionais, independente da área, eles têm os seus perfis sociais de divulgação de Marketing, e tem uma pessoa que precisa ser responsável por fazer essa divulgação de forma que atinge ao público certo que atinja o resultado esperado.

Então, Marketing Digital é uma das áreas que têm mais oportunidades e abrange outras áreas para a pessoa que está se formando ou que está ingressando em um conhecimento na área do marketing.

 

Mande uma mensagem aqui para 3RA que nós podemos te orientar. Eu acho que o tempo agora está muito crucial né Bruna? Entre em contato com um consultora da 3RA, para que você aproveite os preços de pandemia e venha estudar num período já pós-pandêmico.  :)

 

 

Quero ir para o Canadá, preciso mudar de carreira?

Antes de fazer as malas, é muito importante entender quais rumos a sua profissão pode tomar em terras canadenses e como isso pode afetar a sua projeção profissional.

Se a sua profissão é regulamentada, você não precisa necessariamente mudar de profissão no Canadá. Pois a maioria das profissões regulamentadas no Brasil, também são por aqui. Essa é uma das dúvidas mais frequentes entre os alunos que buscam imigrar.

Das profissões regulamentadas, uma área que sempre demanda profissionais é a de engenharia e arquitetura pelo grande aquecimento do mercado e expansão das cidades. A área de saúde também é uma com forte demanda no mercado canadense.

Para as profissões não regulamentadas, vale pesquisar qual área de atuação mais se assemelha com o trabalho que você desempenha hoje.

Apenas uma área de atuação que é regulamentada porém, com algumas implicações é a de advocacia, pois a base do direito no Canadá é completamente diferente do Brasil. Ainda assim, é possível trabalhar em áreas relacionadas.

Quero começar do zero

Muita gente opta por vir ao Canadá estudando, por exemplo. Isso significa que a pessoa pode escolher aprender a profissão que sempre quis se arriscar a fazer. Aqui, há engenheiros que viraram chefes de cozinha, há publicitários que começaram a ensinar dança, há advogados que agora são programadores… e por que não?

Sim, o Canadá dá oportunidades para que você consiga trilhar seu caminho e reconstrua a sua carreira na área que atuava no Brasil. Porém, a não ser que você chegue ao país transferido pela mesma empresa e na mesma posição, você precisará provar ao mercado de trabalho canadense quem você é, o que você faz e quais são suas experiências.

Lembre-se que em ambos os casos, ter a mente aberta para aprender uma nova cultura é essencial.

Conversamos com Vanessa Campanholo da Capilano University sobre este tema. Quer assistir ao bate-papo, clique aqui.

Querendo vir para o Canadá? Converse com um dos nossos consultores e descubra qual a melhor opção para você colocar seu projeto Canadá em ação!

Oportunidades na área de negócios em Vancouver

A área de negócios em Vancouver está em alta, com muita demanda de profissionais qualificados e com oportunidades em diversos segmentos. Com a pandemia, ficou mais evidente que o Canadá precisa muito de profissionais qualificados para trabalhar nas mais diversas áreas, e não faltam oportunidades para quem tem formação em business. Essa pode ser a sua oportunidade!

 

🍁 A força da economia da província de British Columbia 

 

A província de British Columbia, durante muito tempo, teve como base de sua economia a extração de recursos naturais como mineração, madeira, gás natural e agricultura. Porém este cenário vem mudando e atualmente o setor de serviços e negócios tem grande atuação na economia da província.

 

Vancouver vem se tornando um grande centro de desenvolvimento de tecnologias, com forte crescimento nas áreas de desenvolvimento de softwares, videogames, estúdios de animação e biotecnologia. A indústria do cinema e da televisão também são grandes potências na cidade, com diversas produções acontecendo frequentemente.

 

Alguns setores também recebem investimentos governamentais para seu desenvolvimento, como as áreas de saúde, tecnologias sustentáveis, mídias digitais e serviços de alta tecnologia. Todas estas áreas estão em crescimento e oferecem muitas oportunidades para quem tem algum nível de formação em business e marketing management. 

 

Quer estudar Business & Marketing no Canadá? Fale com um de nossos consultores!

 

🍁Média salarial de um profissional da área em Vancouver.

 

Existem diversos níveis de carreiras e áreas de atuação dentro do setor de business, consequentemente as remunerações também variam. Reunimos aqui três níveis de atuação e suas médias salariais para ilustrar o mercado de negócios em Vancouver:

 

| Business development officers and marketing researchers and consultants

Média salarial: $77.000 anual

Valor médio por hora: $36,92

Valor alto por hora: $66,67

 

| Professional occupations in business management consulting

Média salarial: $75.207 anual

Valor médio por hora: $36,06

Valor alto por hora: $56,25

 

| Senior managers – financial, communications and other business services

Média salarial: $133.687 anual

Valor médio por hora: $64,10

Valor alto por hora: $96,15

 

Para saber mais informações sobre salários e oportunidades de carreira em British Columbia, clique aqui 

 

🍁Possibilidades de trabalho na área de negócios durante os estudos em Vancouver.

 

Para os estudantes internacionais dos programas de Business & Marketing Management é possível trabalhar até 20 horas semanais durante o curso* e o que não falta são oportunidades na área de negócios em Vancouver, por ser uma carreira multifacetada é possivel encontrar empregos nas mais variadas áreas de atuação.

*válido para cursos full-time em instituições reconhecidas pelo governo canadense.

 

Conversamos com o Rodrigo da UCW sobre a força da área de negócios em Vancouver! Assista clicando aqui

Mercado de trabalho: Saiba como escrever a “thank you note” perfeita

Se você está procurando por um emprego no Canadá e já teve a oportunidade de participar de uma entrevista, com certeza já ouviu falar da famosa “Thank you note” ou “Thank you letter”. Para quem não sabe, enviar uma mensagem de agradecimento ao entrevistador é uma prática muito comum na América do Norte, praticamente uma questão de etiqueta.

No entanto, como esse não é um hábito muito comum no Brasil, muitos brasileiros recém-chegados ao Canadá deixam de enviar este agradecimento simplesmente por não conhecerem esta prática ou até mesmo por não saberem o que colocar neste documento. Se você faz parte deste grupo, não se preocupe! Leia as dicas abaixo e esteja preparado para elaborar a “Thank you note” perfeita!

1)Devo escrever um e-mail ou uma carta à mão?

Atualmente, a forma mais comum de enviar a sua “Thank you note” é por e-mail. No entanto, lembre-se sempre de usar linguagem e formato profissionais.

2) Para quem devo enviar a “thank you note”?

Se você foi entrevistado por mais de uma pessoa, envie para todos os recrutadores que estavam presentes no momento. A única exceção a essa regra é se você participou de uma entrevista no estilo “conferência” por skype ou telefone. Neste caso, você pode enviar apenas um e-mail endereçado a todos que participaram daquele momento.

3) Quando devo enviar a minha “thank you note”?

O ideal é enviar a mensagem em até 24 horas após a sua entrevista. Não esqueça de fazer uma mensagem personalizada, que seja um reflexo do que foi conversado com os recrutadores. Nunca faça uma “Thank you note” padrão para enviar depois de todas as entrevistas que participou.

4) E se eu não tiver o e-mail de todos os recrutadores que participaram de minha entrevista?

Se você participou de uma entrevista com mais de um recrutador, provavelmente você não terá o e-mail de todos eles. Se este for o caso, não se preocupe! Você pode enviar a mensagem apenas para quem você já tem o contato e pedir para que ele (a) encaminhe sua mensagem para as outras pessoas. Ou então você também pode pedir o e-mail dos outros entrevistadores para enviá-los mensagens mais personalizadas.

Em alguns casos, você pode não ter o e-mail de ninguém que o entrevistou. Neste caso, entre em contato com a pessoa que organizou sua entrevista e peça para ele os e-mails. Uma outra opção é, ao final da entrevista, ir até a recepção e pedir os contatos.

5) O que preciso escrever na minha “thank you note”?

Como já dito anteriormente, evite usar padrões e modelos. O principal objetivo da “Thank you note” é mostrar que você é um candidato único. Porém, não precisa escrever demais. Cerca de 200 palavras já são o suficiente. Lembre-se que sua carta precisa conter um agradecimento ao entrevistador e não esqueça também de mencionar um projeto ou solução que vocês tenham discutido. Você também pode falar sobre algum tópico que vocês conversaram durante a entrevista. No que diz respeito à forma de escrita, você pode ser um pouco descontraído, mas sem perder a formalidade.

6) Use os três “Qs”: Quem?, o quê?, quando?
Quem?
O “quem” é o entrevistador. Pense nas seguintes questões: Qual tipo de mensagem ele gostaria de receber?
O quê?
O principal objetivo da sua “thank you note” é enfatizar o seu valor para a empresa. Mostre que você pode ser uma peça fundamental para a empresa ajudando com projetos e soluções. É interessante também mencionar tópicos pessoais que foram discutidos durante a entrevista.
Quando?
Peça ao recrutador para entrar em contato com você caso eles precisem de mais informações. Mencione também que você está esperando a resposta deles.

Clique aqui e veja aqui um exemplo de “Thank you note” criada pelo site Monster.ca.

Clique aqui e saiba como trabalhar no Canadá

Fonte: Workopolis.ca

Qualificação em Toronto

Quer realizar a sua qualificação profissional em Toronto?

Saiba que a cidade também está buscando qualificação em profissionais de várias áreas de atuação no mercado. Se esse é o seu objetivo, a hora é agora. Em 2021, muitos profissionais deixaram de entrar no país por conta da pandemia, perdendo assim, uma grande porcentagem de mão de obra qualificada quase sempre ofertada pela imigração.

Toronto, que já é uma cidade multicultural e cosmopolita, abraça facilmente profissionais que falam outras línguas. A geolocalização da cidade também é um ponto positivo para os brasileiros. Já que a viagem de São Paulo a Toronto, dura apenas uma noite e logo no amanhecer do dia, você já chega na cidade Canadense.

Outro ponto positivo de Toronto, é o seu tamanho. Por ser uma cidade urbanizada com ares de metrópole ela oferece uma vasta gama de oportunidades de trabalho, do centro financeiro da cidade até o polo industrial. E o frio? Essa é a dúvida da maioria dos brasileiros que pretendem estudar na cidade. No inverno as temperaturas podem chegar a 10 graus negativos facilmente. Porém isso não deve ser motivo de preocupação, pois a cidade conta com uma infra-estrutura subterrânea para garantir o seu perfeito funcionamento em qualquer temperatura.

E o lazer? Já que nem tudo é só trabalho e estudos, claro que a cidade conta com vários parques para dar aquela relaxada e renovar o fôlego da semana, um deles é o High Park Toronto, que fica bem próximo ao centro da cidade.

Qualidade de vida em um centro urbano é possível? Sim, Toronto é uma cidade altamente planejada que garante a força comercial de uma grande metrópole mas também a possibilidade de ler um livro em um parque calmo e tranquilo.

Se você busca oportunidade no mercado, qualidade de vida e contato com a natureza, então com certeza Toronto é a sua cidade para estudar, trabalhar, viver e amar.

Entrevistas de empleo en Canadá

Entrevista de emprego no Canadá: Como responder às três perguntas mais difíceis?

Vamos falar a verdade: uma entrevista de emprego pode deixar qualquer um nervoso, ainda mais se tratando de um novo país e um outro idioma. Por isso, é importante estar bem preparado para este momento e saber responder o que o entrevistador espera de você.

Surpreendentemente, as perguntas que normalmente parecem fáceis para a gente, são as mais importantes e difíceis de responder.

A maneira como você vai respondê-las pode fazer você garantir a vaga ou perder de vez a oportunidade ali mesmo, logo de cara.

Por isso, o site Workópolis – a maior página sobre empregos e carreiras do Canadá – listou quais são essas perguntas chave e como respondê-las.

Veja abaixo:

1) Conte-me um pouco sobre você:

De acordo com o Workpólis, essa não é exatamente uma pergunta, mas pode funcionar como uma grande pegadinha e qualquer palavrinha errada pode fazer você perder a oportunidade.

O empregador está tentando conhecer sua história, entender quem você é como pessoa e ter uma ideia geral de como você resolveria os problemas da empresa.

Resumindo…

Esta é a sua chance de se vender.

Segundo os especialistas ouvidos pelo site, uma bom jeito de formular esta resposta é usando a fórmula presente-passado-futuro, começando pelo presente, falando um pouco sobre o passado em seguida, sem esquecer de destacar suas experiências e habilidades de sua última posição.

Para finalizar, fale um pouco sobre o futuro, dando ênfase no porquê você está animado para a oportunidade.

2) Quanto você está esperando ganhar?

Muitas vezes os candidatos preferem evitar responder a este tipo de pergunta, mas em algumas situações você vai precisar responder até mesmo com números. Você pode ser questionado sobre seu histórico salarial ou suas perspectivas salariais para a posição.

Se você for questionado sobre seu histórico salarial, você só precisa falar a verdade.

Porém, caso a pergunta seja sobre suas perspectivas salariais, elaborar esta resposta pode ser uma tarefa um pouco mais complicada.

No entanto, nos dois tipos de pergunta a abordagem de sua resposta precisa ser a mesma:

Com base nos requisitos do trabalho, na sua experiência e nível educacional, fale o quanto você acredita que seja um salário justo.

3) Por que você deixou o seu último trabalho?

Se você pediu demissão de seu último trabalho, essa pergunta será mais fácil para você responder do que se você tiver sido demitido.

Você só vai precisar os motivos que te levaram a essa decisão, sem falar mal de seu antigo empregador. Não se deve fazer isso em hipótese alguma.

Agora, se você foi demitido, sua missão é responder de uma forma honesta e que faça bem para a sua imagem, mostrando, por exemplo, que você aprender algo com essa experiência.

Para esta pergunta, a resposta ideal vai variar de acordo com a sua experiência. Mas nunca esqueça que o ponto mais importante é estar preparado para dar uma resposta que explique o que aconteceu de uma maneira positiva.

Clique aqui e descubra como estudar e trabalhar no Canadá

Os 20 erros mais comuns cometidos por candidatos em suas cover letters

Que a cover letter é um documento essencial na busca por um emprego no Canadá todo mundo já sabe! E por isso mesmo, todo cuidado na hora de redigi-la é pouco. E foi pensando nisso que a equipe da 3RA Intercâmbio resolveu abordar este assunto novamente. Depois de ajudar os nossos internautas com a estrutura desta documentação, nós conversamos com a especialista canadense Brenda Crump e decidimos fazer um levantamento dos 20 erros mais comuns cometidos pelos candidatos em suas cartas de apresentação. Fique atento à lista abaixo:

1) Muitas pessoas escrevem “Dear Sirs.” ou “Dear Sir” na abertura da carta. Porém, muitos dos cargos de chefia são ocupados por mulheres. Se você não sabe se a pessoa que vai ler a sua cover letter é homem ou mulher, o ideal é usar uma saudação mais geral como “Dear Hiring Manager” ou “Dear Human Resources Manager” por exemplo.

2)Não escreva “To whom it may concern”. O ideal é sempre tentar descobrir quem será o responsável por receber a sua cover letter e direcioná-la para esta pessoa.

3)Não adicione fotos à sua cover letter. Você só deve adicioná-la caso esteja tentando um emprego de ator/atriz ou modelo.

4) “Reaproveitar” uma cover letter antiga. Se você está procurando por um novo emprego, faça outra carta específica para a posição que você está aplicando.

5)Nunca esqueça de assinar a cover letter. Mesmo se você digitar o seu nome no final do documento, é necessário assinar a página à mão.

6)Erros de grafia e erros gramaticais. Sempre confira a sua carta antes de enviá-la e, de preferência, peça para um amigo conferi-la também.

7) Erros de digitação. Esses são os mais comuns e podem prejudicar e muito a sua busca por um emprego.

8)Usar muitas vezes a palavra “eu”. Algumas pessoas chegam a usar “I” cerca de 20 a 30 vezes no texto. Certifique-se de que a sua cover letter não esteja desta forma.

9) Enviar cover letter via fax sem que a empresa (ou pessoa) que irá recebê-la esteja ciente.

10)Esquecer de incluir telefone de contato.

11) Fazer uma cover letter “enfeitada” demais. Não use vários tipos de fontes e cores. Sua carta precisa ser o mais profissional possível. Certifique-se também de escolher um tamanho de fonte que seja confortável para o leitor. Se a sua cover letter estiver muito difícil de ler, provavelmente ela será descartada.

12) Escrever de modo “excêntrico”. Algumas pessoas usam frases do tipo “I’m seeking an opportunity to expand my strengths and delete my weaknesses” ou “you may feel that I am a tad over qualified” ou até mesmo “enclosed herewith please find my resume”. Você deve evitar este tipo de frase e escrever o mais parecido possível com o jeito que você fala. Seja natural, mas claro, esteja sempre atento às regras gramaticais e a grafia das palavras.

13) Terminar a cover letter com a frase “Thank you for your consideration”. Todas as pessoas costumam terminar a carta desta maneira, então o ideal é tentar algo diferente. Exemplos: “I’m excited about talking further” ou “I know I could do a good job for you”. Se você quiser algo melhor ainda, use “Good Wishes”, “With best regards”ou “With a great enthusiasm” na saudação final em vez de “Sincerely” ou “Sincerely Yours”.

14) Usar apenas uma “notinha” como se fosse a sua cover letter. Isso é completamente errado e mostra ao empregador que você não acha a vaga importante ou que estava muito ocupado com outras coisas para escrever uma carta decente. Algumas pessoas escrevem apenas “Please accept my enclosed resume for the position of Executive Director. Thank You”. Isso não é uma cover letter. A carta de apresentação é uma oportunidade de dizer algo sobre você e convercer o empregador de lhe convidar para uma entrevista.

15) USAR CAPS LOCK . Não use de maneira alguma. É difícil de ler e na cultura canadense escrever em caps lock é o mesmo que “gritar”.

16) Usar abreviações como Ave. ou Dec. Escreva sempre as palavras completas.

17) Esquecer de anexar o currículo.

18) Justificar o texto. Na hora de formatar a sua carta, cuidado para não justificar o texto. Algumas vezes esta opção deixa grandes espaços entre as palavras.

19) Esquecer de colocar a data ou a saudação.

20) Parágrafos longos. Um dos erros mais comuns é escrever demais. Escreva cerca de sete ou oito palavras por frase e limite seu parágrafo a cinco ou seis linhas.

Veja 5 dicas de etiqueta para entrevistas de emprego no Canadá

Há pouco tempo atrás, nós elaboramos um texto sobre a cultura canadense no ambiente de trabalho. Porém, é muito importante saber também como se comportar já na entrevista de emprego, pois é ali que será o seu primeiro contato pessoal com o empregador e como todo mundo diz, “a primeira impressão é a que fica”.

Alguns pontos da cultura canadense na entrevista de emprego são até bem parecidos com aqueles que estamos acostumados no Brasil. No entanto, certos detalhes são diferentes e estar ciente deles pode lhe ajudar e muito neste momento. Por isso, leia atentamente as dicas abaixo:

1)Esteja preparado para passar uma boa primeira impressão

Para uma primeira boa impressão você deve sorrir, movimentar as mãos (mas com cuidado para não exagerar!), escolher a roupa adequada, fazer contato visual e respeitar o espaço do entrevistador. Um ponto muito importante é que muitas empresas canadenses não permitem que os colaboradores usem colônias e perfumes, pois algumas pessoas podem ter alergias. Por isso, é melhor não arriscar. Apenas o banho já será suficiente.

2) Tenha boas maneiras à mesa

Diferente do Brasil, no Canadá é muito comum ocorrerem entrevistas durante o almoço. Essa é uma boa oportunidade do entrevistador observar você em outro ambiente além do escritório. Caso você tenha que participar de uma entrevista do tipo, nunca peça o prato mais caro do cardápio ou bebidas alcoólicas. Seja educado e jamais comece a comer antes das outras pessoas na mesa. No Canadá, você precisa esperar até que todo mundo se sirva ou seja servido para só depois começar a comer.

3) Jamais deixe o telefone tocar no momento da entrevista

Nunca esqueça de desligar o telefone antes da entrevista começar. Porém, caso isso aconteça e o seu celular toque, peça desculpas e desligue em seguida. Jamais atenda a ligação. No Canadá isto é considerado muito rude.

4) Sempre agradeça pela entrevista

No Canadá as empresas esperam que você envie uma pequena nota de agradecimento depois da entrevista por e-mail. É também uma boa oportunidade para adicionar alguma informação que você tenha esquecido de falar no momento da entrevista.

5) Fique sempre atento à sua caixa postal do celular

Normalmente os brasileiros não tem costume de usar a caixa de mensagens de voz do celular. Nós não deixamos recado com frequência e, muitas vezes, nem lembramos que ela existe. Porém, no Canadá este recurso é muito usado, inclusive por empresas. Portanto, grave uma mensagem clara e discreta para que o empregador não tenha alguma surpresa desagradável. Também nunca esqueça de checar sempre a sua caixa postal. O seu convite para a entrevista ou até mesmo o resultado dela podem estar ali.

Clique aqui para saber como trabalhar no Canadá

emprego no Canadá

Empregos no Canadá: como organizar sua pesquisa

Mandar currículo para todas as vagas de empregos no Canadá pode parecer uma estratégia. Isso é muito comum, principalmente, quando estamos iniciando nossa carreira no país. Porém, esta busca desenfreada por empregos no Canadá significa criar diversos modelos de currículos e cartas de apresentação (cover letters), além de ter que acompanhar diversos prazo de entrevistas. Com tudo isso, a gente acaba ficando meio desorganizado.

Para te ajudar a não cair nestas armadilhas, seguem algumas dicas para manter sua pesquisa mais disciplinada e assertiva.

Trabalhar no Canadá: tenha objetivos para sua carreira

Comece pensando qual o seu objetivo profissional no Canadá. É muito fácil sair mandando muitos currículos, mas antes disso, trace um caminho onde você possa se ver no futuro. Por exemplo, pense na tão tradicional pergunta: onde você gostaria de estar em dez anos?

Não se preocupe, você não precisa ser excessivamente específico. Uma vez que você tenha uma ideia geral em mente, trabalhe para trás, ou seja, vá pensando no 5° ano, depois no primeiro e por fim, nos primeiros seis meses.

Reflita sobre o que você gosta de fazer agora e o que você gostaria de fazer no futuro. Uma vaga aplicada neste momento pode lhe trazer frutos? Às vezes, este processo pode demorar um pouquinho, mas com certeza esta estratégia inicial te guiará a entrar em um mercado competitivo de empregos no Canadá.

Lembre-se, ao fazer isso, certifique-se de levar em consideração a família, a educação e as finanças. Você terá que se comprometer ao longo do caminho, mas se você tiver um plano B, poderá se sair muito melhor no decorrer deste trajeto.

Empregos no Canadá: crie um cronograma de ações

Depois de pensar nos seus objetivos, é hora de começar a elaborar um cronograma. Afinal, para alcançar suas metas, você precisará de tempo. E é muito importante que você defina objetivos de curto e longo prazo. O que preciso fazer antes de tudo?

O primeiro passo é reservar um tempinho para a procura da tão sonhada vaga em um mundo de empregos no Canadá. O ideal é separar duas horas do seu dia. Você acha que isso é possível? Nem sempre, não é mesmo? Diante de tantas tarefas diária, pode parecer impossível, mas não se preocupe, que, com o passar dos dias, você vai acabar se organizando. Basta pensar em quanto tempo você gasta nas mídias sociais durante uma semana!

Em seguida, comece a criar o seu cronograma. Você pode, por exemplo, começar dedicando uma hora para atualizar seu perfil do LinkedIn. Separe mais uma hora ou duas para colocar em dia as informações do seu currículo e criar modelos de carta de apresentação para diferentes trabalhos.

Também é uma boa ideia criar alertas de trabalhos em sites de busca de empregos no Canadá. Estas mensagens cairão diretamente em sua caixa de entrada de e-mail, o que facilitará o rastreio de novas oportunidades.

Estratégia para encontrar sua vaga de emprego no Canadá

Aplicar para uma tonelada de empregos no Canadá pode te fazer pensar que está evoluindo. Mas não está. Esta é a maneira mais fácil de se tornar desorganizado (e desencorajado).

Lembra dos objetivos de curto e longo prazo que você definiu? Neste passo é que você os coloca em ação. Além disso, mantendo seus objetivos em mente poderá ajudá-lo a restringir sua busca a empregos.Ter em mente sempre onde você quer chegar é uma forma de economizar tempo, pois você começará a restringir sua busca a apenas vagas que te ajudarão a conquistar seus objetivos.

Uma boa maneira de fazer isso é restringir os filtros de busca para apenas oportunidades que correspondam às suas habilidades. Ao se ver em posições apropriadas, você pode aumentar suas chances de ser chamado para as entrevistas de emprego.

Encontre seu emprego no Canadá: acompanhe suas aplicações

Working Jim Carrey GIF - Find & Share on GIPHY

É neste momento que as informações podem ficar bem confusas. Aplicar para várias posições de uma vez deixa você com muitas informações diferentes para gerenciar. Para te ajudar neste processo e garantir sua tranquilidade, é muito importante acompanhar todos os detalhes ao longo do caminho.

Uma das melhores maneiras de fazer isso é criar um sistema que acompanhe cada vaga. Você pode começar criando uma planilha. Não se preocupe em fazer nada extravagante. Certifique-se apenas de incluir informações, como:

  • O nome da empresa que você está se candidatando;
  • O nome, e-mail e o número de telefone do seu contato na empresa;
  • A data em que você aplicou para aquela vaga;
  • Datas e horários para prazos e entrevistas;
  • Datas a partir do primeiro contato do empregador;
  • Status da sua aplicação (mesmo que você tenha recebido uma resposta negativa, aguardando entrevista ou que já tenha uma agendada).

Dica: o Excel é uma das ferramentas mais utilizadas na hora de rastrear suas informações. Mas se você não é um grande fã desta ferramenta, há outras opções pela internet, como é o caso da JibberJobber.

Todo este processo de busca de emprego pode parecer complicado e, às vezes, te levar a sentir-se desencorajado. Mas não desanime! O tempo será seu maior aliado. Seguindo estas dicas, você estará pronto para uma busca de trabalho eficaz, organizada e positiva.

Boa sorte!

Fonte: Workopolis

Você também poderá gostar destes artigos:
Emprego no Canadá: Como procurar por vagas online com segurança
Profissões em alta no Canadá em 2017

As 10 perguntas mais comuns em entrevistas de emprego no Canadá

Assim como no Brasil, nas entrevistas de emprego no Canadá também existem aquelas perguntas-chave que, independente da vaga disputada, serão feitas pelos entrevistadores para conhecê-lo melhor e avaliar se você tem o perfil ideal para a empresa.

Por isso, pensando em deixá-lo mais preparado para este momento, nós conversamos com a especialista canadense Brenda Crump e separamos as dez perguntas mais comuns feitas pelos recrutadores. É claro que todas as questões listadas aqui são apenas exemplos e não é recomendado memorizar as respostas. Você precisa avaliá-las e elaborar respostas de acordo com a sua realidade.

1)Tell me about yourself.

Com esta pergunta, o entrevistador quer, além de lhe deixar mais tranquilo, ouvir de você porque ele deve lhe contratar e o que você tem para oferecer à empresa. Para responder esta questão, a sugestão é que você fale um pouco sobre as suas qualificações e experiências anteriores relacionadas com a vaga disponível, suas habilidades, incluindo a maneira como você lida com as pessoas, e alguma informação pessoal que demonstre estabilidade.

2) Tell me about your experiences with this type of work.

Neste caso o entrevistador quer descobrir se você é capaz de desenvolver o trabalho proposto. Se você já teve alguma experiência parecida anteriormente, conte onde e dê exemplos de suas realizações. Caso sua experiência não seja a mesma, mas seja relacionada à vaga disponível, indique as habilidades que podem ser aproveitadas e também demostre vontade de aprender. Em caso de não ter feito nada parecido, foque apenas em suas habilidades e indique seu interesse no treinamento disponibilizado pela empresa.

3) Why do you want to work here?

Neste momento o entrevistador quer saber o que você conhece e gosta na empresa além de descobrir se você quer contribuir para o crescimento da companhia ou se está apenas atrás de segurança e dos benefícios oferecidos. Para responder a esta pergunta, primeiramente você precisará descrever o que você sabe sobre a organização. Além disso, não esqueça de indicar como as suas habilidades vão de encontro ao que eles estão precisando no momento e sua vontade de crescer com a empresa.

4) Why did you leave your last job?

A intenção desta pergunta é descobrir se você teve algum problema no passado e se há algum motivo para não contratá-lo. O empregador também quer avaliar sua atitude em relação aos colegas de trabalho, supervisores, políticas da empresa e situações difíceis.
Ao responder esta pergunta, sempre fale algo positivo sobre a sua antiga empresa. Também descreva brevemente a sua razão para ter deixado o emprego. Se você saiu bem da empresa ou tem uma carta de recomendação, conte para o entrevistador. Caso a sua situação não tenha sido tão boa assim, mencione o que os colegas de trabalho gostavam em você, algumas de suas realizações no antigo emprego e a oportunidade que você está tendo de procurar novos desafios e crescimento na carreira.

5) What kind of salary do you need?

Neste caso, o entrevistador quer saber se o salário que você tem em mente vai de acordo com o que a empresa está disposta a pagar. Nesse caso, temos três diferentes sugestões de resposta:

  • “I’m really interested in finding out what salary range you are offering”.
  • “I’m negotiable and ready to discuss an amount which is fair to both of us, and takes into account my responsibilities and qualifications”.
  • Caso o empregador esteja realmente interessado em contratá-lo, ou insista em uma resposta, diga um valor que você saiba que é realista. Por isso, saiba o quanto você precisa para conseguir cobrir seus gastos mensais. Pergunte também sobre benefícios e oportunidades de crescimento dentro da empresa.

6) When are you available for work?

O motivo desta pergunta é óbvio: descobrir quando você pode começar e se você tem outros compromissos. Se você estiver livre para começar imediatamente, diga. Caso você esteja trabalhando e ainda precisa avisar ao atual empregador, deixe claro o tempo que você necessita para isso.

7) What are your greatest strengths?

Com esta pergunta, o empregador quer descobrir o quão bem você se conhece, se você acredita em suas competências e se está confiante de que é a pessoa certa para a vaga. Para responder, diga que além de suas habilidades profissionais, treinamentos ou experiências anteriores você também tem qualidades que podem colaborar com o seu trabalho e liste cada uma delas. Se ainda tiver tempo, esteja preparado para dar exemplos reais e citar situações anteriores nas quais suas características lhe ajudaram a fazer um bom trabalho.

8) What are your weakness?

O motivo desta pergunta é descobrir se você não é a pessoa ideal para a vaga. Neste caso, você poderá apontar  seus pontos fracos, mas ao mesmo tempo mostre que você está sempre trabalhando para superá-los.

Exemplos:
“I’m so enthusiastic that I want to do 100 thing at once, so I have to sit down and make a list of priorities and plan a schedule. That always works well with me”.
“I’m eager to have computer training, so I’m enrolling in evening courses for next term”

9) What are your long-range goals?

Os motivos desta pergunta são claros: descobrir se você tem interesse em permanecer na empresa; se a vaga é o que você realmente quer; identificar seus planos de carreira e se eles estão de acordo com os objetivos da companhia. Quando for responder a esta pergunta, mostre interesse e comprometimento com a sua área de trabalho.

10) Can you work under pressure or tight deadlines?

Neste caso, se for verdade, responda “sim”. Você pode falar algo do tipo “I know pressure and deadlines are a part of work and I enjoy meeting realistic goals and challenges”. Cite também exemplos de experiências passadas e descreva os prazos e pressões que você considera normais no tipo de trabalho que você estará executando.

Caso trabalhar sob pressão não seja o seu forte, primeiro cite alguns de seus pontos positivos e depois diga que você prefere saber os deadlines com antecedência para que você possa se organizar e trabalhar melhor.

**Para se preparar melhor para a entrevista, leia também o nosso texto Dicas para se dar bem em entrevistas de emprego no Canadá

Clique aqui para trabalhar no Canadá