Como tornar seu currículo mais atrativo aos olhos do mercado canadense

Quando uma vaga para um processo seletivo é aberta, as empresas recebem milhares de currículos e, por isso, costumam dedicar apenas um pequeno intervalo de tempo na análise de cada um deles. De acordo com especialistas, esse tempo não ultrapassa os 10 segundos! Por isso, é preciso saber montar cuidadosamente o seu documento. É ele que, juntamente com a cover letter, irá garantir a sua vaga para a entrevista.

Veja abaixo algumas dicas que irão fazer o seu currículo chamar a atenção do empregador:

1)Use gráficos e torne o seu currículo mais fácil de ler

Gráficos resumem bem as informações e tornam mais fácil a compreensão do empregador. Por exemplo, se você quer mostrar que o seu projeto foi responsável por um aumento de 25% nas vendas da última empresa que você trabalhou, um gráfico vai mostrar isso de uma forma bem mais interessante do que um simples texto.

2) Retire todas as informações desnecessárias de seu currículo

Um currículo muito longo pode desanimar o entrevistador. No Canadá normalmente os currículos contam com apenas uma página, no máximo duas.

3) Escolha um formato apropriado para a vaga que você está tentando

Aqui em nosso blog você consegue ter acesso à três tipos diferentes de currículo. Escolha aquele que mais valorize a sua experiência e que mais se adeque a posição de trabalho desejada.

Além de seguir as dicas acima, é importante saber também algumas coisas que você não deve fazer de maneira alguma em seu currículo. Desta forma, você evita ser “cortado” logo de cara na primeira etapa da seleção.

Veja abaixo:

1) Não coloque a sua idade. Esta não é uma prática comum no Canadá. Desta forma você evita também não ser chamado por ser “muito velho” ou “muito novo” para a posição desejada.

2) Nunca revele características como estado civil, religião, orientação sexual, etc. Se uma característica não tem absolutamente nada a ver com o trabalho, nunca a inclua no currículo.

3) Não adicione seus “hobbies” em seu currículo. Se não é algo relevante para a vaga, não coloque.

4) Não adicione sua foto. Essa não é uma prática comum no Canadá. Os empregadores estão mais interessados nas suas habilidades do que em sua aparência.

5) Se você tem “gaps” em sua história de trabalho, não explique o porquê em seu currículo. “Gaps” são comuns, mas o currículo não é lugar para você justificá-los.

Quer saber mais sobre currículos e cover letters? Clique aqui e assista ao hangout que fizemos com a especialista canadense Brenda Crump. 

2K Compart.

Como adaptar o seu currículo as diferentes oportunidades do mercado canadense

Todos os dias, milhares de novas posições de trabalho são postadas em sites como Craigslist, Monster.ca, Workopolis, entre outros. Apesar de tantas oportunidades diferentes, os brasileiros que chegam ao Canadá têm um grande desafio: Fazer o currículo se destacar no meio de tantos outros.

Nós já abordamos em textos anteriores os tipos de currículos que são mais utilizados no país, explicamos também sobre a formatação e as informações que você deve (ou não) colocar neste documento.

Porém, há uma outra dica super importante e que merece um post à parte: É preciso adaptar 100% o seu currículo a cada oportunidade encontrada. Isso mesmo! Nada de usar o mesmo currículo para todas as vagas. E a melhor forma de fazer isso é observando com atenção o anúncio postado pela empresa. Desta forma, você entregará ao empregador um documento personalizado e que demonstra que você tem as habilidades exigidas para realizar o trabalho.

O site workópolis – um dos maiores portais de carreira do Canadá – fez um passo a passo para que você consiga aproveitar o anúncio da vaga para enriquecer ao máximo o seu currículo e nós vamos reproduzi-lo aqui no blog para você. Veja abaixo:

1) Leia o anúncio de emprego com atenção e procure por palavras-chave:

A primeira coisa que você deve fazer é sublinhar todas as habilidades e experiências necessárias que estão sendo exigidas no texto do anúncio. Segundo o site Workópolis, existem três tipos diferentes de habilidades:

-Habilidades relacionadas ao trabalho: Aquelas que você precisa ter para executar as atividades diárias, como por exemplo gerenciar uma campanha de mídia social.

-Habilidades transferíveis: São aquelas que você pode usar em diferentes posições de trabalho, como a fluência em algum idioma.

-Habilidades Adaptáveis: São aquelas que diz respeito às interações humanas e são usadas normalmente para descrever o candidato.

Quando você estiver selecionando as habilidades no anúncio, procure primeiro aquelas relacionadas ao trabalho. Veja se você tem a maioria das que estão sendo pedidas pela empresa. Em caso afirmativo, coloque essas habilidades na parte superior de seu currículo para que elas sejam encontradas com facilidade pelo recrutador. Caso você não tenha a maioria destas habilidades, provavelmente essa vaga não é para você.

Em seguida, procure quais são as habilidades transferíveis. Estas devem ser colocadas na seção de experiência de seu currículo. Depois, utilize as habilidades adaptáveis para descrever a si mesmo.

2) Se possível, adicione números e detalhes

É interessante chamar a atenção para as habilidades que você considera mais importantes. Uma forma de fazer isso é adicionar números e detalhes. Desta forma, você pode demonstrar com fatos como usou tais habilidades no passado. Por exemplo: Em vez de escrever “Serviço ao cliente”, escreva “diminuição de retornos e reclamações em 10% através de um serviço eficaz ao cliente”.

3) Nunca envie uma Cover Letter genérica

A Cover Letter – ou carta de apresentação – é um documento muito importante no Canadá. Ela fala muito sobre você e funcionará como um convite para que o empregador leia o seu currículo. Por isso mesmo, ela precisa ser personalizada para a vaga. Jamais faça um texto genérico para poder usar em várias oportunidades diferentes. Certifique-se de adicionar palavras-chaves no seu texto e lembre-se que ele deve sempre complementar o seu currículo. Clique aqui e veja mais dicas para escrever sua cover letter.

Gostou das dicas? Então não esqueça: Adaptar o seu currículo é essencial. Se você reservar um tempinho para alterar seu documento à cada vaga disponível, com certeza você vai aumentar suas chances de conseguir uma boa entrevista! ;)

Fonte oficial: Workopolis

2 Compart.

As 15 melhores perguntas do Hangout “Mercado Canadense: Currículos e Cover Letters”

No dia 9 de Novembro,  o diretor educacional da 3RA Intercâmbio, Francisco Zarro, recebeu a especialista canadense Brenda Crump para um Hangout ao vivo com transmissão para todo o Brasil. Na ocasião, ela explicou aos nossos internautas como elaborar um currículo e uma cover letter de acordo com os padrões do mercado de trabalho do Canadá. Caso você não tenha conseguido assistir ao evento, você tem agora uma segunda chance: Nós separamos as 15 melhores perguntas e respostas para você.

1)É preciso ser fluente em inglês para conseguir um emprego no Canadá?

 

De acordo com a especialista Brenda Crump, você não precisa falar um inglês perfeito, mas tem que saber se comunicar no idioma. “Ser capaz de entender e conversar com as pessoas com certeza irá ajudar muito na conquista de um emprego no Canadá. Falar a língua do país é importante”, disse a especialista.

Segundo o diretor educacional da 3RA Intercâmbio, Francisco Zarro, é importante lembrar que o Canadá é um país multicultural, com gente do mundo todo. Portanto, a maioria das pessoas não tem o inglês como primeira língua. Porém, quanto melhor for o inglês, maiores são as chances de conseguir uma vaga no mercado canadense.

2) Quais são as funções do currículo no Canadá?

 

O currículo é uma ferramenta usada para chamar a atenção dos empregadores para você enquanto candidato. “Ele é usado para contar ao empregador um pouco sobre você, como ele pode te contatar, quem são suas referências, a posição na qual você está interessado e algumas das habilidades e experiências que você pode oferecer à empresa”, destacou Brenda Crump.

3) Quais as principais diferenças entre o currículo canadense e o brasileiro?

 

Segundo Brenda Crump, o currículo canadense não lista apenas suas habilidades técnicas, mas também suas características pessoais, ou seja, sua personalidade. Isso é algo muito importante para o empregador canadense. Outro ponto importante é saber que o propósito do currículo é garantir a você uma entrevista de emprego. “Mantenha isso sempre em mente”, destacou a especialista.

Francisco Zarro completou que normalmente no Brasil se fala muito das suas habilidades técnicas, mas no Canadá eles querem entender um pouquinho quem é você. “Se você chegar no Canadá e puder fazer um trabalho voluntário, isso vai contar muito para a sua entrada no mercado”, destacou.

A gerente da 3RA, Schirley Dalmagro, acrescentou ainda que os canadenses também não querem apenas saber suas tarefas em seu emprego antigo, mas como de fato você ajudou aquela empresa. Por isso, no momento da entrevista, por exemplo, eles sempre pedem fatos. “Se você trabalhou em vendas, eles vão querer saber o que você vendeu, em quanto você aumentou as vendas daquela empresa. Já em processos, eles irão perguntar o que você conseguiu otimizar”, disse.

4) O que é um currículo cronológico? Quais as vantagens e desvantagens deste formato?

 

No Canadá existem três tipos diferentes de currículo: o cronológico, o funcional e o combinado. Eles se diferenciam pelo formato e pelo propósito de cada um.

O Cronológico, por exemplo, conta com um objetivo logo na primeira página. Isto é muito importante, pois os empregadores canadenses estão sempre esperando que você explique exatamente o tipo de trabalho que você quer fazer naquele empresa. Por isso, tenha sempre foco, mostre ao empregador exatamente com o que você quer trabalhar e onde você se vê na empresa.

Como o próprio nome já diz, este tipo de currículo apresenta seus trabalhos em ordem cronológica. Ele lista os anos e as datas, ou seja, quando você trabalhou, do emprego mais recente para o mais antigo.

O  interessante deste tipo de currículo é que ele mostra ao empregador que você tem uma história constante de emprego, sem “intervalos”. É indicado para pessoas que começaram suas carreiras em uma área específica e cresceram dentro dela, já que ele mostra o crescimento na indústria. Se você vai procurar emprego no Canadá na mesma área que você trabalhava no Brasil, este modelo é o mais interessante para você.

No entanto, de acordo com Brenda, este tipo de currículo também apresenta algumas desvantagens. Ele não é muito bom se você está apenas começando sua carreira ou se sua experiência relacionada com a vaga disponível não é a mais recente. Também não é o ideal se você tem muitos intervalos em sua história de trabalho.

5) O que é um currículo funcional? Quais as vantagens e desvantagens deste formato?

 

O currículo funcional apresenta um resumo de suas habilidades. Ele pega todas as habilidades em uma área específica e lista em seções. Ou seja, neste tipo de currículo suas habilidades serão colocadas em grupos e não em ordem cronológica. Em seguida, você pode colocar sua história de trabalho, educação e atividades voluntárias. É importante observar que neste tipo de currículo não há um objetivo como no cronológico, mas você pode acrescentar se quiser.

Este currículo é ideal para quem quer minimizar os intervalos em sua  história de trabalho, ou para quem quer focar em habilidades específicas. Por exemplo, você veio do Brasil e não está muito certo sobre qual setor você será melhor aproveitado em uma empresa. Então você só lista suas habilidades e deixa o empregador decidir onde você pode se encaixar melhor. É o currículo ideal para quem está se mudando para o Canadá, mas não está certo do que quer fazer, mas tem muitas habilidades para ajudar a empresa.

6) O que é um currículo combinado? Quais as vantagens e desvantagens deste formato?

 

De acordo com Brenda Crump, este tipo de currículo reúne os melhores elementos do cronólogico e funcional.  Ele conta com um objetivo definido, mas também destaca as qualificações, o que parece com o estilo funcional.

Em seguida,  este tipo de currículo mostra suas informações educacionais e seu histórico profissional, mas não lista muitas tarefas e responsabilidades, isso porque suas melhores habilidades e características já estão escritas no topo do documento. É um currículo muito bem aceito em vários tipos de indústria, já que enfatiza seus pontos fortes.

A gerente da 3RA Intercâmbio acrescentou que no Brasil normalmente nós colocamos no currículo tudo que já fizemos. Porém, aqui no Canadá é tudo muito mais objetivo. Quando o currículo está muito longo, com muitas palavras, as empresas descartam.

7) Podemos fazer currículos mais criativos para áreas como design gráfico?

 

Segundo Brenda Crump, currículos de áreas criativas como design gráfico são exceção à regra. Normalmente, no Canadá não se coloca foto ou outras imagens no currículo, a não ser que você seja um designer gráfico, por exemplo. Se este for o seu caso, você pode ter um currículo criativo. É bom também adicionar o link para o seu site mostrando seus trabalhos.

8) Quais são as principais regras e dicas para a elaboração de um currículo?

 
  • O currículo deve ter no máximo duas páginas
  • Deve ser fácil de ler e com espaços em branco
  • Precisa ter um objetivo claro
  • Não deve conter informações pessoais como idade, foto, os relacionamento. Segundo Brenda Crump, no Canadá é ilegal fazer este tipo de pergunta. Aqui eles avaliam apenas a sua capacidade de fazer o seu trabalho.
  • O inglês precisa estar perfeito, sem erros de ortografia, gramática ou digitação.

9) É válido começar a procurar emprego no Canadá ainda estando no Brasil?

 

De acordo com Francisco, é até interessante enviar o currículo e a cover letter estando ainda no Brasil para aumentar as chances de conseguir um emprego no Canadá, mas apenas se você já estiver com tudo certinho, visto aprovado, etc.

A gerente da 3RA, Schirley Dalmagro, completou que o ideal é se preocupar apenas em pesquisar as empresas que você tem vontade de trabalhar. “Aplicar para uma vaga de emprego estando ainda no Brasil é complicado. Concentre sua energia em pesquisar as empresas e olhar as descrições de vagas e descobrir quais são as habilidades exigidas”, acrescentou.

Segundo Brenda Crump, o Linkedin é uma opção excelente para realizar esse tipo de pesquisa que foi citada pela Schirley. “Apenas certifique-se de que sua página está toda em inglês”, finalizou a especialista.

10) O que NÃO fazer em um currículo?

 

A especialista Brenda Crump mostrou exemplos de currículos que contam com alguns erros. Você pode ver cada um destes documentos no vídeo acima. O primeiro deles, por exemplo, tem a imagem de um pássaro e conta com um objetivo não muito claro. Além disso, ele é muito longo, já que tem três páginas. Outro ponto importante é quanto às referências, que não deveriam ser colocadas no currículo. “Você deve colocar as referências em uma página separada e entregar ao recrutador após a entrevista”, completou Brenda.

No segundo exemplo, a pessoa queria conseguir um emprego em um restaurante, e acabou adicionando a imagem de talheres no documento. “Nunca use fotos, desenhos, nem papel colorido. O currículo deve ser simples e limpo”, destacou Brenda Crump.

O terceiro exemplo mostra um currículo escrito à mão, um erro grave. “Currículos devem ser sempre digitados”, disse Brenda.

Já o quarto exemplo estaria dentro dos padrões se não fosse por um erro grave: A candidata a uma vaga de babá listou todos os antigos empregadores, com endereço e telefone residencial. “Se esse currículo cai em mãos erradas, pode se tornar algo perigoso para os ex-empregadores dela”, destacou a especialista.

11) Dicas gerais para montar o seu currículo:

 

Segundo Brenda Crump, antes de montar o seu currículo, você precisa fazer uma pesquisa e descobrir o que as empresas estão procurando. O ideal é pegar o anúncio online, observar o tipo de habilidades que o empregador está procurando para determinada vaga e montar seu documento baseado nisso. “Você precisa pegar o anúncio e marcar as habilidades que estão escritas lá e que você tenha. Assim vai ficar mais fácil montar o currículo. Certifique-se sempre de listar as habilidades que você marcou no anúncio no topo de seu currículo”, explicou a canadense.

Ainda de acordo com ela, o currículo precisa ter no máximo duas páginas e deve destacar as melhores habilidades do candidato.

Outra dica é explicar um pouco sobre a empresa que você trabalhou no Brasil. “Se a empresa não é famosa entre os canadenses, você vai precisar explicar o tipo de serviço oferecido e contar um pouco sobre ela”, finalizou.

12) O que é uma cover letter? O que devemos escrever neste documento?

 

De acordo com a especialista Brenda Crump, a cover letter é uma forma de introduzir o seu currículo ao empregador. “É a oportunidade que você tem de falar com o coração o porquê você sente que é um bom candidato para empresa”.

Dicas gerais:

-Seja conciso;
-Se alguém lhe indicou para a vaga, cite o nome desta pessoa em sua cover letter;
-Se você viu o anúncio da vaga em algum lugar, escreva onde viu;
-Mostre que você pesquisou sobre a empresa e que você sabe a missão e os valores da companhia;
-Não tenha medo de mostrar sua personalidade em sua cover letter;
-Escreva a carta de acordo com as habilidades pedidas pelo empregador;
-Não esqueça de colocar nome, endereço e telefone;
-Ainda segundo Brenda Crump, a Cover Letter é uma ótima oportunidade de fazer contato com a empresa mesmo quando você não sabe se há alguma vaga disponível. “Neste caso, em vez de falar em alguma posição específica, você pode citar futuras posições”, destacou.

13) Como colocar referência na Cover Letter?

 

Segundo Brenda Crump, não tem nenhum mistério. Você apenas precisa escrever, por exemplo “a Brenda Crump me passou suas informações e, por isso, estou entrando em contato. Ela disse que você está procurando por alguém para a vaga e acredito que as minhas habilidades podem ser úteis para esta posição”.

14) Onde encontro informações sobre a minha área de atuação no Canadá?

 

Segundo Brenda Crump, antes de se mudar e investir o seu dinheiro, é preciso pesquisar bastante. “Se você digitar no google BC 2024 Labour Market Outlook – Work BC, você vai encontrar uma pesquisa sobre o mercado de trabalho de British Columbia, com previsões para até 2024. Esse é um grande recurso de pesquisa. Assim você pode procurar informações sobre a sua área de trabalho aqui na província”, explicou.

15) Sou funcionário público. Como devo elaborar meu currículo?

 

“Se você trabalha para o governo em uma área específica, como o departamento financeiro, por exemplo, às vezes é interessante você criar um currículo focado em sua habilidades em vez de focar em seu trabalho para o governo, pois alguma empresa daqui pode estar procurando alguém com o seu perfil, e suas habilidades. A função pode ser parecida com a que você executava em seu trabalho para o governo”, explicou Brenda Crump.

Ainda de acordo com ela, é sempre interessante também tentar uma entrevista de informação. “Essa entrevista é aquela que você tenta se conectar com uma pessoa de sua área aqui no Canadá e pergunta se eles podem responder algumas questões sobre o mercado, já que eles estão trabalhando naquela área. Você pode tentar contato por telefone, e-mail, ou linkedin. Você vai ficar surpreso com o quanto as pessoas querem conversar e compartilhar sobre seus trabalhos”, finalizou a especialista.

30 Compart.

Os 20 erros mais comuns cometidos por candidatos em suas cover letters

Que a cover letter é um documento essencial na busca por um emprego no Canadá todo mundo já sabe! E por isso mesmo, todo cuidado na hora de redigi-la é pouco. E foi pensando nisso que a equipe da 3RA Intercâmbio resolveu abordar este assunto novamente. Depois de ajudar os nossos internautas com a estrutura desta documentação, nós conversamos com a especialista canadense Brenda Crump e decidimos fazer um levantamento dos 20 erros mais comuns cometidos pelos candidatos em suas cartas de apresentação. Fique atento à lista abaixo:

1) Muitas pessoas escrevem “Dear Sirs.” ou “Dear Sir” na abertura da carta. Porém, muitos dos cargos de chefia são ocupados por mulheres. Se você não sabe se a pessoa que vai ler a sua cover letter é homem ou mulher, o ideal é usar uma saudação mais geral como “Dear Hiring Manager” ou “Dear Human Resources Manager” por exemplo.

2)Não escreva “To whom it may concern”. O ideal é sempre tentar descobrir quem será o responsável por receber a sua cover letter e direcioná-la para esta pessoa.

3)Não adicione fotos à sua cover letter. Você só deve adicioná-la caso esteja tentando um emprego de ator/atriz ou modelo.

4) “Reaproveitar” uma cover letter antiga. Se você está procurando por um novo emprego, faça outra carta específica para a posição que você está aplicando.

5)Nunca esqueça de assinar a cover letter. Mesmo se você digitar o seu nome no final do documento, é necessário assinar a página à mão.

6)Erros de grafia e erros gramaticais. Sempre confira a sua carta antes de enviá-la e, de preferência, peça para um amigo conferi-la também.

7) Erros de digitação. Esses são os mais comuns e podem prejudicar e muito a sua busca por um emprego.

8)Usar muitas vezes a palavra “eu”. Algumas pessoas chegam a usar “I” cerca de 20 a 30 vezes no texto. Certifique-se de que a sua cover letter não esteja desta forma.

9) Enviar cover letter via fax sem que a empresa (ou pessoa) que irá recebê-la esteja ciente.

10)Esquecer de incluir telefone de contato.

11) Fazer uma cover letter “enfeitada” demais. Não use vários tipos de fontes e cores. Sua carta precisa ser o mais profissional possível. Certifique-se também de escolher um tamanho de fonte que seja confortável para o leitor. Se a sua cover letter estiver muito difícil de ler, provavelmente ela será descartada.

12) Escrever de modo “excêntrico”. Algumas pessoas usam frases do tipo “I’m seeking an opportunity to expand my strengths and delete my weaknesses” ou “you may feel that I am a tad over qualified” ou até mesmo “enclosed herewith please find my resume”. Você deve evitar este tipo de frase e escrever o mais parecido possível com o jeito que você fala. Seja natural, mas claro, esteja sempre atento às regras gramaticais e a grafia das palavras.

13) Terminar a cover letter com a frase “Thank you for your consideration”. Todas as pessoas costumam terminar a carta desta maneira, então o ideal é tentar algo diferente. Exemplos: “I’m excited about talking further” ou “I know I could do a good job for you”. Se você quiser algo melhor ainda, use “Good Wishes”, “With best regards”ou “With a great enthusiasm” na saudação final em vez de “Sincerely” ou “Sincerely Yours”.

14) Usar apenas uma “notinha” como se fosse a sua cover letter. Isso é completamente errado e mostra ao empregador que você não acha a vaga importante ou que estava muito ocupado com outras coisas para escrever uma carta decente. Algumas pessoas escrevem apenas “Please accept my enclosed resume for the position of Executive Director. Thank You”. Isso não é uma cover letter. A carta de apresentação é uma oportunidade de dizer algo sobre você e convercer o empregador de lhe convidar para uma entrevista.

15) USAR CAPS LOCK . Não use de maneira alguma. É difícil de ler e na cultura canadense escrever em caps lock é o mesmo que “gritar”.

16) Usar abreviações como Ave. ou Dec. Escreva sempre as palavras completas.

17) Esquecer de anexar o currículo.

18) Justificar o texto. Na hora de formatar a sua carta, cuidado para não justificar o texto. Algumas vezes esta opção deixa grandes espaços entre as palavras.

19) Esquecer de colocar a data ou a saudação.

20) Parágrafos longos. Um dos erros mais comuns é escrever demais. Escreva cerca de sete ou oito palavras por frase e limite seu parágrafo a cinco ou seis linhas.

0 Compart.

Preparando-se para o mercado canadense: Dicas para uma cover letter de sucesso

No Canadá, tão importante quanto ter um bom currículo é também ter uma cover letter apresentável. Porém, por não ser um documento exigido na hora de buscar por um emprego no Brasil, muitas pessoas acabam não sabendo como elaborá-lo ou até mesmo desconhecem a necessidade dele e acabam perdendo ótimas oportunidades. Pensando nisso, nós da 3RA Intercâmbio conversamos com a especialista canadense Brenda Crump e elaboramos este “manual” com várias dicas para você construir uma cover letter impecável. Ao final, você poderá também fazer o download de modelos para usar como exemplo na hora de escrever a sua.

O que é a cover letter?

Como o próprio nome já diz, a cover letter (ou carta de apresentação) é uma forma de você se apresentar para o seu futuro empregador. É com ela que você vai fazer o seu “marketing pessoal” e convencer o recrutador a ler o seu currículo, ou seja, o documento vai causar a tão importante “primeira impressão”. Por isso, todo cuidado é pouco na hora de elaborá-lo.

A carta deve funcionar como um “complemento” do currículo, explicando os motivos pelos quais você quer trabalhar na empresa e destacando suas habilidades e experiências. É preciso lembrar de sempre escrever a carta relacionando à vaga específica para a qual você está se candidatando.

Para ser eficaz, a sua cover letter precisa:

  • Chamar a atenção do empregador;
  • Mostrar que você é o candidato ideal para a vaga e que atende aos interesses e necessidades da empresa;
  • Destacar suas habilidades;
  • Convencer o empregador que ele deve lhe convidar para a entrevista de emprego;
  • Veja abaixo um exemplo do que precisa constar em cada parágrafo de sua cover letter:

Primeiro parágrafo:

Em um primeiro momento, você precisa deixar claro para qual posição você está aplicando e incluir ainda onde e como ficou sabendo sobre a vaga de emprego. Peça que considerem seu currículo para a próxima etapa da seleção.

Exemplo: “Please accept my resume for the part time file clerk that was posted at Human Resourse Development on June 18th 2015”.

Segundo parágrafo:

Agora é a hora de mencionar suas habilidades e experiências que se adequam ao perfil da vaga e da empresa.

Exemplo: “As you can see from my resume I have four years experience working in an office and have computer skills that include Microsoft Word with a word processing speed of 55 words per minute”

Terceiro parágrafo:

Neste parágrafo, você deve mencionar suas características.

Exemplo: “Past employers have described me as hard working with good ethics. I pride myself in paying attention to detail and working well alone or with a group”.

Quarto parágrafo:

Agradeça ao empregador pela oportunidade e termine deixando os seus contatos, como por exemplo, “I can be reached during the day at phone number or you can leave a message anytime at this number”.

Formato da Cover Letter:

  • No cabeçalho, você deve incluir seu nome e endereço completo (incluindo o código postal).
  • Logo abaixo você deve colocar a data no seguinte formato: June 8, 2016
  • Depois, é preciso colocar o nome do empregador, o título, endereço da empresa e código postal
  • Saudação
  • Corpo do texto: Normalmente três parágrafos
  • Fechamento: “Sincerely”, “Yours sincerely”, ou “Regards”

8 dicas valiosas para a elaboração de sua Cover Letter:

1) Seja breve e vá direto ao ponto. A sua carta precisa ser curta e apresentável.

2)Caso alguém tenha lhe indicado para a posição, sempre cite o nome da pessoa na cover letter. (Exemplo: “Joe Davis, your Manager of Service suggested I write to you”)

3)Mostre que você está ciente dos objetivos da empresa e que quer ajudar a atingí-los.

4)Faça uma carta personalizada para mostrar a sua personalidade. Porém, é preciso cuidado. Este é um documento profissional.

5)Faça uma carta exclusiva e que responda às exigências da vaga de emprego. Você precisa sempre mostrar as suas habilidades que se encaixam às necessidades daquela posição em específico.

6)Mostre como a empresa irá lhe ajudar a crescer e o que você acredita que possa acrescentar à ela.

7)Mencione sua disponibilidade para a entrevista de emprego e deixe seu telefone de contato.

8)Leia a carta com cuidado e veja se não há erros de gramática, pontuação, digitação ou ortografia. Peça a outra pessoa para conferir também.

0 Compart.
Aprende como adaptar tu curriculum a los estándares canadienses

Aprenda como adaptar seu currículo aos padrões canadenses

Você sabia que os empregadores canadenses gastam, em média, 10 segundos para analisar cada currículo que recebem quando selecionam candidatos para entrevistas de  emprego? Isso mesmo! Você tem apenas alguns segundos para conseguir impressionar os recrutadores e convencer que você é um forte candidato para a vaga disponível. Já deu para perceber o quanto ter um currículo claro e dentro dos padrões canadenses é importante, não é mesmo?  

Porém, se você é recém-chegado ao país ou ainda não embarcou e não sabe como adaptar seu documento à nova realidade, não se preocupe! Nós estamos aqui para lhe ajudar.

Assim como no Brasil, o currículo canadense precisa informar ao empregador quem é o candidato, como ele poderá ser contactado, a posição desejada e as suas experiências e habilidades. No entanto, todas essas informações precisam estar organizadas, já que o empregador será influenciado não apenas pelo conteúdo de seu currículo, mas também pelo formato e aparência dele.

Atualmente, no Canadá, há três principais tipos de currículo: cronológico, funcional e uma combinação entre os dois primeiros. Todos esses tipos tem seus pontos fortes e limitações. É preciso escolher aquele que mais se encaixa em seu perfil e que mais valorize suas habilidades e experiências.

Veja abaixo as características de cada modelo:

Currículo Cronológico (Chronological Resume):

O currículo cronológico é o mais popular. Ele destaca vários empregos que você já teve durante a vida e uma lista das responsabilidades e funções de cada cargo de trabalho.

No entanto, apesar de ser o modelo mais tradicional de currículo, ele apresenta alguns pontos negativos e pode não ser a melhor opção em alguns casos. São eles:

  • Se o candidato tem pouca ou nenhuma experiência de trabalho
  • Se as suas experiências relacionadas com a posição que você deseja não são as mais recentes
  • Se você ficou muito tempo sem trabalhar ou sem estudar
  • Se a maioria dos seus empregos não foram mantidos por muito tempo

Currículo Funcional (Functional Resume)

O currículo funcional não é o mais popular atualmente, mas ele é ideal para aqueles que ficaram muito tempo sem trabalhar. Confira abaixo algumas características deste modelo de currículo:

  • Destaca as habilidades em vez dos trabalhos passados e empresas em que você trabalhou;
  • Enfatiza suas habilidades mais importantes e mostra exemplos de como você já as aplicou;
  • Não destaca as lacunas em sua história de trabalho (caso existam);

Currículo Combinado (Combined Resume)

Como o próprio nome já diz, este tipo de currículo combina as melhores características dos dois modelos anteriores: cronológico e funcional. Ele é bastante eficaz, pois apresenta as suas experiências de trabalho e como elas estão relacionadas com seu objetivo atual. Este modelo inclui praticamente tudo que é relevante, independente de títulos e salários, mas sim mostrando tudo o que você aprendeu e realizou. O currículo combinado serve para enfatizar seus pontos fortes e minimizar o impacto de períodos de desemprego. O documento vai sempre direto ao ponto e não inclui:

  • Descrições detalhadas de suas obrigações em trabalhos anteriores;
  • Qualquer informação que não é relevante para o cargo almejado;

 

122 Compart.

Workshop “Currículos e Entrevistas no Canadá” é sucesso entre os participantes

Na última quinta-feira (28), os clientes da 3RA Intercâmbio saíram da sede da empresa prontos para conseguir um emprego no Canadá. O motivo foi o workshop “Currículos e Entrevistas” oferecido pela agência em Vancouver. O evento, que foi ministrado pela consultora canadense Brenda Crump, discutiu os modelos de currículos do país, cartas de apresentação e comportamento durante entrevistas de emprego.

Para o empresário Maurício Rezende, que está em Vancouver há apenas um mês, o evento foi muito proveitoso. “Foi muito explicativo e mostrou o caminho certo para aplicar um currículo aqui no Canadá, já que o formato é bem diferente do que temos no Brasil. Foi bem interessante e é algo que precisa continuar, pois vai ajudar muitas pessoas. Aqui é um outro mundo, um país completamente diferente e precisamos de mais eventos desses”, comentou.

A opinião de Maurício é similar a de Nádia Fernandes, que pretende iniciar um College em setembro, também em Vancouver, com a ajuda da 3RA Intercâmbio. Ela destacou ainda que o workshop é o único voltado para os estudantes internacionais. “É o primeiro evento que vejo voltado para este público, já que a maioria das iniciativas do tipo são para residentes permanentes ou cidadãos. Este tipo de evento é muito importante para nós que acabamos de chegar aqui e não temos noção de como fazer um currículo e de como é trabalhar em uma empresa canadense. Então é muito bom ter a opinião de uma canadense, que trabalha realmente com isso, e que vai nos guiar e tirar um pouco desse medo que nós temos de vir morar em um novo lugar e enfrentar tantos desafios”, disse.

Para a cliente Daniela Aoyoma, que chegou a Vancouver há cinco meses, o workshop tornou as coisas muito mais fáceis. “A Brenda Crumo explicou muito bem como nós podemos fazer essa transição da nossa profissão do Brasil para o Canadá. É um ambiente muito diferente e, sem dúvidas, o evento me ajudou a tornar tudo muito mais fácil”, concluiu.

O próximo workshop da 3RA Intercâmbio está agendado para sexta-feira, dia 27 de Maio, na sede da empresa em Vancouver. O tema da vez será “Como encontrar o seu primeiro emprego no Canadá”. Para participar, é só clicar aqui, se inscrever e aguardar o e-mail de confirmação. As vagas são limitadas e clientes 3RA tem preferência na lista de convidados.

25 Compart.

Currículo e cover letter para procurar emprego no Canadá

O mundo mudou. A tecnologia conecta pessoas mais do que nunca, mas para conseguir uma entrevista de emprego o melhor caminho ainda é investir no bom e velho currículo. Esse sim, precisou acompanhar as mudanças do mercado e, principalmente, chamar atenção do selecionador em no máximo 10 segundos.

Isso mesmo! 10 segundos é o tempo que você tem para convencer a empresa que é o melhor candidato para a vaga através do seu currículo.  Quem revela esse segredo do mundo das contratações é a especialista em consultoria de emprego e programas de treinamento para o mercado de trabalho, Brenda Crump. E tem mais, a primeira coisa que o responsável pela contratação vai olhar no currículo é se você tem as habilidades procuradas para a vaga, se essa informação não estiver muito clara, e exposta no documento no local estratégico, em alguns segundos seu currículo será deixado de lado e sua chance também.

Outro ponto que precisa ganhar destaque no seu resumo profissional é a vaga que você está interessado. Nos cruciais 10 segundos, essa informação também precisa ser facilmente localizada pelo empregado. Só depois de checar qual vaga a pessoa está interessada e se ela possui as habilidades desejadas, é que o empregador vai dedicar mais tempo para olhar os outros detalhes do seu resumo profissional.

Importância do currículo no Canadá

Apesar do crescimento de outras ferramentas de contratação como o LinkedIn (rede social focada em negócios, carreira e emprego), Crump conta que, no Canadá, um bom currículo ainda pesa muito para que qualquer pessoa consiga uma chance para ser entrevistado e assim mostrar pessoalmente para a empresa suas qualidade. “O resume é um documento muito importante para aqueles que estão a procura de emprego no Canadá”, explica.

Outra dica que a especialista dá é sobre o modelo do currículo. Segundo Crump, oportunidades diferentes de trabalho vão mudar também o estilo do documento. No Canadá são usados principalmente três tipos, sendo dois deles muito populares. Ela explica que “se você, recém-chegado no Canadá, quiser  impressionar o empregador, é muito importante escolher o estilo certo de currículo, especialmente se você tem um alto nível de educação e está disposto a entrar no mercado de trabalho mesmo que atendendo a cargos iniciais de carreira”.

Sobre a Cover Letter

Perguntamos para a especialista qual outro ponto que atrapalha os candidatos quando estão buscando por emprego. Para os brasileiros um ponto que deixa a desejar é a Cover Letter, já que esse tipo de documento não é usado no Brasil. Crump explica que a carta realmente é importante para os empregadores canadenses, e que precisa ser escrita pensando exclusivamente na vaga que o candidato está aplicando. Além da própria apresentação, o documento deve incluir informações sobre a empresa, a vaga desejada e como o candidato se vê na posição e como poderia ajudar a empresa em seus objetivos. O fato é que para escrever esses pontos, o candidato precisa de conhecimento, pesquisa, dedicação. As empresas gostam de ver isso. 

Mão na massa

Procurar emprego é uma tarefa que muda de um país para outro, e não conhecer os aspectos diferentes desse processo pode tirar bons candidatos da competição. Por isso, pensando em ajudar seus clientes a se destacarem na busca por oportunidades de emprego no Canadá, a 3RA Intercâmbio promove mensalmente workshops presenciais explicando justamente como deixar seu currículo do Brasil com cara de canadense, como escrever sua cover letter e claro, como se portar na hora da entrevista. Tudo isso para aumentar as chances de você, que já está no Canadá, conseguir um emprego.

Fique de olho na nossa fanpage para saber mais sobre os workshops e outros eventos feitos especialmente para você!

58 Compart.

Workshop esclarece sobre currículo seguindo padrões canadenses

A 3RA Intercâmbio promoveu em Vancouver na última sexta-feira, 18, mais uma edição da séria de workshops voltados para ajudar os clientes a conseguir o primeiro emprego no Canadá. Desta vez o tema abordado foi sobre currículo, a melhor forma de deixar o resumo profissional brasileiro com as características esperadas pelas empresas canadenses. A palestrante Brenda Crump, especialista em consultoria de emprego e programas de treinamento para o mercado de trabalho, levou para a palestra dicas valiosas, conseguiu deixar muito claro para todos os participantes que é através de um bom currículo que os profissionais conseguirão entrevistas de emprego.

Thais Lopes está no Canadá desde agosto estudando inglês. Atualmente ela não pode trabalhar, mas como ela sabe que em breve começa o college, ela já quis se antecipar e aprender a melhor forma de conseguir um bom emprego em Vancouver. Ela contou que esse é o segundo workshop oferecido pela 3RA em que ela participa, sendo que o primeiro já “agregou muito”. Entre os aspectos mais interessantes da palestra, Lopes destacou os direcionamentos de como organizar as informações no documento. “Você só tem 10 segundos para o entrevistador olhar seu currículo, aprender o que é relevante, o que destacar e colocar na primeira linha foi muito importante”.

Alisson William Soares, há 2 semanas em Vancouver também está estudando inglês e pretende começar a fazer college no próximo ano. Como tem interesse de permanecer no Canadá, ele sabe que conseguir uma boa oportunidade de trabalho é fator importantíssimo para seu planejamento, por isso aproveitou o workshop para conhecer mais sobre o mercado de trabalho canadense. “Achei o workshop bastante positivo, mostrou como a gente deve se enquadrar no mercado e como dele ser feito com o currículo. Meu currículo está no padrão brasileiro e com certeza vou fazer as adaptações que aprendi aqui hoje”, completou Soares.

O workshop reuniu quem está se planejando para começar a trabalhar no futuro e quem ja está no Canadá procurando emprego. Como o caso da cliente da 3RA Intercâmbio, Paula Adam. Em Vancouver desde julho desse ano, ela contou que o marido está estudando na Langara College e que ela está aqui com o Open Work Permit, permissão aberta para trabalhar full-time, e por isso está procurando emprego. “Tiveram dicas muito úteis que vão me ajudar”. Ela destacou o fato da palestrante ter explicado que entre os três modelos de currículo usados no Canadá, qual seria mais recomendado para a área em que Adam está procurando emprego.

Bruno Jaimes de Faria também vive situação parecida. Há três semanas em Vancouver, Faria veio com a família para o Canadá, sua esposa está estudando enquanto ele tem o Open Work Permit. Cliente 3RA Rio de Janeiro, ele destacou o apoio que vem recebendo da agência durante todo o planejamento e execução do intercâmbio da sua família, da escolha do curso e da universidade, até a chegada na cidade. “É muito interessante esse suporte que a 3RA oferece, eu estou aqui com permissão de trabalhar, ou seja, eu preciso de um emprego”. Para Bruno o workshop valeu muito a pena, já que no Brasil ele já tinha reestruturado seu currículo tentando se enquadrar nos modelos canadenses, mas descobriu que ainda tem pontos a serem melhorados. “Depois das dicas de hoje eu vi que vou ter que revisar meu currículo”, completou Faria.

41 Compart.

O que colocar no currículo para procurar emprego no Canadá

10 segundos. Esse é o tempo que você tem para convencer a empresa que é o melhor candidato para a vaga através do seu currículo.  Quem revela esse segredo do mundo das contratações é a especialista em consultoria de emprego e programas de treinamento para o mercado de trabalho, Brenda Crump. E tem mais, a primeira coisa que o responsável pela contratação vai olhar no currículo é se o candidato tem as habilidades procuradas para a vaga, se essa informação não estiver muito clara e exposta no documento, em menos de 10 segundos seu currícilo será deixado de lado.

Outro ponto que precisa ganhar destaque no seu resumo profissional é a vaga que você está interessado. Essa informação também precisa ser facilmente localizada pelo empregador nos 10 segundos de análise do seu currículo. Só depois de checar qual vaga a pessoa está interessada e se ela possui as habilidades desejadas, é que o empregador vai dedicar mais tempo para olhar os outros detalhes do seu resumo profissional.

Apesar do crescimento de outras ferramentas de contratação como o LinkedIn (rede social focada em negócios, carreira e emprego), Crump conta que um bom currículo ainda continua sendo a maneira número 1 para conseguir uma entrevista de emprego no Canadá. “O resume é um documento muito importante para aqueles que estão a procura de emprego no Canadá”, explica.

Outra dica que a especialista dá é sobre o modelo do currículo. Segundo Crump, oportunidades diferentes de trabalho vão mudar também o estilo do documento. No Canadá são usados principalmente três tipos, sendo dois deles muito populares. Ela explica que “se você, recém-chegado no canadá, quiser  impressionar o empregador, é muito importante escolher o estilo certo de currículo, especialmente se você tem um alto nível de educação e está disposto a entrar no mercado de trabalho mesmo que atendendo a cargos iniciais de carreira”.

Erros mais comuns

Perguntamos para a especialista quais são os erros mais comuns que os candidatos internacionais cometem quando estão a procura de emprego no Canadá. Além do ponto já mencionado em relação ao template do documento, outro erro comum é quando o brasileiro vai traduzir as habilidades e experiências anteriores e acaba usando termos errados, que em inglês não significam o que o candidato quis dizer. “É aconselhável deixar que um profissional em currículo verifique os termos usados no seu documento para ter certeza que tudo está perfeito antes de enviar para a empresa em que busca da vaga”, Crump.

Quando o candidato recebe esse suporte de um profissional que entende de currículo, ele sai na frente até mesmo dos canadenses. Brenda conta que muitos nativos não sabem como fazer um currículo profissional. “Ter a ajuda de um especialista é uma forma do profissional brasileiro se destacar no processo de seleção”.

Mão na massa

Procurar emprego é uma tarefa que muda de um país para outro e não conhecer os aspectos diferentes desse processo pode tirar bons candidatos da competição.  A 3RA Intercâmbio decidiu então abordar temas relacionados ao mercado de trabalho e procura de emprego com o intuito de instruir seus clientes que estão no Canadá. Por isso, a empresa oferece mensalmente workshops presenciais em Vancouver ministrados pela especialista em carreiras Brenda Crump. Curta nossa fanpage no facebook para saber a data do próximo evento. 

421 Compart.