Saiba como se preparar para passar pela imigração canadense

Viajar para um novo país já nos deixa com aquele friozinho na barriga natural. Porém, a ansiedade fica ainda maior quando paramos para pensar em como será a passagem pela imigração no aeroporto: O que eles irão me perguntar? Quais documentos preciso apresentar? Será que meu inglês será suficiente?

As perguntas são muitas e, por isso, nós selecionamos as principais dúvidas de nossos clientes e preparamos esse texto para ajudar aqueles que estão prestes a embarcar para o Canadá e ainda são marinheiros de primeira viagem. Confira:

Vou precisar passar pela imigração em todas as cidades que fizer escala?

No Canadá, independente do seu destino final, você sempre terá que passar pela imigração na primeira cidade que chegar. Por exemplo, se você está vindo para Vancouver, mas vai fazer escala em Toronto, você passará pela imigração em Toronto e não precisará fazer o processo novamente em Vancouver. Porém, se você estiver vindo para o Canadá através dos Estados Unidos, passará pelo procedimento duas vezes: Uma nos EUA e outra quando desembarcar no Canadá.

Quais documentos preciso ter em mãos para mostrar ao oficial?

Nós sugerimos que você separe todos os documentos necessários antes do embarque em uma pastinha e não a perca de vista. Deixe-a sempre pertinho de você e em um local fácil de pegá-la. Veja abaixo os documentos que precisam estar dentro dela e que podem ser solicitados pelo funcionário da imigração:

1) Passaporte com o visto
2)Carta de permissão de estudos fornecida pelo consulado
3)Carta de aceitação da escola (LOA)
4)Comprovante do Seguro Saúde
5)Endereço de onde ficará hospedado no Canadá (Caso vá ficar na casa de algum amigo ou parente, é legal apresentar a carta convite; no caso de hotel, tenha as reservas em mãos)
6)Passagens de ida e volta para o Brasil (No caso daqueles com visto de visitante ou que estejam indo fazer curso com duração inferior a 12 meses. Caso você esteja indo fazer um curso e este tenha duração superior a um ano, não há a necessidade de apresentar as duas passagens).
7)Comprovação do transfer de chegada (caso contratado)

O que eles devem me perguntar?

Infelizmente, não há como prever quais são as perguntas que serão feitas a você. No entanto, com base em relatos de pessoas que já passaram pela imigração canadense, nós levantamos algumas mais frequentes. São elas:

1)What are you going to do in Canada? (O que você vai fazer no Canadá?)
2)How long are you going to stay in Canada? (Quando tempo irá ficar no Canadá?)
3)Have you ever been to Canada before? (Você já esteve no Canadá?)
4)Do you have travel insurance? May I see your travel insurance? (Você tem seguro viagem? Posso vê-lo?)
5)Which school are you going to study? (Em qual escola você vai estudar?)
6)Where are you going to stay? (Onde você vai ficar?)

O oficial ainda pode lhe perguntar a quantia de dinheiro que você está trazendo para o país, se está com algum tipo de álcool, tabaco, produtos alimentícios ou presentes na bagagem.

Não falo inglês. E agora?

Caso você não tenha o domínio total da língua, não se preocupe! Você não vai deixar de entrar no país por não falar inglês. Muitos estudantes vão ao Canadá para estudar o idioma e os oficiais de imigração sabem disso. Em alguns casos, é possível encontrar algum funcionário que fale português para lhe ajudar. No entanto, uma boa tática é levar um carta em inglês explicando que você não é fluente no idioma e apresentá-la junto com a documentação necessária. Acrescente informações como seu nome completo, os idiomas que você domina, nacionalidade, propósito da viagem, endereço onde vai se hospedar, itinerário…Caso você vá ficar na casa de alguém – como um parente ou amigo – peça a pessoa para fazer uma carta convite para você e acrescentar os telefones para contato.

Fique tranquilo!

Passar pela imigração não é nenhum bicho de sete cabeças. Controle o nervosismo, apresente toda a documentação solicitada e responda as perguntas com calma e, em seguida, SEJA BEM-VINDO AO CANADÁ!

 

 

216 Compart.

Dicas valiosas para viagens longas

Fazer um intercâmbio ou imigrar para o Canadá é empolgante, mas temos de passar pela parte entediante e cansativa do processo: a viagem em si. São tantos aviões, paradas e esperas que terminamos completamente exaustos.
Infelizmente ainda não há um modo de não passar por isso, mas aqui vão dicas para você enfrentar essa longa jornada da maneira mais segura e confortável possível.

shutterstock_53106094

Coloque tags (etiquetas e afins): a primeira coisa que você deve fazer é identificar suas malas. Mesmo que elas sejam diferentes das usuais, é importante que você identifique completamente os todos os seus pertences (incluindo as bagagens de mão). Valem fitas, bandanas e quaisquer coisas do gênero, mas coloque também tags (etiqueta) próprias para malas com seus nome, telefone e e-mail. Além disso, certifique-se que elas aguentarão até o fim da viagem: adquira tags resistentes e enrole os fechos com fita adesiva.

Identificação dentro da mala: imprima um papel com seus dados e com o seu destino, por exemplo “Brasil —> Vancouver(CA)”. Mais uma segurança para o caso de perder as tags das malas despachadas ou de haver extravio.

shutterstock_124713472Chegue antecipadamente no aeroporto: como seu voo é internacional, você deve chegar no aeroporto pelo menos três horas antes para fazer o check-in e despachar suas malas com tranquilidade.

shutterstock_71979985Leve uma bagagem de mão com algumas mudas de roupa: às vezes sentimos vontade de trocar as meias, a roupa íntima e/ou a camisa durante a viagem e também sabemos que não é tão difícil as malas serem extraviadas. Então, caso isso ocorra, você pode evitar mais estresse se tiver alguma roupa para trocar depois que chegar ao seu destino. A quantidade de roupa fica ao critério pessoal, mas vale lembrar sobre o limite de tamanho (23 cm x 40 cm x 55 cm) e peso (10 kg por bagagem de mão e no máximo duas). Sugerimos uma calça comprida, duas camisas, três peças íntimas e três pares de meias.

shutterstock_334485863Não esqueça do casaco junto com você: se você está indo para o Canadá por um período limitado, pesquise em qual estação estará ocorrendo durante a sua estadia para saber qual casaco trazer na mão. Mesmo que você só passe o verão na América do Norte, os aeroportos e aviões tendem a ser mais frios, então traga pelo menos um casaco leve.

shutterstock_284024615Coloque as joias e equipamentos eletrônicos em uma bagagem de mão: essa seria mais uma medida de segurança em caso de extravio de bagagem. Além disso, sabemos que as nossas malas não são tratadas com muito cuidado, ou seja, a probabilidade de danificar os seus equipamentos eletrônicos é grande.

shutterstock_158312831Tenha check-in e passaporte acessíveis: deixe os papéis do check-in e o seu passaporte juntos em um determinado local da sua bagagem de mão que seja fácil de guardar e de acessar. Uma alternativa bastante prática é você adquirir um porta-passaporte que organiza os documentos importantes e pode até conter mais bolsos para colocar cartões.

shutterstock_280955264Tenha dinheiro com você: é muito importante que você tenha uma determinada quantia de dinheiro com você para o caso de haver problemas no seu cartão de crédito ou cartão de crédito pré-pago. Traga um montante de dólares canadenses para lhe sustentar por pelo menos três semanas no Canadá e ainda nos aeroportos. Tenha certeza se o seu voo vai direto para o Canadá ou se irá parar nos Estados Unidos antes, por exemplo. Se o seu caso for o segundo tenha alguns dólares americanos também, pois mesmo que o seu cartão de crédito funcione a taxa de conversão é alta.

shutterstock_265369220Deixe os carregadores a postos: é difícil viajar sem distrações como música, livros, séries, filmes etc. Certamente os voos mais longos oferecem televisões, mas nos aeroportos e voos curtos você terá tempo de sobra para ficar entediado. Portanto não esqueça de colocar na bolsa o seu carregador, lembrando de se adequar ao tipo de tomada norte americana.

shutterstock_298365353Leve comida: a comida no avião é pouca e nos aeroportos é cara e muitas vezes não faz bem ao estômago. Portanto leve com você biscoitos, bolachas salgadas, barrinhas de cereal, enfim, qualquer coisa que você goste de comer e que seja um produto industrializado, pois não é permitido levar frutas ou produtos frescos para outros países.

shutterstock_152719232Não esqueça de alguns produtos de higiene pessoal: manter a higiene ajuda a deixar a viagem um pouco mais confortável, entretanto todo produto com conteúdo em bagagem de mão precisa seguir rigidamente a regra da quantidade dos 100ml ou 100g dos aeroportos, do contrário ele será confiscado. Uma boa alternativa é você adquirir pequenos frascos e colocar parte do conteúdo.

shutterstock_150550085

  • Lencinhos umedecidos: esses são de suma importância se você quer se higienizar e se sentir um pouco mais confortável após muitas horas sem tomar banho. Tenha certeza de comprar aqueles que podem ser utilizados no corpo inteiro.

shutterstock_316630985

  • Desodorante: após se higienizar com os lencinhos provavelmente você irá querer usar um desodorante. Escolha aqueles mais secos, práticos e de longa duração.
  • Escova de dente, fio dental, pasta dental, enxaguante bucal.

shutterstock_2506634

  • Leaving, gel ou spray para cabelo: para as pessoas que querem manter uma boa aparência ao fim da jornada, vale levar produtos para o cabelo, mas não esqueça da regra da quantidade de conteúdo dos aeroportos.

shutterstock_171520712

  • Álcool em gel: em alguns momentos, principalmente dentro do avião, você vai querer higienizar suas mãos, então álcool em gel é indispensável.

shutterstock_84428308Evite produtos derramados em suas roupas: coloque perfumes, desodorantes, cremes e tudo que pode derramar dentro de sacolas plásticas bem fechadas e em locais mais macios, por exemplo, entre as roupas.

Apesar das longas horas dentro do avião, a viagem vale muito a pena, principalmente se você seguir os nossos conselhos e garantir o auxílio da 3RA Intercâmbio. Nós iremos lhe dar todo o suporte necessário desde o Brasil até as terras canadenses.

121 Compart.

O melhor momento para comprar a passagem aérea internacional

Uma das principais dúvidas de quem resolve estudar em outro país é em relação ao melhor momento de comprar a passagem aérea. Quando se fala em viagens internacionais a sugestão é que a reserva das passagens seja feita com 30 a 60 dias de antecedência da data da viagem, em épocas de baixa temporada, e com 60 a 120 dias em épocas de alta temporada. Sendo a alta temporada em Vancouver os meses referentes ao verão, de junho a agosto, e o feriado de dezembro (Natal e Ano Novo).

Apesar de muita gente achar que comprar a passagem com bastante antecedência seja um benefício, está errado. Essa ideia foi criada pelas companhias aéreas como estratégia de venda, e não tem relação direta com o preço, ao contrário, pesquisas mostram que comprar passagem aérea muito antes da viagem faz com que o passageiro pague mais caro. O ideal é segurar a ansiedade e pesquisar.

Estudantes de intercâmbio

Quem vem para o Canadá estudar por mais de 6 meses o sugerido é comprar a passagem depois de receber o visto. Assim o passageiro tem mais liberdade e segurança na hora de escolher as datas de embarque de acordo com o inicio das aulas. O risco para quem compra passagem antes de sair o visto é ter que mudar a data de embarque se até o início das aulas o documento emitido pelo governo canadense não tiver sido emitido. Por isso planejar o intercâmbio com antecedência é fundamental.

Outro aspecto que precisa ser levado em consideração é a validade da passagem. Mesmo que o intercâmbio tenha duração maior de um ano, você vai conseguir remarcar a volta para no máximo 12 meses depois da data de emissão da passagem. Já vimos muitos alunos se confundindo com essas datas por aqui. Por esse motivo é natural pensar que o melhor seria comprar só a passagem de ida e esperar para comprar a volta no futuro, mas tal decisão não é indicada pelos especialistas em vistos. Segundo esses profissionais quando entrar no Canadá a pessoa já deve apresentar o bilhete de volta.

Dicas para achar bilhetes mais baratos

Além da antecedência outras dicas podem te ajudar a salvar um bom dinheiro com a compra das passagens aéreas. Uma delas é o dia em que vai voar. Os voos no meio da semana costumam ser mais baratos, em se tratando de América do Norte os dias mais em conta são terça e quarta-feira, e diferente do Brasil no sábado também. Enquanto os dias mais populares, e por isso os dias mais caros, são as sextas e domingos. O horário da viagem também pode te ajudar na economia, como viajar de madrugada ou em horário de refeições, principalmente o jantar no Canadá e Estados Unidos.

Pra quem está vindo com a família outra dica é comprar uma passagem de cada vez. O motivo é bem simples, por exemplo, você vai comprar duas passagens, se o sistema tiver um bilhete a 300 dólares e outro a 350 ele não vai te oferecer nenhuma dessas duas opções, ele vai oferecer o valor que tiver em duplicidade, e mais caro. Comprando um de cada vez você sempre assegura o melhor preço, mesmo que seja a última passagem disponível naquele preço.

Sites e aplicativos

A tecnologia pode ser uma grande parceira durante a etapa de pesquisa. Existem vários sites de viagens que hoje em dia desenvolveram aplicativos de celular capazes de fazer buscas de voos nacionais e internacionais. Alguns deles, como o skyscanner, te manda alertas toda vez que a passagem, com as características escolhidas por você, mudar de preço.

A maioria desses sites cobra uma pequena taxa de serviço quando efetuada a compra, mas o que pode ser feito para evitar essa taxa é, depois que você encontrar o voo que atenda suas necessidades, vá no site da cia aérea e compre direto por lá. Na lista abaixo estão os sites mais populares:

Skyscanner (www.skyscanner.ca)

Google Flights (www.google.ca/flights)

JetRadar (www.jetradar.com/flights)

Farecompare (www.farecompare.com/#quote)

Expedia (www.expedia.ca)

eDestinos (www.edestinos.com.br)

Decolar (www.decolar.com)

Hotwire (www.hotwire.com)

Melhores Destinos (www.melhoresdestinos.com.br)

AirCanada (www.aircanada.com)

TAM (www.tam.com.br)

 

247 Compart.

Ações simples que podem ajudar na hora de fazer a mala

Dica da semana:

Fazer mala pra muita gente é um problema. A pessoa não sabe o que colocar na bagagem e por isso enfia tudo o que couber. No final das contas corre o risco de esquecer o que realmente é importante, além de carregar peso desnecessário. Confira algumas dicas que podem te ajudar na hora de fazer a mala para viagens de curto ou longo prazo.

  • Clima: Antes de começar o projeto “mala” faça uma pesquisa na internet para saber como estará o clima no lugar de destino, isso será seu principal guia ao fazer a mala.
  • Longa estadia: Para quem vai fazer um programa longo de intercâmbio o jeito é organizar a mala por etapas, dividindo pelas estações do ano que vai passar.
  • Check-list: Antes de começar a jogar tudo na mala faça uma lista com o que você deseja levar, como calça jeans preferida, blusa que mais gosta, casaco mais quente, acessórios, etc.
  • Check-list 2: Também inclua nessa lista os itens que você não pode esquecer, como escova de dentes, roupas íntimas, meias, remédios, itens pessoais, etc. Isso vai te ajudar a focar no que realmente precisa estar dentro da sua mala e fugir do desnecessário. Principalmente se você vai encarar mais de uma estação do ano.
  • Básico: Invista em peças flexiveis, como calça jeans e peças de cor neutra. Esses itens podem ser usados em mais de uma ocasião trocando apenas a peça complementar. No caso da calça jeans, por exemplo,  você pode usar com vários tons e tipos de camiseta, com bota de frio ou sandália de verão.
  • Logística: Antes de colocar os itens escolhidos na mala coloque tudo em cima da cama e separe por categorias, blusas, camisetas, calças, shots, etc. Isso vai te ajudar a montar sua mala de um jeito bem mais organizado.
  • Logística 2: Um jeito de economizar espaço na mala é fazendo rolinhos com as roupas. Além do espaço, desse jeito os tecidos amarrotam menos.

Rolinhas de roupa

  • Quantidade: Faça combinações, por exemplo: calça jeans clara combinando com a camiseta amarela de manga ou com a blusa preta. Além de te ajudar na hora de escolher o que usar durante a viagem, isso vai te dar uma noção da quantidade de peças que você precisa levar.
  • Acessórios: Aposte nos acessórios para mudar o visual, isso vai deixar suas fotos lindas e a mala pequena. Óculos, lenços, chapéus, brincos e colares ocupam pouco espaço e mudam seu estilo quando estiver usando uma combinação básica de calça jeans e camiseta branca, por exemplo.

 

124 Compart.

Saiba o que é Jet Lag e como amenizar seus sintomas

Viajar para longe é cansativo e para muitas pessoas significa sofrer por uns dias com o famoso Jet Lag, fadiga sentida por quem viaja de avião e passa por uma repentina mudança de fuso horário, por isso o nome em inglês: Jet = jato e lag = diferença de horário. Entre os sintomas do Jet Lag os mais comuns são:enjoos, irritação, dificuldade de concentração, cansaço e insônia. Quem está pensando em visitar ou passar um tempo mais longo no Canadá é bom seguir algumas dicas para amenizar esses efeitos tão desconfortáveis.

Segundo especialistas, para cada hora de diferença no fuso horário o organismo precisa de cerca de um dia para se adaptar. Por ser o segundo maior país em território do mundo, o Canadá possui 6 diferentes fusos horários. Pra se ter uma ideia, quem vai para Toronto, por exemplo, durante o verão (março a novembro), está a uma hora de diferença do Brasil. Já quem vai para Vancouver, na mesma época, está a 4 hora de diferença, ou seja, quatro dias para se adaptar. No inverno as diferenças aumentam, chegando a 3 horas para Toronto e 6 para Vancouver.

Separamos algumas dicas  que poderão ajudar a diminuir os sintomas causados pelo Jet Lag.

  • Hora de dormir: Tente se habituar ao novo fuso horário alguns dias antes da viagem. Como no Canadá o horário é atrasado, comece a mudar seu horário de dormir, indo para cama mais tarde.
  • Rémedios pré-embarque: Evite tomar comprimidos para dormir durante a viagem. Eles só pioram os efeitos do Jet Lag.
  • Alimentação: Durante a viagem escolha uma alimentação leve e fuja de bebidas alcólicas, elas desidratam e ajudam a causar distúrbio no sono.
  • Luz Natural: Programa-se para chegar no Canadá de dia e aproveite para dar uma caminhada. A luz natural retarda a produção de melatonina, hormônio resposável pela sensação de cansaço.
  • Entre na rotina: Não pule refeições, mesmo que não sinta fome, coma quando for café da manhã, alomoço e jantar. Não vá dormir antes do pôr do sol.
  • Procure descansar: As primeiras noites são fundamentais para seu organismo se recompor. Evite atividades pesadas e procure dormir bem.

Via: turismo.ig e gnt.globo.com

18 Compart.

Melhor levar anticoncepcional do Brasil ou comprar no Canadá?

Dica da semana: 

A Dica dessa semana é pra quem vai fazer intercâmbio no Canadá e faz uso da pílula anticoncepcional.

O recomendado é que você traga uma cartela de remédio para cada mês do seu intercâmbio, por exemplo, se vai ficar quatro meses fora do Brasil, traga quatro cartelas de anticoncepcional. Isso porque no Canadá apenas pessoas com receita médica, emitida no país, conseguem comprar esse tipo de medicamento na farmácia.

Para quem vai ficar por um período mais longo, superior a 6 meses, o ideal é que traga no mínimo 6 cartelas, e aqui dê entrada no plano de saúde provincial. Com o plano de saúde a intercambista poderá ser consultada por um médico e pedir a receita da pílula, que eles chamam de birth control pills.
Quem não trouxer o remédio do Brasil e não tiver o plano de saúde provincial, pode pagar por uma consulta particular para conseguir a receita do medicamento. O problema é que a consulta vai sair entre CAD $ 300,00 a 900,00 dólares. Bem salgado, né?

144 Compart.

Minha bagagem extraviou, o que fazer?

Intercâmbio não combina de jeito nenhum com dor de cabeça, certo? Certíssimo! Mas, infelizmente, há desagradáveis surpresas que acontecem independente de nossas vontades e do nosso próprio planejamento. Desembarcar e descobrir que sua bagagem não veio junto, ou veio e está em péssimas condições, são exemplos do que pode acontecer. Abaixo, explicamos o que fazer nesses casos. A primeira dica antes de tudo é: mantenha a calma!

Leia mais

33 Compart.

Filmes para se assistir antes de viajar para o Canadá

Atrações culturais e turísticas são as definições mais básicas de um país para chamar a atenção de estrangeiros dispostos a gastar seu precioso dinheiro neles. No entanto, um guia turístico comum não é a única forma de alcançar este intento.

Se perguntar a Hollywood, seus filmes dizem muito mais sobre os Estados Unidos do que qualquer site ou guia sobre o país. Isso é tão verdadeiro, que a própria Hollywood e seus famosos estúdios se tornaram algumas das principais atrações turísticas existentes.

O mesmo pode ser dito sobre seu vizinho, o Canadá. Hollywood ama usar as paisagens canadenses em seus filmes, embora goste de travestir Vancouver, uma cidade canadense, em alguma paragem americana. O cinema local canadense também tem filmes que ressoam a beleza do país e merecem uma conferida para quem pretende visitá-lo algum dia.

Para ajudar na tarefa de escolher bons filmes que forneçam opções interessantes sobre o Canadá elaboramos uma lista com filmes imperdíveis no quesito guia turístico, além de uma relação de vários filmes rodados em Vancouver para seu entretenimento e informações a respeito do Canadá. Leia mais

124 Compart.

Tomadas e Voltagens no Canadá

Grande parte dos intercambistas tem dúvida sobre voltagem, tomadas e adaptadores no Canadá. Devo levar adaptador? Posso usar meu equipamento eletrônico no país? Pensando nisso, fizemos esse post. ;)

Sabemos que são muitas as decisões  antes de uma viagem, e as vezes esquecemos de detalhes simples, porém importantes, como os diferentes padrões de tomadas e voltagens nos outros países. Já imaginou chegar ao seu destino e não consegui recarregar o celular, utilizar o notebook ou, até mesmo, queimar seus aparelhos eletrônicos?

Leia mais

127 Compart.

Como levar ou transferir dinheiro para o Canadá

Uma das principais dúvidas de nossos clientes é como levar ou transferir dinheiro para o Canadá. São vários questionamentos, entre eles quais são os meios que mais valem mais a pena. É importante saber que existem várias opções e que cada uma delas conta com suas peculiaridades que devem ser levadas em conta dependendo de cada situação.

Veja abaixo algumas formas que separamos para você:

Dinheiro

Levar toda a quantia pretendida para sua viagem ao Canadá em cash não é a maneira mais segura, já que, diferente dos cartões, se você perde o dinheiro, não terá como bloqueá-lo ou tê-lo de volta. Mas, além de importante, é indicado que você saia do Brasil com, pelo menos, uma quantia mínima em espécie, que pode variar de $500 a $1.000 para ser utilizado em gastos emergenciais ou até mesmo para que não seja necessário realizar saques nas primeira semanas.

Uma dica bacana para aqueles que ainda têm um tempinho antes da viagem é ficar atento à cotação do dólar canadense e ir realizando as trocas aos poucos, de acordo com o melhor rendimento da moeda.

Cartão Travel Money

Uma das maneiras mais indicadas de levar dinheiro ao exterior é pelo Cartão Travel Money. Ele funciona como um cartão pré-pago e recarregável, fácil de usar e aceito em milhares de estabelecimentos ao redor do mundo. Você faz o depósito, no caso dos brasileiros em real, e na hora da utilização ou saque, a moeda é convertida automaticamente. Vale lembrar que na realização de saques, os bancos costumam cobrar uma taxa média no valor de $2,50. Você utiliza como função débito e muitas vezes é necessário colocar uma senha, que você recebe junto do cartão.

Estes cartões podem ser adquiridos por meio de agências de viagens e muitas ainda oferecem um cartão extra, em caso de perda do principal. O saldo pode ser conferido pelo site da operadora, que muitas vezes também possuem aplicativo para smartphones, e aí é só baixar para acompanhar todas as transações. Se acabar o dinheiro, não tem problema, pois pessoas da sua família poderão depositar a quantia necessária. Verifique apenas se as contas devem ser cadastradas previamente.

Cartão de Crédito Internacional

Sabemos que as taxas do IOF (Impostos sobre Operações Financeiras) cobradas pelos cartões de crédito são altas, mas tê-lo em mãos, para uma situação emergencial, é importantíssimo! Dê preferência às bandeiras Visa e Mastercard, pois são aceitas em quase todo o mundo.

Outra ponto positivo do cartão de crédito internacional é na hora do aluguel de carro, pois muitas locadoras costumam solicitar a apresentação de um ao contratar este serviço. Alguns bares e boates aqui no Canadá também exigem este cartão como identificação.

Desde novembro de 2016, é possível pagar os valores em dólar das faturas dos cartões de crédito no exterior pelo câmbio do dia da compra ou pelo da data do vencimento da fatura, dependendo de a operadora do cartão oferecer essa opção. Mas mesmo assim, esta é uma opção que ainda oferece taxas mais altas que as outras mencionadas neste post, portanto, não é porque você irá solicitar um cartão de crédito, que necessariamente você irá usá-lo! A questão é, venha prevenido de todas as maneiras.

Transferências

Sistema 3RA Intercâmbio – Exclusivo para pagamento de instituições de ensino

Para realizar o pagamento de sua tuition, nós recomendamos o sistema especial da 3RA Intercâmbio. Nós oferecemos uma taxa de câmbio exclusiva para educação – que conta com um valor bem atrativo – e IOF de 0.38%. Utilizando esta opção, em média, os nossos clientes conseguem economizar de R$0,10 a R$0,20 por dólar. Ou seja, se a sua faculdade custar CAD $30.000 você poderá economizar até R$6.000 somente por ter contratado a 3RA.

Você também terá a comodidade de pagar toda a sua educação fazendo apenas Transferência Eletrônica Disponível (TED) entre contas nacionais evitando assim toda burocracia e taxas para transferências internacionais.

Clique aqui e veja o valor do câmbio especial 3RA

TransferWise

A Transferwise caiu na graça dos intercambistas por oferecer taxas mais atraentes nas transações em relação aos bancos tradicionais, que podem ser até oito vezes mais baratas.

Basta criar uma conta no site da empresa e realizar o passo a passo que é bem simples: o envio do dinheiro em reais pode ser feito pela sua conta bancária ou cartão de débito e o destinatário recebe a quantia em dólares canadenses diretamente da conta bancária local da TransferWise. O prazo para disponibilidade do dinheiro na conta do destinatário varia de acordo com a quantia enviada. Será necessário apenas pagar a taxa de câmbio mid-market (uma média entre o valor de compra e o de venda) mais uma taxa de serviço – quando enviado até R$400, o valor desta taxa é de R$10, e acima disso, é cobrado 2.5% do valor total, já incluindo o IOF.

Fontes: TransferWise e Exame.

2 Compart.