Transporte público em Montreal: Como funciona?

Quando somos recém-chegados a uma cidade, tudo parece ser um pouquinho mais complicado do que realmente é, não é mesmo? Imagine em outro país então? Até mesmo tarefas simples do dia a dia, como usar o transporte público, por exemplo, podem se tornar um bicho de sete cabeças. Por isso nós já fizemos aqui no blog textos sobre o transporte das cidades de Vancouver e Toronto. E, agora, chegou a vez de explicarmos como funciona o transporte público em Montreal.

Como você já deve imaginar, o transporte público em Montreal funciona muito bem. Ele é eficiente e bem moderno, fazendo com que muitos moradores deixem os carros de lado para se locomoverem de ônibus ou metrô pela cidade. Além disso, o transporte é interligado, ou seja, você não precisa pagar uma tarifa extra caso precise utilizar diferentes meios em uma mesma viagem.

O transporte público em Montreal é administrado pela empresa STM (Société de Transport de Montréal). É possível chegar a praticamente a todos os pontos turísticos de Montreal utilizando o metrô ou ônibus.

Metrô em Montreal: Como usar?

É muito simples utilizar o metrô do transporte público em Montreal. O mapa é bem claro. No total, são quatro linhas: Verde, laranja, amarela e azul.

Transporte público em Montreal: Metrô

Imagem: STM

As linhas verde e laranja normalmente funcionam das 05:30 até por volta das 00:30 de domingo a sexta. Aos sábados, o funcionamento vai até por volta da 1h da manhã. Já as linhas amarela e azul funcionam até um pouquinho mais tarde. Durante a semana e aos domingos, os trens da linha amarela rodam das 05:30 até por volta de 01:00 e até às 01:30 aos sábados. Os da linha azul, das 05:30 às 00:45 de domingo a sexta e até 1:15 aos sábados. É possível checar com precisão os horários do primeiro e último trem no site oficial da STM.

Ônibus em Montreal: Como usar?

Os ônibus do transporte público em Montreal são ótimos. Os veículos em sua grande maioria são novos e não possuem escadas, sendo acessível a todos.

Eles são divididos em quatro grupos. Veja abaixo:

  • Local and 10 minute max service: Compreende os ônibus que vão do número 10 ao 249. Como o próprio nome já diz, eles passam no máximo a cada dez minutos.
  • All-night service: São ônibus que circulam apenas durante a madrugada e são uma excelente alternativa, já que o metrô da cidade fecha cedo. Compreende os ônibus do grupo 300.
  • Express Service: São ônibus do grupo 400. Eles são mais rápidos e param em menos pontos.
  • Shuttle Service: Ônibus com número 700 ou superior. Eles param apenas em pontos específicos. Um exemplo é a linha 747 (Aéroport P.-E.-Trudeau / Centre-ville) que liga o aeroporto ao centro da cidade.

Horários dos ônibus

Os ônibus em Montreal são bem pontuais. Então, cuidado para não perder! Uma alternativa boa é utilizar um dos recursos oferecidos pela STM para verificar quanto tempo falta para o seu ônibus chegar em tempo real. Veja abaixo algumas opções:

  • STM website

Você pode acessar o menu “Getting Around”, na aba “Schedules and maps”, para obter uma estimativa precisa da hora que o seu ônibus irá sair do ponto escolhido por você. O schedule em tempo real também está disponível na seção “Useful Info”, dentro de Bus – Schedules. Basta apenas escolher a linha de ônibus e o ponto.

  • Aplicativos

Você também pode optar por ter aplicativos no seu celular que mostram o schedule atualizado em tempo real! São eles: Transit ou Chrono. Ambos estão disponíveis para iOS e Android. 

  • SMS

Uma outra opção é mandar uma mensagem de texto para 52786 com o número do seu ônibus e o código do ponto de ônibus. Você só precisa lembrar de separar os dois números com um espaço. Em poucos segundos você receberá uma mensagem com os horários de chegada dos próximos três veículos daquela linha no ponto escolhido por você.

  • Ligação

Você também pode ligar para o número 514 288-6287. Neste número você poderá ter acesso aos horários de chegada dos próximos três ônibus e o schedule dos próximos sete dias.

Incrível, não é mesmo?! O transporte público em Montreal é muito organizado. Desse jeito fica impossível perder o ônibus :)

Transporte público em Montreal: Quanto custa?

Assim como em outras cidades do Canadá, existem diferentes maneiras de pagar pelo transporte público em Montreal. A forma mais vantajosa vai depender do tempo de sua estadia na cidade e da frequência na utilização do transporte.

  • One-trip Ticket: É válido para apenas uma viagem. Com ele, você poderá transferir entre as linhas de metrô e ônibus do transporte público em Montreal por um período de 120 minutos. Você poderá comprá-lo nas máquinas disponíveis nas estações de metrô ou em ônibus, já que este é um dos únicos tipos de ticket que podem ser adquiridos dentro deste veículo. Caso opte por comprar dentro do ônibus, você precisará ter o valor exato em moedas. Atualmente, o ticket custa CAD$ 3.25. Crianças e adolescentes com idades entre 6 e 17 anos pagam CAD$ 2,25, assim como idosos com 65 anos ou mais. Porém, para se beneficiar desta taxa reduzida, é preciso ter o cartão OPUS. Apenas crianças com idades entre 6 e 11 anos podem ter acesso ao menor preço sem esse cartão.
  • Two-trip Ticket: É válido para duas viagens (ida e volta). Você poderá comprá-lo nas máquinas disponíveis nas estações de metrô. A duração de cada viagem é de até 120 minutos. O valor do two-trip ticket é CAD$6. Porém, crianças com idades entre 6 e 17 anos e idosos com mais de 65 anos pagam apenas CAD$ 4.
  • 10-trip Tickets: Segue o mesmo propósito dos dois tickets anteriores, mas é válido para 10 viagens. Este tipo de ticket pode ser comprado nas máquinas disponíveis nas estações de metrô. O ticket para cada viagem poderá ser usado por até 120 minutos.  O valor do 10-trip ticket é CAD$ 28. Porém, crianças com idades entre 6 e 17 anos e idosos com mais de 65 anos pagam apenas CAD$ 17.
  • Unlimited evening: Este ticket te dará o direito de utilizar o transporte de maneira ilimitada durante uma noite, entre às 6pm e 5am. A primeira viagem deve ser utilizada antes das 00h. O preço deste ticket é CAD$ 5,25. Você pode adquirir este bilhete em uma estação de metrô.
  • Unlimited weekend: Com este ticket você poderá utilizar o transporte de maneira ilimitada durante um final de semana, das 4pm de sexta-feira às 5am de segunda-feira. Ele custa CAD$ 13,75 e pode ser adquirido em estações de metrô.
  • 1 Day pass: Você poderá utilizar o transporte público de maneira ilimitada por 24 horas. O preço deste bilhete é CAD$10 e você pode comprá-lo nas estações de metrô.
  • 3 Day pass: Você poderá utilizar o transporte público de maneira ilimitada por até 3 dias (72 horas). O valor é de CAD$ 19. Assim como os anteriores, este tipo de bilhete pode ser adquirido nas estações de metrô.
  • Weekly pass: Você poderá utilizar o transporte público de maneira ilimitada por uma semana (segunda a domingo). O passe começa a ser vendido na sexta-feira e você poderá adquiri-lo nas estações de metrô por CAD$ 26,25. No caso de crianças e adolescentes com idades entre 6 e 17 anos e idosos com mais de 65 anos, o preço cai para $16.
  • Monthly pass:  Você poderá utilizar o transporte público de maneira ilimitada por um mês. Ele é válido do primeiro ao último dia do mês escolhido por você. O preço é CAD$85. Crianças, adolescentes, estudantes e idosos pagam CAD$51.
  • 4-month pass: Com este passe, você poderá utilizar o transporte público de forma ilimitada por quatro meses. Porém, ele só é disponibilizado para quem tem direito a comprar tickets com desconto como idosos, crianças e adolescentes e estudantes. O preço é CAD$ 199.
  • Group: Este é um passe válido para uma viagem. O grupo deve ser composto por um adulto e no máximo dez crianças com idades entre 6 e 13 anos. O ticket é válido por 120 minutos e o grupo precisa manter-se unido durante toda a viagem. O valor deste ticket é CAD$ 17. Este ticket está disponível para venda nas estações de metrô.
  • Aéroport P-E Trudeau (747): Esta tarifa é destinada às pessoas que querem utilizar o ônibus 747. O mais legal é que com o bilhete você poderá utilizar também todos os outros ônibus e metrôs de maneira ilimitada por 24 horas consecutivas. Este bilhere custa CAD$ 10. Crianças de 0 a 5 anos não pagam. Você pode comprá-lo dentro do ônibus com o dinheiro trocado. Apenas moedas serão aceitas.

**Importante: Caso você compre a tarifa 1-day pass ou superior, você poderá utilizar o Aéroport P-E Trudeau gratuitamente.

Transporte público em Montreal: OPUS Card

O OPUS Card surgiu para facilitar a vida dos usuários do transporte público em Montreal. Ele nada mais é do que um cartão recarregável no qual você vai adicionando as tarifas que deseja utilizar. A única tarifa que não pode ser adicionada é a “Group”, que está disponível apenas em formato de ticket.

A grande vantagem do OPUS Card é que você pode registrá-lo e, caso o perca, poderá reaver as tarifas que já foram pagas em um novo cartão.

Bicicletas em Montreal

O sistema de bicicletas coletivas de Montreal (Bixi) é bem eficiente e funciona entre a primavera e o outono, normalmente entre os meses de Abril e Novembro. 

Ao todo, são 6.200 bicicletas disponíveis em 540 estações pela cidade e também nos municípios vizinhos Longueuil e Westmount.

Além disso, Montreal é super adaptada para os ciclistas e conta com uma das maiores redes de ciclovia da América do Norte, somando mais de 700km.

A forma de utilizar o sistema é bem simples: Você só precisa ir na estação onde estão as bicicletas e escolher o seu tipo de ticket. Ao pagar, o sistema irá liberar um código para que você consiga desbloquear a bicicleta. Caso você tenha o passe anual ou mensal, você conseguirá liberar a bike com a sua chave. Fique atento ao aplicativo do Bixi. Por lá você conseguirá ver qual a estação mais próxima de seu destino. Basta deixar a bike por lá. Importante: Caso a estação mais perto de seu destino esteja cheia, você poderá pedir outros 15 minutos gratuitos para encontrar outra estação próxima e que tenha espaço para a bike.  

Bixi: Preços e tarifas

  • One way ticket: Custa CAD$ 2,95 e você poderá utilizar a bicicleta por até 30 minutos sem taxas extras. Caso deseje ficar com a bicicleta por até 45 minutos, você irá pagar mais CAD$1,80. Se precisar usar por mais tempo, você pagará CAD$ 3 a cada 15 minutos.
  • 1-day access: Você poderá utilizar o sistema do Bixi por 24 horas, porém, cada viagem não deve durar mais do que 30 minutos para que não haja cobranças adicionais. Caso precise utilizar a bicicleta por até 45 minutos em uma mesma viagem, será cobrada uma taxa extra de CAD 1,80. Caso queira utilizar por 46 minutos ou mais, o sistema irá cobrar CAD$ 3 a cada 15 minutos.
  • Long weekend pass: Este tipo de ticket é vendido para que você tenha acesso ilimitado ao sistema durante feriados prolongados. Ele custa CAD$ 10 e você poderá utilizá-lo a partir das 4pm da sexta-feira que antecede o feriado até as 11pm da segunda-feira. Você poderá fazer quantas viagens quiser, desde que cada uma delas tenha duração inferior a 30 minutos. Caso alguma de suas viagens ultrapasse este tempo, você será cobrado da mesma forma que nos dois tipos de tickets anteriores: CAD 1,80 extras para viagens entre 31 minutos e 45 minutos e CAD$ 3 a cada 15 minutos para viagens que ultrapassem 46 minutos de duração.
  • 10 One way package: Este pacote inclui dez viagens de 30 minutos pelo valor de CAD$ 25. Caso alguma de suas viagens ultrapasse este tempo, será cobrada uma taxa extra de CAD$1,80 para viagens de 31 a 45 minutos de duração e CAD$ 3 por cada 15 minutos extras em viagens com duração superior a 46 minutos.

Caso você deseje utilizar as bicicletas com uma frequência maior, é possível pagar planos mensais ou anuais. O “One year membership”, por exemplo, custa CAD$ 91 e você poderá fazer quantas viagens quiser com duração de até 45 minutos, sem taxas adicionais.  No entanto, caso alguma de suas viagens ultrapasse os 45 minutos, algumas taxas extras serão aplicadas. Para viagens com duração entre 46 e 60 minutos, a pessoa deverá pagar CAD 1,80 adicionais e para viagens com duração superior a uma hora, será cobrada a taxa de CAD$ 3 por cada 15 minutos.

O “30-day membership” funciona da mesma forma que o “One year membership”. Neste plano, você também poderá fazer quantas viagens quiser, mas pelo período de um mês. Cada viagem também não deve ultrapassar 45 minutos de duração. Caso aconteça, serão cobradas as mesmas taxas do plano anual.

Há ainda descontos especiais para quem possui o OPUS card. Para estudantes e idosos que normalmente pagam a tarifa reduzida no transporte público de Montreal, o One way ticket custa apenas CAD$ 2. Já para todas as outras pessoas que têm o OPUS Card, a tarifa para o mesmo tipo de ticket é de CAD 2,50. No entanto, caso a viagem ultrapasse os 30 minutos, serão cobradas taxas extras. Os valores são os mesmos do One way ticket normal: CAD 1,80 para viagens com duração entre 31 e 45 minutos e CAD $ 3 a cada 15 minutos para viagens com duração superior a 46 minutos.

19 Compart.

Como sair do aeroporto de Vancouver utilizando o transporte público

Contratar um transfer ou até mesmo pegar um táxi podem parecer opções mais seguras e confortáveis para deixar o YVR Airport e chegar até o Centro de Vancouver após uma longa viagem de avião. Porém, estas são alternativas mais caras e muitas vezes as pessoas optam por elas apenas por não saberem como usar o transporte público da cidade. Por isso, para que você não gaste mais do que o necessário, nós preparamos esse texto explicando como sair do aeroporto usando o transporte público.

**Clique aqui para saber como sair do aeroporto de Toronto utilizando o transporte público

Para quem não sabe, o Aeroporto Internacional de Vancouver está a cerca de 12 km de downtown, no município de Richmond, e é possível chegar ao Centro tranquilamente de metrô pela linha Canada Line. A viagem tem cerca de 25 minutos de duração.

Como o aeroporto fica localizado na zona 2 (Clique aqui e entenda melhor o sistema de transporte de Vancouver), a tarifa tem valor de $ 4.10 (exceto de segunda a sexta após às 6h30pm, sábados, domingos e feriados, quando o valor pago será de apenas uma zona: CAD $ 2,85). O seu ticket deverá ser adquirido nas máquinas disponíveis nas estações. Elas aceitam moedas, notas de até CAD $ 20, cartões de débito e crédito.

Como ter acesso aos trens?

Para quem embarcou em outra cidade canadense

Se o seu avião fez escala em Toronto, por exemplo, você precisará pegar as suas malas no segundo andar e, em seguida, ir até o terceiro andar e caminhar em direção ao Link Building (que fica entre o terminal Internacional e o Doméstico). Depois disso, basta seguir a sinalização apontando a Canada Line.

Para quem embarcou em outro país

Se você fez escala nos Estados Unidos, por exemplo, ou veio direto de outro país, o caminho é um pouquinho diferente: Depois de passar pela imigração canadense, é só caminhar em direção a saída do departamento de chegadas. Saindo do prédio, você irá encontrar com facilidade várias placas apontando a direção da Canada Line. Antes da entrada do estacionamento, haverá escadas e elevadores que irão te levar até a plataforma dos trens.

Após pegar o metrô, você deverá desembarcar na Waterfront Station e, de lá, você terá acesso às linhas de Skytrain, trem, Seabus e ônibus. O seu ticket vale por até uma hora e meia após a compra. Ou seja, dentro deste período, você não precisará comprar outro mesmo que troque de meio de transporte.

Dica: Caso você chegue ao aeroporto em grupo, é interessante avaliar as outras opções disponíveis. Um táxi do aeroporto até downtown deverá ficar em torno de CAD$ 30 a CAD $ 40, tornando este um meio de transporte mais vantajoso quando se está em três ou quatro pessoas.

Clique aqui para estudar e trabalhar em Vancouver

107 Compart.

Como sair do aeroporto de Toronto utilizando o transporte público

Ao chegar pela primeira vez em um país diferente, muitas pessoas preferem contratar um serviço de transfer ou táxi para levá-las do aeroporto até o local de hospedagem. Estas com certeza são opções mais cômodas para quem está inseguro com a nova cidade e muito cansado da viagem para ficar carregando várias malas por aí. Porém, tem gente que não vê necessidade em pagar mais caro por esse serviço, principalmente em um país como o Canadá no qual o transporte público é seguro e eficiente.

Se você faz parte deste time que quer economizar, este texto será muito últil para você. Nós fizemos um levantamento das maneiras que existem de sair do aeroporto de Toronto utilizando apenas o transporte público. Normalmente, de ônibus, você levará cerca de 45 minutos até o Centro (este tempo dependerá muito da rota escolhida e também do horário, podendo ser maior ou menor) e pagará uma única tarifa no valor de CAD $ 3,25. Confira as opções:

**Não conhece o transporte público de Toronto? Clique aqui e veja como funciona

1) Ônibus 192 – Aiport Rocket

Essa é a rota mais rápida e você levará cerca de 25 minutos para chegar do aeroporto à Kipling Station e vice-versa. O 192 é um ônibus expresso e para em apenas seis pontos: Terminal 3, Terminal 1, Jetliner Road no Airport Roadway, East Mall Crescent, Dundas Street West e Kipling Station. O serviço é oferecido todos os dias, sendo de segunda a sábado das 5:30am às 2:00am e nos domingos das 8:15am às 2:15am.

Da estação Kipling você poderá ir para onde deseja. A maioria dos hotéis ficam na George ou Yonge Station. Descubra com antecedência qual parada é a mais próxima de seu local de hospedagem.

* Clique aqui e confira os horários saindo do Pearson Airpoirt.

* Clique aqui e confira os horários saindo da Kipling Station.

2) 52A Lawrence West

Este ônibus conecta o aeroporto às estações Lawrence, Younge-University e Lawrence West. Os ônibus operam entre 5h30am e 1am todos os dias. Normalmente, a viagem completa dura 90 minutos nos períodos de pico e 70 minutos quando o trânsito está mais tranquilo.

* Clique aqui e confira os horários saindo do Pearson Airport

* Clique aqui e confira os horários saindo da Lawrence Station

* Clique aqui e confira os horários saindo da Lawrence West Station

3) 300A Bloor-Danforth

Para quem vai chegar em Toronto durante a noite, a linha 300A Bloor-Danforth funciona das 2h00am às 5h00am todos os dias e passa pela Danforth Avenue e Bloor Street.  Como o metro está fechado neste horário, a linha é um ótima opção já que percorre várias estações. A viagem completa dura cerca de 45 minutos.

* Clique aqui para conferir os horários saindo do Pearson Airport

* Clique aqui para conferir os horários saindo do Warden & Danforth

4) 322 Eglinton West

O 322 Eglinton West também é uma rota noturna. O veículo liga a Yonge Street & Eglinton Avenue e o Pearson Airport. O serviço funciona todos os dias entre 1h30am e 5am e a viagem completa leva cerca de 45 minutos. O ônibus serve o Terminal 3, o Terminal 1, a Jetliner Road e a Airport Road.

* Clique aqui e confira os horários saindo do Pearson Airport

* Clique aqui e confira os horários saindo do Eglinton Avenue e Yonge Street

5) GO Transit

A empresa GO Transit também conta com transporte ligando o Aeroporto Pearson a várias localidades diferentes, incluindo as estações York Mills e Yorkdale. O serviço funciona das 4h00am até 1h00am todos os dias. Para outras informações, incluindo as tarifas, é só acessar o site da empresa. Lembrando que diferente das outras quatro alternativas acima, o valor da passagem não será CAD$ 3,25.  Se você utilizar o GO Transit, vai precisar pagar um pouquinho mais caro e o valor depende de qual linha você vai precisar pegar. O ticket da rota 34, por exemplo, que passa pela Yonge Station e Yorkdale, custa CAD $ 6 para adultos. Porém, há desconto para crianças, idosos e grupos. Você tamém poderá comprar o Day Pass. Clique aqui para consultar a tabela de preços

6) UP Express

Desde o dia 6 de junho de 2015, há também a opção do UP Express, um trem que conecta a Union Station, no Centro de Toronto, e o Aeroporto. O veículo conta com uma estrutura especial, com espaço para colocar as malas, tomadas para carregar aparelhos eletrônicos, wi-fi etc. O serviço é oferecido diariamente das 5h30am às 1h00am, com trens partindo a cada 15 minutos e a viagem dura cerca de 25 minutos. A tarifa depende da distância a ser percorrida, mas para o trajeto completo, o bilhete sai por CAD $ 12 para um adulto. Há descontos para idosos e famílias. Clique aqui para outras informações.

Os tickets podem ser adquiridos pela internet no site  UPexpress.com ou pelo aplicativo da UP. Se você for residente, poderá usar o cartão presto e pagar uma tarifa mais barata. Há também máquinas espahadas pela Union Station e no próprio aeroporto. Quem optar por comprar diretamente no trem deverá pagar com cartão de crédito e será cobrada uma taxa extra de CAD$ 2.

Fonte: https://www.ttc.ca/

Clique aqui para saber como estudar e trabalhar em Toronto

 

34 Compart.

Entenda como funciona o sistema de transporte público em Toronto

Como todo mundo sabe, o transporte público no Canadá é bem diferente daquele que estamos acostumados no Brasil. Em Toronto, por exemplo, o sistema é chamado TTC (Toronto Transit Commission) e conta com metrô (subway), streetcar (bonde) e bus (ônibus). Como o sistema é interligado, você pode usar os três com apenas um único passe. Ficou confuso? Então calma que a gente explica!

**Clique aqui caso você queira descobrir como funciona o transporte público em Vancouver

Tipos de transporte:

Metrô (Subway) – Atualmente existem quatro linhas de metrô: amarela, azul, verde e roxa. Normalmente ele funciona das 6am às 1h30am de segunda a sábado e das 8am às 1h30am aos domingos.

Streetcar (bondes) – São 11 rotas e normalmente elas funcionam 24 horas por dia. Os bondinhos andam pelas principais ruas de downtown e também ligam as estações de metrô.

Ônibus – A maioria dos ônibus funciona entre 6am e 1am todos os dias, com exceção de domingo, quando começam a rodar às 9am. Normalmente eles fazem a conexão entre as estações principais de metrô.

Como funciona o sistema integrado?

Em Toronto você poderá utilizar os três meios de transporte pagando apenas uma tarifa. Normalmente as estações de metrô contam com um terminal de ônibus também. Desta forma, os passageiros podem transferir entre um e outro tranquilamente.

No caso de estações de metrô que não possuem terminal de ônibus, você poderá transferir-se utilizando o famoso transfer – um bilhete fornecido sem custo adicional aos usuários. Se você estiver em uma estação de metrô, poderá pegá-lo nas máquinas de cor vermelha. Nos ônibus e streetcar, você deverá pedi-lo ao motorista. Logo depois, é só apresentá-lo no próximo meio de transporte para seguir sem problemas. É importante lembrar que o transfer só é válido para a conexão entre um transporte e outro.

Formas de pagamento e tarifas
Atualmente a tarifa em Toronto é de $ 3,25 para adultos e $ 2,20 para estudantes e idosos (mais de 65 anos). Porém, se você usa o transporte público regulamente, existem alguns tipos de passe que você pode comprar e economizar.

Token: O Token é como se fosse uma moedinha e você pode comprá-lo nas máquinas localizadas nas estações. Você só consegue adquirir no mínimo três pelo valor de $9.30 ($3.10 cada um). Para estudantes e idosos, eles são vendidos em múltiplos de 5 por $ 10,75, ou seja, cada um sai por $ 2.15.

DayPass: Você compra direto na estação e poderá utilizá-lo o dia inteiro, quantas vezes quiser. O valor é $ 13. Aos sábados, domingos e feriados são disponibilizados os Group/Family Day pass. Neste caso, apenas um passe pode ser utilizado pelo grupo todo sendo obrigatoriamente no máximo um adulto e cinco jovens entre 13 e 19 anos; dois adultos e quatro jovens com idade entre 13 e 19 anos; ou dois adultos.

Monthly Pass: Este passe é válido para o mês todo, ou seja, você poderá usar quantas vezes quiser durante aquele mês e pagará um valor fixo. Hoje em dia, o cartão custa $ 151,15 para adultos e $122,45 para estudantes e idosos.

Crianças menores de 12 anos não pagam passagem. Para conferir os outros tipos de passe e seus valores atualizados é só clicar aqui.

Observação: É importante lembrar que nos ônibus e streetcar não há cobrador, apenas motorista. Portanto, caso você não tenha nenhum tipo de passe ou token, leve sempre o dinheiro trocado. O motorista nunca devolverá o troco.

Curiosidades:

  • O TTC é o terceiro maior sistema de transporte da América do Norte.
  • Os ônibus contam com ar condicionado, espaço para cadeirantes e lugar para carregar bicicletas. Eles ainda contam com um dispositivo para rebaixar a parte da frente do veículo, facilitando a entrada de cadeirantes e pessoas com carrinhos de bebê ou de compras.
  • Você não precisa fazer sinal para que o ônibus pare. Se você estiver no ponto, ele automaticamente irá parar para você.
  • Dentro do ônibus você encontra um painel eletrônico mostrando as ruas e as estações. Uma gravação de voz também avisa qual é a próxima parada.
  • No site do TTC você encontra um planejador de viagem (Trip Planner). Você só precisa colocar onde você está e onde quer chegar que ele irá lhe mostrar o caminho, horários e qual meio de transporte você precisa pegar.
  • Existem vários aplicativos e outros sistemas que irão lhe ajudar a planejar sua viagem e até mesmo mostrar o trajeto do ônibus em tempo real. Eles estão todos listados no site oficial do TTC. Para ver a lista, é só clicar aqui.
5 Compart.

Vancouver oferece transporte público exclusivo para portadores de necessidades especiais

Vancouver é uma cidade onde as políticas de acessibilidade são realmente levadas a sério. Pessoas com deficiência física, visual ou idosos que precisam de andadores para se locomover, conseguem andar tranquilamente por toda parte. As ruas (TODAS) contam com calçadas adaptadas, os semáforos emitem sons sinalizando quando estão abertos, e o transporte público também está preparado para atender esse público, os veículos são 100% adaptados e as estações de metrô contam com elevadores exclusivos. 

Para pessoas com problemas cognitivos ou físicos mais severos, e por esse motivo não conseguem usar o transporte público convencional,  a cidade disponibiliza um veículo especial para essas pessoas, conhecido como HandyDart. O motorista do HandDart busca o passageiro em casa e o deixa no local de destino previamente definido quando o serviço foi agendado.

Esse serviço está disponível 18 horas por dia, e mais de 300 ônibus especiais fazem parte da frota. Além disso, o motorista é um profissional preparado para ajudar o passageiro a entrar no ônibus assim como atender alguma emergência que ocorram inesperadamente no trajeto.  E tem mais,  o usuário que cadastrar seu animalzinho pode levar ele também durante a viagem.

Para agendar essa opção de transporte público a pessoa pode ligar, usar o correio ou ir até o escritório do Translink, empresa pública que opera e administra o transporte público da cidade. A reserva do serviço será feita após o passageiro, ou responsável,preencher uma ficha solicitando o HandyDarrt.

O agendamento pode ser para destinos que o passageiro vai frequentemente, como médico por exemplo, ou para destino esporádicos. Porém, os usuários precisam fazer essa solicitação com antecedência, a empresa pede de 1 a 7 dias antes. O valor da passagem é a mesma do transporte público regular, CAD $2,75 o ticket individual, CAD $21,00 a cartela com 10 passes, e CAD $91,00 o passe livre para o mês todo.  Para saber mais sobre esse serviço clique aqui.

207 Compart.

Conheça mais sobre o serviço de táxi em Vancouver

O uso de táxi em Vancouver é bem comum entre diferentes públicos, de estudantes voltando de festas de madrugada, a empresários que, pela falta de vagas de estacionamento no centro da cidade, preferem visitar seus clientes contando com a ajuda do táxi. O preço inicial, ou bandeira como chamam, é de CAD $3.50, a cada quilômetro rodado mais CAD $1.87, e CAD $ 33 por hora. Uma corrida dentro do centro de Vancouver dificilmente vai passar de CAD $ 20.00, já indo para outras zonas na região metropolitana de Vancouver, como Metrotown, a corrida ficará, em média, CAD $40.00.

Tipos de cobrança em dólar canadense:

$3.50 Flag (First 1/13th KM)

$1.87 Per Kilometer

$33 Per Hour

Os veículos que estiverem com a luz acesa indicam que estão livres, você pode acenar que o motorista do taxi vai parar. Além da facilidade de ser encontrado na rua, as pessoas podem pedir o serviço ligando para uma das companhias, mas o jeito mais popular por aqui é através de aplicativos de celular, ex: YellowCab, Zoro, E-cab. Um fato importante, principalmente para os turistas, é que a grande maioria dos motoristas aceita cartões de créditos e débito.

A frota de táxi é grande e consegue atender a demanda em dias normais. Quem está no centro da cidade ou em regiões com grande fluxo de pessoas, como o aeroporto, normalmente vai encontrar um taxi disponível na rua, sem precisar ligar para a companhia pedindo um veículo. Já em ocasiões de festas como Ano Novo, ou shows internacionais, fica um pouco mais difícil achar taxi dispónivel de imediato, porém, mesmo demorando um pouco mais, é possível contar com o serviço.

Por falar em turismo… Desde novembro de 2014 uma nova regra de cobrança foi implementada para os passageiros que chegam no Aeroporto Internacional de Vancouver (YVR). Ao invés de seguir a cobrança habitual, foi estipulado preço fixo para os setores e regiões que estão dentro da área metropolitana de Vancouver. Do aeroporto ao centro da cidade a corrida ficará entre $35.00 (região do Canadá Place) a $37.00 dólares canadenses (região do Stanley Park). O valor mais alto é de $39.00 dólares para destinos em North East Vancouver, e o mais barato no valor de CAD $20.00 para quem vai até Sea Island, South Vancouver, Norte e centro de Richmond. Veja o mapa aqui com os preços de acordo com a regiões:

Image: YVR Airport

Image: YVR Airport

Curiosidade:

Em Vancouver, quando o passageiro está embriagado o taxista pode negar a corrida. E caso alguém passe mal dentro do veículo é cobrada uma taxa extra. Fora isso, a única obrigação do passageiro é usar sempre o cinto de segurança.  =)

 

97 Compart.

Conheça mais sobre o SeaBus

Para ligar Vancouver à costa norte da região metropolitana existe uma balsa, mais conhecida como SeaBus. Diariamente o meio de transporte faz a conexão entre os passageiros que estão na estação Waterfront, no centro, com Lonsdale Quay, em Norte Vancouver. Com capacidade para 400 passageiros a balsa opera em intervalos de 15 minutos durante o dia e 30 minutos a noite. O trajeto demora 12  minutos e é super seguro, sendo o SeaBus todo fechado e climatizado.

4378881808_54c75627ed_b

Dentro do Seabus.

Quando chegam na estação Waterfront os passageiros têm acesso aos ônibus que cruzam o centro de Vancouver, o West Coast Express e o skytrain, que opera nessa mesma estação. Já em Lonsdale Quay as pessoas se conectam  com várias linhas de ônibus que abastecem toda a região norte. O preço para fazer a travessia é de CAD $4.20, porque está saindo para zona 1 da cidade para zona 2. Porém nos finais de semana e nos dias de semana depois das 18h30 é cobrado o valor só de zona 1 (CAD $2.95).

O sistema de transporte público é administrado pela empresa Translink. No site deles é possivel ver os horários de saída e chegada das balsas além de programar o melhor trajeto de acordo com seu lugar de origem e destino. 

81 Compart.

Conheça um pouco mais sobre o metrô de Vancouver

O sistema de trens que funciona em alta velocidade em Vancouver não é 100% subterrâneo, ele também é externo e pode ser visto em alguns pontos da cidade, por isso aqui as pessoas não chamam de metrô, mas de Skytrain. O Skytrain de Vancouver é o mais antigo transporte rápido sem motorista do mundo, e um dos maiores sistemas também. Sim, os trens são 100% automatizados e não possuem motorista. 

shutterstock_152594945

Atualmente, são oferecidas 4 linhas, Expo Line, Millennium Line, Canadá Line e a Evergreen Line, lançada em dezembro de 2016. As duas primeiras ligam o centro da cidade com Burnaby, New Westminster e Surrey. Já a terceira liga quem faz o trajeto centro para Richmond ou para o aeroporto internacional de Vancouver. A última, conecta quem está na região de Coquitlam, e Port Moody a Downtown. A média de espera entre um trem e outro é de 7 minutos, um pouco menos ou mais, depende do horário e dia da semana.  

Os preços variam de acordo com a região de destino, pois a cidade é dividida em três zonas. No site do sistema que opera o transporte público da cidade, o Translink, é possível conferir com detalhes onde estão as estações e os horários de cada uma das linhas.

290 Compart.

Vancouver tem mais de 270 quilômetros de ciclovia

Enquanto o Brasil engatinha nos projetos de mobilidade e criação de ciclovias, em Vancouver é possível pedalar por quase todas as ruas da cidade usando vias exclusivas para bicicletas, são mais de 270 quilômetros, uma cobertura de dar inveja. Os ciclistas também encontram, por toda parte, lugares para estacionar as bicicletas, o proprietário só precisa ter corrente e cadeado. Para realizar trajetos mais longos, os ônibus e metrôs também são equipados para realizar o transporte desse veículo de duas rodas.

Para aumentar a segurança que as ciclovias oferecem, em alguns pontos as ruas têm até barreiras separando carros de bicicletas e também vias de mão dupla. Tudo é feito com o objetivo de incentivar  o uso desse transporte e dar mais segurança à comunidade. Existe um projeto da prefeitura de construir essas barreiras e vias duplas nas principais ruas e avenidas da cidade. Veja o vídeo abaixo:

Toda essa seguraça e infra-estrutura realmente te convidam a pedalar, de 2008 a 2011 o número de pessoas que usam bicicletas para se locomover cresceu 41%. Mesmo que você não use uma bicicleta há anos, quando estiver na cidade você sentirá vontade dar umas pedaladas por aí. Para completar a cidade oferece ainda um visual de tirar o fôlego, que fica ainda mais bonito quando feito em duas rodas.

Quanto a regulamentação, para pedalar em Vancouver os ciclistas precisam equipar suas bicicletas com sinalizador branco na frente e vermelho na traseira para refletir quando estiver escuro. Também devem parar em todo sinal de pare, principalmente nas intersecções, procurando contato visual com pedestres e motoristas. O uso de capacete é critério obrigatório, a velocidade máxima é de 15 KM/h, e os ciclistas devem pedalar no mesmo sentido das vias, obedecendo o fluxo de veículos, com exceção quando placas indicarem o contrário nas vias duplas.

Para os visitantes, alugar uma bicicleta e sair dando voltas pela cidade é um dos passeios obrigatórios. É muito comum encontrar por Vancouver lojas que alugam bicicletas por hora ou diária, principalmente perto de praias e parques. O valor da hora é em média CAD 6 dólares e a diária CAD 20,00.

 

Via:vancouver.ca

410 Compart.

Como é o transporte público em Vancouver

Vancouver é uma cidade onde o transporte público funciona muito bem. Toda a cidade e região metropolitana recebem uma cobertura excelente, com número generoso de linhas e veículos responsáveis pelo transporte da população. Sem contar a condição dos veículos, a maioria da frota é nova, mas os modelos mais antigos são altamente conservados, todos sempre limpos e sem vandalismo. O sistema é administrado pelo órgão do governo chamado Translink, e conta com ônibus, metrô, trem e balsa.Balsa que atravessa passageiros do centro da cidade para Norte Vancouver e vice-versa. Também conhecido como Seabus

O transporte se diferencia muito do brasileiro. Não só pelos pontos já levantados, mas pela também pela organização e rigidez com que seguem os horários estipulados. Com rede avançada de informação, turistas e moradores de Vancouver podem checar os horários on-line pelo site: www.translink.ca ou no caso da rede de ônibus por mensagem de texto. Você envia mensagem para o número 33333 e no campo para escrever o texto você digita o número do ponto de ônibus. Pronto, em menos de um minuto você terá a programação dos próximos veículos que vão passar naquele ponto e em qual horário. Também existem aplicativos de celular que mostram ao vivo onde os ônibus estão, como o Radar e ezRide Vancouver.

Questão que também merece destaque é acessibilidade dos meios de transporte. Todos os veículos, ônibus, metrô e balsa, estão adaptados para idosos ou quem tem alguma deficiência, seja de mobilidade ou visual. Os veículos também estão aptos a acomodar bicicletas.

Metrô de Vancouver também conhecido como Skytrain, por não ser 100% debaixo da terra.

Valores do bilhete – Aplicáveis para metrô, trem e balsa

Vancouver e região metropolitana são divididas em três zonas, o preço do bilhete para usar o transporte público vai depender da zona de destino de cada passageiro (Com exceção dos ônibus, que contam com a mesma tarifa para todas as regiões – Veja mais detalhes abaixo). Vancouver está na zona 1. Burnaby, New WestMinster, Richmond e Norte Vancouver na zona 2. Já Surrey, Langley e White Rock estão na zona 3. Os valores em dólar canadense são: Zona 1 (2.95), Zona 2 (4.20), Zona 3 (5.70). Nos finais de semana e dias de semana após 18:30 todo mundo paga apenas o valor de 1 zona por bilhete.

Entenda esse mapeamento: se você sair do centro da cidade(zona 1) para Surrey (zona 3), por exemplo, vai pagar o ticket relativo a zona 3 (5.70), mas se você estiver na região de Surrey (zona 3)e for usar o transporte para se locomover dentro da mesma região (Surrey, Langley e White Rock – tudo zona 3), o valor a ser pago é de 1 zona (2.95).

Existe também a opção de comprar o passe mensal e usá-lo quantas vezes quiser no mês vigente. Para quem usa muito o transporte público, essa é a melhor opção. O passe mensal custa: CAD 95,00 – zona 1; CAD 128,00 – zona 2; CAD 174,00 – zona 3. Crianças de 5 a 13 anos, estudantes entre 14 e 19 anos e idosos acima de 65 recebem preços especiais na compra dos bilhetes ou do passe mensal. Crianças com menos de 5 anos estando acompanhadas não pagam.

Valor do ônibus

Desde  o dia 5 de outubro de 2015, todas as regiões são tarifadas como zona 1 (2.95) – valor normal –  e $1.90 para criança, idosos e cadeirantes. A lei engloba todos os tipos de ônibus:  regular, express, community shuttles e HandyDart services. Já os outros meios de transporte (como o skytrain e o Seabus) continuam com a mesma tarifação, divididos em três diferente zonas.

Cubic Farebox on Translink bus

Máquina para receber bilhetes ou moedas na entrada dos ônibus.

Compra e validade do bilhete
Para comprar bilhetes individuais a melhor opção são as máquinas encontradas em todas as estações, elas aceitam moedas, cartão de débito ou crédito e notas no valor máximo de 20 dólares. Assim que você realizar o pagamento, será emitido um bilhete, que tem o nome de “Compass Card”. Você precisará passar este cartão na entrada e na saída do SkyTrain e SeaBus e, no caso dos ônibus, apenas uma vez na entrada.  Depois de usado uma vez esse mesmo bilhete vale ainda por 90 minutos. Durante esse tempo você pode reutilizar o mesmo ticket em qualquer uma das opções de transporte público.

Os ônibus também aceitam pagamento na hora, mas só em moeda e não dão troco. Outro fato importante é que, diferente do cartão adquirido nas máquinas, o bilhete comprado no ônibus não pode ser usado nos outros meios de transporte.

 

Via: vancouver.ca e translink.ca

981 Compart.