Posts

finanças no Canada

Área de Finanças no Canadá: Salários e carreiras

Arrumar as malas para morar em outro país é muito mais que realizar um sonho. É também sentir de perto o desafio de se estabelecer em outra cultura, o que envolve não só a esfera pessoal, mas como a profissional. Será que vou conseguir um emprego na minha área? Quanto vou ganhar? São muitas perguntas durante este processo. Pensando nisso, nós decidimos fazer um texto especial para falar sobre a área de finanças no Canadá e como está este mercado no país.

De acordo com um estudo realizado pela Randstad, empresa de gestão de carreira no Canadá, o setor financeiro tem sido um elemento básico da indústria nacional. Para se ter uma ideia, os cinco maiores bancos nacionais estão na lista dos mais estáveis do mundo. Além disso, a maior bolsa de valores canadense (e 9º maior do mundo), a TSX, está entre as top 10 globais.

Outro destaque é que, com a evolução da tecnologia, a tendência é que a área de finanças no Canadá cresça proeminentemente. A capacidade de analisar grandes dados está rapidamente se tornando uma responsabilidade principal no dia a dia destes profissionais. Portanto, é esperado que eles sejam habilidosos não só com os números, mas ao analisar dados com o suporte das plataformas digitais.

Demanda para a área de Finanças no Canadá

Finanças no Canadá

Ainda com os números da análise da Randstad, atualmente, mais de 675 mil profissionais de finanças vivem no Canadá. No ano passado, 4.680 novos postos de trabalho foram criados no setor financeiro e contábil, indicando um crescimento bastante positivo.

Fique ligado, pois a demanda por especialistas financeiros está fortemente concentrada em Toronto. É lá que está a sede da TSX e muitos grandes bancos e, por isso, a cidade é responsável por mais de 65% dos novos empregos gerados por lá. A cidade de Montreal também viu um grande avanço para quem deseja avançar nesta carreira.

Áreas em alta

Em 2018, a lista dos principais empregos em Finanças no Canadá está bem diferente em relação ao ano passado. Embora contadores e analistas financeiros permaneçam em alta demanda, os analistas de negócios saltaram para uma das primeiras posições da lista. Veja abaixo:

  1. Contador (accountant)
  2. Analista de Negócios (business analyst)
  3. Analista financeiro (financial analyst)
  4. Controller
  5. Accounting clerk
  6. Consultor Financeiro (financial advisor)
  7. Gerente de Impostos (tax manager)
  8. Responsável pela folha de pagamento (payroll)

Salário na área de Finanças no Canadá

O salário médio dos profissionais desta área é de aproximadamente CAD 73.650 mil ao ano. Isso representa uma queda em relação aos CAD 85.000 do ano passado, embora os setores financeiro e contábil continuem sendo um dos setores que pagam mais alto no Canadá.

Veja abaixo, uma tabela que mostra a variação salarial para esta profissão em algumas das cidades canadenses:

Finanças no Canadá

 

 

 

 

 

 

Fonte: Randstad

Área de Finanças no Canadá: aumente suas chances

Finanças no Canadá

Para que as oportunidades possam chegar, a recomendação é não parar de estudar. Principalmente para nós, brasileiros, que temos um caminho mais árduo, já que a área financeira no Canadá está na lista das profissões regulamentadas do país. Ou seja, se você deseja exercer esta função aqui, você necessitará de uma licença do órgão regulador da sua atividade na província onde deseja atuar.

Algumas certificações, ainda, mostram a diversidade da área financeira no Canadá. Por exemplo, se o seu objetivo é trabalhar com contabilidade, a obtenção do CPA (chartered public accountant) e do CMA (certified management accountant) darão um brilho diferenciado ao seu currículo.

Onde trabalhar na área de Finanças no Canadá

A maioria das empresas canadenses emprega especialistas financeiros para manter suas finanças e práticas contábeis em ordem. Porém, há também empresas de administração, construção e TI que estão recrutando profissionais de finanças. A verdade é que em todo negócio é necessário ter alguém para gerenciar as finanças, portanto, o leque de oportunidades é grande.

Confira algumas indústrias onde você poderá atuar:

  1. CPA designation
  2. Software de contabilidade (accounting software)
  3.  Bilinguismo (francês)
  4. Contas a pagar (accounts payable)
  5.  Software de contabilidade geral (general ledger software)
  6. Structured query language (SQL)
  7. Canadian securities course (CSC)
  8. CMA designation

Perspectivas para a área de Finanças no Canadá

O site WorkBC, plataforma de busca de empregos em British Columbia, desenvolveu um estudo muito interessante que aponta dados sobre o mercado de trabalho nesta província até o ano de 2025. De acordo com o relatório, vários cargos da área de finanças estão entre as profissões em alta em terras canadenses.

Além disso, segundo o estudo, a área de finanças respondeu por 62.300 empregos em 2017. Deste mesmo ano até 2027, o setor tem previsão criar mais 21.800 novas vagas de emprego.

Fonte: WorkBC Labour Market Outlook 2025

Finanças entre as Top 100 ocupações

O estudo aborda também as top 100 ocupações em British Columbia. Como muitos brasileiros optam por iniciar sua vida acadêmica fazendo um curso de certificado ou diploma no Canadá, o cargo de Técnico de Contabilidade, que por exemplo aparece neste perfil, responde por 10.100 vagas até 2027.

Fontes: Randstad
WorkBC Labour Market Outlook 2025

Veja também: Você sabe quanto ganha um profissional da sua área no Canadá?
Conheça ferramentas que irão lhe ajudar a encontrar um emprego no Canadá

Primeiro emprego no Canadá: Profissões entry-level em demanda, salários e visto necessário

Recomeçar. Essa é uma palavra comum no vocabulário dos brasileiros que chegam ao Canadá todos os anos. Muitos deles sabem que é um pouco difícil ter como primeiro emprego no Canadá uma posição equivalente àquela que era exercida no Brasil. Desta forma, eles vão em busca dos famosos trabalhos “entry level”, ideais para quem deseja se inserir rapidamente no mercado de trabalho canadense e, de quebra, dar aquele gás no inglês.

Isso mesmo! Você leu certo. Para este tipo de emprego, não é preciso estar 100% afiado no inglês. Como são vagas mais operacionais como atendimento em loja e restaurantes, estoque de materiais, caixas de supermercado, entre outras, você precisará apenas conseguir se comunicar com clareza, ainda que cometendo alguns errinhos aqui e ali. A fluência virá com o tempo. :)

Entry level jobs em demanda no Canadá

Não é novidade nenhuma que o Canadá está com o mercado aquecido e precisando de profissionais. Segundo o site oficial do governo – Statistics Canada – o país registrou um aumento de 45 mil novos postos de trabalho apenas até o meio do ano de 2017. Neste mesmo período, foi registrado uma ascensão de 1,7% nas vagas full-time e 3% na taxa de emprego de trabalhos part-time – que são ideais para os estudantes que só podem trabalhar 20 horas por semana no país.

Uma ótima notícia, não é mesmo? Por isso, veja abaixo algumas vagas entry level que estão em demanda e que podem ser o seu primeiro emprego no Canadá. O levantamento foi feito pelo site Workópolis, especialista em mercado canadense:

Sales Representative

Média salarial: $31.032 – $82.347
Habilidades normalmente exigidas:
– Boa comunicação
– Gerenciamento do tempo e organização
– Atenção ao detalhe e habilidade para resolver problemas

Pharmacy assistant

Média salarial: $23.483 – $41.212
Habilidades normalmente exigidas:
– Atenção ao detalhe
– Boa comunicação
– Habilidade para resolver problemas
– Multitask
– Habilidade para trabalhar em grupo

Executive Assistant

Média salarial: $37.020 – $69.082
Habilidades normalmente exigidas:
– Organização
– Microsoft office
– Atenção ao detalhe
– Boa comunicação e escrita
– Multitask
– Habilidade para solucionar problemas e realizar planejamentos

Administrative assistant

Média salarial: $27.428 – $50.579
Habilidades normalmente exigidas:
– Organização
– Microsoft office
– Atenção ao detalhe
– Saber trabalhar em equipe
– Multitask
– Habilidade para gerenciar tempo
– Habilidade para solucionar problemas e realizar planejamentos

Customer service representative

Média salarial: $23.592 – $44.797
Habilidades normalmente exigidas:
– Paciência
– Atenção ao detalhe
– Comunicação excelente
– Multitask
– Habilidade para solucionar problemas

Sales associate

Média salarial: $22.461 – $45.287
Habilidades normalmente exigidas:
– Habilidade para persuadir
– Boa comunicação
– Atenção ao detalhe
– Multitask
– Habilidade para solucionar problemas

As seis profissões “entry level” que colocamos acima podem exigir um domínio maior do idioma. Porém, se você ainda está muito inseguro com o seu inglês e acha que em um primeiro momento não vai dar conta, não se preocupe!

Como falamos anteriormente, há vagas que não exigem uma comunicação tão intensa. Basta procurar ;) Normalmente a remuneração para essas posições é o salário mínimo do Canadá ou um pouco mais. Pense que esse será apenas o seu primeiro emprego no Canadá e irá servir para você conhecer a cultura de trabalho do país, garantir referências, conhecer novas pessoas e dar aquele gás no inglês.

Salário mínimo no Canadá

Se você quer calcular mais ou menos o quanto ganharia em um emprego entry-level que irá lhe pagar o salário mínimo, veja abaixo os valores para cada província no Canadá*.

Mas, antes disso, é importante ter em mente que no Canadá o salário mínimo não tem o mesmo valor em todo o território nacional como no Brasil. Ele varia de acordo com a província.

Além disso, o valor a ser pago não é mensal, mas sim por hora trabalhada. Isso mesmo! Dependendo de onde você morar, o seu salário irá ser maior ou menor. Atualmente, a província que conta com o menor salário é Nova Scotia, com CAD$ 10,85 por hora. Já o maior salário é em Alberta, de CAD$ 13,60 por hora. Uma diferença de CAD$ 2.75 por hora!

Província Salário (por hora)
Alberta $ 13,60
British Columbia $ 12,65
Manitoba $ 11,15
New Brunswick $11,25
Newfoundland e Labrador $11,15
Territórios do Noroeste $13,46
Nova Scotia $11,00
Nunavut $13,00
Ontario $14,00

*Dados de Novembro/2017

Dicas para procurar seu primeiro emprego no Canadá

Apesar de o mercado de trabalho estar em uma fase boa e precisando de trabalhadores, não podemos achar que é fácil garantir o primeiro emprego no Canadá. É preciso estar preparado e isso inclui ter o modelo certo de currículo, saber onde procurar pelas oportunidades e saber o que esperar na hora da entrevista.

A 3RA Intercâmbio, por exemplo, oferece workshops mensais para os seus clientes com a especialista canadense Brenda Crump para ajudá-los nessa missão. A palestrante, que conta com mais de 20 anos de experiência na área de recursos humanos e recrutamento, oferece dicas que vão desde a elaboração de um currículo e uma cover letter de sucesso até informações sobre a cultura organizacional das empresas canadenses e entrevistas de emprego.

No vídeo abaixo, você consegue conferir um pouquinho do material que é abordado nesses eventos. As falas da palestrante estão em inglês, mas não se preocupe! A nossa equipe vai traduzindo o conteúdo ao longo da gravação. O vídeo é um pouquinho longo, mas vale a pena. Separe um papel e uma caneta e faça as suas anotações ;)

Visto de trabalho no Canadá (work permit)

A nossa empresa parceira Immi Canada é especialista em vistos e imigração para o país. No blog deles é possível encontrar um texto muito bacana sobre as possibilidades de conseguir uma permissão para trabalhar no Canadá. Veja um resumo abaixo:

De acordo com a publicação, atualmente, se você não é um residente permanente ou cidadão canadense, há três possibilidades: conseguir a permissão de trabalho através de um programa de estudos; o post-graduation work permit (PGWP); ou o Labour Market Impact Assessment (LMIA).

Lembrando que este é apenas um resumo e para informações mais detalhadas sobre o assunto nós recomendamos que você entre em contato com a Immi Canada através do email contact@immi-canada.com.

Permissão de trabalho através dos estudos no Canadá

Se um estudante estiver matriculado em um College ou Universidade em programas full-time, com duração de no mínimo seis meses, ele terá direito a trabalhar por até 20 horas na semana enquanto estuda e full-time nas férias escolares – os denominados scheduled breaks, ou seja, aqueles intervalos que já são pré-estabelecidos pela instituição de ensino.

Quando o estudante embarca com o cônjuge, dependendo do tipo de programa, o parceiro (a) também terá direito a um open work permit. Ou seja, ele poderá trabalhar full-time, sem limitação de horas. Porém, como já dito anteriormente, não são todos os cursos que irão oferecer esse benefício. Cursos de idioma, por exemplo, não permitem que o aluno e nem o cônjuge trabalhem. Se a sua intenção é trabalhar no Canadá, procure o seu consultor 3RA para ter certeza que o seu curso irá lhe oferecer esse direito.

Post Graduation Work Permit (PGWP)

O Post Graduation Work Permit (PGWP) é uma permissão de trabalho oferecida para estudantes que tenham concluído um programa de estudos no Canadá. Ele tem duração de oito meses a até três anos dependendo do tempo do curso realizado e é um dos maiores aliados dos alunos internacionais que querem imigrar futuramente.

Porém, é muito importante prestar atenção nas regras da imigração canadense pois, novamente, não são todos os cursos que dão direito à solicitação deste benefício. Por exemplo: O programa precisa ter no mínimo oito meses de duração e precisa ter sido realizado em instituições públicas. No caso das faculdades particulares, o programa precisa oferecer no mínimo um degree (não valem diplomas ou certificados). Cursos vocacionais (profissionalizantes) não dão direito a pedir pelo PGWP. (confira a lista de colleges que dão direito ao PGWP)

Ainda existem uma série de outros requisitos que devem ser seguidos. Por isso, não esqueça de consultar a 3RA Intercâmbio para não ter surpresas desagradáveis no futuro.

Você também pode adquirir outras informações no site oficial da imigração canadense.

Labour Market Impact Assessment

Segundo a Immi Canada, o LMIA é um programa voltado para empregadores canadenses que querem contratar algum trabalhador estrangeiro.

Nesse caso, a empresa interessada no seu trabalho precisa provar ao governo que não há trabalhadores canadenses ou residentes permanentes aptos ou interessados a ocupar aquela vaga oferecida à você.

Com o LMIA aprovado, você poderá aplicar para um visto de trabalho vinculado especificamente a empresa.

Onde procurar meu primeiro emprego no Canadá

Nós já temos um texto bem completo aqui em nosso blog com dicas de onde procurar o seu primeiro emprego no Canadá. Essa busca pode ser feita de duas maneiras: Online ou presencialmente.

Se você optar por pesquisar as vagas utilizando a internet, você pode acessar sites especializados como o Go2HR, WorkBC, Indeed, JobBank, Jobserve, BC Jobs, Monster.ca, Eluta.ca, Wow Jobs e o famoso Craigslist. Para este último, cada cidade/região tem sua própria página com informações exclusivas daquela localidade. Veja o site de algumas delas:

É importante lembrar que é preciso sempre tomar cuidado ao buscar vagas online. Nunca forneça dados muito específicos como o seu SIN Number, por exemplo. Veja como procurar vagas online com segurança no Canadá.

Agora se você prefere procurar emprego presencialmente, uma dica é dar uma volta nas áreas mais movimentadas da sua cidade canadense e distribuir currículos. O senso comum diz que a melhor hora para buscar seu primeiro emprego no Canadá é a partir de Maio, quando as lojas e restaurantes começam a se preparar para a temporada de Verão, que vai de Junho a Agosto. É nessa época do ano que os lojistas garantem o maior movimento e, por isso, estão a procura de novos trabalhadores. Outra época boa é por volta de Outubro, quando as lojas começam a se preparar para as vendas de Black Friday, em Novembro, e a época das festas – Natal, Boxing Day e Ano Novo. Porém, durante o ano todo é possível encontrar plaquinhas de “hiring” na porta dos comércios.

Primeiro emprego em sua área de atuação no Canadá

Algumas pessoas já chegam ao Canadá com o inglês afiado e preparadas para tentar algo em sua área de formação/atuação. Diferente dos empregos entry level, um emprego mais especializado irá exigir um pouco mais de esforço na busca. Esse não é o foco principal deste texto, que é voltado para pessoas que estão a procura de uma “entry level position”. No entanto, no blog da 3RA,você encontra textos sobre as mais diversas áreas como Marketing, Administração, Finanças, Recursos HumanosLogística e Tecnologia da Informação (TI).

Além disso, na mesma página, você também pode ler depoimento de clientes que já estão atuando em suas áreas. São eles:

Gostou do nosso texto? Está mais preparado para conseguir o seu primeiro emprego no Canadá? Esperamos que sim! Caso tenha restado alguma dúvida, deixe para a gente nos comentários abaixo. Ou então, entre em contato através do email info@3ra.ca. Até a próxima ;)

Trabalhar no Canadá: Dicas para os recém-chegados

Começar a trabalhar no Canadá pode parecer um grande desafio para um novo imigrante. Afinal, a entrada no mercado de trabalho é considerada uma das etapas mais difíceis por alguns brasileiros que aterrisam no país, principalmente porque no momento de nossa chegada, ninguém em terras canadenses sabe quem somos, o que fizemos, ou que somos capazes de fazer.

E foi pensando em novos imigrantes como a gente que o site Workopolis – especializado no mercado de trabalho canadense – elaborou um texto com dicas para quem quer trabalhar no Canadá. E um dos conselhos mais importantes foi: fortaleça a sua rede de contatos (networking).

Fortaleça o seu networking

Esta estratégia irá conectar você a pessoas que já estão atuando no país e o melhor: Você pode começar a desenvolvê-la estando ainda mesmo no Brasil. Basta utilizar sites como o LinkedinCanadian Careers, Toastmasters  e meetup.com para trocar ideias e experiências com outros trabalhadores.

Um dos maiores desafios na construção de uma rede é conectar-se com as pessoas certas. Portanto, tente encontrar colegas com os mesmos objetivos ou aqueles que podem abrir portas futuramente. Outro dica bacana é participar de eventos relacionados à sua área de atuação quando já estiver no Canadá.

Empregos no Canadá: Participe de uma associação profissional

Segundo o site Workópolis, para facilitar a sua busca por um emprego no país, junte-se a qualquer associação que seja relevante em seu campo de estudo ou carreira.

Um exemplo é o Professional Immigrant Networks (PIN), uma associação de profissionais gerenciada por imigrantes de Toronto e que tem como objetivo ajudar seus membros a encontrar empregos.  Este tipo de grupo ajudará você a se conectar com colegas que tenham ideias semelhantes, além de conhecer pessoas de diferentes origens e backgrounds.

Inglês no Canadá: Conecte-se com pessoas que falam outros idiomas

Para trabalhar no Canadá, com certeza o domínio do inglês é fundamental. É claro que ele não é 100% necessário em todas as posições, mas na grande maioria delas será preciso ter uma boa compreensão e domínio do idioma.

Por isso, para melhorar suas habilidades de comunicação, é essencial que você se conecte com pessoas que não compartilham sua língua materna. Isso vai forçá-lo a falar inglês e fazer você aprender mais o idioma e também sobre o seu novo ambiente. Isso com certeza irá ajudá-lo na busca por oportunidades de emprego no Canadá.

Trabalho voluntário

Você sabia que quanto mais trabalho voluntário você fizer, mais chances terá de conseguir um emprego no Canadá?

Eles podem servir de referência, além de serem uma forma muito gratificante de mergulhar na cultura do país e abrir os horizontes no mercado de trabalho.

Fonte: Workopolis.com

Saiba mais:

Trabalhar remotamente no Canadá pode ser uma ótima fonte de renda no Canadá

Sou considerado muito qualificado para uma vaga de emprego, e agora?

Disponibilidad de empleo en Canadá

Saiba como está a empregabilidade atual no Canadá

O site oficial do governo canadense Statistics Canada divulgou recentemente a Labour Force Survey 2017, que apresenta um resumo geral da empregabilidade no país. Com essa pesquisa é possível ter acesso a números importantes como vagas geradas em cada província e a taxa de desemprego atual em cada uma delas. Portanto, se você está se preparando para entrar no mercado canadense, veja com atenção os dados abaixo:

1) Emprego no Canadá

De acordo com a pesquisa, a taxa de empregabilidade no país sofreu uma leve alteração quando consideramos os 12 meses anteriores a fevereiro de 2017. Foram 228 mil novas posições, o que representa um aumento de 1,6%. Esse aumento foi mais significativo a partir de Julho de 2016, quando a economia canadense também registrou um crescimento mais considerável.

A taxa de desemprego no país também caiu em 0.2 ficando em 6.6%, sendo a mais baixa registrada desde Outubro de 2008.

2) Empregabilidade nas províncias:

De uma maneira geral, a taxa de empregabilidade cresceu em British Columbia, Saskatchewan e Manitoba. Porém caiu em Nova Scotia e Newfoundland and Labrador. A taxa se manteve a mesma nas outras cinco províncias. Veja informações detalhadas:

British Columbia:

Na província onde está a cidade de Vancouver foram 19.000 posições a mais de trabalho apenas em fevereiro. Quando consideramos o último ano, a província registrou um número de 85.000 novos empregos o que representa 3,6% a mais. Foi o crescimento mais rápido registrado entre todas as províncias. No mesmo período, a taxa de desemprego caiu em 1.4%, ficando em 5.1%, a mais baixa desde Outubro de 2008. Em Fevereiro deste ano (2017) a província também registrou a taxa de desemprego mais baixa entre todas as províncias.

Saskatchewan:

Em Saskatchewan foram 8.000 novos empregos em Fevereiro, o maior crescimento desde Abril de 2012. Antes disso, a taxa de empregabilidade estava estável desde o ano passado (2016). Também em Fevereiro deste ano a taxa de desemprego na província caiu 0.4% ficando em 6%.

Manitoba:

Em fevereiro foram 3.400 novos empregos em Manitoba. A taxa de desemprego também caiu em 0.3% ficando em 5.8%. É a segunda taxa mais baixa entre as províncias.

Ontario:

Quando consideramos o período desde Julho de 2016, o número de pessoas trabalhando na província de Toronto cresceu em 108.000 novas posições, ou seja, 1.5%. Apenas no mês de Fevereiro, a taxa de desemprego caiu em 0.2% ficando em 6.2%.

Quebec:

Nos últimos 12 meses, foram registrados 83.000 novos empregos em Quebec, representando um aumento de 2% na taxa de empregabilidade. Já a taxa de desemprego registrada em Fevereiro foi de 6.4% – uma queda de 1.1% em relação aos anos anteriores.

Alberta:

O número de empregos na província está estável nos últimos meses. É importante lembrar que a província havia registrado quedas entre o outono de 2015 e o verão de 2016. Quanto à taxa de desemprego, Alberta registrou 0.5% a menos, ficando em 8.3%.

Nova Scotia:

Após um aumento no número de empregos no mês de janeiro, a província registrou 6.800 posições a menos em fevereiro fazendo com que a taxa de desemprego do mês na província chegasse a 8,1%. Porém, quando se leva em consideração os últimos 12 meses, essa mesma taxa sofreu pouca alteração.

Newfoundland and Labrador:

Em Fevereiro, foram 3.800 empregos a menos, o que impulsionou a taxa de desemprego para 14,2%. Portanto, este declínio continuou a tendência descendente na província que teve início em Maio de 2016. No último ano, foram 6.400 empregos a menos, ou seja, -2,8%.

profesiones de alto nivel en Canadá

Profissões em alta no Canadá em 2017

Trabalhar em terras canadenses é o sonho de muita gente. Porém, uma das principais dúvidas que surgem principalmente para nós brasileiros é quais são as profissões em alta no Canadá e mais – se nossa área de atuação tem uma boa abertura no mercado de trabalho.

Para solucionar esta questão, a revista “Canadian Business”  divulgou um relatório com as profissões mais valorizadas no país. O estudo levou em conta questões como salários pagos para os profissionais, o crescimento no segmento nos últimos cinco anos e as perspectivas de empregabilidade atual.

Trabalhar no Canadá: ranking das melhores profissões

Para começar a visualizar quais são as profissões em alta no Canadá, veja abaixo as três atividades que aparecem no topo do estudo:

O cargo de diretor de administração pública aparece em primeiro lugar neste ranking. Este profissional é responsável por supervisionar grandes ações e serviços ligados ao governo, planejando orçamentos e contratações. A média salarial por ano é de mais de CAD $106 mil e atualmente 21.300 pessoas estão ocupando esse posto no país.

A segunda posição ficou com o enfermeiro clínico, que de acordo com a legislação canadense, este profissional possui obrigações que estão acima das executadas por uma enfermeira e abaixo do médico. Ainda incluem em suas responsabilidades diagnosticar e tratar certas doenças. A renda anual média ultrapassa CAD $84 mil, o que apresentou um crescimento de 19% entre 2010 e 2016, sendo uma profissão exercida hoje por 5.500 pessoas no país.

Já o terceiro lugar está para o “Mining & Forestry Manager”, que refere-se ao gerente de Mineração e Silvicultura. Este profissional trabalha com atividades ligadas a minas, usinas e demais setores voltados aos recursos naturais do Canadá. Atualmente, 12 mil pessoas ocupam esta vaga no país e, em média, recebem cerca de $100 mil CAD por ano. Para esta área, houve o crescimento salarial de 11% em 5 anos, o que significou um avanço de 39% para novas vagas .

Profissões em alta no Canadá: lista das 20 mais valorizadas no país

Confira abaixo a lista com as top 20 profissões em alta no Canadá, com média salarial anual contabilizada em dólares canadenses.

1 – Public Administration Director – $106,662
2 – Nurse Practitioner – $84,510
3 – Mining & Forestry Manager – $100,006
4 – Pipefitting Supervisor – $89,398
5 – Utilities Manager – $112,320
6 – Telecommunication Manager – $86,528
7 – Real Estate & Financial Manager – $103,376
8 – Economic Development Director – $114,400
9 – Lawyer – $88,524
10 – Elevator Mechanic – $83,844
11 – Pharmacist – $102,398
12 – Corporate Sales Manager – $85,009
13 – Locomotive Engineer – $73,340
14 – Aerospace Engineer – $89,003
15 – Specialized Engineer – $85,009
16 – Deck Officer – $72,800
17 – Business Services Manager – $85,508
18 – Petroleum & Chemical Process Engineer – $104,000
19 – Urban Planner – $86,320
20 – *Police Officer – $83,990
21 – *Firefighter – $78,936
22 – *Software Engineer – $90,001
23 – Pilot or Flying Instructor – $76,960
24 – Mining & Quarrying Supervisor – $72,800
25 – Construction Manager – $79,99

*As profissões de “Police Officer”, “Firefighter” e “Software Engineer” foram consideradas empatadas, segundo os critérios do ranking do site Canadian Business.

Emprego no Canadá: Confira a lista do site workopolis

Apenas a título de comparação, nós também vamos divulgar aqui a pesquisa realizada pelo site workópolis – especialista no mercado de trabalho no Canadá. Baseado no número de posições oferecidas por empregadores no portal e na média salarial, eles também têm uma lista com cinco profissões em alta no Canadá e que também podem pagar mais CAD$ 80 mil anuais. Veja abaixo a versão deles:

1)Enfermeiro
Número de vagas disponíveis registradas no site Workópolis no Canadá: 8213
Veja vagas de emprego para enfermeiros no Canadá
Média salarial: $ 45.677 – $ 87.976

2) Gerente de projetos
Número de vagas disponíveis registradas no site Workópolis no Canadá: 8201
Veja vagas de emprego para gerente de projetos no Canadá
Média salarial: $ 41.771 – $ 110.546

3) Analista de negócios
Número de vagas disponíveis registradas no site Workópolis no Canadá: 5057
Veja vagas de emprego para analista de negócios no Canadá
Média salarial: $ 47.627 – $101.568

4) Analista financeiro
Número de vagas disponíveis registradas no site Workópolis no Canadá: 3849
Veja vaga de emprego para analista financeiro no Canadá
Média salarial: $ 42.347-$82.148

5) Analista de programação
Número de vagas disponíveis registradas no site Workópolis no Canadá: 2297
Veja vaga de emprego para analista de programação no Canadá
Média salarial: $ 44.795 – $94.064

Como procurar emprego no Canadá?

Se você pensa em trabalhar no país futuramente, nós temos um texto em nosso blog que explica onde procurar emprego no Canadá.

Porém, além de saber onde procurar pelas oportunidades, é preciso saber também detalhes importantes tais como adpatar o seu currículo aos moldes canadenses, como fazer uma carta de apresentação do jeitinho que o empregador quer, e um pouco sobre a cultura do mercado de trabalho no Canadá.

Se você está um pouco perdido e quer saber mais sobre o assunto, não deixe de assistir ao vídeo do webinar que fizemos com a especialista canadense Brenda Crump. A profissional conta com mais de 20 anos de experiência nas áreas de recrutamento e seleção. É só dar o play abaixo:

 

 

Saiba mais:
Saiba quais são as 100 “top occupations” em British Columbia
Você sabe quanto ganha um profissional da sua área no Canadá?

 

Como tornar seu currículo mais atrativo aos olhos do mercado canadense

Quando uma vaga para um processo seletivo é aberta, as empresas recebem milhares de currículos e, por isso, costumam dedicar apenas um pequeno intervalo de tempo na análise de cada um deles. De acordo com especialistas, esse tempo não ultrapassa os 10 segundos! Por isso, é preciso saber montar cuidadosamente o seu documento. É ele que, juntamente com a cover letter, irá garantir a sua vaga para a entrevista.

Veja abaixo algumas dicas que irão fazer o seu currículo chamar a atenção do empregador:

1)Use gráficos e torne o seu currículo mais fácil de ler

Gráficos resumem bem as informações e tornam mais fácil a compreensão do empregador. Por exemplo, se você quer mostrar que o seu projeto foi responsável por um aumento de 25% nas vendas da última empresa que você trabalhou, um gráfico vai mostrar isso de uma forma bem mais interessante do que um simples texto.

2) Retire todas as informações desnecessárias de seu currículo

Um currículo muito longo pode desanimar o entrevistador. No Canadá normalmente os currículos contam com apenas uma página, no máximo duas.

3) Escolha um formato apropriado para a vaga que você está tentando

Aqui em nosso blog você consegue ter acesso à três tipos diferentes de currículo. Escolha aquele que mais valorize a sua experiência e que mais se adeque a posição de trabalho desejada.

Além de seguir as dicas acima, é importante saber também algumas coisas que você não deve fazer de maneira alguma em seu currículo. Desta forma, você evita ser “cortado” logo de cara na primeira etapa da seleção.

Veja abaixo:

1) Não coloque a sua idade. Esta não é uma prática comum no Canadá. Desta forma você evita também não ser chamado por ser “muito velho” ou “muito novo” para a posição desejada.

2) Nunca revele características como estado civil, religião, orientação sexual, etc. Se uma característica não tem absolutamente nada a ver com o trabalho, nunca a inclua no currículo.

3) Não adicione seus “hobbies” em seu currículo. Se não é algo relevante para a vaga, não coloque.

4) Não adicione sua foto. Essa não é uma prática comum no Canadá. Os empregadores estão mais interessados nas suas habilidades do que em sua aparência.

5) Se você tem “gaps” em sua história de trabalho, não explique o porquê em seu currículo. “Gaps” são comuns, mas o currículo não é lugar para você justificá-los.

Quer saber mais sobre currículos e cover letters? Clique aqui e assista ao hangout que fizemos com a especialista canadense Brenda Crump. 

5 dicas úteis para escolher suas referências profissionais

Quem já teve a oportunidade de participar de algum processo seletivo no Canadá, provavelmente já percebeu a importância das referências profissionais. É praticamente certo que antes de lhe contratar, o empregador irá ligar para as pessoas que você indicou como suas referências, ainda que elas estejam no Brasil. Por isso, é preciso muito cuidado não só na escolha destas pessoas, mas também na preparação delas para quando receberem a ligação. Veja abaixo algumas dicas importantes:

1)Escolha as pessoas adequadas como suas referências

Muitos acreditam que podem colocar qualquer pessoa como referência. Porém, é importante ter em mente o que o empregador quer. Ele procura por alguém que tenha trabalhado com você recentemente e, talvez, alguma referência pessoal. Tenha em mente que quanto mais a sua referência conhecer sobre você, melhor. Caso você tenha se formado recentemente, uma sugestão é indicar alguns de seus professores e orientadores.

2) Pesquise um pouco sobre a vida da pessoa que você colocou como sua referência

Assim como é comum o empregador pesquisar um pouco sobre você na internet, ele também poderá procurar informações sobre as suas referências. Portanto, use o Google ou alguma outra ferramenta para ver o que os empregadores irão encontrar quando fizerem a mesma busca. Também veja o perfil de sua referência nas mídias sociais. Você é o único responsável pela primeira impressão que irá causar ao empregador.

3) Avise suas referências sobre a possibilidade de elas receberem uma ligação

Este é um tópico muito importante. A pessoa indicada como referência precisa estar ciente de que responderá perguntas sobre você. Portanto, ligue para essas pessoas, converse um pouco e faça algumas sugestões. Se for possível, envie para eles também uma cópia de seu currículo e a descrição da vaga para a qual você está aplicando. Assim eles estarão mais do que preparados.

Importante: Se a sua referência estiver no Brasil, tenha certeza de que ela irá conseguir se comunicar em inglês com o recrutador do Canadá.

4) Certifique-se que será fácil para o empregador entrar em contato com suas referências

Forneça número de telefone e e-mail atuais. Caso sua referência seja um ex-chefe antigo, garanta que as informações de contato estejam atualizadas. O empregador pode até mesmo desistir de você se não conseguir contato com suas referências.

5) Sempre agradeça às suas referências pela disponibilidade

Suas referências realmente serão de grande ajuda nos processos seletivos que você irá participar. O que for falado por eles pode fazer você garantir a vaga ou não. Então nunca esqueça de agradecer essas pessoas. Envie a eles uma mensagem e explique a diferença que eles fizeram para a sua contratação (se este for o caso).

 

Média salarial por indústria e região no Canadá

O site Statistics Canada atualizou o relatório com as médias salariais no país. De acordo com o último documento divulgado, a média salarial geral é de CAD$ 952 por semana, ou seja, menos de CAD$ 50.000 por ano. Já a média por província varia muito, sendo New Brunswick a província com a média mais baixa ($44.044) e Northwest Territories a mais alta ($73.221). Veja abaixo a média salarial anual por província:

  • Newfoundland and Labrador – $52,572
  • New Brunswick – $44,044
  • Nova Scotia – $44,326
  • Prince Edward Island – $43,239
  • Quebec – $46,114
  • Ontario – $50,589
  • Manitoba – $46,363
  • Saskatchewan –$51,057
  • Alberta – $58,133
  • British Columbia – $47,914
  • Yukon – $54,367
  • Northwest Territories – $73,221
  • Nunavut – $65,403

Se comparado com os relatórios referentes ao ano de 2015, de uma maneira geral, a média salarial no país aumentou em 0,4%. O maior aumento foi registrado na área financeira: 7,4%. As áreas relacionadas à cultura ficaram em segundo lugar, com um aumento médio salarial de 5,8%. Confira abaixo a média salarial por setor no país:

  • Mining, quarrying, and oil and gas extraction – $107,065
  • Utilities – $89,955
  • Construction – $62,461
  • Manufacturing – $56,446
  • Retail – $29,398
  • Transportation and warehousing – $52,383
  • Information and cultural industries – $66,309
  • Finance and insurance – $65,348
  • Real estate and rental and leasing – $48,887
  • Professional, scientific and technical services – $69,032
  • Educational services – $53,109
  • Health care and social assistance – $44,949
  • Arts, entertainment, and recreation – $30,396
  • Accommodation and food services – $19,430
  • Public administration – $63,894

Comunicação Não-Verbal: Saiba como agir durante uma entrevista de emprego no Canadá

Já vimos o quão importante é ter um currículo e uma cover letter bem escritos na hora de procurar emprego no Canadá. Porém, há uma terceira etapa que também deve ser levada em consideração e é tão importante quanto os estágios anteriores: a entrevista de emprego. É neste momento tão decisivo que o conjunto conhecimento e linguagem corporal entram em ação e quando combinados em sinergia trazem positivos resultados.

Uma entrevista de emprego começa bem antes de você responder à primeira pergunta ou mesmo falar a primeira palavra para o entrevistador. A opinião dele começa a ser formada já no segundo em que ele anda até você e o cumprimenta, apertando a sua mão. Assim que você se senta na cadeira, você já está sendo avaliado pela sua aparência, postura, sorriso e até mesmo aquele olhar nervoso. Isso tudo são aspectos da comunicação não-verbal, que segundo especialistas, responde por mais de 80% de uma apresentação, seja ela em cenário profissional ou pessoal. 

Muitas vezes, deixamos estes sinais de lado, mas saiba que os recrutadores estão de olho. Por mais que eles estejam atentos às suas experiências prévias, é muito importante saber como expressá-las de maneira profissional, demonstrando realmente o quanto você está interessado e é capacitado para a vaga oferecida. De acordo com o consultor de imagem Alison Craig em entrevista para o site Monster.ca, referência na busca por empregos no Canadá, “você pode estar dizendo que é um grande profissional, mas seu corpo pode colocar seus reais sentimentos bem longe disso”.

Por isso, fique ligado nas dicas que preparamos para você do site Monster.ca para que você não corra o risco de fazer algo errado na hora H.

Veja abaixo:

1) Postura

Esteja sempre com uma postura ereta. Você não precisa ficar “duro”, mas sim mostrar energia e entusiasmo. Se você não prestar atenção à sua postura, pode passar uma imagem errada, e o entrevistador pode entender que você está cansado ou até mesmo indiferente. Antes da entrevista, verifique sua postura em um espelho ou até mesmo em vídeo.

2) Aperto de mãos

No Canadá, o cumprimento ideal em entrevistas de emprego é o aperto de mãos. Este será o seu primeiro encontro com o entrevistador, então dê um aperto de mão firme (mas claro, nada muito forte!) e verifique se a sua mão está sequinha e não está muito gelada ou muito quente. Caso isso aconteça, vá até o banheiro e lave as mãos com águas frias (caso elas estejam muito quentes) ou quentes (caso elas estejam muito geladas).

3) Contato visual

Sempre mantenha contato visual com o entrevistador. Olhe nos olhos. Claro que você não precisa ficando o encarando o tempo inteiro, mas certifique-se de olhá-lo nos olhos com frequência. Evite ficar “dando uma olhadinha” na sala enquanto você está falando. Isso pode parecer que você está nervoso ou que não tem confiança no que está respondendo.

4) Controle suas mãos

Gesticular ou “falar com as mãos” é bem natural, mas você precisa tomar cuidado para não exagerar. Sempre “converse” na frente do espelho para você perceber se os seus gestos estão atrapalhando ou não.

5) Não fique muito inquieto

Um dos piores erros durante a entrevista é demonstrar inquietação. Portanto, não fique mexendo no cabelo no momento da entrevista, apertando a caneta, balançando os pés e as pernas, etc.

6) Vestimenta 

A roupa mais adequada é aquela condizente com a oferta de emprego pela qual você está fazendo a entrevista. Por exemplo, a vestimenta para um escritório não será a mesma usada em uma loja de produtos jovens. Para não errar, vá com uma roupa básica, que não seja decotada ou muito curta, no caso das mulheres. Não escolha cores muito fortes ou chamativas, vá pelo preto ou tons pastéis que, com certeza, não terá erro.

No final da entrevista, reúna seus pertences calmamente, levante-se suavemente, sorria e acene com a cabeça. Se apertar as mãos de todos na sala não é conveniente, pelo menos cumprimente o gerente de contratação e a pessoa que lhe trouxe para o espaço de entrevista.

Fonte: monster.ca

Clique aqui e saiba como estudar e trabalhar no Canadá

Saiba o que NÃO fazer em uma entrevista de emprego

Aqui em nosso blog você encontra inúmeros textos sobre como agir em entrevistas de emprego no Canadá. As dicas vão desde regras de etiqueta a até como se comportar em cada etapa deste processo: antes, durante e após. Porém, nós ainda não tínhamos elaborado um material com coisas que você não deve fazer enquanto está sendo entrevistado. Desta forma, nós resolvemos reproduzir aqui seis “Interview’s Peet Peeves” – ou seja, seis atitudes que irritam qualquer entrevistador – listados pelo site Monster.ca. Leia com bastante atenção. 

1) Não “tome banho” de perfume

Um perfume muito forte pode incomodar o entrevistador. Afinal, nem todo mundo tem o mesmo gosto para perfumes. No site Monster.ca, eles contaram a história de Pat Riley, autor do livro “Secrets of Breaking into Pharmaceutical Sales”. Segundo Pat, preparar-se para uma entrevista não é a mesma coisa que preparar-se para um encontro. Uma vez, durante uma entrevista, uma das candidatas exagerou no perfume que, por sinal, era o mesmo que a ex-namorada de Pat usava. Nada agradável, não é mesmo?

2) Não fale muito pouco ou dê respostas muito curtas

O site Monster.ca conversou com Steve Jones, gerente de uma empresa de software em Dallas. Ele contou que sempre tenta perguntar questões abertas e espera por respostas completas, mas nem sempre tem muito sucesso. Em alguns dos casos, ele chega até a falar para os candidatos que precisa de mais informações e pede também para que eles perguntem algo. Porém, nem assim ele consegue obter as respostas que precisa. Segundo Jones, se você está procurando emprego, deve estar sempre preparado para responder as questões e também para falar um pouco sobre você mesmo.

3) Falar demais também pode ser um problema

Em entrevista ao Monster.ca, Dotti Bousquet, de uma empresa de Connecticut, disse que para ela o pior candidato é aquele que começa a “divagar” durante a entrevista. Ela falou que uma vez fez uma pergunta para uma candidata e ela não parou de falar por 45 minutos, e que era praticamente impossível interrompê-la. Por isso, ela precisou falar que a entrevista estava encerrada e foi até a porta para abrir para a candidata, que ainda assim foi falando por todo o caminho. Segundo a especialista, os candidatos precisam estar sempre focados e responder apenas aos questionamentos que foram feitos. Para ela, dois ou três minutos são o suficiente.

4) Não evite contato visual!

A comunicação não-verbal também tem um papel fundamental nos processos de entrevista. O recrutador de uma agência de Connecticut, Gwen Sobiech, contou ao Monster.ca que as pessoas que não mantém contato visual são as que mais o irritam. Ele disse que algumas pessoas são tão tímidas que não olham para ele durante a entrevista nenhuma vez. Neste caso, se você não está confortável olhando nos olhos do entrevistador, é só imaginar um “terceiro olho”, um pouco acima e entre os dois olhos da pessoa.

5) Não use gírias

Para Robert Fodge, de uma empresa localizada em Dover, Delaware, a forma de falar pode ser um grande problema durante a entrevista. Segundo ele, a forma de usar a linguagem é muito importante. Gírias não tem espaço no mundo dos negócios.

6) Jamais minta durante a entrevista

Segundo o Monster.ca, uma das maiores reclamações dos entrevistadores é quando os candidatos não são completamente verdadeiros. Acredite, pequenas mentiras são muito comuns. Um exemplo frequente é, por exemplo, “aumentar” as realizações profissionais.

Clique aqui e saiba como trabalhar no Canadá