Posts

Viver no Canadá

Pesquisa de intercâmbio: Brasileiros preferem viver no Canadá

Viver no Canadá é o sonho de muitas pessoas. Mais precisamente, pelo 13° ano consecutivo, o país aparece no topo dos destinos mais procurados pelos brasileiros. Quem afirma é a Pesquisa Selo Belta 2017, que reuniu informações de agências de educação internacional e pessoas que realizaram ou desejam fazer um intercâmbio.

O estudo mostra que 53% das empresas apontam o Canadá como o destino mais procurado. Já 20,9% dos interessados têm vontade de estudar no país. A pesquisa ainda ressalta que os cursos em alta são de Marketing, Direito, Turismo e Administração.

Entre os motivos que levam a escolha de viver no Canadá estão a vontade de aumentar as oportunidades de emprego após a especialização no exterior e as chances de sucesso em novas áreas. A carioca Flávia Bartholo optou pelo país para investir na carreira. “Sou formada em jornalismo, tenho experiência em Marketing e há três anos abri uma pequena empresa de design. Neste sentido, senti a necessidade de estudar mais e escolhi o Canadá, pois esta área está em alta no país”, destaca a intercambista e cliente da 3RA Intercâmbio que embarca para Toronto em janeiro de 2018.

Além da questão profissional, os brasileiros buscam melhor qualidade de vida e um sistema de saúde mais digno. “O Canadá é um país diversificado que nos proporciona uma série de benefícios. Queremos uma experiência bacana para toda a família”, completa Flávia, que terá a companhia do seu marido e dos seus dois filhos – de 5 e 11 anos – nesta experiência internacional.

Viver no Canadá: Fatores econômicos no Brasil influenciam escolha

Os brasileiros estão percebendo um aumento da competição no mercado de trabalho e do desemprego – os últimos dados do IBGE mostram que 12,8% da população está desempregada -, e aproveitam as reservas financeiras ou o dinheiro das rescisões trabalhistas para investir na realização de um sonho.

Segundo Francisco Zarro, diretor educacional da 3RA Intercâmbio, o número de clientes que escolhe viver no Canadá vem aumentando gradativamente “Nos últimos anos identificamos um crescimento significativo na demanda de pessoas que querem buscar novas experiências no país. Só em 2016 crescemos 15% em relação ao ano anterior. Temos todo perfil de intercambistas, desde jovens que querem ter a primeira experiência internacional até o profissional que quer fazer uma especialização no exterior”.

Fonte: Pesquisa Selo Belta 2017

Canadá é considerado um dos países mais tranquilos do mundo

O Canadá foi eleito um dos países mais tranquilos e fora de conflitos do mundo. A informação foi divulgada recentemente pelo Global Peace Index (GPI).

De acordo com o relatório, o país ocupa a oitava posição do ranking dos mais tranquilos do mundo. Para chegar a essa conclusão, foram analisados quantitativamente e qualitativamente 23 quesitos diferentes. A intenção foi medir com precisão o nível de segurança, conflitos e o grau de militarização.

O primeiro lugar ficou com a Islândia, que está no topo da lista desde o ano de 2008. Logo em seguida estão Nova Zelândia, Portugal, Áustria e Dinamarca. Confira a lista completa:

1 – Islândia
2 – Nova Zelândia
3 – Portugal
4 – Áustria
5 – Dinamarca
6 – República Checa
7 – Eslovênia
8 – Canadá
9 – Suíça
10 – Irlanda

Canadá: Mais tranquilo e mais feliz

No início deste ano, o país também apareceu na lista dos mais felizes do mundo ocupando a sétima colocação. Para chegar ao Top 10, o Canadá demonstrou valores elevados em todas as seis variáveis-chave usadas para explicar as diferenças de felicidade entre os países como: renda, expectativa de vida saudável, alguém com quem contar em tempos de dificuldade, generosidade, liberdade para fazer escolhas de vida e confiança, com o último medido pela ausência de corrupção nos negócios e no governo.

Canadá está novamente entre os melhores países do mundo
Canadá é um dos países mais felizes do mundo

CELPIP ou IELTS, para qual teste estudar?

Quem está querendo imigrar para o Canadá sabe que comprovar a proficiência no idioma inglês e/ou francês é um dos pontos em comum entre os diferentes programas de imigração. Essa comprovação é realizada através dos exames IELTS (International English Language Testing System) ou CELPIP (Canadian English Language Proficiency Index Program), no caso do inglês, e TEF (Test d’évaluation de français) para o francês. Até pouco tempo atrás o exame mais popular entre os brasileiros era o IELTS, porém, o CELPIP tem virado primeira opção para muita gente que está no Canadá.

Há quem diga que o exame canadense seja mais fácil que o IELTS, mas é muito difícil fazer essa afirmação. Na verdade o que existe são perfis diferentes e compatíveis com cada modelo de teste, já que há quem prefira o IELTS, assim como existem os defensores do CELPIP. Por esse motivo resolvemos fazer uma comparação simples entre os dois, assim cada pessoa saberá qual modelo combina mais com seu estilo.

Leia mais

Conheça mais sobre o serviço de táxi em Vancouver

O uso de táxi em Vancouver é bem comum entre diferentes públicos, de estudantes voltando de festas de madrugada, a empresários que, pela falta de vagas de estacionamento no centro da cidade, preferem visitar seus clientes contando com a ajuda do táxi. O preço inicial, ou bandeira como chamam, é de CAD $3.50, a cada quilômetro rodado mais CAD $1.87, e CAD $ 33 por hora. Uma corrida dentro do centro de Vancouver dificilmente vai passar de CAD $ 20.00, já indo para outras zonas na região metropolitana de Vancouver, como Metrotown, a corrida ficará, em média, CAD $40.00.

Tipos de cobrança em dólar canadense:

$3.50 Flag (First 1/13th KM)

$1.87 Per Kilometer

$33 Per Hour

Os veículos que estiverem com a luz acesa indicam que estão livres, você pode acenar que o motorista do taxi vai parar. Além da facilidade de ser encontrado na rua, as pessoas podem pedir o serviço ligando para uma das companhias, mas o jeito mais popular por aqui é através de aplicativos de celular, ex: YellowCab, Zoro, E-cab. Um fato importante, principalmente para os turistas, é que a grande maioria dos motoristas aceita cartões de créditos e débito.

A frota de táxi é grande e consegue atender a demanda em dias normais. Quem está no centro da cidade ou em regiões com grande fluxo de pessoas, como o aeroporto, normalmente vai encontrar um taxi disponível na rua, sem precisar ligar para a companhia pedindo um veículo. Já em ocasiões de festas como Ano Novo, ou shows internacionais, fica um pouco mais difícil achar taxi dispónivel de imediato, porém, mesmo demorando um pouco mais, é possível contar com o serviço.

Por falar em turismo… Desde novembro de 2014 uma nova regra de cobrança foi implementada para os passageiros que chegam no Aeroporto Internacional de Vancouver (YVR). Ao invés de seguir a cobrança habitual, foi estipulado preço fixo para os setores e regiões que estão dentro da área metropolitana de Vancouver. Do aeroporto ao centro da cidade a corrida ficará entre $35.00 (região do Canadá Place) a $37.00 dólares canadenses (região do Stanley Park). O valor mais alto é de $39.00 dólares para destinos em North East Vancouver, e o mais barato no valor de CAD $20.00 para quem vai até Sea Island, South Vancouver, Norte e centro de Richmond. Veja o mapa aqui com os preços de acordo com a regiões:

Image: YVR Airport

Image: YVR Airport

Curiosidade:

Em Vancouver, quando o passageiro está embriagado o taxista pode negar a corrida. E caso alguém passe mal dentro do veículo é cobrada uma taxa extra. Fora isso, a única obrigação do passageiro é usar sempre o cinto de segurança.  =)

 

Conheça algumas curiosidades antes de visitar Quebec

Quebec é a maior província do Canadá onde a primeira língua falada é o francês, são cerca de 8 milhões de habitantes. Por lá, ser diferente das outras partes do país é motivo de orgulho para a maioria dos moradores. E essas diferenças não estão só no jeito de falar, os Quebecois, ou cidadãos de Quebec – mostram que também possuem um jeito próprio de cozinhar e se divertir. Baseado em uma matéria do site de notícias CNN separamos algumas curiosidades para quem está planejando visitar ou até morar na província.  Se divirta!

Leia mais

Por quanto tempo estudar inglês antes de entrar no college?

Muitos dos clientes da 3RA querem saber quanto tempo eles precisam estudar inglês até conseguirem entrar no college ou na universidade. Podemos fazer uma média geral para alunos que não sabem nada de inglês e para aqueles que já estão no nível intermediário. No vídeo abaixo o diretor educacional da 3RA Intercâmbio fala sobre esse tempo médio de aprendizagem.

Como você viu no vídeo, a verdade nua e crua é que não existe uma resposta exata e que sirva para 100% dos casos, já que vários fatores vão influenciar na velocidade que uma pessoa aprende outra língua. Entre os aspectos que mais contam na hora de aprender outro idioma, a dedicação do aluno está, sem dúvida, entre os principais. Não basta apenas frequentar a escola de inglês, é preciso fazer os exercícios, ver filmes e escutar músicas em inglês, e praticar a conversação da língua. Isso vale tanto para quem ainda está no Brasil ou no Canadá.

A parte de conversar em inglês pode ser mais difícil no Brasil, mas hoje e dia existem sites que conectam pessoas que falam diferentes línguas para que essas pessoas pratiquem a conversação. Separamos alguns links que oferecem essa possibilidade sem nenhum custo. É uma ótima maneira de praticar o inglês antes de vir para o Canadá.

Ainda falando sobre a impotância de falar inglês, estar imerso na cultura é outro aspecto que vai ajudar a desenvolver o conhecimento do idioma. Por isso, estudar aqui no Canadá faz a pessoa aprender inglês mais rápido. Porém, para brasileiros que só andam e conversam com brasileiros esse aprendizado pode demorar mais, mesmo você estando imerso na cultura do país. Vemos muitas vezes alunos que estudam inglês por um ano e ainda permanecem no nível intermediário, quando vamos analisar, essa pessoa só conversa em português quando não está em sala de aula. O investimento de morar em outro país é alto, vale a pena ficar longe dos brazucas só por um tempo. =)