planejamento financeiro para estudar no Canadá

Como fazer seu planejamento financeiro para estudar no Canadá

Uma das dúvidas mais frequentes que recebemos de nossos clientes é como fazer o planejamento financeiro para estudar no Canadá. Na verdade, esta análise vai depender muito do programa de estudo de cada pessoa, além do estilo de vida que ela levará no país. No entanto, há custos fixos que não conseguimos fugir. E são estes tópicos que vamos abordar neste texto, que vai te ajudar a se planejar financeiramente tanto na etapa pré-viagem, quanto na manutenção dos gastos no país.

O que é planejamento financeiro

Para começar, é importante entender o que é Planejamento Financeiro. O termo refere-se a um sistema de estratégias personalizado, que possibilita alcançar os objetivos do seu plano Canadá. Para colocar este plano em prática, nós recomendamos primeiramente que você crie uma planilha de custos médios. E sempre acompanhe os números. 

Planejamento financeiro para estudar no Canadá: quanto tempo antes devo me organizar?

O tempo de antecedência varia de acordo com o montante de dinheiro guardado que você tem e quanto ainda precisará economizar. O tempo mínimo é de oito meses, mas este planejamento leva-se em média de um a um ano e meio. Isso porque, sendo um estudante, você precisa levar em consideração o tempo médio de processamento de documentos da escola e do Governo.

Planejamento financeiro para estudar no Canadá: dólar e variações

O dólar canadense (CAD), moeda oficial do Canadá, tem variado bastante sua cotação. Por exemplo, em janeiro de 2018, a cotação estava por volta de R$2,55. Já em 2019, o valor chegou a bater os R$ 3,00. 

Para quem está chegando no país, é preciso também levar em conta que os primeiros gastos, antes de começar a trabalhar e receber em dólar, serão contabilizados em reais (aqueles relacionados às suas reservas iniciais). Por isso, é tão importante acompanhar a cotação diária do dólar e manter sua planilha de custos sempre atualizada.

E falando sobre flutuação do dólar, a partir do momento em que o pacote de intercâmbio é fechado, o ideal é que se comece a fazer a conversão da moeda. Com esta estratégia, você terá a real noção de valores para que não falte dinheiro no momento que seu plano Canadá se torne realidade.

Como montar seu planejamento financeiro para estudar no Canadá

A primeira etapa a ser feita caso você vá estudar no Canadá por mais de seis meses é a aplicação para o visto canadense. No entanto, se você possui um  visto americano válido ou teve um visto canadense aprovado nos últimos dez anos, o processo fica ainda mais tranquilo. Será necessário apenas a aplicação para o eTA, (Electronic Travel Authorization). 

O site oficial do Governo Canadense indica alguns valores mínimos, os quais são necessários para sua comprovação financeira no caso da aplicação do visto de estudos para o Canadá. De acordo com a entidade, o aplicante solteiro, por exemplo, deve ter o valor total do curso + CAD$ 10.000, no mínimo, para o primeiro ano de estadia. Para quem embarca acompanhado, para o cônjuge soma-se CAD$ 4.000, e se o casal tiver filhos, é preciso acrescentar CAD$ 3.000 para cada um deles (dependente também entra nesta conta).

Essa é uma estimativa de valores para se viver no Canadá de acordo com o Governo canadense. Porém, com base na experiência de quem já vive no país, podemos perceber que é necessário um pouco mais que esse valor estimado. Francisco Zarro, diretor educacional da 3RA Intercâmbio, recomenda que  “se a família tem até quatro integrantes é necessário calcular uma média de CAD 1.000 por pessoa mensais, sem contabilizar o valor separado ao pagamento da educação. Lembrando que estes são valores mínimos, para uma vida bem simples”.

Planejamento financeiro para estudar no Canadá: quanto vou pagar de college

Para colocarmos na ponta do lápis, vamos fazer rapidamente um panorama da média de colleges em algumas províncias. Em British Columbia, o valor pago por um estudante internacional em colleges públicos está em torno de CAD 18.000 por ano dependendo do programa e da instituição escolhidos. Já em Ontario, este montante responde por CAD 15.000. Em Quebec, você vai gastar entre CAD 13.000 e CAD 15.000 anuais. E em Manitoba, o valor anual gira em torno de CAD$ 12000. É importante ressaltar que esses valores são gerais e existem variações.

Quanto mais preparado financeiramente você vier mais fácil será sua adaptação.

Planejamento financeiro para estudar no Canadá

Prioridades + Objetivos + Economia= Sucesso

A principal dica na hora de fazer o planejamento financeiro para estudar no Canadá é a organização. Trace prioridades, metas e objetivos, e junte tudo isso a uma boa dose de economia. Podemos dizer que esta é a principal etapa de todo o processo!

Montar uma planilha de custos é um importante ponto do seu planejamento. Baseado nestas informações, é possível se organizar para assim saber o quanto será necessário economizar para seu plano Canadá.

Onde encontrar essas informações? Pesquisar é uma fase importante do processo. Mas não se preocupe que a gente vai te dar aquela mãozinha! Entrevistamos três famílias e um estudante das regiões de Vancouver, Toronto e Winnipeg para falar um pouco de suas experiências no planejamento financeiro para estudar no Canadá. Aqui,  daremos alguns exemplos de valores necessários para te ajudar na montagem da tão famosa planilha de custos.

Planejamento financeiro para estudar no Canadá: Estudante solteiro em Vancouver:

planejamento financeiro para estudar no Canadá_Vancouver

Custos iniciais aproximados:

Passagens aéreas: (trecho ida e volta São Paulo – Toronto – Vancouver): CAD$1.500

Custo de taxa governamental para visto de estudante: CAD$150

Seguro Saúde

Indicamos que o estudante internacional contrate um plano de saúde privado por, pelo menos, 90 dias. Baseado nos valores do guard.me, você vai gastar por dia CAD$2.20. Se formos nos basear em três meses, este valor será de CAD$198 no total (a idade máxima para contratação é de 60 anos).

Se o estudante internacional tiver o visto de estudos válido por seis meses ou mais ele poderá aplicar, quando já estiver em Vancouver, para o seguro de saúde da província de British Columbia, chamado de MSP, custa CAD$37.50 por adulto. O tempo médio para a chegada da carteirinha é de três meses. Por isso a importância de já chegar com um plano de saúde privado. 

É importante checar a como funciona o sistema de saúde no Canadá. 

Custos de roupas e sapatos especiais para o frio e/ou impermeáveis: CAD$ 400 a CAD$ 500

Aluguel

Homestay (CAD$ 900 – com duas refeições); locação de apartamento compartilhado em Downtown (CAD$ 900); preço médio de apartamento de um quarto no centro da cidade (CAD$ 1.600 + taxa de depósito – metade do aluguel); apartamento de um quarto em regiões, como Burnaby e New Westminster (CAD$ 1.100 – 1.300 + taxa de depósito – metade do aluguel).

Custo com mobília e utensílios domésticos: este é um custo que consideramos único, pois você fará quando chegar em Vancouver apenas. Este valor gira em torno de CAD$1.000.

Custos de manutenção

Transporte

O Transporte público em Vancouver funciona muito bem. Como estudantes geralmente chegam na cidade para estudar, no mínimo, por um mês, o Compass Card é a melhor opção.  Ele é um passe mensal que te permite transitar quantos vezes quiser dentro da zona adquirida, por meio de trens, ônibus, metrô ou seabus. A área da Grande Vancouver é dividida em três zonas que impactam no valor final, sendo elas: Zona 1 CAD$95, Zona 2 CAD$128 e Zona 3 CAD$174.

Alimentação/Mercado: CAD$ 250 por pessoa por mês. Custo médio de uma refeição em restaurante: CAD$ 15 (sem bebida). Considerar em cima deste valor gorjeta de 10% a 15%.

Celular: de CAD$ 40 a CAD$ 80 mensal, lembrando que em vários lugares é possível usar o wi-fi free.

Energia elétrica: de CAD$ 50 a CAD$ 60 a cada dois meses. 

TV/Internet: CAD$ 100 mensais.

Custos eventuais:

Diversão

Em torno de CAD$ 100 mensais. O valor de entrada em casas noturnas custa em média CAD$ 12 a CAD$ 15. Porém, se você for fazer alguns passeios turísticos em Vancouver, se planeje para gastar um pouco mais. Por exemplo, um passeio na gôndola da Grouse Mountain custa CAD$ 56, Aquário de Vancouver: CAD$ 49 e Capilano Suspension Bridge: CAD$ 46.95.

Salão de beleza: CAD$ 30 para fazer as unhas da mão e CAD$ 60 para fazer pé e mão; corte de cabelo CAD$ 45; e coloração de mechas a partir de CAD$ 150 – considerar em cima destes valores uma gorjeta de 10% a 20%.

Dentista: limpeza dental de CAD$120 a CAD$150.

Planejamento financeiro para estudar no Canadá: Família em Vancouver

Neste tópico, vamos abordar valores baseados em um casal em Vancouver, ambos trabalhando – um full-time (40 horas por semana); e o outro como estudante e trabalhando part-time (20 horas por semana).  Ainda, levaremos em consideração dois filhos em idade escolar, além de dois cachorros trazidos do Brasil. l

Aluguel: CAD$2.600 mensais em um apartamento de dois quartos em North Vancouver, que inclui água, luz e aquecimento.

Custos com alimentação/mercado: em torno de CAD$1.200 a CAD$ 1.500 mensais.

Academia: a partir de CAD$ 16 mensais a CAD$ 100 para planos mais completos

Atividade para os filhos: futebol duas vezes por semana: CAD$ 150 mensais.

Custos para alguém ficar com seu filho antes ou depois da aula

Em British Columbia, a escola vai das 9 da manhã até as 3 da tarde. Porém, muitos pais precisam que alguém cuide de suas crianças antes ou depois deste horário, por questões de trabalho. Em média, este valor chega a CAD$500 mensais por criança, dependendo da região. Este serviço pode ser oferecido dentro da escola ou próximo delas, os chamadas Daycare schools.

Planejamento financeiro para estudar no Canadá: Família em Toronto

planejamento financeiro para estudar no Canadá_Toronto

Nesta seção, iremos abordar a vida de um casal sem filhos, ambos trabalhando – um full-time (40 horas por semana); e o outro como estudante e trabalhando part-time (20 horas por semana).  

Custos:

Aluguel: CAD$ 1.400 mensais para apartamento de um quarto localizado no centro da cidade, e despesas de água inclusas.

Energia elétrica: CAD $37 por mês.

Custos com alimentação/mercado: em torno de CAD $500.

Academia: a partir de CAD$10 a CAD $100 mensais (este segundo para planos mais completos).

Plano de saúde

Segundo a regra na província de Ontário, os estudantes internacionais não têm direito ao plano de saúde governamental, chamado de OHIP (Ontario Health Insurance Plan). Porém, se o cônjuge estiver trabalhando full-time, é possível estender o plano de saúde da província para os familiares.

Caso você não se enquadre neste perfil, é altamente recomendado que você adquira um seguro privado. A 3RA oferece o Guard.me, um plano bem completo, por apenas CAD$ 2.20 por dia (CAD$ 66 por mês).  

Planejamento financeiro para estudar no Canadá: Família Winnipeg

Winnipeg

Chegou a hora de Winnipeg! Neste tópico vamos abordar um casal com dois filhos – um em idade escolar e um em idade de daycare – e somente um membro do casal trabalha, e este é part-time.

Aluguel: CAD$ 1.400 mensais em apartamento de dois quartos e dois banheiros, com aquecimento e ar condicionado incluídos; possui academia e está localizado na região sul da cidade.

Energia elétrica: CAD$ 47 mensal.

Custos com alimentação/mercado: em torno de CAD$ 1.000 a CAD$ 1.500 mensais.

Plano de saúde

Estudantes internacionais também não têm direito à saúde pública gratuita na província de Manitoba. Portanto, se você está planejando estudar nesta província, é importante buscar um seguro privado.

Para mais informações, é possível entrar em contato diretamente com o governo local pelos telefones: 204 786 7101 ou 1 800 392 1207; ou via e-mail insuredben@gov.mb.ca.

Projeção de custo para o projeto acontecer: valor do College + o valor de CAD$4.000 por mês.

Dicas para fazer seu planejamento para estudar no Canadá

Para te ajudar a deixar sua planilha ainda mais completa, vamos colocar abaixo algumas dicas que te ajudarão a fazer o planejamento financeiro para estudar no Canadá.

Documentações

  • Despesas com passaporte (para quem ainda não tem) ou para quem precisa renovar
  • Solicitação de vistos
  • Exame médico para o visto
  • Traduções juramentadas de alguns documentos

Viagem: Passagens

As passagens aéreas podem sofrer variações nos preços de acordo com a época do ano. Por isso, é importante verificar as datas de baixa temporada para reduzir os custos de viagem. E se quiser saber informações mais detalhadas vale a pena dar uma olhada nestas dicas para encontrar passagens aéreas baratas para o Canadá.

Moradia

Homestay é uma excelente opção para quem é estudante no Canadá. Muita gente chega no país e escolhe esta opção provisoriamente e depois se instala em um apartamento, por exemplo. Na homestay, é possível ganhar tempo com a adaptação, melhorar o inglês e ter tempo para conhecer a cidade e assim escolher com calma sua próxima moradia.

Para quem chega novo em um outro país e ainda não tem um histórico de renda, esta busca pode demorar um pouco mais. Se você precisar de ajuda na busca de sua moradia, nós recomendamos a empresa Easy Vancouver.  

Outra situação é quando a pessoa é nova na cidade e  precisa comprovar um crédito na primeira locação. Algumas imobiliárias solicitam um ou dois meses de aluguel antecipado. É importante ter em seu planejamento financeiro uma média das despesas necessária pelos primeiros três a quatro meses.

Transporte

Se você desejar comprar um carro, lembre-se que será preciso desembolsar mais alguns dólares de seguro e documentação. O seguro é obrigatório e gira em torno de CAD$ 200 por mês. Apesar do valor do carro ser mais barato em relação ao Brasil, você precisará colocar em sua planilha, estes gastos extras, além da gasolina.

Primeiros gastos

Moradia temporária, homestay, mobília da nova casa, roupas e sapatos especiais para o frio ou à prova d’água, são alguns dos itens que não poderão faltar na sua planilha.

Despesas básicas

Além dos gastos já mencionados, lembre-se dos serviços de TV a cabo, Internet, lavanderia e gastos com daycare se seu filho tiver menos de 4 anos (Ontário) e 5 anos (BC).

Os custos com a alimentação podem variar de acordo com o estilo de vida de cada família, mas no geral os preços de mercado não variam muito. Um costume bem comum e que poderá te ajudar a economizar é cozinhar em casa.  No Canadá, os chamados fast food são super acessíveis, já os restaurantes de comida saudável são mais caros.

Despesas com imprevistos

Emergências podem acontecer e nesse caso é importante estar preparado para despesas inesperadas. Nossa dica é considerar pelo menos mais 10% do montante total para algum imprevisto que poderá exigir um gasto que não estava em seus planos.

Dicas para quem está vindo:

  • Faça uma programação com calma;
  • Caso tenha filhos, não se preocupe tanto com a questão da língua para eles, pois na maioria dos casos a adaptação das crianças é bem tranquila. No Canadá, as escolas são preparadas para receber alunos de outras nacionalidades. E se for necessário, irão incluir na grade de seu filho aulas de reforço de inglês;
  • Alguns itens de uso pessoal resolvemos deixar para trás. Porém se você ainda tiver um espacinho na mala, vale a pena pensar em trazer, como alicate de unha, que é mais caro por aqui;
  • Plano dental no Canadá é caro, portanto faça uma revisão junto ao seu dentista antes de embarcar.

Planejamento financeiro para estudar no Canadá: Dicas para quando chegar no Canadá

Não sair comprando tudo de uma vez

Sabemos que são muitas novidades, as lojas são encantadoras e os preços também. Porém, é preciso ficar atento e não cair na tentação de sair gastando e comprando tudo logo de cara. Olhar com calma e pesquisar é o segredo para economizar alguns dólares.

Participar de grupos nas redes sociais de compra e venda:

Aqui no Canadá a cultura do second hand ou de comprar e vender coisas de segunda mão é muito valorizada. Por este motivo é comum na primavera e verão ver pelas ruas o famoso “garage sale” ou bazar de garagem. Esse é o momento em que as pessoas separam o que não se usa mais e revende ali mesmo, na frente da própria casa.

Outra dica é buscar nos grupos do Facebook, como o Vancouver para Brasileiros ou Assistência a Brasileiros em Vancouver, ou vindo para Vancouver, Canadá itens sendo vendidos. Com certeza, você vai fazer bons negócios!

Mobiliar uma casa do zero não é tarefa fácil, porém se você quer economizar um pouco é possível encontrar móveis e utensílios domésticos usados por um bom preço. Sempre tem alguém desapegando de algo que pode ser útil para você e economizar no primeiro momento pode ser uma boa para o seu bolso.

Nas grandes cidades do Canadá também é possível visitar lojas de usados como Salvation Army, Value Village entre outras. Neste locais é possível encontrar itens seminovos e até novos, vindos de ponta de estoque por um preço bem bacana.

Fonte utilizada neste texto:

Site do Governo Canadense

36 Compart.

Vídeo: Planejamento financeiro para estudar no Canadá

Uma das grandes preocupações de quem decide estudar no Canadá é quanto ao dinheiro e valor a ser investido. As perguntas são muitas: Quanto preciso ter? Qual o valor aproximado do aluguel? Quanto vou gastar em alimentação? Pensando nisso, a 3RA Intercâmbio convidou o especialista Paulo Moulatlet para um bate-papo sobre planejamento financeiro para estudar no Canadá. Dê o play abaixo e aproveite!

Entre em contato com a 3RA Intercâmbio. Nós podemos te ajudar a traçar o seu plano educacional no país.

0 Compart.
Pathway depoimentos

Depoimentos: “Como o pathway foi essencial para estudar em um college no Canadá”

Preparação é a palavra chave para o sucesso, seja ele pessoal, profissional ou ainda acadêmico. Pensando nisso, nós convidamos dois clientes da 3RA Intercâmbio a compartilharem suas respectivas experiências como estudantes no Canadá para que você seja bem-sucedido também em sua trajetória no país norte americano.  Ambos, antes de iniciarem seus estudos em colleges no país, foram estudantes do programa de inglês pathway. Embora cada qual tenha tido uma vivência e percepção diferente do programa, concordam que este foi um significativo aliado para a vida acadêmica no país.

Esperamos que aproveite a leitura. E não se esqueça! Caso precise de mais informações sobre qualquer programa de estudos no Canadá, a 3RA está aqui para te ajudar! ;)

Voltando aos estudos e recomeçando no Canadá

Ana Paula Pathway

Ana Paula na formatura da pós graduação em Business

Ana Paula Rocha Couto, de 45 anos, largou tudo no Brasil para recomeçar sua vida com a sua família em um lugar que só conhecia por fotos. Nos mudamos na cara e na coragem, sem nunca antes termos pisado no Canadá. No primeiro momento, foi paixão à primeira vista, mas confesso que ao longo destes dois anos que estamos aqui, já atravessamos vários momentos de dúvidas”, diz. 

Apesar das preocupações, ela tinha certeza de seus objetivos. “Eu sempre quis morar fora do Brasil por um período, e também queria muito voltar a estudar. Em 2016, tivemos a oportunidade perfeita, quando perdi meu emprego na área de Marketing”, comenta Ana.

Depois de muita pesquisa, o Canadá pareceu a escolha certa. Principalmente pela área de trabalho de Lucas, seu esposo. Ele é de Tecnologia da Informação (T.I.), área que é de alta demanda no país.

Já Adilson do Nascimento Anisio, 51 anos de idade e mais de 30 dedicados ao mercado financeiro, decidiu implementar uma nova estratégia de vida, e encarar um grande desafio em novos ares. Eu tinha um projeto de aprimorar o meu inglês, que, na época, era intermediário, e fazer uma pós graduação no exterior. Ou seja, ter uma experiência internacional completa. Eu já havia visitado o Canadá duas vezes, e imaginava que o país era o lugar ideal para alcançar essa minha meta, comenta.

Tanto Ana Paula quanto Adilson, junto de suas famílias, vieram da cidade do Rio de Janeiro matriculados em um programa de Pathway. Para quem não sabe, este programa é um curso de inglês preparatório para universidades, faculdades e até cursos técnicos do Canadá, já que o sistema de ensino no país é bem diferente do que nós, brasileiros, estamos acostumados.

A escolha pelo programa foi feita ainda no Brasil, com ajuda da equipe 3RA Intercâmbio do Rio de Janeiro. “Escolhi o Pathway pois precisava aperfeiçoar o meu inglês e chegar ao nível necessário para começar a pós-graduação”, comenta Ana. E Adilson, complementa: “Entendi que este curso poderia me  preparar melhor para o desafio que seria começar uma pós graduação no exterior”.

A temida comprovação de proficiência na língua inglesa

A maioria dos colleges no Canadá exige que se comprove, no momento da matrícula, um mínimo de proficiência na língua. Esse nível pode variar de acordo com a instituição e com o programa de estudos. A informação de nível de inglês exigido é encontrada junto aos requerimentos de cada programa, no próprio website da instituição. 

A comprovação da fluência no idioma pode ser feita ainda no Brasil através dos exames internacionais TOEFL (Test of English as a Foreign Language), IELTS (International English Language Testing System) ou outro do tipo, desde que aceito pela instituição.

No caso do IELTS, é importante ressaltar que para ingressar em um curso pós-secundário, a versão da prova deve ser a Academic. A versão General é utilizada apenas para fins de imigração. Existem diferenças bem importantes entre uma versão e a outra, e, por isso, é essencial o conhecimento do exame antes de realizá-lo.  

Por não ter atingido no IELTS Academic a nota necessária para ingressar direto no programa de estudos de seu interesse – o North American Business Management Applied Post Baccalaureate Diploma (NABU Applied) da Capilano University’s School of Business -, Ana optou por realizar o programa de Pathway. “Na minha percepção, valia muito mais a pena vir fazer o curso aqui no Canadá do que continuar tentando conquistar a nota exigida no Brasil. E hoje eu considero que o Pathway me preparou muito melhor para o que viria do que se eu tivesse estudado inglês por meses no Brasil”, comenta.

Tempo de estudo e prova de nivelamento do Pathway

Ana revela sobre os momentos que antecederam o início das aulas: “Antes de iniciar o programa, meu maior medo era a prova de nivelamento que eu iria fazer assim que chegasse em Vancouver”. Este é um receio bastante comum de quem chega no Canadá com o intuito de realizar qualquer tipo de programa de estudos do idioma – inglês geral, inglês para Negócios, ou Pathway.

Mesmo que o estudante realize uma prova no Brasil para saber em que nível se encontra, esta é apenas uma estimativa. A conclusão final de seu atual nível de proficiência será realizada na chegada ao país. E, caso nesta prova de nivelamento perceba-se a necessidade de estudar por mais tempo do que o estimado enquanto no Brasil, isso implicará em um investimento maior do que o previsto.

Trabalhe no Canadá estudando inglês – verdade ou mentira?

Muitas pessoas ainda têm dúvida se é possível trabalhar no Canadá estudando inglês, principalmente pelas propagandas enganosas e falsas promessas que vemos por aí. E quando se fala em um programa de Pathway, que é um caminho para se chegar a um college, cria-se uma certa confusão. Isso porque, durante um programa de college no Canadá, o estudante pode trabalhar meio período, enquanto o seu cônjuge poderá trabalhar por período integral. Mas não se engane: a frase do título é 100% mentira.

Nenhum curso de idioma dá permissão de trabalho para estudantes, não importa se é um Pathway ou inglês geral. A mesma regra se aplica para o cônjuge acompanhando o estudante. Ambos só poderão trabalhar a partir do primeiro dia de aula do estudante no College ou University. Aí sim, o estudante poderá trabalhar até 20 horas por semana durante o período de aulas e até 40 horas no período de férias, enquanto seu cônjuge terá um visto aberto de trabalho (sem limite de horas).

Esse fato deve ser levado em consideração no momento do seu planejamento financeiro para o Canadá. Conforme comentado acima, dependendo do resultado de seu teste de nivelamento, pode ser que você precise de mais tempo estudando inglês, ou seja: mais tempo sem poder trabalhar.

No caso de Ana Paula, essa preocupação não foi das maiores. Assim que chegou à instituição, ela teve a notícia de que precisaria de apenas um mês de Pathway. Logo, após este único mês, ela poderia então seguir com seus planos, e iniciar suas aulas de Business na Capilano. E, daí sim, trabalhar no Canadá

Dinâmica das aulas de Pathway e principais dificuldades

Adilson Pathway

Adilson e a esposa Cristina no Canadá

Para a Ana ingressar no college, ela teve que atingir os requisitos do programa de Pathway, além das notas estipuladas pelo curso e instituição. Quando questionada sobre como era o programa de Pathway, Ana conta que tinha aproximadamente cinco horas de aula por dia. Neste período, ela desenvolvia habilidades de Speaking, Listening, Reading e Writing.

Inclusive, segundo Ana Paula, esta última modalidade, Writing, era bastante reforçada. Ela brinca: “Foi como um ‘esquenta’ para o que me aguardava na Capilano!”, referindo-se à quantidade de assignments (tarefas) pedidos durante o programa, principalmente escritos – as chamadas Essays (redações).

Outra coisa que é trabalhada nas aulas do Pathway é o tal do critical thinking. Essa expressão refere-se ao desenvolvimento de se pensar criticamente a respeito de algo. Durante as classes, também é ensinado aos alunos a exporem essas ideias e pensamentos. Essas são habilidades primordiais para a vida acadêmica. 

De acordo com Ana e Adilson, as aulas de Pathway também exigiram bastante dos alunos. A turma era composta por estudantes de todos os lugares do mundo, e de diferentes idades e experiências de vida. Na turma de Adilson, por exemplo, tinham 16 alunos, com idades entre 18 e 50 anos.

Uma coisa que eu achei bem interessante é que, periodicamente, íamos juntos com o nosso professor à biblioteca pública de Vancouver. Lá, fazíamos todas as pesquisas necessárias para produzirmos as redações com competência. O professor tinha também o hábito de dar um feedback para cada aluno. Assim conseguíamos saber quais foram nossos avanços e quais os pontos a serem aprimorados. Isso foi muito bacana para a nossa evolução”, explica Adilson.

Sistema de avaliação

Sobre o sistema de avaliação do programa de Pathway, Adilson conta um pouquinho como era: “As avaliações eram compostas por quizzes com vocabulário acadêmico, redações, apresentações em grupo e individuais. A participação em aula também contava pontos. Além disso, uma parte da nota era composta por um teste do IELTS.”

Ainda sobre a avaliação, Ana diz “De início, senti uma dificuldade no formato de provas e trabalhos deste programa, o que descobriria depois que são muito parecidos com os que eu tive já na Capilano. Realmente é um formato de ensino bem diferente do Brasil. São muitos trabalhos por semana, todo dia tínhamos material para entregar, por mais simples que fossem”.

Nível de inglês para iniciar as aulas do Pathway

Para Adilson, o nível intermediário já é suficiente para conseguir acompanhar as aulas. Ana concorda e acrescenta: Acho que é crucial ter um certo nível de inglês para se dar bem no pathway. Admito que eu poderia ter estudado mais inglês no Brasil. Assim eu não precisaria de uma nota tão alta na transição do pathway para o college. Mas se eu não tivesse uma base de alguns anos de estudo no Brasil, acredito que teria mais dificuldade. Meu conselho é: estude inglês.”

Agora sobre a principal dificuldade enfrentada no programa, Adilson cita “Percebo que a grande dificuldade para os estudantes é fazer as apresentações. O que é completamente compreensível. Só com a prática – e com o tempo -, é que vem a fluência. De um modo geral, todos da sala conseguiram atingir um nível satisfatório neste quesito. Mas o que você puder fazer para essa adaptação e desenvoltura com o idioma ser mais rápida e leve, faça. Vai valer a pena”.

A todo momento, os alunos eram estimulados a participar em sala de aula, mas suas personalidades eram sempre respeitadas. “Tive um professor ótimo, atencioso. Constantemente demonstrando interesse e esforço em ensinar. O curso foi muito mais difícil que eu imaginava. Precisei me dedicar bastante para alcançar as notas. Mas a passagem para o college foi super tranquila, pois tive no Pathway todo o apoio e força necessária para me superar”, completa Ana Paula.

Os benefícios do programa de Pathway  

Quando indagada sobre o maior benefício de ter realizado esse programa, Ana expressa: “Na minha opinião, a grande vantagem do Pathway foi que o programa me preparou para tudo o que eu iria enfrentar no curso de pós-graduação na Capilano, seja referente ao nível de cobrança pelos instrutores, o modelo de trabalhos e das apresentações – sejam individuais ou em grupo -, a quantidade de assignments (tarefas) solicitadas, além de também abordarem questões bem específicas e que são levadas super a sério por todo o corpo acadêmico da instituição, tal como o cheating (colar) e o plagiarism (plágio)”. E agrega: “Além desta preparação para o nível da universidade, penso que o programa me trouxe outra interessante vantagem: a parte social. Na sala de aula, fiz bons amigos que até hoje mantenho contato. Eles fizeram essa experiência muito mais divertida”.

Adilson lembra ainda outra vantagem do Pathway. Alguns colleges dispensam a prova de comprovação de fluência no idioma para os alunos destes cursos. Isso, claro, se o aluno concluir com sucesso o Pathway. O que foi o caso dele. Devido a sua excelente performance, Adilson já está matriculado em um programa de Pós-graduação em Marketing no Douglas College. Ele não precisou realizar prova de proficiência como IELTS ou TOEFL. 

Ele, que iniciará seus estudos em breve, diz “Com certeza o Pathway foi incrivelmente válido, pois aumentou muito a minha segurança para fazer um curso aqui no Canadá. Agora que já passei por esta experiência, o considero essencial para quem nunca estudou em uma instituição no exterior. E se essa é a situação em que você se encontra, digo: não fique inseguro. O curso é planejado para lidar com o aluno internacional. Se você fizer a sua parte e se dedicar ao programa, com certeza estará mais tranquilo para continuar com seus estudos”.

Ana diz que recomenda o programa para todos aqueles que precisam alcançar a fluência exigida no idioma. Ela diz que o pathway também é excelente para quem deseja se preparar melhor para o college. “Fez toda a diferença. Se você está pensando em fazer o pathway, pesquise bastante sobre o que é exigido pelo college pretendido. Ouvir a opinião e a experiência de quem passou pela mesma situação também ajuda muito. E, se for possível, procure apoio profissional para te ajudar nesta missão. É essencial alinhar suas expectativas em relação ao tempo necessário para alcançar o nível de inglês para não se frustrar. E, claro, se dedicar. Sem dedicação, não se chega a lugar algum”.

Vida após os estudos e perspectivas para o futuro

Agora Adilson irá aproveitar com sua família o resto do verão canadense. No entanto, já está ansioso para iniciar seu programa no Douglas College em Setembro. Aluno comprometido, mostrou tamanho interesse e esforço em sala de aula que até acabou ganhando a amizade dos professores. E, com certeza, irá alçar altos voos também na próxima etapa de sua vida, como estudante de college.

Já Ana, completou seus estudos na Capilano University em 2018, graduando-se com honras. Uma vitória que compartilha orgulhosa com sua família. Ana Paula, hoje residente permanente no Canadá, sente que todos os desafios que enfrentou foram muito importantes para seu crescimento pessoal e profissional. E já está mirando seu próximo objetivo: conquistar uma nova posição no mercado de trabalho canadense. E finaliza “Estou feliz, e em constante adaptação”.  

32 Compart.

Vídeo: Pathway – Conhecendo o programa e a estrutura da ILSC

Pensando em fazer um programa Pathway no Canadá? A 3RA Intercâmbio foi visitar a ILSC e mostrar para vocês o que é e como funciona o curso.

Entre em contato com a 3RA Intercâmbio. Nós podemos te ajudar a traçar o seu plano educacional no país.

0 Compart.
College no Canadá

College no Canadá: O que é diferente de estudar no Brasil?

Fazer um college no Canadá é o sonho de muita gente. São meses e, às vezes, anos de planejamento até chegar o momento de embarcar e começar as aulas. E durante todo esse tempo de preparação, as expectativas são muitas e o frio na barriga também é intenso.

Como será fazer uma faculdade no Canadá? Terei muitas dificuldades com o idioma? Estou preparado para voltar à sala de aula e ainda por cima em outro país? Como será a dinâmica das aulas? Será que é muito diferente do que estamos acostumados no Brasil? Se essas e muitas outras perguntas fazem parte da sua realidade neste momento, você está no lugar certo!

Aqui neste texto nós reunimos informações importantes que ouvimos de nossos clientes de college no Canadá durante anos. São dicas simples, mas que podem te ajudar a controlar a ansiedade e ainda te deixar mais preparado para esta nova fase de sua vida.

Vamos lá?

Vou ter aula todos os dias enquanto estiver matriculado em um College no Canadá?

Na maioria dos programas você não precisará ir na faculdade todos os dias da semana, de segunda a sexta-feira. É claro que tudo isso depende muito do curso e da instituição. No entanto, normalmente os colleges no Canadá oferecem mais de uma opção de horário para cada matéria.  Sendo assim, você poderá montar a sua grade da forma que for melhor para você.

Porém, não pense que o fato de você não ter aula todos os dias significa mais tempo livre. A verdade é que o volume de tarefas para casa é bem grande. Você precisará usar essas horinhas a mais para colocar o conteúdo em dia e fazer as atividades pedidas pelo professor.

Alguns instrutores, por exemplo, podem dar pequenos trabalhos para serem feitos em casa em todas as aulas. Já outros gostam de dar um quiz ao final de cada aula para ver se você realmente absorveu o conteúdo. Já deu para ver que estar com a leitura em dia é fundamental, não é mesmo?

É possível conciliar estudo e trabalho tranquilamente?

Estudantes internacionais de college no Canadá tem permissão para trabalhar até 20 horas por semana durante o período de aulas e, de acordo com nossos clientes, é possível sim conciliar estudo e trabalho.

Como falamos anteriormente, em muitas instituições e programas o aluno tem a opção de escolher as matérias e horários e pode montar a grade de uma maneira que facilite para o trabalho. Porém, mesmo naquelas instituições na qual a grade curricular é fechada, é possível encontrar um tempinho para trabalhar.

No início, a maioria dos estudantes trabalham em empregos que contam com um horário mais flexível, como restaurantes e lojas, por exemplo. Sendo assim, as opções são muitas. Alguns preferem trabalhar apenas aos sábados e domingos. Já outros preferem se dedicar ao trabalho poucas horas espalhadas durante a semana. 

Quando começar a trabalhar?

O que vários de nossos clientes gostam de fazer é só começar a trabalhar a partir do segundo semestre do college no Canadá. Assim é possível “sentir” o ritmo do programa de estudos no primeiro semestre e não correr o risco de ficar sobrecarregado enquanto você ainda está em um período de adaptação.

A partir do segundo período, o aluno já conhece melhor a dinâmica das aulas e provavelmente já terá descoberto a melhor forma de estudar e absorver o conteúdo. Sendo assim, quando o trabalho entrar na jogada, ele saberá exatamente como se organizar para dar conta de tudo.

No entanto, sabemos que ficar o primeiro semestre inteiro sem trabalhar pode ser complicado para alguns. Afinal, é um dinheirinho extra que pode ajudar e muito nas contas. Se esse é o seu caso, não se preocupe! Também temos clientes que trabalham desde as primeiras semanas de aula e conseguem conciliar tudo direitinho.

Neste tópico também é importante lembrar que você só poderá trabalhar a partir do seu primeiro dia de aula. Muitas pessoas gostam de chegar no Canadá com certa antecedência para organizar a vida antes das aulas começarem. Se você estiver pensando em fazer isso, só tenha em mente que a sua permissão de trabalho só é válida a partir da data de início de seus estudos.  

Quais são os critérios de avaliação dos colleges no Canadá?

Esta também é uma questão que vai variar de acordo com o professor. Porém, de uma maneira geral, podemos falar que há duas grandes avaliações: os midterms e as finals.

Como o próprio nome já diz, midterms são as provas que acontecem no meio do semestre letivo, normalmente cobrindo toda a matéria estudada até o momento.  

Já as finals normalmente acontecem no último dia de aula e podem englobar todo o conteúdo estudado no semestre ou apenas a matéria aprendida do midterm para frente.

Há ainda os famosos assignments, que são trabalhos menores, e os quizzes, que são testes mais diretos e curtos.

Além disso, grande parte da nota fica reservada para o projeto final, que pode ser individual ou em grupo.  Porém, a última opção é a mais frequente. Como a intenção principal do college é formar os estudantes para o mercado de trabalho, os professores sempre priorizam projetos coletivos. Desta forma, é possível simular o ambiente de uma empresa, onde os alunos terão que trabalhar em equipe o tempo todo.

Como é a dinâmica das aulas de um college no Canadá?

Muitos dos clientes da 3RA concordam que as aulas de um college no Canadá tem um ritmo mais acelerado do que as do Brasil. Os professores esperam que o estudante chegue em sala de aula já preparado para o conteúdo daquele dia.

No Brasil, normalmente o aluno que vai para a sala de aula, tem o primeiro contato com o conteúdo, e só depois faz o estudo dos materiais complementares. No Canadá é ao contrário.

Logo no primeiro dia de aula será entregue o “outline” do curso, que conta com a programação completa para aquela matéria. Ali você vai ter acesso a quais capítulos serão ministrados em cada data. O professor espera que você chegue para a aula daquele determinado dia preparado. Em sala, ele irá passar rapidamente pelo conteúdo e irá esclarecer as dúvidas dos estudantes. Normalmente há também uma discussão ou um estudo de caso sobre o assunto.

Logo, se você não leu/estudou o material antecipadamente, provavelmente ficará um pouco perdido. E se deixar acumular então, aí é que o negócio complica. Cada capítulo normalmente tem de 20 a 30 páginas. Já pensou deixar para estudar tudo na véspera? Impossível! O segredo é seguir o cronograma direitinho e estar sempre com a matéria em dia. Não tem erro. O sucesso é garantido!  

Como funcionam os trabalhos em grupo?

Como falamos anteriormente, os professores de college no Canadá adoram um trabalho em grupo. E o mais legal é que o Canadá é um país multicultural e essa característica também estará presente em sua sala de aula. Prepare-se para trabalhar com pessoas das mais variadas culturas e nacionalidades.

Os trabalhos em grupo são normalmente projetos mais complexos e que irão exigir um esforço maior de você e seus colegas. Quase sempre o professor irá pedir para que vocês assinem um contrato indicando o meio de comunicação que será utilizado entre os membros do grupo, os prazos definidos entre vocês para a entrega de cada parte do trabalho, deveres e responsabilidades de cada membro, etc. Caso algum membro descumpra o contrato, o grupo pode levar o problema ao professor para tentar buscar uma solução.

Saindo de sua zona de conforto (ainda mais!)

Um outro ponto interessante é que dificilmente o professor vai te deixar escolher o próprio grupo. No Brasil, normalmente fazemos os trabalhos com aqueles colegas que mais temos afinidade. No Canadá, o professor vai selecionar os membros do seu time.

Eles sempre falam que no mercado de trabalho você não irá escolher os seus colegas e, por isso, tentam evitar que você faça o projeto sempre com as mesmas pessoas. Além de fazer com que você saia de sua zona de conforto, é uma forma de te ajudar a fazer networking, algo que é muito importante no país. Vários alunos de college já estão no mercado e podem te ajudar neste momento inicial de inserção no job market do Canadá. Além disso, um grupo formado por pessoas de backgrounds distintos pode resultar em um trabalho mais rico e representar mais uma oportunidade de conhecimento para cada membro do time.

Uma curiosidade é quanto a roupa usada em apresentações. Isso não é uma regra, mas muitos professores pedem que os alunos usem roupas mais formais no dia em que forem apresentar o projeto. Para os homens, camisa social, calça social e sapato. Para mulheres, um terninho ou vestido adequado para o ambiente de trabalho. Tudo para simular o dia a dia em uma empresa canadense. 

Materiais complementares

Vários professores adotam livros didáticos, com exceção de cursos mais práticos como edição de vídeo e design gráfico, por exemplo. Muitas vezes os livros podem ser comprados na livraria da própria instituição.

Porém, de uma maneira geral, os alunos preferem aguardar o primeiro dia de aula para ver qual será a recomendação do professor. Tem professor que fala logo de cara que o livro será usado poucas vezes, então você pode comprar em conjunto com outros colegas. Já outros professores falam que o livro será utilizado em todas as aulas. Então vale a pena esperar e ver qual o melhor caminho a seguir. 

Uma dica é buscar por livros usados. No Facebook há milhares de grupos dedicados a compra e venda desses materiais. Neles, os alunos anunciam os livros já utilizados por um precinho bem camarada. Só é preciso ficar atento pois alguns livros tem um código para materiais complementares disponíveis online. Se você for comprar um livro usado e o professor for utilizar esse código, certifique-se que você tem o acesso.

Comunicação

Toda instituição tem uma plataforma online na qual você terá acesso aos slides utilizados em aula pelo professor, fóruns, materiais complementares e, às vezes, provas e quizzes. É preciso sempre ficar de olho neste portal, pois grande parte da comunicação é feita por ali. Os professores gostam de postar recados, avisos e tarefas. Fique esperto para não perder nenhuma informação importante!

Inglês: Um desafio?

De fato, o grande responsável pelo frio na barriga dos estudantes que irão inicar um college no Canadá é o inglês. Ter que realizar leituras, fazer provas e redações e apresentar na frente da sala toda em um idioma em que não estamos 100% confortáveis pode gerar aquele nervosismo. Porém, não se assuste. Isso é completamente normal. Se você atingiu a nota exigida nas provas de proficiência ou completou o seu curso pathway com sucesso, não há motivos para preocupar.

Talvez no início você vai sentir um pouquinho de dificuldade. Por exemplo: Se determinado conteúdo estivesse em português, talvez você gastaria cerca de 30 minutos para ler e compreender. Em inglês, você poderá gastar um pouquinho mais, pois o processo de compreensão vai ser mais demorado e trabalhoso. Mas com o tempo e muita leitura, vai ficando cada vez mais fácil.

Além disso, os professores estão acostumados com estudantes internacionais em salas de aula. Eles não irão te reprovar ou tirar pontos demais porque você falou uma palavrinha de forma equivocada durante a apresentação de um trabalho. Mesmo nas provas, muitos deles costumam relevar erros gramaticais leves. Já nos trabalhos, eles costumam ser mais exigentes, pois você terá tempo para fazer e revisar em casa. No entanto, as faculdadades normalmente contam com serviços de apoio a estudantes internacionais, incluindo auxílio na verificação de trabalhos. Procure saber como isso funciona na sua instituição de ensino. ;)

 

112 Compart.

Tipos de cursos no Canadá mais procurados por brasileiros

Recentemente, a Pesquisa Selo Belta 2018 divulgou que o Canadá é o país preferido dos brasileiros para estudos no exterior. Este já é o 13º ano em que ele está no topo do ranking. E entender os motivos que fazem do país da América do Norte o queridinho dos brazucas não é muito difícil. Além de ser um dos melhores do mundo para se viver, ele oferece programas de estudo para todos os gostos e objetivos. Mas fica a pergunta: Quais são os tipos de cursos no Canadá mais populares entre as pessoas do nosso Brasil?

Isso tudo vai depender do propósito de cada um. Podemos falar que entre aqueles que querem apenas se aventurar em terras canadenses por um período determinado, a escolha mais frequente são os cursos vocacionais. Eles também são conhecidos como programas de estudo e trabalho.

Já entre aqueles que querem tentar uma imigração no futuro, os programas mais populares são certificados, diplomas e pós graduações em instituições públicas ou programas de degree (bacharelado e mestrado, por exemplo) em instituições públicas e privadas.

Abaixo vamos explicar um pouco sobre cada um deles:

Cursos vocacionais

Aqui em nosso blog você vai encontrar diversos posts sobre este tipo de programa. Isso porque ele é bem famoso entre os nossos clientes.

Como já falamos anteriormente, os cursos vocacionais são mais procurados por aquelas pessoas que desejam ter uma experiência internacional de estudo e trabalho no Canadá por um período determinado. 

Eles possibilitam que o estudante vivencie a cultura local e conheça pessoas de todas as partes do mundo. Além disso, representam uma ótima oportunidade de melhorar a proficiência no inglês. Em um curso vocacional, o estudante também terá uma experiência prática de estágio em uma empresa canadense. Isso, com certeza, irá enriquecer o currículo. 

Normalmente esses cursos no Canadá contam com um componente de estudos e um de trabalho. No de estudos, o estudante pode trabalhar por até 20 horas na semana. Já no de trabalho, o aluno precisará fazer um estágio na área para garantir o certificado ou diploma. Nesta segunda etapa do programa, também conhecida como co-op, o aluno é autorizado a trabalhar full-time.

A duração do programa vai depender do curso escolhido pelo cliente. Atualmente há opções de seis meses (três meses de estudo e três meses de trabalho); um ano (seis meses de estudo e seis meses de trabalho); e até dois anos (um ano de estudo e um ano de trabalho).

Os cursos vocacionais são normalmente oferecidos por instituições privadas que contam com opções nas mais diversas áreas de atuação. As mais comuns são as áreas de business, hotelaria e comunicações.

Por que os cursos vocacionais são mais procurados por quem quer voltar ao Brasil após a experiência internacional?

Os programas vocacionais estão incluídos entre os cursos no Canadá que não oferecem a possibilidade de uma permissão de trabalho após a graduação – o famoso Post Graduation Work Permit (PGWP). O estudante contará apenas com uma permissão de trabalho referente ao componente de estágio do programa, o co-op (co-operative education). Portanto, a não ser que ele busque outra forma de continuar no país, ele deverá retornar ao Brasil logo após o término do curso. 

O PGWP, além de permitir que o estudante fique por mais tempo trabalhando no Canadá e não precise regressar ao país de origem logo após a conclusão do programa, também pode ajudar a somar pontos em processos de imigração através da experiência de trabalho em terras canadenses. Por outro lado, a experiência adquirida durante o período de estudos ou estágio não conta absolutamente nada para este quesito. Por isso as pessoas que tem como objetivo futuro uma imigração preferem escolher programas que oferecem o direito ao PGWP.

Dito isso, é fácil imaginar quais programas estão no topo da lista dos mais procurados por brasileiros no Canadá, certo? São aqueles que justamente oferecem o PGWP! E é aí que estão os programas de certificado, diploma e pós-graduação em instituições públicas e os programas de degree em instituições particulares e públicas.  

Cursos no Canadá: Certificado, diploma e pós graduação em instituições públicas

Programas de certificados, diplomas e pós-graduações no formato full-time em instituições públicas e com duração mínima de oito meses oferecem direito ao PGWP. Porém, muitas pessoas ficam confusas com todos esses tipos de programa e não sabem por qual formato buscar.

Diplomas e certificados – Colleges públicos

Os programas de certificados e diplomas são geralmente oferecidos em Colleges e contam com um ou dois anos de duração.

Alguns brasileiros ficam um pouco perdidos com esses tipos de cursos no Canadá, tentando entender se eles seriam o mesmo que uma pós-graduação, uma especialização ou um MBA.

Porém, a verdade é que não existe um correspondente aos cursos de College no Brasil. Eles seriam o equivalente aos dois primeiros anos de um curso de bacharelado, por exemplo.

No entanto, por ser um curso focado muito na parte prática de cada profissão, muitas pessoas já formadas procuram um programa de college para se especializar e ter uma experiência mais “hands on”. Por isso os colleges estão cheio de profissionais já atuantes no mercado – tanto professores, quanto alunos – e representam uma ótima oportunidade de trocar experiências, conhecimento, fazer network além de claro, aprender muito mais sobre uma área específica.

A duração de cursos de diplomas e certificados em instituições públicas varia muito de acordo com o curso. Geralmente esse tempo pode ser de oito meses a dois anos.

Pós-graduações – Instituições públicas

Já os programas de post-degree equivalem-se aos nossos cursos de pós no Brasil. Geralmente para entrar é preciso já ter uma formação prévia em universidade.

Assim como certificados e diplomas de colleges, esses cursos são mais focados no mercado de trabalho. Eles também representam uma ótima oportunidade de conhecer pessoas que já estão inseridas em empresas canadenses.

A duração desses cursos de pós-graduação também varia muito, mas geralmente fica entre oito meses e dois anos.

Bachelor degree e Masters degree – Instituições privadas e públicas

Muitas pessoas acreditam que nenhum programa de escola privada oferece o direito ao PGWP. Pois essas pessoas estão completamente enganadas! 

Se o programa for de degree – ou seja, um bachelor ou um mestrado, por exemplo – o estudante terá sim direito à permissão de trabalho após a graduação. 

O bachelor degree nada mais é do que o nosso bacharelado do Brasil. Normalmente ele tem duração de quatro anos.

Por ser um curso mais longo, poucos brasileiros optam por ele, já que a maioria já possui faculdade no país de origem. Além disso, os estudantes brasileiros acabam preferindo cursos mais especializados, que irão “incrementar” o currículo, além de oferecer benefícios que podem auxiliar em um futuro processo imigratório.

Porém, cada caso é diferente. O tipo de curso ideal vai sempre depender muito do seu background profissional, educacional e de seus objetivos no Canadá. Por isso nós sempre recomendamos a nossa consultoria educacional personalizada, na qual um de nossos especialistas irá analisar o seu perfil e indicar o melhor formato de programa de acordo com seu perfil e propósitos no país da América do Norte. 

O masters também é equivalente ao mestrado no Brasil. Há mestrados profissionais, que são aqueles mais focados no mercado de trabalho, e há mestrados mais focados no mundo acadêmico.

College x University no Canadá

Agora que você já aprendeu um pouquinho sobre os programas mais populares entre os brasileiros e as diferenças entre eles, vamos esclarecer uma outra questão que gera muitas dúvidas em quem acabou de iniciar suas pesquisas.

Qual a diferença entre college e universidade? 

Muitas pessoas acreditam que os colleges oferecem programas mais “simples”, como certificados e diplomas, enquanto as universidades oferecem os programas de bachelor e mestrados. Pois essas pessoas estão muito enganadas!

A diferença entre college e universidade não está no tipo de programa oferecido. Por exemplo: Há colleges que oferecem programas de bacharelado e mestrados. Há também universidades que oferecem programas de certificado e diplomas.

Dito isso, o que vai de fato diferenciar um college de uma universidade é o foco do ensino.

Nos colleges, os alunos são treinados para encarar o mercado de trabalho e ingressar rapidamente nele. Portanto, as aulas são mais práticas. Muitas vezes, elas simulam cenários os quais os estudantes irão encarar no dia a dia da profissão. Este tipo de instituição de ensino prepara os estudantes para uma área mais específica e para colocarem a “mão na massa”.

Já as universidades têm mais como foco a área acadêmica. Os estudantes passam mais tempo se dedicando a pesquisas e projetos de extensão. Normalmente as áreas de estudo também são mais abrangentes e não tão específicas como as do College.  

Grande parte dos brasileiros que chegam ao Canadá escolhem estudar em um College. Desta forma eles podem complementar os estudos do Brasil e ficar bem próximo da realidade do mercado canadense.

Porém, como já falamos anteriormente, o curso ideal para você vai depender de uma série de fatores. Às vezes, o curso de college que funciona para o seu amigo não vai ser tão bom para você e vice-versa. Por isso uma análise cuidadosa de perfil é tão importante.

O mito do Co-op

Durante muitos anos, a sigla “Co-op” assombrou os brasileiros que procuravam por cursos no Canadá e que tinham a intenção de tentar um processo de imigração após a graduação. Eles acreditavam que nenhum curso que contava com o componente de co-op oferecia o direito de aplicar ao PGWP.

Essa confusão acontecia porque os cursos vocacionais – ou programas de estudo e trabalho – eram chamados apenas de co-op.

No entanto, co-op não é o nome do tipo de programa, mas sim do componente de trabalho existente na grade do curso. Os cursos vocacionais contam sim com um componente de co-op em sua grade curricular. Porém, cursos de instituições públicas também podem ter esse semestre dedicado a uma experiência de trabalho na área de estudos e nem por isso deixam de oferecer o PGWP. 

Em resumo, o co-op, na verdade, não é o que vai definir se um curso oferecerá direito ao PGWP ou não. O co-op nada mais é do que uma característica muito boa de alguns cursos, já que permite que o aluno se insira no mercado de trabalho canadense antes mesmo da graduação. Aqui na 3RA já vimos vários casos de clientes que conseguiram um estágio e acabaram sendo contratados pela empresa após o término do contrato de co-op. Ou seja, o co-op representa uma oportunidade e tanto, não é mesmo? 

Portanto, o que vai definir se um curso dará direito ao PGWP são as regrinhas que já citamos durante este texto. O co-op não tem absolutamente nada a ver com isto.  Então, se você pretende imigrar para o Canadá, veja abaixo o que você deve procurar em um curso.  

De uma maneira geral, você terá direito ao PGWP se cursar:

  • Programas full-time com duração mínima de oito meses em instituições públicas.
  • Programas full-time de degree em instituições particulares (Exemplo: Bachelor Degree e Masters Degree)

Lembramos também que o governo divulgou recentemente a lista das instituições que dão direito ao PGWP. Mas fique atento! É preciso observar não apenas a instituição, mas também as características do programa que você irá cursar. ;) Entendido?

62 Compart.
Estudar no Canadá

Vai estudar no Canadá? Conheça os programas em demanda pelos empregadores

Estudar no Canadá, sem dúvida, é uma das experiências mais bacanas que alguém pode ter na vida. Não só pelo aprendizado, mas também pela conquista diária de se estabelecer em um novo país, onde tudo é diferente. E não há sentimento melhor que terminar um curso, passando por todos os obstáculos e desafios que um estudante internacional pode ter.

E você, tem o sonho estudar no Canadá? Se a sua resposta for sim, é hora de começar a se planejar. Uma das primeiras coisas a se pensar é se a área que você está pensando em investir é uma demandada pelos empregadores canadenses. Isso vai influenciar diretamente no sucesso do seu Plano Canadá. 

Estudar no Canadá: áreas e programas de estudos mais populares

Como o Canadá é um país preparado para receber estudantes internacionais, é normal que tenha uma série de cursos disponíveis para este público. De acordo com números da 3RA Intercâmbio, os programas de estudos mais populares entre estudantes brasileiros são das seguintes áreas: Business, Tecnologia, Engenharia, Finanças e Marketing. Estes campos de estudo são ainda destaques quando falamos em mercado de trabalho, pois abrangem uma série de atividades cada vez mais importantes para o crescimento da economia local.

Trabalhar e estudar no Canadá 

Se você já fez algum curso universitário no Brasil e deseja expandir seus conhecimentos no Canadá, escolher uma área em demanda é o primeiro passo. Fique ligado, pois a economia do país está crescendo a passos largos. Só para se ter uma ideia, o desemprego teve uma queda de 5,7% em dezembro do ano passado, tendo o melhor nível em 40 anos. E tudo indica que estes números continuarão favoráveis.

De acordo com uma recente pesquisa realizada pelo CIBC World Markets, “Completar o ensino pós-secundário ainda é o melhor caminho para um emprego bem remunerado e de qualidade no Canadá ”.

O que percebemos é que há muito espaço para se sobressair no mercado de trabalho canadense. Então aproveite a oportunidade e pesquise bastante antes de fechar seu pacote de estudos. Para te ajudar, vamos analisar abaixo cada uma das áreas que citamos no início desse texto de acordo com dados  da consultoria canadense de RH Randstad.  O estudo mostra ainda que estas áreas estão entre as 15 mais em demanda no Canadá. 

Estudar no Canadá: Quais serão minhas chances no mercado de Business?

Estudar no Canada_Business

Segundo dados da empresa, atualmente, existem 1,8 milhão de pessoas trabalhando com Business no Canadá. De acordo com o último censo, houve um aumento de 4.270 novos postos de trabalho neste setor em 2017, indicando que estes profissionais estão cada vez mais em demanda. 

A maior parte dos cargos administrativos pode ser encontrada nas grandes cidades onde as empresas estão concentradas. Estamos falando de Toronto, Vancouver e Ottawa. No entanto, é possível encontrar oportunidades de carreira em todo o Canadá.

Tendências do mercado de Business

Embora muitas tarefas de escritório tenham sido digitalizadas, o papel da força de trabalho administrativa não diminuiu. Na verdade, muito pelo contrário. Profissionais que são tecnologicamente experientes têm uma enorme vantagem sobre aqueles menos familiarizados neste ramo.

Para se ter uma ideia, em 2018, a maior parte das vagas disponíveis para a área de Business no Canadá demandou conhecimento em tecnologia. Outra grande tendência é o crescimento da demanda na área de contabilidade. Mais da metade das habilidades procuradas por empregadores envolve funções, como: contas a pagar e receber, conhecimento de software contábil e escrituração. Portanto, se você está querendo avançar em sua carreira de Business, aprender alguns processos contábeis é um ótimo passo.

Salários para carreira de Business

Em 2018, o salário médio para profissional administrativo é de CAD 39.800 por ano, acima dos CAD 37.000 anuais divulgados em 2017.

Cidade Média salarial por ano
Toronto $31,500 a $54,800
Vancouver $32,300 a $57,600
Montreal $27,800 a $42,100
Calgary $33,050 a $60,150
Edmonton $33,900 a $63,150
Ottawa $31,850 a $56,100
Quebec City $26,100 a $36,250
Halifax $31,300 a $54,150

Top cargos e posições administrativas

Em 2018, tarefas administrativas que auxiliam nos processos de suporte de uma empresa estão em alta.  A necessidade de um time que possa auxiliar o processo é chave fundamental para o sucesso da empresa.  Como falamos anteriormente, tarefas contábeis também aparecem nesta lista como uma das novidades. 

  1. Assistente administrativo
  2. Recepcionista
  3. Secretário
  4. Gerente de escritório
  5. Assistente executivo
  6. Análise contábel
  7. Contas a pagar
  8. Administrador

Estudar no Canadá: As habilidades mais demandadas em 2018

Em 2018, as habilidades administrativas mais demandadas estão relacionadas à contabilidade. A proficiência com softwares de contabilidade, como o Quickbooks e o conhecimento de processos, como a execução de contas a pagar e receber, poderão te colocar à frente nesta corrida de mercado.

Veja abaixo as principais habilidades para este profissional:

  1. Contas a pagar
  2. Contas a receber
  3. Quickbooks
  4. Gestão de relacionamento com o cliente
  5. Sistemas de arquivamento
  6. Atividades de contabilidade
  7. Gerenciamento de segurança
  8. Software de contabilidade geral

Estudar no Canadá: Quais serão minhas chances no mercado de Tecnologia?

O setor de tecnologia do Canadá possui 488.000 profissionais em Tecnologia da Informação. Os trabalhos são variados, desde o gerenciamento de projetos até segurança da informação. No ano passado, o número de empregos na área de tecnologia teve um salto com 11.500 novas vagas, tornando-se um dos setores que mais cresceram no Canadá. Quase metade dos empregos criados estavam em Toronto (mais de 5 mil), embora Montreal tenha conquistado duas mil novas oportunidades.

Tendências do mercado de Tecnologia

A mudança é uma das características mais constantes no mundo da Tecnologia. Como relatado nos últimos anos, tecnologias novas e inovadoras vêm e vão. Para se ter grandes chances neste mercado, é necessário estar sempre atualizado. Dito isso, o Java tem sido a linguagem de codificação preferida entre os principais empregadores. No entanto, outras linguagens de codificação, como Python e Ruby, estão se tornando cada vez mais populares. Como um todo, desenvolvedores com conhecimento de codificação front-end e back-end estão intensamente em demanda.

Salários para carreira de Tecnologia

A indústria de TI oferece alguns dos salários mais competitivos do país. O salário anual médio é de CAD 81.500, acima dos CAD 76.000 do ano passado. As posições mais baixas na área de TI envolvem salários de CAD 48.750 por ano, enquanto os 10% dos cargos mais altos fazem mais de CAD 114.300 anuais.

Cidade Média salarial por ano
Toronto $56,600 a $119,650
Vancouver $55,950 a $119,050
Montreal $45,050 a $101,100
Calgary $57,000 a $125,350
Edmonton $58,000 a $124,250
Ottawa $61,050 a $125,050
Quebec City $42,200 a $91,800
Halifax $57,250 a $116,800

Top cargos e posições em Tecnologia

Os trabalhos melhores remunerados de 2018 são muito semelhantes à lista divulgada em 2017. Os cinco principais permanecem inalterados. Gerentes de Projeto e diversos tipos de desenvolvedores estão em alta. Os administradores de sistema também aparecem no top 8 pela primeira vez. Em 2018, a habilidade de codificação mais demandada continua sendo o Java. Portanto, se você sabe manusear este programa, terá um mercado pronto para te receber!  Confira abaixo:

  1. Gerente de projetos
  2. Engenheiro de software
  3. Desenvolvedor web
  4. Analista programador
  5. Desenvolvedor Java
  6. Administrador de sistema
  7. Analista de garantia de qualidade
  8. Analista de negócios

Estudar no Canadá: As habilidades mais demandadas em 2018

Como falamos acima, a habilidade mais marcante, pelo segundo ano consecutivo, é o Java. O SQL também mantém sua posição como a segunda habilidade mais requisitada. Novas entradas na lista em 2018 incluem .net e Python. Como já esperávamos, a maior parte das habilidades está relacionada à codificação.

  1. Java
  2. SQL
  3. Javascript
  4. Linux
  5. HTML
  6. C#
  7. .net
  8. python

Estudar no Canadá: Quais serão minhas chances no mercado de Engenharia?

Estudar no Canada_Engenharia

Como tem sido há vários anos, a Engenharia continua sendo um mercado”quente” no Canadá. O número de empregos nesta área vem crescendo –  só ano passado foram criados mais de 7 mil novos empregos. Isso faz sentido, já que o setor industrial do Canadá se recuperou em 2017, após um ano ruim em 2016.

E o mais bacana é que, o futuro continua a parecer igualmente brilhante para estes profissionais. Estima-se que 20% dos engenheiros tenham mais de 55 anos e estejam prontos para se aposentarem nos próximos anos. Isso significa que há muito espaço para crescer. 

Em termos de tendências neste ramo, a tecnologia continua dominante. O número um em relação à habilidade procurada pelos empregadores  está o conhecimento do software chamado Computer Aided Design. Se você conhece o AutoCAD, o CATIA ou outro software CAD padrão do setor, você também poderá construir uma carreira de grande sucesso em Engenharia.

Salários para carreira de Engenharia

O salário médio anual para engenheiros é de CAD 81.700, o que representa um aumento significativo da média de CAD 72.000 no ano passado. As posições iniciais respondem pelo salário médio anual de CAD 51.100. E os cargos mais altos giram em torno de CAD 112.300 por ano.

Cidade Média salarial por ano
Toronto $52,300 a $108,250
Vancouver $52,050 a $116,900
Montreal $45,200 a $95,200
Calgary $61,900 a $122,750
Edmonton $59,800 a $128,650
Ottawa $56,750 a $123,800
Quebec City $42,050 a $91,150
Halifax $55,750 a $112,600

Top cargos e posições em Engenharia

Como falamos, Engenheiros estão em alta demanda em 2018. Praticamente todas as especialidades de engenharia estão enfrentando escassez de mão-de-obra no Canadá. A lista dos oito melhores empregos está relativamente inalterada em relação ao ano passado. Confira abaixo:

  1. Engenheiro eletricista
  2. Engenheiro mecânico
  3. Engenheiro de projeto
  4. Engenheiro de fabricação
  5. Gerente de engenharia
  6. Engenheiro de processo
  7. Engenheiro de qualidade
  8. Técnico em engenharia civil

Estudar no Canadá: As habilidades mais demandadas em 2018

Em 2018, os empregadores estão procurando por profissionais com conhecimento em autoCAD. Embora qualquer software CAD impulsione seu currículo. CATIA também está crescendo em popularidade e é novo na lista deste ano das habilidades em demanda. Outra novidade no ranking de 2018 é o Six Sigma, uma metodologia de fabricação enxuta.

  1. AutoCAD
  2. Qualidade Assegurada
  3. Desenho assistido por computador
  4. CATIA
  5. Seis sigma
  6. Instrumentação
  7. Solidworks
  8. Desenho de engenharia

Estudar no Canadá: Quais serão minhas chances no mercado de Finanças?

Mais de 675.000 profissionais de finanças e contabilidade trabalham no Canadá. No ano passado, houve um aumento de 4.680 novos postos no setor financeiro e contábil, indicando crescimento positivo.

A demanda por especialistas financeiros está concentrada em Toronto, com mais de 65% dos novos empregos. Uma das vantagens é que a sede da TSX, a maior bolsa de valores do Canadá, e também de muitos dos maiores bancos do Canadá, estão naquela cidade. Montreal também teve um crescimento notável.

Embora o crescimento financeiro tenha sido considerado lento no Canadá nos últimos anos devido às taxas de juros baixas, no ano passado houve uma melhora significativa em relação a 2016. Como em muitos setores, a maior tendência em finanças e contabilidade é a crescente dependência de tecnologia.

Tendências do mercado de Finanças

Este ano, os profissionais desta área de Finanças estão sendo bem mais exigidos em relação à tecnologia. Isso significa que usar ferramentas para decifrar e analisar dados e tomar decisões financeiras são grandes diferenciais. Como resultado, cargos como o de analistas de negócios e analista financeiro, são os que mais crescem no setor.

Salários para carreira de Finanças

O setor financeiro e contábil conta com um salário médio de CAD 73.650 por ano em 2018. Isso representa uma queda em relação aos CAD 85.000 do ano passado, embora o setor financeiro seja um dos melhores remunerados no Canadá. Os cargos mais baixos ganham em torno de CAD 47.950/ano, enquanto os 10% do topo recebem cerca de CAD 99.350/ano ou mais.

Cidade Média salaria por ano
Toronto $55,800 a $138,700
Vancouver $54,600 a $134,600
Montreal $45,550 a $103,250
Calgary $57,400 a $144,250
Edmonton $59,550 a $151,700
Ottawa $56,350 a $140,700
Quebec City $42,600 a $93,100
Halifax $53,950 a $132,250

Top cargos e posições em Finanças

Em 2018, a lista dos principais empregos em finanças e contabilidade está um pouco diferente. Embora contadores e analistas financeiros permaneçam em alta, os analistas de negócios saltaram para o topo da lista. 

  1. Contador
  2. Analista de negócios
  3. Analista financeiro
  4. Controlador
  5. Responsável pela contabilidade
  6. Consultor financeiro
  7. Gerente de impostos
  8. Folha de pagamento

Estudar no Canadá: As habilidades mais demandadas em 2018

As habilidades financeiras que os empregadores estão procurando em 2018 são relativamente iguais as do ano passado. A designação CPA (Chartered Professional Accountant) continua a ser o padrão nesta área. A única nova entrada na lista é a designação CMA (Certified Management Accountant).

  1. Designação CPA
  2. Software de contabilidade
  3. Capacidade de falar francês (bilingue) 
  4. Contas a pagar
  5. Software de contabilidade geral
  6. Linguagem de consulta estruturada (SQL)
  7. Curso de segurança canadense (CSC)
  8. Designação CMA

Estudar no Canadá: Quais serão minhas chances no mercado de Marketing?

Com 1,5 milhão de profissionais em Vendas, Marketing, Relações públicas, e áreas relacionadas, este é um campo muito abrangente. Porém, em 2018, a área de Marketing cresceu com modestos 1.160 empregos. Mais da metade das oportunidades criadas estão em Toronto (650). Portanto, se você tem interesse em dar uma guinada na sua vida profissional, vale a pena olhar para esta cidade. Calgary e Ottawa também tiveram crescimento em vendas e marketing.

Tendências do mercado de Marketing

Em 2018, os empregadores estão interessados em usar a tecnologia para gerar resultados. Para ser bem-sucedido como profissional de Marketing, você deve ter conhecimento em tecnologia. O know-how em ferramentas digitais, como software de CRM, SEO, PPC ou Google Analytics, proporcionará uma vantagem e ajudará você a se preparar futuramente para sua carreira.

Salários para carreira de Marketing

O salário médio para a área em 2018 é de CAD 59.200 por ano, acima dos CAD 56.000/ano de 2017. Os 10% dos cargos mais baixos ganham em torno de CAD 38.700/ano, enquanto os 10% dos cargos mais altos recebem em média CAD 79.700 ou mais.

Cidade Média salaria por ano
Toronto $34,300 a $64,500
Vancouver $33,400 a $61,400
Montreal $32,250 a $57,350
Calgary $35,050 a $67,000
Edmonton $34,000 a $63,450
Ottawa $33,400 a $61,400
Quebec City $29,650 a $48,450
Halifax $32,950 a $59,800

Top cargos e posições em Marketing

Boas notícias para quem procura promoções, já que muitos cargos de gerenciamento são novos na lista deste ano. O gerente de desenvolvimento de negócios também é uma nova entrada, indicando que as empresas estão fortemente focadas no crescimento em 2018. Em termos de funções de marketing – os principais cargos são gerente e coordenador de marketing.

  1. Representante de vendas
  2. Gerente de vendas
  3. Gerente de contas
  4. Executivo de contas
  5. Desenvolvimento de negócios
  6. Gerente de marketing
  7. Coordenador de marketing
  8. Gerente de produto

Estudar no Canadá: As habilidades mais demandadas em 2018

O software CRM (Customer Relationship Management) continua a ser a principal habilidade que os empregadores procuram nesta indústrias.  Quando falamos em marketing digital estão em alta o Search Engine Optimization (SEO) e o novato Google Analytics. 

  1. CRM
  2. Força de vendas
  3. Marketing digital
  4. SEO
  5. Vendas b2b
  6. Google analytics
  7. Adobe photoshop
  8. Comunicação de marketing

Estudar no Canadá com foco em imigração 

Sem dúvida, conquistar um diploma em uma instituição canadense é uma das portas de entrada para aqueles que desejam imigrar para o Canadá. Um dos maiores aliados nesta hora são os programas que dão direito ao PGWP.

O Post-graduation Work Permit é um visto de trabalho de oito meses a 3 anos de duração que o estudante internacional pode de solicitar após completar os estudos no Canadá.

Sabe o que chama mais atenção? É que a experiência de trabalho adquirida no período do PGWP contará pontos para processos de imigração canadenses.

3 coisas que você precisa saber antes de estudar no Canadá

1. Custo de vida Canadá pode ser alto

Cidades como Vancouver e Toronto estão entre as mais caras do país. E elas são os principais destinos quando falamos em intercâmbio para o Canadá. Portanto, pesquise bastante e faça um planejamento financeiro com antecedência. Saber quanto custa viver no Canadá vai te ajudar muito a iniciar seu plano.

2. Estudar inglês e trabalhar no Canadá: pode? 

Infelizmente, estudantes de idioma não podem trabalhar no Canadá. Isso até existia no passado. Porém, desde junho de 2014, a regra diz que , para conseguir a permissão de trabalho sendo um estudante, você precisa cursar um programa pós-secundário, vocacional ou college.

Assim, quem se adequar a esta lei poderá trabalhar até 20 horas semanais. E o mais bacana é que, como o país está acostumado a receber os estudantes internacionais, os próprios empregadores entendem que é necessário ter uma flexibilidade maior na hora de contratar um estudante.

Vancouver é linda, mas chove muito!

Isso mesmo! Para quem já passou um tempo nesta cidade maravilhosa sabe do que estamos falando. Mas não se preocupe. Vancouver tem vários pontos cobertos e não é aquela chuva como estamos acostumados no Brasil. É uma garoa. Muita gente nem usa guarda-chuva, sendo um capuz necessário para te manter protegido.

Saiba o que fazer em dias de chuvas em Vancouver.

Fontes:

Monster: Highest Paying University Degrees in Canada

Randstad

107 Compart.

Vídeo: Langara – Conheça a estrutura de um College canadense

A equipe da 3RA Intercâmbio foi até a Langara College para mostrar um pouco da instituição para vocês. Confira também entrevistas com representantes, professores e alunos.

Quer estudar no Canadá? Entre em contato com a 3RA Intercâmbio. Nós podemos te ajudar a traçar o seu plano educacional no país.

10 Compart.

Vídeo: Áreas em demanda no Canadá – Depoimentos de clientes

Ao embarcar para o Canadá, muitos clientes ficam inseguros principalmente por conta do mercado de trabalho. As pergundas são muitas: Será que minha profissão faz parte das áreas em demanda no Canadá? Será que vai ser muito difícil conquistar um emprego por lá? Fazer um curso no Canadá pode alavancar o meu currículo?

Por isso, nós convidamos três clientes para dividir experiências: Rodolfo Motta, que trabalha na área de eventos, Luiz Borges, da área de Tecnologia da Informação, e Leonardo Bezerra, que é engenheiro.

Dê o play e conheça um pouquinho da história deles:

E lembre-se: Para dúvidas sobre vistos e imigração, sugerimos que você entre em contato com a nossa empresa parceira Immi Canada. Atualmente há diferentes formas de imigrar para o país, e eles podem te ajudar a escolher a ideal para você.

Já em relação a estudo no Canadá, nós somos especialistas. Entre em contato com a 3RA Intercâmbio. Nós podemos te ajudar a traçar o seu plano educacional no país.

0 Compart.

Vídeo: Clientes que conseguiram imigrar durante ou após os estudos no Canadá

Atualmente, o estudo tem ajudado muitos brasileiros a realizarem o sonho de imigrar para o Canadá. Veja abaixo a história de clientes que estão no caminho de conseguir a residência permanente no país ou que já conquistaram esse objetivo. Quem sabe você não será o próximo cliente a contar a sua experiência aqui?

Se você quer saber mais sobre o assunto, nós temos um texto super bacana.  Ele foi divulgado na Semana da Educação da 3RA. O título é “Saiba como o estudo pode te ajudar a imigrar para o Canadá”. Tenho certeza que ele será muito relevante para o seu planejamento.

E lembre-se: Para dúvidas sobre vistos e imigração, sugerimos que você entre em contato com a nossa empresa parceira Immi Canada. Atualmente há diferentes formas de imigrar para o país, e eles podem te ajudar a escolher a ideal para você.

Já em relação a estudo no Canadá, nós somos especialistas. Entre em contato com a 3RA Intercâmbio. Nós podemos te ajudar a traçar o seu plano educacional no país.

0 Compart.