Posts

Freelancer no Canadá: Trabalhar remotamente pode ser uma ótima opção

Com a crescente evolução das tecnologias móveis, um tipo de profissional vem se destacando no mercado: o freelancer, caracterizado por pessoas que são remuneradas por cada projeto executado. E essa é uma tendência que vem chamando a atenção de empregadores de vários países, inclusive do Canadá.  De acordo com uma pesquisa divulgada recentemente pelo site Workopolis – focado em carreiras na América do Norte – mais de três mil anúncios buscavam freelancer no Canadá no início de Abril de 2017.

Alguns pontos abordados pelo portal mostram que estes colaboradores se tornaram mais produtivos, menos estressados e mais engajados com a empresa, o que é um chamariz e tanto no quesito produtividade. Além disso, a flexibilidade de horário e economia na hora de deslocar mostram que este é um caminho que só tende a crescer.

Mas fique atento quanto à questão do visto. De acordo com a Immi Canada, se você está no Canadá e seu empregador é canadense, é preciso respeitar as horas estipuladas para seu status no país, seja 20 ou 40 horas por semana. Ou seja, se o seu visto só lhe permite trabalhar part-time e você já tem um emprego de 20 horas em uma empresa, você não poderá trabalhar como freelancer para outra empresa canadense, pois assim você excederá suas horas e terá problemas com a imigração.

Existe ainda o caso de pessoas que estão no Canadá e trabalham para o Brasil como freelancer, e neste caso, é totalmente permitido combinar as duas posições, mesmo que você já esteja trabalhando as horas permitidas no Canadá. Ah, e não existe nenhum visto específico para este tipo de profissional =).

(Se você quer trabalhar como freelancer no Canadá, é importante lembrar que cada caso é diferente e neste texto você encontra apenas informações gerais. Para informações mais detalhadas sobre vistos e imigração, sempre recomendamos tirar suas dúvidas com a nossa parceira Immi Canada, que é especializada no assunto.)

Freelancer no Canadá – Carreiras em demanda:

Designer gráfico

O designer gráfico é parte integrante do departamento de Marketing de uma empresa. Este profissional, que trabalha com a criação de imagens e vídeos precisa ter basicamente um computador que atenda a estas necessidades e com isso, se torna um grande aliado dos trabalhos remotos.

Média salarial por ano: $ 30,269 – $ 59,621

Escritor

Escrever é provavelmente um dos trabalhos mais versáteis em um negócio, e que pode realmente ser realizado em qualquer lugar. Assim, pode-se abrir o leque de opções e portanto, infinitas possibilidades de gerar capital. O site aborda ainda, que a inspiração para estes profissionais não necessariamente acontece em horário comercial, sendo assim a flexibilidade de horários uma grande vantagem.

Média salarial por ano: $ 29,795 – $ 84,237

Contador

Contabilidade é uma profissão regulamentada no Canadá. Portanto, uma vez habilitado a exercer atividades no país, é possível trabalhar de forma remota e com remuneração que vale a pena. O site ainda reforça que estes profissionais têm o maior índice de satisfação no trabalho. Assim, se você é um daqueles apaixonados por números, pode perfeitamente conciliar os números com o conforto de casa.

Média salarial por ano: $ 41.267 – $ 109.602

Assistentes virtuais

Assistentes pessoais estão começando a se tornar uma referência do passado. E por que não assistentes virtuais? O novo nome leva em consideração a mudança na capacidade de fazer o trabalho em qualquer lugar! Responder emails ou telefonemas, inserção de dados em sistemas ou outras tarefas simples podem ser facilmente realizadas em um ambiente fora da área física de uma empresa.

Média salarial (por ano): $ 24.385 – $ 55.662

Professor

Embora o trabalho de educadores não seja exatamente dentro de escritórios, cresce cada vez mais a procura por professores online para atender demandas, principalmente de alunos internacionais. Uma grande vantagem é que muitos empregadores oferecem treinamento e horários bem flexíveis baseados em sua agenda.

Média salarial por ano: $ 35.112 – $ 92.187

Desenvolvedores de site e web design

Quando se trata de construção de sites, existem muitas tarefas por trás dessa profissão e praticamente todas podem ser feitos a partir de um ambiente remoto. Desde a construção do sistema a otimização da experiência do usuário, tudo pode ser feito de casa.

Média salarial por ano: $ 31.940 – $ 69.722

Fonte: Workópolis

 

Sou considerado muito qualificado para uma vaga de emprego, e agora?

O termo overqualified caracteriza as pessoas que possuem mais qualificação do que é exigido para uma vaga de emprego, ou seja, ela pode ter mais tempo de experiência e competência adquiridas ao longo da carreira profissional e educacional que superam as expectativas para determinado cargo. Por mais que pareça distante, esta é uma realidade muito próxima dos brasileiros que chegam em terras canadenses para buscar oportunidades profissionais. Mas, o que fazer nestes casos?

De acordo com o site Workopolis, especialista em busca de empregos no Canadá, quando você se depara com este tipo de situação, é importante mudar a estratégia de apresentação do seu currículo e cover letter. Veja algumas dicas:

Minimize ou tire cargos muito “altos”: Normalmente, quando estamos procurando um emprego, trazemos à frente os cargos mais altos para impressionar: “olhe para mim! Eu tenho um MBA!”, porém, para algumas situações, será necessário retirá-los ou diminuir seu destaque. Liste seus títulos mais baixos e deixe os outros fora se eles são demais para o cargo pretendido. Você não precisa listar os anos de sua experiência educacional, basta listar o grau de escolaridade e o nome da instituição.

Destaque suas habilidades ao invés de sua experiência: Isso não significa criar um currículo funcional. Se você já ocupou o posto de vice-presidente de Recursos Humanos, mas está se candidatando para uma vaga de diretor de RH, você pode simplesmente retirar o título do cargo anterior e simplesmente listar a empresa e os anos que você trabalhou lá. Em seguida, destaque as realizações mais relevantes, e que podem contribuir para a vaga que você está aplicando, e deixe de fora as que não se aplicam.

Explique por que você quer este trabalho e não qualquer trabalho: Este é o lugar onde a carta de apresentação, a famosa cover letter, entra em ação. Não há garantia de que ela será lida, mas é primordial que você tenha uma e aproveite esta oportunidade para se apresentar. Não diga que você precisa do trabalho, mas demonstre que você está animado e que tem muito a contribuir para a organização. Você precisa transmitir que você está realmente interessado na posição e não está apenas procurando algo passageiro.

Concentre-se nas necessidades do empregador: As empresas estão procurando alguém para realizar tarefas e você deve mostrar que é a aposta certa, que eles devem contratar você. Deixe claro que você conhece a proposta da empresa e, se possível, esboce o que você poderá oferecer de benefício. Faça uma pesquisa sobre a companhia e demonstre que você entende quais problemas eles podem estar enfrentando, e aproveite para apresentar soluções.

Veja também: Estratégias para procurar emprego no Canadá em 2017

Como tornar seu currículo mais atrativo aos olhos do mercado canadense

Os 20 erros mais comuns cometidos por candidatos em suas cover letters

Boa sorte!

Trabalho voluntário no Canadá: Valorização e oportunidade no mercado de trabalho canadense

Você sabia que o trabalho voluntário no Canadá é muito valorizado pelos empregadores? Eles podem servir de referência, além de serem uma forma muito gratificante de mergulhar na cultura do país e abrir os horizontes no mercado de trabalho.

Você poderá encontrar oportunidades em diversas áreas e locais, podendo atuar em comunidades de idosos ou crianças carentes, por exemplo, ou também em setores específicos como marketing, arte e cultura. No verão, as oportunidades tendem a aparecer com mais frequência, porém há vagas o ano todo.

Além disso, esta pode ser uma ótima chance de você fazer networking, ou seja, aumentar sua rede de contatos, já que poderá trabalhar com pessoas de diversas áreas de atuação. Seja sempre proativo e tente fazer atividades além do que está previsto em sua agenda, assim vai aprender mais e os colegas também terão a certeza de que você é esforçado e claro, poderão contar com você!

E tenha em mente: não é porque o trabalho voluntário não é remunerado que você fará algo que não seja reconhecido, não profissional. É totalmente o contrário! Algumas vagas exigem níveis de experiência e às vezes, até treinamentos antes de começar a atividade. Portanto, vá fundo nesta experiência, pois ela abrirá muitas portas para você no mercado canadense, sobretudo para sua vida! Com certeza, você fará a diferença no cotidiano de muitas pessoas!

Alguns sites especializados em trabalho voluntário no Canadá:

https://volunteer.ca/

http://www.govolunteer.ca/

http://charityvillage.com/

http://www.volunteertoronto.ca/  (Toronto)

https://www.mess.gouv.qc.ca/sacais/action-benevole/index.asp (Quebec)

Preciso de permissão de trabalho para atuar como voluntário?

Para trabalhar no Canadá é necessário que você tenha o work permit, que é a permissão de trabalho. Sabemos, no entanto, que se você é um estudante de inglês, você não tem direito a este documento. Porém olha a boa notícia aí: você pode atuar como voluntário! Mas fique ligado, pois há algumas regrinhas para esta modalidade.

De acordo com o site do governo canadense, “trabalho é uma atividade em que são pagos salários ou comissões, ou que compete diretamente com as atividades de um cidadão canadense ou residente permanente no mercado de trabalho do Canadá”.

Alguns exemplos de atividades que não necessitam de autorização de trabalho:

  • Um estudante estrangeiro ser tipo um cuidador de uma criança, como um irmão mais velho. Ou atuar em um centro de apoio a vítimas de pessoas violentadas;
  • Um trabalho não remunerado à um amigo ou membro da família durante uma visita.
  • Se um estudante desejar ficar em uma fazenda familiar e trabalhar em período parcial apenas por quarto e alimentação por um curto período (entre 1 e 4 semanas), isso não seria considerado uma atividade que necessite de uma autorização de trabalho.

Resumindo: para as atividades que são consideradas “recorrentes” no mercado canadense, ou seja, que compete com outros empregos remunerados, estas sim precisam de autorização de trabalho. Em outras palavras, se uma tarefa seguir o significado de “trabalho”, mencionado acima, você terá que possuir o Work Permit.

O texto acima exemplifica apenas algumas situações, porém sabemos que cada caso é um caso. Para informações mais detalhadas e que se aplicam a diferentes situações, acesse o site do governo canadense.

Lembre-se que a Immi Canadá, empresa parceira da 3RA Intercâmbio, também poderá lhe auxiliar em relação à aplicação de vistos.

Fonte: http://www.cic.gc.ca/english/study/institutions/work-volunteer.asp

Veja também:

Tendências do mercado de trabalho canadense em 2017

Saiba como está a empregabilidade atual no Canadá

Onde procurar emprego23

Onde procurar emprego no Canadá?

Se você acabou de chegar ao Canadá, com certeza está um pouco perdido e não sabe onde procurar a primeira oportunidade de emprego. Por isso, nós pensamos em facilitar a sua vida e listar dez formas de buscar pelas oportunidades no país. Veja abaixo:

1)Go2HR

O Go2HR é um site de Vancouver, mas que reúne oportunidades nas áreas de turismo e hospitality de toda British Columbia. Lá você poderá encontrar empregos de verão, oportunidades em hotéis, restaurantes, etc. O sistema de busca do site é bem simples e você pode selecionar a região onde quer trabalhar para facilitar a procura.

Endereço: https://www.go2hr.ca/

2) WorkBC

O Work BC é uma iniciativa do governo de British Columbia que tem como objetivo ajudar aos moradores da província em todas as questões referentes ao mercado de trabalho local. No geral, o órgão auxilia na busca por emprego e também em planos de carreira. O site conta com um banco de dados bem abrangente e inúmeras opções de vagas disponíveis.

Endereço: https://www.workbc.ca/Jobs-Careers/Find-Jobs/Jobs.aspx

3) Indeed

O Indeed, que já é famoso no Brasil, também é no Canadá. O funcionamento do site é muito simples: basta acessá-lo e já na página inicial você vai encontrar o sistema de busca. Você poderá procurar as oportunidades selecionando o local onde reside, posição desejada ou empresa. No próprio site, você deverá cadastrar seu currículo para a vaga escolhida e ele será encaminhado automaticamente para o empregador que está recrutando novos funcionários.

Endereço: http://www.indeed.ca/

4) Job Bank

O site Job Bank é a principal fonte de busca de emprego no Canadá. O site é coordenado pelo governo canadense e oferece aos usuários informações sobre as oportunidades em aberto, os pré-requisitos exigidos para a vaga, salários etc.

Endereço: http://www.jobbank.gc.ca/
5) Jobserve.com

O site Jobserve.com apresenta oportunidades não apenas de todo Canadá, como também dos Estados Unidos, Austrália e Reino Unido. O sistema de busca é bem completo, e você pode selecionar a média salarial anual, o valor recebido por hora, a área que deseja procurar emprego, entre outras características.

Endereço: http://www.jobserve.com/

6) BCJobs.ca

O BC Jobs reúne as oportunidades de emprego em British Columbia e faz parte de uma rede de sites. Cada província conta com o seu. Se você está em outra parte do Canadá, pode ter acesso ao site da sua região clicando aqui.

Endereço: https://www.bcjobs.ca/

7) Craigslist

Esse com certeza é o mais famoso entre os brasileiros. Cada cidade/regiao tem o seu próprio site com informações específicas daquela localidade. É um ótimo lugar para buscar oportunidades. Veja os sites de algumas localidades: Calgary, Edmonton, Halifax, Montréal, Ottawa, Québec, Saskatoon, Toronto, Vancouver, Victoria, Winnipeg

8) Monster.ca

O Monster.ca reúne as oportunidades disponíveis em praticamente todo o território canadense em um único lugar. Para facilitar a sua vida, você pode selecionar a cidade desejada e buscar o emprego dos sonhos por lá. Há vagas em Barrie, Brampton, Calgary, Edmonton, Fort McMurray, Halifax, Hamilton, Kamloops, Kelowna, London, Mississauga, Montreal, Nanaimo, Ottawa, Red Deer, Toronto, Vancouver, Victoria e Winnipeg.

Endereço: http://www.monster.ca/

9) Eluta.ca

O Eluta.ca é pouco conhecido entre os brasileiros, mas é um dos sites de emprego mais visitados do Canadá, com seis milhões de visitas por ano. A página procurar para você as oportunidades direto do site do empregador. É como se fosse um “Google” dos empregos.

Endereço: http://www.eluta.ca/

10) Wow Jobs

No site Wow Jobs, você vai poder encontrar mais de 250.000 postos de trabalho em todo Canadá. O sistema de busca é simples, e ele lhe mostrará um resumo da vaga. Em seguida, caso se interesse, ele apresentará o site original da vaga para que você possa concorrer ao emprego.

Endereço: http://www.wowjobs.ca/

 

As 10 perguntas mais comuns em entrevistas de emprego no Canadá

Assim como no Brasil, nas entrevistas de emprego no Canadá também existem aquelas perguntas-chave que, independente da vaga disputada, serão feitas pelos entrevistadores para conhecê-lo melhor e avaliar se você tem o perfil ideal para a empresa.

Por isso, pensando em deixá-lo mais preparado para este momento, nós conversamos com a especialista canadense Brenda Crump e separamos as dez perguntas mais comuns feitas pelos recrutadores. É claro que todas as questões listadas aqui são apenas exemplos e não é recomendado memorizar as respostas. Você precisa avaliá-las e elaborar respostas de acordo com a sua realidade.

1)Tell me about yourself.

Com esta pergunta, o entrevistador quer, além de lhe deixar mais tranquilo, ouvir de você porque ele deve lhe contratar e o que você tem para oferecer à empresa. Para responder esta questão, a sugestão é que você fale um pouco sobre as suas qualificações e experiências anteriores relacionadas com a vaga disponível, suas habilidades, incluindo a maneira como você lida com as pessoas, e alguma informação pessoal que demonstre estabilidade.

2) Tell me about your experiences with this type of work.

Neste caso o entrevistador quer descobrir se você é capaz de desenvolver o trabalho proposto. Se você já teve alguma experiência parecida anteriormente, conte onde e dê exemplos de suas realizações. Caso sua experiência não seja a mesma, mas seja relacionada à vaga disponível, indique as habilidades que podem ser aproveitadas e também demostre vontade de aprender. Em caso de não ter feito nada parecido, foque apenas em suas habilidades e indique seu interesse no treinamento disponibilizado pela empresa.

3) Why do you want to work here?

Neste momento o entrevistador quer saber o que você conhece e gosta na empresa além de descobrir se você quer contribuir para o crescimento da companhia ou se está apenas atrás de segurança e dos benefícios oferecidos. Para responder a esta pergunta, primeiramente você precisará descrever o que você sabe sobre a organização. Além disso, não esqueça de indicar como as suas habilidades vão de encontro ao que eles estão precisando no momento e sua vontade de crescer com a empresa.

4) Why did you leave your last job?

A intenção desta pergunta é descobrir se você teve algum problema no passado e se há algum motivo para não contratá-lo. O empregador também quer avaliar sua atitude em relação aos colegas de trabalho, supervisores, políticas da empresa e situações difíceis.
Ao responder esta pergunta, sempre fale algo positivo sobre a sua antiga empresa. Também descreva brevemente a sua razão para ter deixado o emprego. Se você saiu bem da empresa ou tem uma carta de recomendação, conte para o entrevistador. Caso a sua situação não tenha sido tão boa assim, mencione o que os colegas de trabalho gostavam em você, algumas de suas realizações no antigo emprego e a oportunidade que você está tendo de procurar novos desafios e crescimento na carreira.

5) What kind of salary do you need?

Neste caso, o entrevistador quer saber se o salário que você tem em mente vai de acordo com o que a empresa está disposta a pagar. Nesse caso, temos três diferentes sugestões de resposta:

  • “I’m really interested in finding out what salary range you are offering”.
  • “I’m negotiable and ready to discuss an amount which is fair to both of us, and takes into account my responsibilities and qualifications”.
  • Caso o empregador esteja realmente interessado em contratá-lo, ou insista em uma resposta, diga um valor que você saiba que é realista. Por isso, saiba o quanto você precisa para conseguir cobrir seus gastos mensais. Pergunte também sobre benefícios e oportunidades de crescimento dentro da empresa.

6) When are you available for work?

O motivo desta pergunta é óbvio: descobrir quando você pode começar e se você tem outros compromissos. Se você estiver livre para começar imediatamente, diga. Caso você esteja trabalhando e ainda precisa avisar ao atual empregador, deixe claro o tempo que você necessita para isso.

7) What are your greatest strengths?

Com esta pergunta, o empregador quer descobrir o quão bem você se conhece, se você acredita em suas competências e se está confiante de que é a pessoa certa para a vaga. Para responder, diga que além de suas habilidades profissionais, treinamentos ou experiências anteriores você também tem qualidades que podem colaborar com o seu trabalho e liste cada uma delas. Se ainda tiver tempo, esteja preparado para dar exemplos reais e citar situações anteriores nas quais suas características lhe ajudaram a fazer um bom trabalho.

8) What are your weakness?

O motivo desta pergunta é descobrir se você não é a pessoa ideal para a vaga. Neste caso, você poderá apontar  seus pontos fracos, mas ao mesmo tempo mostre que você está sempre trabalhando para superá-los.

Exemplos:
“I’m so enthusiastic that I want to do 100 thing at once, so I have to sit down and make a list of priorities and plan a schedule. That always works well with me”.
“I’m eager to have computer training, so I’m enrolling in evening courses for next term”

9) What are your long-range goals?

Os motivos desta pergunta são claros: descobrir se você tem interesse em permanecer na empresa; se a vaga é o que você realmente quer; identificar seus planos de carreira e se eles estão de acordo com os objetivos da companhia. Quando for responder a esta pergunta, mostre interesse e comprometimento com a sua área de trabalho.

10) Can you work under pressure or tight deadlines?

Neste caso, se for verdade, responda “sim”. Você pode falar algo do tipo “I know pressure and deadlines are a part of work and I enjoy meeting realistic goals and challenges”. Cite também exemplos de experiências passadas e descreva os prazos e pressões que você considera normais no tipo de trabalho que você estará executando.

Caso trabalhar sob pressão não seja o seu forte, primeiro cite alguns de seus pontos positivos e depois diga que você prefere saber os deadlines com antecedência para que você possa se organizar e trabalhar melhor.

**Para se preparar melhor para a entrevista, leia também o nosso texto Dicas para se dar bem em entrevistas de emprego no Canadá

Clique aqui para trabalhar no Canadá

Aprende como adaptar tu curriculum a los estándares canadienses

Aprenda como adaptar seu currículo aos padrões canadenses

Você sabia que os empregadores canadenses gastam, em média, 10 segundos para analisar cada currículo que recebem quando selecionam candidatos para entrevistas de  emprego? Isso mesmo! Você tem apenas alguns segundos para conseguir impressionar os recrutadores e convencer que você é um forte candidato para a vaga disponível. Já deu para perceber o quanto ter um currículo claro e dentro dos padrões canadenses é importante, não é mesmo?  

Porém, se você é recém-chegado ao país ou ainda não embarcou e não sabe como adaptar seu documento à nova realidade, não se preocupe! Nós estamos aqui para lhe ajudar.

Assim como no Brasil, o currículo canadense precisa informar ao empregador quem é o candidato, como ele poderá ser contactado, a posição desejada e as suas experiências e habilidades. No entanto, todas essas informações precisam estar organizadas, já que o empregador será influenciado não apenas pelo conteúdo de seu currículo, mas também pelo formato e aparência dele.

Atualmente, no Canadá, há três principais tipos de currículo: cronológico, funcional e uma combinação entre os dois primeiros. Todos esses tipos tem seus pontos fortes e limitações. É preciso escolher aquele que mais se encaixa em seu perfil e que mais valorize suas habilidades e experiências.

Veja abaixo as características de cada modelo:

Currículo Cronológico (Chronological Resume):

O currículo cronológico é o mais popular. Ele destaca vários empregos que você já teve durante a vida e uma lista das responsabilidades e funções de cada cargo de trabalho.

No entanto, apesar de ser o modelo mais tradicional de currículo, ele apresenta alguns pontos negativos e pode não ser a melhor opção em alguns casos. São eles:

  • Se o candidato tem pouca ou nenhuma experiência de trabalho
  • Se as suas experiências relacionadas com a posição que você deseja não são as mais recentes
  • Se você ficou muito tempo sem trabalhar ou sem estudar
  • Se a maioria dos seus empregos não foram mantidos por muito tempo

Currículo Funcional (Functional Resume)

O currículo funcional não é o mais popular atualmente, mas ele é ideal para aqueles que ficaram muito tempo sem trabalhar. Confira abaixo algumas características deste modelo de currículo:

  • Destaca as habilidades em vez dos trabalhos passados e empresas em que você trabalhou;
  • Enfatiza suas habilidades mais importantes e mostra exemplos de como você já as aplicou;
  • Não destaca as lacunas em sua história de trabalho (caso existam);

Currículo Combinado (Combined Resume)

Como o próprio nome já diz, este tipo de currículo combina as melhores características dos dois modelos anteriores: cronológico e funcional. Ele é bastante eficaz, pois apresenta as suas experiências de trabalho e como elas estão relacionadas com seu objetivo atual. Este modelo inclui praticamente tudo que é relevante, independente de títulos e salários, mas sim mostrando tudo o que você aprendeu e realizou. O currículo combinado serve para enfatizar seus pontos fortes e minimizar o impacto de períodos de desemprego. O documento vai sempre direto ao ponto e não inclui:

  • Descrições detalhadas de suas obrigações em trabalhos anteriores;
  • Qualquer informação que não é relevante para o cargo almejado;