Posts

Países más amigables

Canadá está na lista dos países mais amigáveis do mundo

Nenhuma novidade: O Canadá é mais uma vez destaque nas pesquisas. Desta vez, o país foi escolhido o segundo país com o povo mais amigável da lista…E o melhor: O nosso Brasil também está no TOP 10!

A pesquisa foi realizada pelo site booking.com e teve como objetivo listar os dez países amigáveis para os viajantes estrangeiros. (É claro que estaríamos no meio, né?)

Mais de 17.000 viajantes de 17 países diferentes foram ouvidos (cerca de 1000 por país). Eles tiveram a missão de escolher quais países têm o povo mais feliz e mais amigável.

Veja como ficou a lista final:

1) Austrália – 35%
2) Canadá – 33%
3) Itália – 29%
4) Espanha – 25%
5) Estados Unidos – 24%
6) Tailândia – 20%
7) Japão – 20%
8) França – 20%
9) Nova Zelândia – 20%
10) Brasil – 19%

Fonte: Daily Hive Vancouver

Entenda como funciona o sistema de transporte público em Toronto

Como todo mundo sabe, o transporte público no Canadá é bem diferente daquele que estamos acostumados no Brasil. Em Toronto, por exemplo, o sistema é chamado TTC (Toronto Transit Commission) e conta com metrô (subway), streetcar (bonde) e bus (ônibus). Como o sistema é interligado, você pode usar os três com apenas um único passe. Ficou confuso? Então calma que a gente explica!

**Clique aqui caso você queira descobrir como funciona o transporte público em Vancouver

Tipos de transporte:

Metrô (Subway) – Atualmente existem quatro linhas de metrô: amarela, azul, verde e roxa. Normalmente ele funciona das 6am às 1h30am de segunda a sábado e das 8am às 1h30am aos domingos.

Streetcar (bondes) – São 11 rotas e normalmente elas funcionam 24 horas por dia. Os bondinhos andam pelas principais ruas de downtown e também ligam as estações de metrô.

Ônibus – A maioria dos ônibus funciona entre 6am e 1am todos os dias, com exceção de domingo, quando começam a rodar às 9am. Normalmente eles fazem a conexão entre as estações principais de metrô.

Como funciona o sistema integrado?

Em Toronto você poderá utilizar os três meios de transporte pagando apenas uma tarifa. Normalmente as estações de metrô contam com um terminal de ônibus também. Desta forma, os passageiros podem transferir entre um e outro tranquilamente.

No caso de estações de metrô que não possuem terminal de ônibus, você poderá transferir-se utilizando o famoso transfer – um bilhete fornecido sem custo adicional aos usuários. Se você estiver em uma estação de metrô, poderá pegá-lo nas máquinas de cor vermelha. Nos ônibus e streetcar, você deverá pedi-lo ao motorista. Logo depois, é só apresentá-lo no próximo meio de transporte para seguir sem problemas. É importante lembrar que o transfer só é válido para a conexão entre um transporte e outro.

Formas de pagamento e tarifas
Atualmente a tarifa em Toronto é de $ 3,25 para adultos e $ 2,20 para estudantes e idosos (mais de 65 anos). Porém, se você usa o transporte público regulamente, existem alguns tipos de passe que você pode comprar e economizar.

Token: O Token é como se fosse uma moedinha e você pode comprá-lo nas máquinas localizadas nas estações. Você só consegue adquirir no mínimo três pelo valor de $9.30 ($3.10 cada um). Para estudantes e idosos, eles são vendidos em múltiplos de 5 por $ 10,75, ou seja, cada um sai por $ 2.15.

DayPass: Você compra direto na estação e poderá utilizá-lo o dia inteiro, quantas vezes quiser. O valor é $ 13. Aos sábados, domingos e feriados são disponibilizados os Group/Family Day pass. Neste caso, apenas um passe pode ser utilizado pelo grupo todo sendo obrigatoriamente no máximo um adulto e cinco jovens entre 13 e 19 anos; dois adultos e quatro jovens com idade entre 13 e 19 anos; ou dois adultos.

Monthly Pass: Este passe é válido para o mês todo, ou seja, você poderá usar quantas vezes quiser durante aquele mês e pagará um valor fixo. Hoje em dia, o cartão custa $ 151,15 para adultos e $122,45 para estudantes e idosos.

Crianças menores de 12 anos não pagam passagem. Para conferir os outros tipos de passe e seus valores atualizados é só clicar aqui.

Observação: É importante lembrar que nos ônibus e streetcar não há cobrador, apenas motorista. Portanto, caso você não tenha nenhum tipo de passe ou token, leve sempre o dinheiro trocado. O motorista nunca devolverá o troco.

Curiosidades:

  • O TTC é o terceiro maior sistema de transporte da América do Norte.
  • Os ônibus contam com ar condicionado, espaço para cadeirantes e lugar para carregar bicicletas. Eles ainda contam com um dispositivo para rebaixar a parte da frente do veículo, facilitando a entrada de cadeirantes e pessoas com carrinhos de bebê ou de compras.
  • Você não precisa fazer sinal para que o ônibus pare. Se você estiver no ponto, ele automaticamente irá parar para você.
  • Dentro do ônibus você encontra um painel eletrônico mostrando as ruas e as estações. Uma gravação de voz também avisa qual é a próxima parada.
  • No site do TTC você encontra um planejador de viagem (Trip Planner). Você só precisa colocar onde você está e onde quer chegar que ele irá lhe mostrar o caminho, horários e qual meio de transporte você precisa pegar.
  • Existem vários aplicativos e outros sistemas que irão lhe ajudar a planejar sua viagem e até mesmo mostrar o trajeto do ônibus em tempo real. Eles estão todos listados no site oficial do TTC. Para ver a lista, é só clicar aqui.
Inmigrar en Canadá

Quero imigrar: Qual curso é o mais indicado para mim?

Estudar em outro país requer muito cuidado e atenção no planejamento. A situação exige ainda mais cautela quando o objetivo futuro é, por exemplo, a imigração. Cada passo dado deve ser calculado para que decisões erradas não o façam perder dinheiro ou prejudiquem o seu processo. Por isso, entender os tipos de curso disponíveis no mercado e quais deles colaboram ou não para uma ida definitiva para o Canadá é importantíssimo.

Com certeza você já ouviu falar dos cursos vocacionais. Esses programas apresentam uma série de vantagens para os alunos. Normalmente eles contam com valores mais acessíveis e exigem um nível de inglês mais baixo se comparado a outros tipos de curso de ensino superior em geral e, por isso, costumam ser mais atraentes. Muitos deles também oferecem aos estudantes a possibilidade de trabalhar 20 horas semanais off-campus durante o programa. Porém, apesar de todos esses pontos positivos, se a sua intenção é ficar mais um tempo no país após a conclusão do curso ou até mesmo tentar uma futura imigração, os cursos vocacionais podem não ser os mais indicados para você, já que não dão direito à solicitação do Post Graduation Work Permit (PGWP), que é peça fundamental no planejamento daqueles que desejam tentar um processo de imigração após os estudos.

Para quem não sabe, o Post Graduation Work Permit (PGWP) é uma permissão de trabalho concedida a estudantes de colleges públicos matriculados em programas com mais de oito meses de duração ou faculdades particulares em programas de degree. Portanto, os programas vocacionais não entram neste quesito. Logo, se você for para o Canadá por meio um programa desses, ao final do mesmo você não poderá estender somente a permissão de trabalho e provavelmente precisará se matricular em outra instituição caso queira continuar no país e ainda não tenha sido aprovado em um processo de residência permanente.

Por esse motivo, colleges públicos e programas de degree de faculdades particulares representam a melhor opção para aqueles que desejam imigrar, já que o PGWP oferece um tempo maior de permanência no Canadá e permissão de trabalho sem restrição de horas (confira a lista de colleges que dão direito ao PGWP). Já os cursos vocacionais são ideais para quem quer passar apenas um período determinado no país adquirindo conhecimento e experiência de trabalho. Porém, esta não é uma regra geral. Cada caso é diferente e é preciso fazer uma análise do seu perfil para definir o melhor processo para você. Por isso uma consultoria especializada como a 3RA Intercâmbio é tão importante. Assim você não corre riscos de tomar decisões equivocadas e desperdiçar tempo e dinheiro.

Gostou? Então entre em contato com a 3RA hoje mesmo.