Posts

Vídeo: Áreas em demanda no Canadá – Depoimentos de clientes

Ao embarcar para o Canadá, muitos clientes ficam inseguros principalmente por conta do mercado de trabalho. As pergundas são muitas: Será que minha profissão faz parte das áreas em demanda no Canadá? Será que vai ser muito difícil conquistar um emprego por lá? Fazer um curso no Canadá pode alavancar o meu currículo?

Por isso, nós convidamos três clientes para dividir experiências: Rodolfo Motta, que trabalha na área de eventos, Luiz Borges, da área de Tecnologia da Informação, e Leonardo Bezerra, que é engenheiro.

Dê o play e conheça um pouquinho da história deles:

E lembre-se: Para dúvidas sobre vistos e imigração, sugerimos que você entre em contato com a nossa empresa parceira Immi Canada. Atualmente há diferentes formas de imigrar para o país, e eles podem te ajudar a escolher a ideal para você.

Já em relação a estudo no Canadá, nós somos especialistas. Entre em contato com a 3RA Intercâmbio. Nós podemos te ajudar a traçar o seu plano educacional no país.

Vídeo: Clientes que conseguiram imigrar durante ou após os estudos no Canadá

Atualmente, o estudo tem ajudado muitos brasileiros a realizarem o sonho de imigrar para o Canadá. Veja abaixo a história de clientes que estão no caminho de conseguir a residência permanente no país ou que já conquistaram esse objetivo. Quem sabe você não será o próximo cliente a contar a sua experiência aqui?

Se você quer saber mais sobre o assunto, nós temos um texto super bacana.  Ele foi divulgado na Semana da Educação da 3RA. O título é “Saiba como o estudo pode te ajudar a imigrar para o Canadá”. Tenho certeza que ele será muito relevante para o seu planejamento.

E lembre-se: Para dúvidas sobre vistos e imigração, sugerimos que você entre em contato com a nossa empresa parceira Immi Canada. Atualmente há diferentes formas de imigrar para o país, e eles podem te ajudar a escolher a ideal para você.

Já em relação a estudo no Canadá, nós somos especialistas. Entre em contato com a 3RA Intercâmbio. Nós podemos te ajudar a traçar o seu plano educacional no país.

Vídeo: História de clientes da 3RA e Immi Canada

Recomeçar a vida em um outro país é um grande desafio. Ainda mais quando a mudança é com a família inteira. É natural bater aquela insegurança e um certo receio do que virá pela frente. Por isso, nós convidamos clientes da 3RA e da Immi Canada para dividir com você as experiências deles. Confira um pouco dessa história no vídeo abaixo:

motivos para estudar no Canadá

Veja apenas alguns motivos para estudar no Canadá

O Canadá tem despontado nos últimos anos como um dos principais destinos de estudantes internacionais de todo o mundo. E não é difícil entender as razões que geraram o aumento nesta procura.  O país é lindo, repleto de belezas naturais e pontos turísticos. Além disso, o povo canadense é conhecido por ser acolhedor e receptivo a outras culturas.

Soma-se a isso também o fato de que ele tem aparecido no topo do ranking de várias pesquisas internacionais que levam em consideração quesitos como educação, segurança e qualidade de vida. Dito isso, quem não gostaria de estudar no país? 

Se você também está considerando esta possibilidade, nós vamos dar aquela mãozinha e explicar melhor alguns dos inúmeros motivos para estudar no Canadá.

Veja abaixo:

Por que os brasileiros escolhem estudar no Canadá?

Eletronic Travel Authorization

Muitos são os motivos que contribuem para que inúmeras pessoas escolham estudar no Canadá. Entre eles está a facilidade que o país criou para brasileiros que pretendem ir para o país a turismo ou apenas para fazer um curso de curta duração (até 24 semanas), o eTA.

Para quem não sabe, eTA significa eletronic travel authorization ou autorização eletrônica de viagem – em português. Ele substitui o antigo visto de turista para quem for entrar no país por via aérea e cumprir um dos requisitos: Ter um visto americano válido ou um visto canadense aprovado nos últimos dez anos. O processo de solicitação é bem mais rápido e menos burocrático. Além disso, a taxa é de apenas CAD$7 e a resposta normalmente sai em até 72 horas. 

Lembramos que se o programa de estudos escolhido tiver uma duração superior a 24 semanas, será preciso solicitar o visto de estudante normalmente. Para dúvidas sobre vistos e imigração, recomendamos a nossa parceira Immi Canada ([email protected]).

Multiculturalismo

O Canadá é um país multicultural que recebe pessoas de todos os cantos do mundo. Além disso, ele também é considerado um país amigável, que respeita e tolera toda e qualquer manifestação cultural. Essa característica vem desde a década de 70, quando o então primeiro ministro Pierre Trudeau adotou uma política multicultural com o objetivo de promover a igualdade racial, a compreensão e o respeito entre as mais diferentes culturas. Sua ideia era desenvolver uma comunidade unida e em paz. 

Só para se ter uma ideia, ao andar pelas ruas de downtown Vancouver é possível perceber que existe uma concentração de culturas asiáticas. São vários os restaurantes de comida chinesa e japonesa. Porém, todas as nacionalidades podem ser encontradas por lá. Já em Toronto, a diversidade cultural é ainda maior. Há uma imensa variedade de restaurantes de todo o mundo, somando cerca de 8 mil ao todo. Praticamente uma volta ao mundo em uma única cidade! 

Belezas naturais

E é claro que quem decide estudar no Canadá também quer sair um pouco das salas de aula e aproveitar para conhecer locais belíssimos, certo? Afinal, nada melhor do que unir o útil ao agradável: Estudar bastante e ainda fazer um pouquinho de turismo. 

No Canadá, você não precisa ir muito longe para ter contato com a natureza e se encantar. A maioria das cidades são arborizadas e valorizam espaços recreativos ao ar livre. São várias praças e parques espalhados pelas cidades com brinquedos para as crianças e quadras poliesportivas para toda a família se divertir.

Além disso, o Canadá tem estações do ano bem definidas e é possível curtir um pouco de cada uma delas sem passar muito frio. As casas, transporte e estabelecimentos comerciais são preparados para o inverno. As opções de passeios são muitas e em todas as estações do ano é possível curtir as cidades.

No Outono, as cidades ficam lindas com tapetes de folhas vermelhas. No inverno, a prática de esportes no gelo é o que desperta a curiosidade dos estudantes brasileiros.

Já na primavera, as cidades ficam mais coloridas e encantadoras. No Verão, a temporada de praias, lagos e piscinas ganha o coração dos estudantes. 

Sem contar as inúmeras atrações turísticas e viagens maravilhosas como Niagara Falls, Joffre Lakes, Rocky Mountains, Whistler, entre outras. Tudo isso torna a experiência de estudar no Canadá ainda mais proveitosa!

Outros motivos para estudar no Canadá: Segurança, educação e qualidade de vida

Segurança

A segurança, sem dúvidas, é uma das características preferidas dos brasileiros que chegam para estudar no Canadá. Os índices de violência são baixos e sensação de andar seguro 100% do tempo faz o coração bater mais forte pelo país. 

Qualidade de vida

Todos os anos, várias cidades do Canadá aparecem entre os primeiros lugares dos rankings das melhores cidades para se viver no mundo. Em 2018, por exemplo, a pesquisa da consultoria Mercer apontou que a cidade de Vancouver, em British Columbia, está na quinta colocação do total de 450 cidades pesquisadas em todo o mundo.

Alguns dos quesitos utilizados nesta pesquisa foram: ambiente político, social, econômico, sociocultural, condições de saúde pública, educação, recreação, habitação e bens de consumo.

Nesta mesma pesquisa, Toronto aparece em décimo sexto lugar. Já Ottawa e Montreal, em décimo nono lugar e vigésimo primeiro lugar respectivamente. Ou seja, o Canadá está repleto de cidades com ótimos resultados em qualidade vida. E viver em um local desses, mesmo que por um período de tempo determinado, é  um verdadeiro privilégio, não é mesmo? 

Educação

O Canadá aparece na décima colocação entre 36 países no quesito educação. O dado é do ranking mundial em educação da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico  (OCDE). 

Segundo a pesquisa – que avalia o desempenho em leitura, matemática e ciências dos alunos de ensino médio – a média de pontuação dos estudantes canadenses é de 523, ou seja, acima da média proposta pelo OCDE, que é de 486.  

Já em relação ao ensino superior, o controle de qualidade da educação e os altos padrões acadêmicos do Canadá são globalmente reconhecidos. As universidades canadenses investem pesado em tecnologia, laboratórios de ponta e em pesquisas científicas, o que agrega ainda mais valor ao currículo dos alunos. 

Além disso, o índice de empregabilidade dentro no Canadá após a conclusão de um curso pós-secundário é alto. Para os alunos internacionais, o fato de já poder trabalhar 20 horas durante os estudos auxilia nesse quesito. Desta forma, é possível buscar oportunidades antes mesmo da graduação. No entanto, caso pretenda voltar ao Brasil, o estudante terá, além do diploma, uma experiência prática no exterior, o que pode somar muitos pontos em seu currículo. 

Porém, é importante lembrar que nem todos os cursos oferecem permissão de trabalho ao estudante. Cursos de inglês, por exemplo, não dão esse direito ao aluno. Para poder trabalhar as 20h durante o período de estudos, o aluno precisará estar cursando um programa com duração mínima de seis meses, full-time, em uma instituição reconhecida pelo governo, e que ofereça um degree, diploma ou certificado. No site oficial da imigração canadense é possível ter acesso a todos esses requisitos. Recomendamos que você leia atentamente.

Facilidade no processo de imigração

O Canadá é um dos países mais receptivos a imigrantes e conta com vários processos de imigração. Isso faz com que as pessoas que optam por estudar no Canadá fiquem animadas com a possibilidade de continuar no país de maneira definitiva após a conclusão de seus estudos. Alguns até mesmo conseguem a tão sonhada residência permanente antes mesmo da formatura.

Atualmente, a intenção do governo é buscar mão de obra qualificada. Sendo assim, especialistas na área de imigração indicam que o perfil mais desejado é composto por jovens com idades entre 20 e 29 anos, pós-graduados e com nível avançado de inglês. Porém, isso não significa que apenas pessoas com esse perfil conseguem imigrar. Muito pelo contrário. Atualmente, muitas famílias em idades mais avançadas e com filhos também estão buscando esse objetivo. E estudar no Canadá pode ser um grande aliado nos processos de imigração. 

PGWP e Open Work Permit

Por exemplo: Dependendo do programa de estudos, o estudante poderá trabalhar 20 horas por semana no período de aulas, enquanto o cônjuge poderá trabalhar por tempo integral, sem restrição de horas. Além disso, alguns cursos oferecem a possibilidade de aplicar para o Post Graduation Work Permit (PGWP) após a graduação.

O PGWP é uma permissão de trabalho sem restrição de horas e que pode ter validade de até três anos dependendo da duração do curso. Durante este período de open work permit do cônjuge e de PGWP do estudante, ambos podem conseguir um emprego qualificado e que pode ajudar a família a somar pontos no processo de imigração. Há também a possibilidade de se candidatar através de um dos processos provinciais. Por isso, estudar no Canadá tem se tornado uma escolha frequente para muitos brasileiros. (Explicaremos melhor sobre isso no texto que será publicado no sábado, dia 30 de Junho, na Semana da Educação no Canadá)

É importante destacar que nem todos os cursos oferecem a possibilidade de obter a permissão de trabalho após a graduação. Desta forma, é preciso estar atento às características do programa escolhido e da instituição de ensino. De uma maneira geral, em instituições públicas, o programa precisa ser full-time e ter no mínimo oito meses de duração. Já em instituições privadas, é preciso estar matriculado em um programa full-time que conceda pelo menos um degree, como cursos de bacharelado ou mestrado. No site oficial da imigração canadense é possível conferir em detalhes todos os requisitos. É extremamente importante ler com atenção.

(Lembramos que esse texto é apenas um resumo e que cada caso é diferente. Para uma orientação mais detalhada sobre processos de visto e imigração, indicamos a nossa empresa parceira Immi Canada. O email para contato é o [email protected])

Estudar no Canadá: Qual cidade devo escolher?

As cidades do Canadá são muito diferentes entre si. Há opções para todos os gostos e objetivos. Você pode começar o processo de escolha fazendo algumas perguntas para você mesmo. Exemplos: Pretente voltar ao país de origem ou imigrar? Gosta de frio? Dias chuvosos e cinzas te incomodam?

Entre as cidades mais populares na escolha dos brasileiros, estão:

  • Vancouver – pelo clima mais ameno e natureza exuberante;
  • Toronto – por ser uma cidade cosmopolita e com muitas oportunidades;
  • Winnipeg – pelo custo de vida mais acessível;
  • Montreal – pelo idioma francês e atividades culturais;

No entanto, o Canadá é um país bem grande. Por isso, uma boa pesquisa sobre as cidades e províncias poderá te ajudar a tomar esta decisão. 

Algumas curiosidades sobre o Canadá

  • A capital do Canadá é Ottawa. Ela é segunda cidade mais fria entre as capitais do mundo.
  • Geograficamente falando, o Canadá conta com dez províncias e três territórios. Ele é o segundo maior país do mundo.
  • O Canadá tem a quarta densidade populacional mais baixa do mundo. São apenas três pessoas por quilômetro quadrado.
  • Metade do território canadense é coberto por florestas. O país também tem mais lagos do que qualquer outro do mundo. No total, 9% de toda a água doce do planeta está no Canadá.
  • Depois de Paris, Montreal é a segunda maior cidade de língua francesa do mundo.
  • O Canadá é aberto a imigrantes e foi constatado que quase metade da população nasceu em outros países.
  • A expectativa média de vida de quem mora no Canadá é de 81,16 anos.

E se você quer saber mais sobre o país e pretende estudar no Canadá conte com a 3RA Intercâmbio. O caminho pode ficar mais fácil com o auxílio de quem é especialista no assunto. 

Qual a vantagem de contar com uma agência em seu plano Canadá?

A mudança para o Canadá é o sonho de muitos brasileiros. E nós sabemos que esse é um grande passo na vida de qualquer um e que, por isso, ele envolve muito cuidado e planejamento, principalmente financeiro.

São muitos aspectos a serem considerados neste momento e é primordial que você seja o mais assertivo possível. Nós já tivemos, por exemplo, casos de pessoas que chegaram ao Canadá sem o auxílio de uma agência especializada e descobriram só no país que tinham pago por um curso que não ajudaria em nada no processo de imigração, que era o principal objetivo desses clientes. Imagina só?

Você acaba gastando duas vezes neste caso. E ninguém quer passar por isso, não é mesmo?

A principal vantagem de contratar o auxílio de uma empresa especializada é ter a segurança de que o seu plano será realizado por quem tem experiência e entende do assunto, evitando possíveis erros e desperdícios de dinheiro como nos casos mencionados acima. São pessoas que vivenciam a realidade do país – conhecem o mercado de trabalho, opções de estudo, entre outras peculiaridades que só quem está no dia a dia consegue adquirir.

A 3RA Intercâmbio, por exemplo, oferece aos clientes uma consulta personalizada, realizada por brasileiros que já passaram por todo esse processo de mudança, que vivem no Canadá há muitos anos e que conhecem a fundo o sistema educacional do país.

Nesta consulta, são analisados o seu background educacional e profissional, seus objetivos e seu estilo de vida. Nossos especialistas irão procurar entender quem é você, para assim indicar o programa de estudos que mais esteja de acordo com o seu perfil e com o que você está buscando no Canadá. Desta forma, é possível disponibilizar aos alunos a melhor alternativa, de acordo com suas necessidades, tornando a experiência prazerosa, confortável e, acima de tudo, inesquecível.

O nosso objetivo é planejar a sua ida para o Canadá considerando o melhor custo/benefício para você, aumentando ao máximo a sua empregabilidade no país.

Nós vamos procurar entender quais são suas expectativas. Muitas vezes, o cliente chega com alguma ideia em mente e conversando com nossos consultores identifica novas oportunidades. Isso é muito comum, fique tranquilo. Estamos aqui para te ajudar, pois já passamos por isso =).

Desta forma, você terá uma maior segurança ao escolher o curso no qual deseja investir seu dinheiro bem como em seu planejamento como um todo.

Além disso, ao contar com o auxílio de uma agência, você irá evitar algumas burocracias envolvidas nos processos de matrícula. A empresa irá cuidar de tudo isso para você. Por exemplo, uma faculdade pode demorar meses para fazer todo o processo de matrícula: recebimento dos documentos, pagamento da taxa de aplicação, análise da documentação e resposta.

Imagina ter que fazer tudo isso sozinho?

Não se preocupe! Estaremos com você do início ao fim neste processo =)

Como já falamos anteriormente, sabemos que o “Projeto Canadá” conta com um investimento muito alto e, por isso, este serviço é tão importante. Apenas um passo errado poderá colocar todo o seu planejamento em risco.

Economize no seu intercâmbio

A 3RA ainda te oferece mais alguns benefícios! Você poderá economizar e muito no pagamento da sua educação no Canadá.

Nossos clientes, por exemplo, tem acesso a um dos câmbios mais baixos do mercado. Além disso, eles podem transferir o dinheiro por meio de uma instituição financeira parceira que auxilia nossos alunos no pagamento de educação no Canadá. Por este método, você tem a comodidade de fazer a transferência entre contas nacionais, evitando a burocracia envolvida nas transferências internacionais.

Só para se ter uma ideia, nesse sistema, o total economizado pelo aluno é, em média, R$ 0,10 por dólar. Nesse caso, se você precisa pagar um curso no valor de $30000, por exemplo, você economizará cerca de R$ 3000. Incrível, não é mesmo?

Acho que deu para ver como contratar uma agência representa um bom investimento para você, não é mesmo?

Atendimento do Brasil ao Canadá

Outra grande vantagem de contratar a 3RA Intercâmbio é que nós temos unidades de atendimento em Vancouver e Toronto. Ou seja, nós acompanhamos os clientes desde o Brasil até o Canadá, dando todo suporte possível para que ele se sinta seguro e tranquilo nesta nova etapa da vida dele.

E se você escolher entre as cidades canadenses que temos unidades, poderá participar do nosso serviço de Boas-Vindas com um consultor da nossa empresa. O roteiro envolve um bate-papo bem interessante sobre as principais dúvidas dos recém-chegados ao país, como: transporte, diversão, seguros, moradia, documentos, telefonia, câmbio, entre outros.

Além disso, promovemos workshops e seminários mensalmente sobre como conseguir emprego e como elaborar seu currículo. Nestes encontros, além de aumentar sua rede de relacionamento, poderá trocar ideias com uma especialista no mercado de trabalho canadense. Lembre-se que este é um passo primordial para ter sucesso em seu primeiro emprego no Canadá.

Morar em Vancouver com filhos: Melhores regiões

O perfil dos brasileiros que estão embarcando para o Canadá tem mudado muito ao longo do tempo. Há alguns anos, a grande maioria deles era formada por jovens solteiros buscando a prática do inglês ou aperfeiçoamento profissional. Já hoje em dia, cada vez mais famílias completas estão arrumando as malas e partindo para o país norte-americano em busca de qualidade de vida e segurança para os pequenos. E entre as cidades favoritas está Vancouver, em British Columbia, principalmente por conta de seu clima mais ameno. No entanto, a região que envolve a cidade é grande e conta com muitas opções de moradia. Quais então são as melhores regiões para morar em Vancouver com filhos?

É claro que a resposta para essa pergunta vai depender de muitas coisas. Algumas delas, por exemplo, são o orçamento e o estilo de vida da família. A área que envolve Vancouver é extensa e multicultural. A cidade conta com municípios vizinhos que estão tão interligados e próximos uns dos outros que tudo parece uma cidade só. Opção é o que não falta! 

Um importante fator que contribui para isso é o transporte público de Vancouver, que é extremamente eficiente. Ele é o principal responsável por conectar essas cidades umas às outras e dar comodidade às famílias que moram por ali. Só para se ter uma ideia, todos os ônibus e trens – e até o SeaBus – estão preparados para receber bicicletas e carrinhos de bebês.

Sendo assim, mesmo que você trabalhe em Vancouver,  você pode morar em uma cidade mais distante como New Westminster, por exemplo. É o que grande parte das famílias prefere fazer: Fugir do movimento de Downtown e aproveitar os parques e a vizinhança mais calma das cidades vizinhas com as crianças.

Além disso, morando em cidades mais afastadas, as famílias conseguem economizar no aluguel. Existem algumas regiões nas quais os valores de locação são bem mais em conta. Desta forma, as famílias conseguem alugar locais maiores com o mesmo valor que pagariam em um apartamento de um quarto em Downtown Vancouver, por exemplo.

Abaixo vamos listar algumas das melhores regiões para morar em Vancouver  com filhos. Vamos também te ajudar a entender melhor as distâncias entre as cidades e fazer um resumo do tempo aproximado gasto no trajeto entre uma e outra.

Conhecendo a região de Vancouver

Vancouver está situada na parte sul da província de British Columbia, entre o Oceano Pacífico e as Montanhas da Costa. As cidades próximas a ela fornecem toda a infraestrutura das cidades grandes e estão a poucos quilômetros de distância de Downtown Vancouver.

Por exemplo, para chegar até a cidade de North Vancouver, você gastará apenas 15 minutos saindo de Downtown. Para chegar até a primeira estação de Burnaby, você gastará menos tempo ainda. Já para New Westminster, são cerca de 25 minutos de Skytrain partindo do Centro de Vancouver. Lembrando que estamos tomando como base as estações do metrô. Caso você more um pouco afastado da estação, esse tempo com certeza irá aumentar.

Há ainda algumas cidades mais afastadas como Coquitlam, localizada a cerca de 20km de Downtown de carro. Usando o trem Westcoast Express, você chega à cidade em cerca de 30 minutos.

Outra cidade bem procurada por famílias é Surrey. De downtown até lá serão 50 minutos de trem ou aproximadamente 30km de carro. Já Richmond, que fica do lado sul de Vancouver, são cerca de 26 minutos de metrô saindo de downtown.

Fonte do mapa: plphstudy.ca

Cidades muito procuradas pelas famílias na Grande Vancouver:

Richmond

Richmond é a cidade que conta com uma grande comunidade asiática. Por lá você vai encontrar vários restaurantes que servem comida chinesa, coreana e vietnamita. Em algumas partes do local é possível encontrar até placas de sinalização escritas em mandarim.

Apesar de o custo dos aluguéis ser um pouco mais alto, a região é considerada uma ótima opção para famílias com crianças, já que por lá existem boas escolas públicas e particulares.

Morar em Vancouver com filhos: Richmond, British Columbia.

North Vancouver

Norte Vancouver conta com um custo de vida mais elevado, com muitas casas e menos apartamentos. Porém, é uma ótima opção para famílias e principalmente para quem vai estudar na Capilano University. Como falamos anteriormente, a cidade está a apenas 15 minutos downtown Vancouver utilizando o SeaBus. Ela é famosa por seus muitos parques e por ser repleta de natureza com vários lagos, cachoeiras e ótimas trilhas. Além disso, há inúmeros community centers com atividades para a garotada. Para quem gosta, esta região é perfeita para a prática de esportes ao livre.

Morar em Vancouver com filhos: Sea Bus e North Vancouver

Burnaby


Burnaby é cortada de leste a oeste por duas linhas de trem o que torna o acesso fácil e rápido. A cidade é colada em Vancouver e tem tudo que uma grande metrópole pode oferecer. Um dos campi do British Columbia Institute of Technology (BCIT), por exemplo, está localizado lá. A região também conta com grandes empresas, hospitais, supermercados e excelentes parques para curtir com a garotada aos finais de semana. Além disso, os valores de aluguel e a mensalidade do daycare costumam ser mais em conta. Um outro destaque da cidade é o Metrotown, o maior shopping da região de Vancouver, que também está localizado por lá. 

New Westminster

New Westminster já fez história e foi a capital da colônia de British Columbia até 1866, quando Victoria passou a ser a capital de BC.

Vizinha de Burnaby, New Westminster é uma cidade tranquila na qual residem muitos idosos. Porém, muitos estudantes também escolhem morar na cidade, já que ela conta com muitas opções de homestays e também é a casa do Douglas College.

A cidade também é famosa por oferecer apartamentos pet-friendly a um precinho camarada, o que é difícil de encontrar em Vancouver e algumas outras regiões.

New West também conta com ótimos parques, supermercados e boas opções de compras nos centros comerciais e no outlet da cidade.

Morar em Vancouver com filhos: New Westminster, Greater Vancouver, BC, Canada

Coquitlam

Das cidades citadas acima, Coquitlam é a mais afastada, mas não menos procurada pelas famílias. É um município de ruas arborizadas e que também conta com muitas empresas.

Por lá você vai encontrar  um valor de aluguel mais em conta e apartamentos e casas bem maiores. Normalmente elas contam com grandes quintais e espaço de sobra para quem quer ter bichinhos de estimação.

Coquitlam, Greater Vancouver, British Columbia, Canada.

Morar em Vancouver com filhos: Diversão garantida 

Independente da região que você escolha para morar, o que não falta na Grande Vancouver são espaços culturais com muitos eventos para toda a família a baixo custo. Extensas áreas verdes, áreas de lazer, parques equipados com brinquedos e com quadras poliesportivas estimulam a atividade física para todas a idades.

A dica número um é se matricular nos Centros Comunitários – ou Community Centers como são conhecidos por aqui. Os Community Centres oferecem diversas atividades recreativas, sociais e culturais para todos os residentes. Normalmente eles contam com academia, piscina, aulas de artes e artesanato, dança, patinação no gelo, etc. Até festas de aniversário você poderá fazer por lá, basta apenas alugar uma das salas. 

A dica número dois para quem tem filhos é aproveitar bastante as atividades gratuitas oferecidas nas bibliotecas. Nesses espaços, os pequenos podem aprender mais sobre a cultura canadense brincando, através de leitura, atividades de arte, música e recreação. Procure a mais próxima da sua casa e dê uma olhadinha na agenda. As bibliotecas oferecem também aulas de conversação para recém-chegados ao Canadá. Está aí uma ótima oportunidade para melhorar o inglês e ainda fazer novos amigos de diferentes partes do mundo.  

E a dica número três é o Strong Start. Os centros StrongStart são destinados para pais ou cuidadores de crianças de zero a cinco anos de idade. Eles oferecem oportunidades de aprendizagem baseadas em brincadeiras, leitura, música e atividades físicas além de demonstrarem aos pais e cuidadores como eles podem melhorar o desenvolvimento de suas crianças. Os pais precisam participar do programa junto com a meninada.

Em Vancouver existem 19 Centros StrongStart operando em escolas de ensino fundamental durante o período letivo. Não há custo para as famílias. Eles representam uma excelente oportunidade tanto para as crianças quanto para os pais, que terão a oportunidade de conhecer outras pessoas. Encontre um Centro que oferece o Strong Start mais próximo de você:

 

Clima no Canadá: Conheça um pouco sobre cada estação do ano

Se você está planejando embarcar para o Canadá, seja para morar ou simplesmente só visitar, então este assunto é de certa forma vital, ainda mais se você estiver saindo diretamente da realidade brasileira. Por isso, resolvemos compartilhar o máximo de detalhes possível com você sobre o clima no Canadá. Aqui você vai encontrar informações não apenas de uma província, mas de todas que fazem parte deste longo território. Temos certeza que, ao final, você vai se sentir preparado e também fascinado com a diversidade climática das terras canadenses.

Antes de mais nada, a primeira coisa que você precisa entender é que o clima no Canadá tem duas variáveis um tanto importantes: a região e a época do ano. Ou seja, a sua experiência pode ser bem diferente dependendo da província que você escolher visitar e também do período do ano que pretende passar no país. E acredite, ambas variáveis irão influenciar e muito a sua impressão sobre o país.

Muitos brasileiros não estão acostumados com um frio dramático e não sabem como lidar com ele. Mas não há motivos para pânico! Ao longo do texto vamos apresentar além das diversidades climáticas no Canadá, sugestões de como você pode vencer o frio, seja fugindo dele ou vestindo dezessete casacos ao mesmo tempo. ;) Brincadeiras a parte, daremos dicas de quais tipos de agasalhos e até mesmo onde você consegue encontrá-los. 

Ah, e claro, não podemos esquecer que o Canadá não é só inverno.  Você também vai encontrar verões que lembram muito o Brasil, primaveras cheias de pólen e um outono charmoso, bem laranja, vermelho e amarelo.

Então, para começar, vamos dar uma olhadinha nas médias de temperatura no Canadá? Veja o gráfico abaixo e tire suas próprias conclusões:

Médias de temperatura no Canadá

Clima no Canadá: As quatro estações do ano

No Brasil, se fizermos uma média geral, estamos acostumados a ter nove meses de muito sol e três meses de chuva ou pouco sol. Ponto.  No Canadá as coisas são bem diferentes.

Para começar, as estações do ano são nitidamente percebidas e estão sincronizadas como a melhor orquestra sinfônica que você já ouviu, no que diz respeito a dia e hora de começo e término. 

As temperaturas e efeitos de cada estação variam um pouco de uma costa a outra.  Porém, aqui  você terá uma ideia do que pode ser visto e sentido com relação ao clima no Canadá durante cada uma delas: Primavera, Verão, Outono e Inverno. 

Primavera no Canadá

De 20 de Março a 21 de Junho boa parte das províncias já está “desligando suas geladeiras”. Ou seja, elas estão descongelando seus rios, lagos e montanhas, e abrindo espaço para um tapete de grama perfeitamente verde. É ela que será o solo para o nascimento de dezenas de espécies de flores, de todos os tamanhos e cores.

As espécies mais comuns vistas no país são as tulipas, as rosas, as “flores selvagens” – que brotam nas montanhas e nos campos – e as famosas árvores japonesas chamadas Cherry Blossoms.

As árvores, por sinal, já cheias de folhas novamente, também começam a ostentar seus ornamentos. Já quando a primavera chega em seu ápice, torna-se perceptível a dança de pólen nos ares, incomodando ligeiramente os alérgicos a estes pequenos grãos.

As temperaturas durante a primavera costumam ser bem agradáveis. No entanto, como em toda estação, elas variam um pouco de região para região. Veja abaixo:

  • Na província de Ontario a temperatura pode flutuar entre -2°C e 24°C em Toronto, e entre –7°C e 24°C em Ottawa.
  • Na província de Quebec, Montreal costuma ter uma oscilação muito parecida com a de Ottawa, até mesmo por serem duas cidades bem próximas geograficamente.
  • Winnipeg, em Manitoba, tem temperaturas mais baixas durante o início da primavera. A cidade está acostumada a ter algo entre -11°C e 23°C nesta estação.
  • Alberta tem em sua maior cidade, Calgary, uma variação de -8°C a 20°C. Em sua capital Edmonton, acontece algo não muito diferente, podendo cair mais dois graus no mês de março.
  • Na província montanhosa de British Columbia, a cidade de Vancouver é a que apresenta um clima mais confortável durante o período das flores. A mínima não chega nem mesmo a ter temperatura negativa, partindo de 3°C e podendo chegar a 20°C.

 

 

Clima no Canadá - Primavera

Rua repleta de árvores Cherry Blossom

Clima no Canadá - Primavera

Campo de Tulipas na Primavera em British Columbia

Verão no Canadá

Sim, no Canadá tem verão! E para a sua alegria, lembra bastante o calor do Brasil.  Em algumas regiões, como por exemplo em British Columbia, o calor chega a secar a grama dos parques. Do dia 21 de junho ao dia 22 de setembro, milhares de turistas desembarcam no país para curtir as paisagens naturais e todos os festivais da temporada. O clima no Canadá nesta época do ano é ideal para esses eventos outdoors.

Grandes cidades como Toronto, Montreal e Vancouver ficam empanturradas de pessoas vindas do mundo inteiro. O ambiente fica mais alegre, contagiante e agitado. A atmosfera lembra muito o Brasil, já que as praias ficam cheias, tem churrasco para todos os lados, piqueniques, e a galera praticando todos os tipos de esporte.

Para aqueles que curtem acampar, este período é o mais aproveitado. Os próprios canadenses são fãs dessa atividade durante o Verão. Mas você não precisa necessariamente acampar em barraca. Sabe aquelas cabanas de madeira que você vê em filmes? Aquelas localizadas no meio do nada, geralmente perto de um lago e sempre com um urso circulando nas redondezas? Pois então. :) 

Mas quer saber algo melhor ainda?

No verão, o dia amanhece por volta das 5 horas da manhã e só vai escurecer depois das 21 horas. Em Vancouver, o dia continua claro até mesmo depois das 22 horas. Cidades como Toronto, Ottawa e Montreal dedicam-se a atividades externas voltadas a cultura. Alguns exemplos são os festivais de música, culinária típica em bares e restaurantes com mesas ao ar livre, shows em parques e passeios de bicicleta em volta de museus e edifícios antigos.

Já para aqueles interessados nas províncias de Alberta e British Columbia, a natureza fala mais alto. Escalar montanhas, fazer longas trilhas mato a dentro em busca de lagos azul-turquesa, canoagem, mountain bike e até mesmo um mergulho no mar…todas essas são atividades bem comuns nesta região durante o Verão. É a forma que as pessoas encontram para aproveitar bem o clima no Canadá nesta época do ano. 

Para quem gosta de nadar, a cultura de piscinas aquecidas e internas em clubes ou academias é muito comum, e não somente no Verão, mas em todas as estações. Há também as piscinas públicas ao ar livre localizadas em praias e parques. Em algumas cidades do Canadá, como em Vancouver, por exemplo, essas piscinas ficam lotadas durante todo o verão.

Em relação a temperatura, nesta época do ano o clima no Canadá é bem parecido entre as principais cidades do país. Pode-se estimar que os termômetros variam de 15°C a 28°C, sendo as temperaturas mais baixas no início do verão e de madrugada e as mais altas durante o dia e nos meses de julho e agosto.

Claro que a sensação térmica pode ir bem além, passando dos 30°C.  Na prática, em cidades onde o inverno é muito rigoroso, o verão também é extremo, com temperaturas chegando a 40°C. Esse é o caso de Toronto e Winnipeg, por exemplo. Portanto, se quiser vir de camiseta sem mangas e havaianas direto do Brasil, o verão estará te esperando de braços abertos.  

Clima no Canadá - Verão - Toronto

Dia de Verão em Toronto, Ontario.

Outono no Canadá

No outono é sempre igual, as folhas caem no quintal, na rua, nos parques, em todo lugar. É como se o país inteiro ficasse em cima de um tapete!

Mas antes das folhas começarem a cair, não tem como não ficar encantado com as diferentes tonalidades da folhagem das árvores. Tem tons de verde, laranja, amarelo, vermelho, vinho, roxo. Uma das mais belas estações, o outono começa no dia 22 de setembro e vai até o dia 21 de dezembro. No final dessa estação, as temperaturas já ficam bem mais baixas de modo que as pessoas já possam ir se preparando psicologicamente para o inverno.

A quantidade de turistas nesta época é bem menor se comparada com o verão, mas ainda se vê bastante gente nas ruas.  As pessoas concentram boa parte de seu tempo em parques. A ideia é aproveitar bem a paisagem. Além disso, ao menos uma vez na temporada, elas visitam uma fazenda onde se pode colher as próprias maçãs. Geralmente se paga apenas pelo peso de maças colhidas no cesto, mas há fazendas que cobram também a entrada no local.

Outra prática bem típica no país durante o Outono é apanhar abóboras do chão das fazendas. Muitas famílias gostam de esculpi-las no formato que quiser, podendo assim levar para casa como um enfeite para o Halloween. A abóbora também é cobrada normalmente de acordo com o seu tamanho.

Para aqueles que estiverem visitando British Columbia, um passeio que não pode ficar para trás é um tour pela rota dos vinhos, na região do Vale de Okanagan. Só para se ter uma ideia, há quase 300 vinícolas em toda região! O outono é uma das melhores estações para fazer o passeio, já que ocorrem dezenas de eventos por lá. Na maioria das vezes eles são relacionados à arte como eventos musicais, por exemplo. Tudo sempre acompanhado de um excelente vinho, claro. 

Na estação da Maple Leaf, folha que representa o Canadá, as temperaturas variam um pouco de uma região para outra. Veja abaixo:

  • Em Vancouver, os termômetros ficam entre 6°C e 14°C
  • Já na província ao lado, Alberta, as temperaturas chegam à mínima de -1°C e máxima de 11°C em Edmonton, por exemplo.
  • Em Ottawa, Toronto e Montreal as temperaturas são bem parecidas, variando de 3°C a 14°C.
Clima no Canadá - Fazenda de abóboras - Outono

Fazendas de abóboras fazem sucesso com a garotada durante o Outono no Canadá

Clima no Canadá - Outono

Parques ficam lotados de folhas pelo chão

Inverno no Canadá

Sabe aquele frio nervoso que a gente sente por quatro ou cinco dias na nossa cidade no Brasil? Ou quando você vai passar o Natal Luz em Gramado? Ou quando passou sua lua de mel em Campos do Jordão no mês de julho? Muito frio, não é? Então, no Canadá você pode multiplicar essa sensação por 10, ou até por 15 vezes dependendo do lugar! Não é exagero e nem uma ameaça. É um aviso. Se você não curte fotos de neve no Instagram ou se treme quando abre a própria geladeira… Melhor pensar direitinho para qual província ou cidade quer embarcar. 

Muitos brasileiros curtem a temporada de inverno, que vai de 21 de dezembro a 20 de março, por conta dos esportes praticados. Eles são muitos, tais como o ski, o snowboard e a patinação no gelo. Outros, preferem frequentar locais fechados como cafeterias, restaurantes e bares, que oferecem um ambiente completamente aquecido.

Aliás, é essencial destacar este fato. No Brasil, durante o inverno em cidades que realmente fazem frio, a maioria das pessoas precisa ficar inteiramente agasalhada dentro de casa ou de estabelecimentos comerciais. No Canadá as coisas são diferentes. No gigante do norte, absolutamente todas as residências, comércios e até mesmo transporte público tem calefação. A única coisa que enche um pouco a paciência é ter que ficar tirando e colocando aquele tanto de vestimenta de frio ao entrar e sair de um ambiente interno.

Um hábito bastante comum para superar o inverno no Canadá, além de usar cada peça de roupa adequada, é andar com um copo ou garrafa térmica de café na mão. E isto realmente ajuda bastante, viu! Estando bem agasalhado, você consegue aproveitar bem esta estação tão ausente do Brasil.

Vale muito a pena passear em meio a neve nas ruas da cidade, admirar as montanhas branquinhas mesmo que de longe e curtir os festivais de inverno que cada região oferece. As grandes cidades não param no inverno. O movimento pode até cair um pouco e o comércio fechar mais cedo, já que em geral às 17h já está tudo escuro. Mas há sempre algo interessante para fazer durante o dia.

Está curioso para saber até que nível o mercúrio do termômetro desce? Então vamos lá:

  • Se você é corajoso e curte o inverno, você pode pegar temperaturas que chegam tranquilamente a casa dos -24°C nas províncias de Quebec, Ontario, Saskatchewan e Manitoba.
  • Na província de Alberta a mínima é um tanto mais tranquila, por volta de -16°C.
  • Nas províncias mais ao norte do país, onde até urso calça meia, as temperaturas batem os -30°C. Mas deixemos bem claro que cidades muito visadas como Toronto e Montreal, por exemplo, não ficariam espantadas se a temperatura caísse para -30°C, ocasionalmente.
  • Ficou triste? Não fique! Há uma salvação para aqueles que não estão dispostos a tanto. Chama-se British Columbia. Nesta bela província, a temperatura mínima fica em média entre -2°C e 5°C. Tranquilo, não é mesmo?

Como já mencionamos anteriormente, o nível de frio que você vai passar vai depender muito do quão preparado você está. Quando dizemos preparado leia-se agasalhado. O tipo, o tamanho, o material e até a marca podem impactar a sua resistência. E para te ajudar neste quesito, tomaremos a liberdade para encarnar um(a) especialista em moda. Assim você terá uma noção básica do que as pessoas vestem no Canadá para sobreviver ao inverno rigoroso. É só continuar conosco na leitura.

Grouse Mountain: Um dos locais favoritos dos brasileiros em Vancouver para a prática de esportes de inverno

Clima no Canadá - Inverno - Montreal

Montreal bem branquinha durante o inverno canadense

O que vestir no inverno canadense

Para começo de conversa, independentemente da província, se a temperatura estiver abaixo de 5°C você já deveria se preocupar em garantir que todas as partes do seu corpo estejam bem cobertas. Não dá para brincar com o clima no Canadá!

Muitas vezes não levamos em consideração que o inverno não é apenas uma temperatura muito baixa. Há outros fatores climáticos que acompanham o frio, como o vento e o próprio cair da neve. Tudo isto influencia na sensação térmica. Por essa razão, é primordial que você esteja agasalhado literalmente da cabeça aos pés.

Veja abaixo algumas roupas e acessórios que você deve ter pelo menos à disposição no guarda-roupa:

  • Casaco impermeável: para quem vai para Vancouver, um casaco que aguente chuva é tão obrigatório quanto votar no Brasil.  Para você ter uma ideia, a cidade tem o apelido de Raincouver. Chove muitas vezes ao ano, e pode acontecer de chover por semanas ininterruptamente. Entretanto, este tipo de vestimenta não se aplica somente à chuva. Em todas as outras províncias, por receberem uma neve pesada, também recomenda-se usar este tipo de casaco. O legal é que existe a opção de comprar com forro removível. É como se fosse um casaco dentro do outro, sendo o interno para aquecer, e o externo para proteger do molhado. Há diversas marcas de alta qualidade e que são bem populares no Canadá. Veja algumas delas: The North Face, Columbia, Helly Hansen, Mountain Warehouse e a canadense Arc’teryx. Todas elas oferecem um leque amplo de jaquetas para inverno rigoroso. Além disso, cada uma tem modelos típicos para a prática de esqui e snowboard. Uma dica legal é procurar também nas outlets das cidades. Nós temos uma lista bacana das principais outlets de Vancouver e também das outlets de Toronto aqui em nosso blog.
  • Calças, blusas e acessórios térmicos: você tem a opção de comprar calças de diferentes níveis de aquecimento, isto é, quente, muito quente, superquente. No caso das mulheres, que as vezes optam por usar saias e vestidos, a ideia é vestir meia-calça ou legging térmica por baixo. Elas também variam em textura e nível de calor. Em relação a blusas, como já mencionado anteriormente, os ambientes internos são muito bem aquecidos. Portanto, considerando que você terá que tirar todas as camadas de agasalho e deixar na entrada do local, o ideal seria ter uma blusa térmica de manga curta. Além de tudo isso, tenha em mãos luvas térmicas e para touchscreen, cachecol e touca.
  • Calçados impermeáveis: no caso dos homens, um tênis ou bota resistente à água já está de bom tamanho, contanto que também esteja calçando meias térmicas. As marcas Timberland e The North Face são as mais usadas. Já as mulheres costumam usar botas forradas e à prova d’água, de diferentes modelos. Para elas, as marcas canadenses Sorel e Cougar, e The North Face são as mais queridas no país. Para aquelas que estiverem se dirigindo a Vancouver, especificamente, há uma marca de bota muito renomada chamada Hunter, que protege bem da chuva. Porém, há também opções mais em conta e que conseguem proteger bastante do frio e da chuva. 

Agora que você leu estas sugestões de moda de inverno, você provavelmente tirou a conclusão de que os agasalhos do Brasil não são páreos para o frio canadense, certo? A não ser que você já tenha passado por invernos em países tão frios quanto o Canadá, você terá que ir às compras assim que chegar no país. 

Você até consegue encontrar todas estas vestimentas no Brasil, mas o preço certamente será desleal. Se você for desembarcar em pleno inverno, venha com o máximo de proteção possível. Assim, é só ir a um outlet quando sobrar um tempinho.  Os preços não são tão baixos quanto nos outlets dos Estados Unidos, mas são muito mais acessíveis do que no Brasil.

Os maiores outlets estão presentes nas províncias de British Columbia, Alberta, Ontario e Quebec. Mas além dos grandes outlets, os shopping centers do Canadá também são uma ótima opção. É sempre possível encontrar boas promoções nesses locais. Agora, se você pisar no país na primavera, verão, ou até mesmo no outono, os agasalhos do Brasil serão suficientes. Desta forma, você terá um tempo para se preparar para o inverno tranquilamente. E acredite: Receber o inverno fisicamente equipado faz toda a diferença!

  

 

Recursos humanos no Canadá

Depoimento: “Como consegui um emprego na área de Recursos Humanos no Canadá”

A área de recursos humanos no Canadá é muito popular entre os brasileiros que querem começar uma nova vida no país. Muitos deles já chegam com uma vasta experiência e formação, enquanto outros chegam prontos para começar do zero.

Independente de qual seja o seu caso, é sempre interessante ouvir a experiência de pessoas que já estão trabalhando na área. Por isso, nós convidamos a nossa cliente Roberta Uno para uma entrevista. Ela chegou ao país em agosto de 2016 como estudante e, menos de um ano depois, já estava empregada na área de recursos humanos.

“Embarquei para o Canadá com o auxílio da 3RA Intercâmbio e da Immi Canadá e vim fazer um curso na área de negócios com duração de 16 meses, sendo que, desse tempo, dez meses são de estudo em sala de aula e os outros seis meses são de prática”, contou.

Segundo Roberta, durante a parte teórica do curso, ela trabalhou part-time (20 horas semanais) em uma loja de maquiagem. “Foi ótimo para praticar o inglês e entender mais da cultura local. Porém, com a parte prática do curso se aproximando, comecei a participar de vários eventos de networking e trabalhei muito no meu currículo com a ajuda da faculdade adaptando-o para o ‘estilo canadense’”, revelou.

Roberta contava com uma experiência de dez anos de atuação na área de RH no Brasil mas, de acordo com ela, faltava a tão sonhada experiência canadense. “Tinha zero experiência no Canadá e isso conta muito por aqui. Notei que muitas das vagas de recursos humanos eram sequer divulgadas e uma indicação aqui valia mais do que os meus dez anos de experiência no Brasil”, enfatizou.

Por isso, ela decidiu pedir conselhos para profissionais de recursos humanos no Canadá e professores do curso.“Hoje trabalho como HR Generalist em uma empresa canadense. Comecei como part-time e depois de três meses virei full-time. Consegui essa oportunidade através de uma professora da minha universidade. Ela percebeu o meu interesse e me convidou para cobrir uma licença maternidade”, disse.

Roberta contou que apesar de ser inicialmente uma vaga temporária, ela viu a opção como uma ótima oportunidade para adquirir a primeira experiência no país e abrir as portas para outras vagas no futuro. “Estou adorando a empresa e o trabalho tem se mostrado bem mais fácil do que eu imaginava. Não costumo fazer hora extra, há bastante respeito entre as pessoas e meu chefe está me incentivando a continuar aperfeiçoando o meu inglês e a estudar para tirar a certificação do CPHR, que é a associação para profissionais de Recursos Humanos”, destacou.

Recursos humanos no Canadá – Dicas para iniciantes

Segundo Roberta, a trajetória não foi fácil, mas a recompensa está valendo a pena. Para quem está apenas começando e quer atuar não apenas na área de recursos humanos no Canadá, ela tem algumas dicas valiosas:

1) Faça networking


Ele é super valorizado no Canadá. Muitas vagas são fechadas através de indicações e não chegam a ser divulgadas. Buscar um conselho sobre sua profissão pode ser uma boa oportunidade. O CPHR, por exemplo, oferece uma sessão com vagas exclusivas para membros e também alguns eventos gratuitos.

2) Não tenha medo de contrato temporário

Eles são bastante comuns no país e podem ser uma ótima porta de entrada. Essa primeira experiência vai abrir as portas do mercado de trabalho para você e, muitas vezes, vem o convite para permanecer na empresa após este período.

3) Dedique tempo para trabalhar o seu currículo e carta de apresentação 

No Brasil costumamos ter um currículo com todas as nossas experiências em ordem cronológica e usamos ele para tudo. Aqui, o currículo e cover letter serão customizados para a vaga que você está aplicando. Você precisa dar ênfase para as suas experiências que mais tem a ver com a vaga e não precisa colocar tudo. Além disso, é sempre bom pedir para outra pessoa dar uma checada no inglês e eventuais detalhes que podemos deixar passar. A função do seu currículo é conseguir entrevistas e não contar a sua vida inteira.

4) Não se desvalorize ou tenha medo de tentar

Se tiver que começar de assistente ok, mas não deixe de tentar as vagas compatíveis com o seu real nível de experiência por medo ou porque falaram que tem que começar por baixo. O seu inglês pode não ser perfeito, mas os brasileiros têm se destacado por aqui por sua facilidade de relacionamento, vontade de trabalho e interesse.

5) Mostre interesse

As oportunidades surgem quando demonstramos interesse e os canadenses adoram.

Leia mais:

Como tornar seu currículo mais atrativo aos olhos do mercado canadense

Aprenda como adaptar seu currículo aos padrões canadenses

 

Canadá

Canadá é considerado um dos países mais tranquilos do mundo

O Canadá foi eleito um dos países mais tranquilos e fora de conflitos do mundo. A informação foi divulgada recentemente pelo Global Peace Index (GPI)

De acordo com o relatório, o país ocupa a oitava posição do ranking dos mais tranquilos do mundo. Para chegar a essa conclusão, foram analisados quantitativamente e qualitativamente 23 quesitos diferentes. A intenção foi medir com precisão o nível de segurança, conflitos e o grau de militarização.

O primeiro lugar ficou com a Islândia, que está no topo da lista desde o ano de 2008. Logo em seguida estão Nova Zelândia, Portugal, Áustria e Dinamarca.

Veja a lista dos países que estão a frente do Canadá:

1 – Islândia
2 – Nova Zelândia
3 – Portugal
4 – Áustria
5 – Dinamarca
6 – República Checa
7 – Eslovênia
8 – Canadá
9 – Suíça
10 – Irlanda

Canadá: Mais tranquilo e mais feliz

No início deste ano, o país também apareceu na lista dos mais felizes do mundo ocupando a sétima colocação. Para chegar ao Top 10, o Canadá demonstrou valores elevados em todas as seis variáveis-chave usadas para explicar as diferenças de felicidade entre os países como: renda, expectativa de vida saudável, alguém com quem contar em tempos de dificuldade, generosidade, liberdade para fazer escolhas de vida e confiança, com o último medido pela ausência de corrupção nos negócios e no governo.

Saiba mais:

Canadá está novamente entre os melhores países do mundo

Pesquisa aponta: Canadá tem um dos dez melhores sistemas educacionais do mundo

Canadá é um dos países mais felizes do mundo

Diez mejores ciudades del mundo

Mais uma vez, cidades do Canadá estão entre as melhores do mundo para se viver

A revista inglesa “The Economist” divulgou o ranking de 2016 das melhores cidades para morar e, mais uma vez, três das principais cidades canadenses estão no Top 10: Calgary, Toronto e Vancouver.

No total, a pesquisa avaliou 140 países diferentes e considerou 30 fatores na análise. Entre eles estão segurança, saúde, meio ambiente, cultura, educação e infraestrutura.

A cidade de Calgary alcançou a 5ª colocação, e levou nota máxima nos quesitos saúde, educação e estabilidade. A pontuação mais baixa foi em cultura e meio ambiente: 89,1. Logo na frente, em 4º lugar, ficou Toronto com nota máxima em estabilidade, saúde e educação. A nota mais baixa foi em infraestrutura: 89.3. Já Vancouver foi a campeã das canadenses, atingindo a 3ª colocação geral. A cidade de British Columbia atingiu nota 100 em saúde, cultura, ambiente e educação. A nota mínima foi em infraestrutura: 92.9.

Veja abaixo o TOP 10:

1)Melbourne (Austrália)
2)Vienna (Áustria)
3)Vancouver (Canadá)
4)Toronto (Canadá)
5)Calgary (Canadá)
6)Adelaide (Austrália)
7)Perth (Austrália)
8)Auckland (Nova Zelândia)
9)Helsinki (Finlândia)
10)Hamburg (Alemanha)

Canadá: Paraíso dos imigrantes

Além de ter três das 10 melhores cidades do mundo para se viver, o Canadá é também muito conhecido pela sua receptividade aos imigrantes. Em reportagem recente ao portal El País, ele recebeu o título de “paraíso dos imigrantes”.

O jornal destacou a política do ministro Justin Trudeau, que prevê conceder a residência permanente a 300.000 estrangeiros só este ano, sendo 25.000 refugiados sírios. Ainda de acordo o El País, “os imigrantes representam, desde 2000, 31% do aumento de trabalhadores altamente qualificados no Canadá, acima de 21% dos EUA e 14% da Europa”.

Clique aqui para ter acesso à reportagem completa do El País