Como levar seu animal de estimação para a Irlanda

É muito difícil fazer um intercâmbio e deixar para trás o nosso querido animal de estimação, afinal de contas, ele também faz parte da família, não é mesmo?

Portanto, se você vai embarcar para a Irlanda e quer  levar o seu bichinho, é preciso ficar atento! O país tem um controle rígido para a entrada de pets a fim de garantir que doenças como a raiva não entrem na ilha.

É importante saber que as regras são diferentes dependendo do país de origem. De uma maneira geral, os países de fora da União Europeia (UE) são divididos em duas categorias: países de baixo risco e países de risco elevado.

Confira aqui a lista dos países considerados de baixo risco

Um animal de estimação proveniente de um dos países da lista acima – ou seja de baixo risco e elegível – que não seja membro da União Europeia (UE), precisa seguir os requisitos abaixo na seguinte ordem:

1 – Ser identificado por um microchip
2 – Ser vacinado contra a raiva
3 – Ter um certificado veterinário emitido e aprovado por uma autoridade competente do país de origem. Os cachorros precisam ser tratados contra a tênia entre 24 e 120 horas anteriores à viagem. Tratamento para carrapatos não é obrigatório, mas é aconselhável realizá-lo obedecendo o mesmo tempo de antecedência do tratamento da tênia.

O animal de estimação proveniente de um país de elevado risco e não elegível, como no caso do Brasil, precisa preencher todos os requisitos anteriores e ainda realizar uma análise sanguínea após a vacinação contra a raiva, com, no mínimo, três meses de antecedência da viagem. Além disso, o animal precisa ser transportado para a Irlanda por meio de linha aérea aprovada e esta deve ser informada com certa antecedência que o animal está viajando com você para fins não comerciais.

Para mais informações, consulte o site do Departamento da Agricultura, Alimentação e Vida Marinha.

Principais aplicativos gratuitos para intercambistas em Dublin

Na era da tecnologia, tudo está conectado e pronto para facilitar nossa vida. Os aplicativos de celular fazem parte do nosso cotidiano e nos direcionam em diversas situações como nos quesitos transporte, acomodação, clima, entre outros temas. Além disso, muitos deles oferecem descontos para passeios e eventos, que só podem ser acessados via mobile. Então, se você está em Dublin, se liga nas dicas abaixo sobre os aplicativos que são realmente “uma mão na roda”.

Dublin Bus

Disponível para Android e iOS, o Dublin Bus te ajuda a não perder o horário do seu ônibus. O aplicativo tem mais de cinco mil veículos cadastrados, além de te mostrar num mapa todos os pontos onde o ônibus escolhido tem parada. Você consegue programar sua viagem, uma vez que você tem acesso ao cronograma de horários em tempo real e assim, sair com a antecedência necessária de sua casa. Se você utiliza diariamente o mesmo sistema de transporte, é possível salvar as paradas mais utilizadas.

Dublin Bikes

A cidade de Dublin proporciona uma estrutura muito favorável para os apaixonados por bicicleta. Há várias faixas exclusivas e a população tem consciência que este é um dos principais meios de transporte por lá. Por isso, há várias estações de bike, que você pode encontrar facilmente pelo aplicativo Dublin Bikes, disponível para clientes Android. Cada ponto tem aproximadamente 15 bicicletas e para usar, basta acessar com seu ticket (paga-se uma anuidade para utilização durante 30 dias) e pegar uma bicicleta em qualquer estação e depois devolvê-la no mesmo ponto ou em outro credenciado.

Veja aqui o que você precisa saber ao andar de bike em Dublin.

Dublin Map and Walks

Este aplicativo é direcionado ao amantes da caminhada, que gostam de desbravar a cidade a pé. E para você não perder tempo, o aplicativo Dublin Map and Walks vai te ajudar a encontrar diversas atrações turísticas durante seu trajeto e qual o melhor caminho para chegar caminhando até o local. O aplicativo é gratuito, mas está disponível apenas para usuários iOS. Quem tiver Android, uma alternativa é o Dublin Offline City Map, que oferece suporte bem semelhante e ainda funciona sem conexão à internet.

Luas

O Luas é uma espécie de metrô de superfície que liga a região central de Dublin com áreas mais afastadas da cidade. Disponível para clientes Android e iOS, o aplicativo te permite acessar em tempo real as chegadas em cada ponto, calcular o valor das tarifas entre diferentes estações, horários de funcionamento, encontrar os pontos mais próximos baseados em sua localização e te direcionar até lá.

Hailo

Raramente você precisará de um táxi em Dublin, já que a cidade oferece estrutura muito eficiente com seu transporte público. Porém, se for necessário em algum momento, o aplicativo que vai te ajudar é o Hailo, que está disponível para Android e clientes iOS. Pela plataforma, é possível encontrar o táxi mais próximo e fazer o pagamento via cartão previamente cadastrado.

Dublin Event Guide for Free Events

Com este aplicativo você terá diariamente uma lista de eventos gratuitos que estarão rolando pela cidade de Dublin. Nada melhor que ter tudo na palma da mão para se organizar e aproveitar melhor cada momento de sua viagem, e ainda com opções gratuitas. O aplicativo está disponível para download apenas para clientes iOS , porém você clicar neste link e acessar a página de eventos do aplicativo pelo navegador de seu celular ou computador.

Just eat

Para aqueles dias mais preguiçosos, é muito bom pedir comida em casa, não é? Para isso, o aplicativo Just Eat é uma ótima opção. Colocando apenas o CEP, o aplicativo se encarrega de listar todos os restaurantes próximos, aí é só pedir! Disponível para clientes Android e iOS.

Quer conhecer mais a cidade de Dublin? Clique aqui e saiba mais.

St patricks day

Saint Patrick’s Day: conheça a data mais importante para os irlandeses

O Saint Patrick’s Day é o feriado mais esperado e festejado na Irlanda. Comemorado no dia 17 de março, a data é uma homenagem a São Patrício, o padroeiro do país. As pessoas saem às ruas para assistirem aos desfiles vestidas de verde, uma tradição desde o fim dos anos 1700, que exalta a cor da Irlanda e também do trevo da sorte que acompanha São Patrício. Diversos outros países, como Estados Unidos, Canadá e Austrália também comemoram amplamente a data, e até o nosso querido Brasil já aderiu ao tema.

A festa se propõe a refletir os talentos e conquistas do povo irlandês, portanto não se restringe à capital Dublin. As paradas acontecem em diversas cidades, com muita gente pela rua fantasiada e pintada de verde. Entre as crianças, há a tradição de beliscar os amigos que não vestem a cor tradicional neste dia. A programação é bastante variada com shows, feiras e muita cultura pela O’Connel Street, que fica lotada, portanto chegue cedo para conseguir assistir aos desfiles, que são gratuitos. E se você quiser participar de uma dessas paradas, é só acessar o site do evento e se programar.

Sabemos que é proibido consumir bebida alcoólica nas ruas da Irlanda, porém no Saint Patrick’s Day é aberta uma exceção, apesar de existirem alguns relatos que policiais permanecem nas ruas recolhendo bebidas, portanto, fique atento!

Embora seja primavera na época do festival, vá preparado para rua, pois é frio! Os termômetros começam a ensaiar uma alta, porém a média fica em torno de °C 6. Mas se engana quem pensa que o frio espanta as pessoas. Faça chuva ou faça sol, as ruas permanecem lotadas.

Conheça os feriados na Irlanda

O governo irlandês reconhece nove feriados oficiais no país ao longo de um ano, que podem ser comemorados em um dia especial ou às segundas-feiras. Eles são chamados de feriados bancários (Bank Holiday, em inglês) e nestes dias, instituições de ensino e a maior parte do comércio não abrem. Serviços públicos como transporte, saúde e segurança seguem operando, mas em esquema de plantão ou com horários restritos.

Os nove feriados de âmbito nacional na Irlanda são:

Ano-Novo (1° de janeiro) – O primeiro dia do ano é bem parecido com o que acontece no Brasil. A maior parte das lojas, bem como os restaurantes e pubs fecham, e caso façam expediente podem mudar o horário, como iniciarem as atividades mais tarde ou terminarem mais cedo. O transporte público funciona, mas com algumas limitações.

St. Patrick’s Day (17 de março) – O feriado de São Patrício é o mais importante celebrado pelos irlandeses. Na verdade, é uma grande festa aguardada por todos, com desfiles e alegria de sobra pelas ruas. Antigamente era um feriado religioso, mas hoje é uma representação da cultura irlandesa. As lojas terminam o expediente mais cedo e o transporte público funciona com algumas restrições.

Segunda-feira de Páscoa (17 de abril) – A Páscoa é uma data muito importante para os irlandeses, já que o país é predominantemente católico. Neste dia, pubs e restaurantes podem mudar seus expedientes, como abrirem mais tarde ou fecharem mais cedo. O transporte público também funciona com restrições, mas tudo vai depender do local onde você está.

Há ainda diversos feriados públicos entre maio e outubro na Irlanda. Nestas datas, os estabelecimentos comerciais das áreas urbanas permanecem abertos, porém em lugares mais distantes, como cidades menores e aldeias, o serviço fica mais limitado. O transporte público também funciona com restrições. Veja abaixo quais são esses feriados:

Primeira segunda-feira de maio (1° de maio) – Dia do Trabalho – Momento em que as pessoas reservam para fazer campanhas em direito aos trabalhadores.

Primeira segunda-feira de junho (5 de junho) – Feriado bancário de junho – Momento para desfrutar do clima primaveril e participar de eventos culturais e esportivos locais.

Primeira segunda-feira de agosto (7 de agosto) – Feriado bancário de agosto – Muitas pessoas tiram um curto período de férias ou fazem visitas a eventos culturais na Irlanda.

Última segunda-feira de outubro – (30 de outubro) – Feriado bancário de outubro / Halloween
É tempo de festivais culturais, além dos tradicionais eventos de Halloween.

Feriados de Dezembro:

Natal (25 de dezembro) – No Dia em que é celebrado o Natal, você vai encontrar praticamente todos os estabelecimentos comerciais fechados e o transporte público não funciona. Porém, é possível reservar um táxi.

St. Stephen’s Day (26 de dezembro) – O Dia de São Estevão, também chamado de Boxing Day na Irlanda do Norte, é o início não oficial das liquidações pós-Natal, porém em algumas cidades menores, as lojas permanecem fechadas. Os pubs abrem e o transporte público funciona com restrições.

Como receber e enviar dinheiro na Irlanda

O processo de enviar ou receber dinheiro do Exterior pode ser complexo e burocrático. Diante das taxas e impostos que incidem sobre qualquer quantia enviada ou recebida dá vontade de desistir antes mesmo de começar. Mas não precisa ser assim, sabia? A 3RA preparou um pequeno guia de como fazer isso sem perder tanto dinheiro – e toda a paciência – no processo. Conhecendo cada meio de envio ou recebimento é possível escolher aquele que se encaixa melhor nas suas necessidades. As principais formas de enviar e receber dinheiro no Exterior são:

Western Union
Oferece envio e recebimento de dinheiro para mais de 437 mil pontos de atendimento em mais de 200 países. O envio de remessas é rápido e não é necessário ter conta em banco para receber o dinheiro. Sem custo algum para quem recebe (todos os custos ficam a cargo do depositante), o valor fica disponível para saque em uma agência autorizada em 24 horas.

Cartão de crédito ou débito
É a forma mais simples para quem envia o dinheiro, basta depositar o valor na conta brasileira vinculada ao cartão de débito ou na qual será feito o pagamento da fatura do cartão de crédito. Por outro lado, todos os bancos brasileiros cobram uma taxa para saque internacional no cartão de débito. Da mesma forma, os caixas eletrônicos no Exterior cobram taxa para saque internacional no cartão de crédito. E tem, claro, o IOF de 6,38% que incide sobre saques em moeda estrangeira, seja no débito ou no crédito.

Cartão pré-pago
Você carrega o cartão com o valor desejado antes de viajar e pode usá-lo para fazer saques e compras, recarregando sempre que precisar. Isso pode ser feito pela internet, via transferência ou boleto bancário (dependendo da instituição financeira ou da agência de câmbio) ou por alguém de sua confiança no país de origem do dinheiro. Para saques no débito é cobrada uma taxa de saque da instituição financeira do cartão, acrescida de taxa do caixa eletrônico, caso houver. Os 6,38% de IOF são cobrados sobre o valor colocado no cartão e incidem a cada recarga.

PayPal
Ao abrir uma conta no PayPal você consegue enviar ou receber dinheiro de qualquer outra conta PayPal em qualquer lugar do mundo, podendo decidir quem paga as taxas de transferência: você ou a pessoa que está enviando o dinheiro. O pagamento pode ser feito por meio de cartão de crédito ou transferência bancária e o dinheiro cai diretamente na sua conta do PayPal. Uma dica: em alguns países não é cobrada taxa para transferir dinheiro da conta do PayPal para uma conta bancária, por isso às vezes vale a pena abrir a conta diretamente nesses países e não no Brasil.

Transferência bancária internacional
Pode ser feita em qualquer agência bancária que realize ordem de pagamento no Exterior. Para enviar dinheiro você vai precisar dos dados bancários de quem recebe, incluindo o código Swift do banco e o código IBAN da conta que irá receber o dinheiro. Cada instituição cobra uma taxa para transferir valores para bancos no estrangeiro. Da mesma forma, o banco que recebe poderá cobrar taxas para receber e disponibilizar os valores ao beneficiário. Por isso, é prudente se informar sobre o valor antes de iniciar o processo.

Transferwise
Utilizando um sistema ponto-a-ponto (peer-to-peer) para transferir valores de um país a outro, o Transferwise cobra 2,5% de taxa para enviar dinheiro (nesse total já estão embutidos 0,38% de IOF) com um custo até oito vezes mais barato do que uma transferência bancária. Além de taxas menores, outra vantagem é que a empresa oferece um câmbio competitivo e é possível fazer toda a operação pela internet, inclusive o pagamento do boleto relativo ao valor a ser transferido para o Exterior. Após a confirmação do pagamento o dinheiro leva alguns dias para cair na conta do beneficiário. Ah, sim, para usar o Transferwise você precisará de uma conta bancária no Exterior.

Posso dirigir na Irlanda?

Quer dirigir na Irlanda? A carta de motorista expedida no Brasil é válida por até 12 meses, acompanhada da Permissão Internacional para Dirigir (PID). O documento é a tradução da licença brasileira e permite ao portador dirigir em outros países sem a necessidade de testes comprobatórios.

A partir de um ano de permanência no país é preciso fazer a licença irlandesa, sendo necessário passar pelo seguinte processo: ser aprovado em um teste teórico, solicitar a licença provisória (learner driving permit) e completar o teste prático de direção. Somente após passar na prova prática você recebe a carta de motorista irlandesa.

Um detalhe importante: as infrações de trânsito na Irlanda são penalizadas com multas e com pontuação na carta. Se o motorista acumula 12 pontos em um período de três anos ele perde o direito de conduzir no país por seis meses. Entre as infrações que acarretam pontos estão excesso de velocidade, direção perigosa e não obedecer às placas de sinalização (veja a lista de todas as penalidades passíveis de multa e pontuação).

Se você está dirigindo na Irlanda com uma carta de motorista expedida no Brasil e cometer alguma infração, vai receber a multa normalmente e os pontos ficarão registrados no seu nome. Se acumular mais de 12 pontos na carta estrangeira você pode ser proibido de dirigir na Irlanda.

Caso você tenha carta de motorista emitida em algum país membro da União Europeia ou na Noruega, em Lischtenstein e na Islândia, poderá dirigir na Irlanda por todo o período de validade da licença (em geral 10 anos). A Irlanda mantém acordos com alguns outros países em relação à condução de veículos. Para mais informações acesse o National Driver Licence Service.

O que você precisa saber ao andar de Bike em Dublin

Quem já teve a oportunidade de visitar Dublin, com certeza reparou na quantidade de ciclovias e no impressionante número de bicicletas pelas ruas. Podemos até arriscar comentar que a bike é o meio de transporte favorito dos intercambistas que moram por lá. Porém, se você também têm a intenção de aderir à este modelo econômico e sustentável quando estiver pelas ruas da Ilha Esmeralda, precisará ficar atento à “etiqueta” irlandesa das bicicletas. São apenas algumas regrinhas e dicas básicas. Desta forma você já poderá sair pedalando assim que chegar na Irlanda, sem preocupações.

1)Não pedale em hipótese alguma nas calçadas. Elas são única e exclusivamente destinadas aos pedestres. Além disso, há ciclovias em praticamente toda a cidade – são 650 km! -, então você não vai precisar dar aquele “jeitinho” e invadir o espaço de quem está caminhando. Informação importante: Mantenha-se sempre à esquerda.

2) Além disso, se você for usar sua própria bike, não esqueça das lâmpadas refletoras e da buzina (ou sino). O uso é obrigatório. Caso você vá usar o sistema da cidade – Dublin Bikes – não precisará preocupar-se com isso, já que as bicicletas já contam com estes equipamentos.

3) Algumas regras são parecidas com aquelas que estamos acostumados quando dirigimos um carro. Se for virar à esquerda ou à direita, não esqueça de sinalizar. Você pode usar o seu próprio braço para isso. Além disso, não esqueça de parar no semáforo e na faixa de pedestres.

4) Apesar de não ser obrigatório, capacete e roupas refletivas são recomendadas. Também deixe o seu fone de ouvido guardado e o seu celular também. É preciso estar 100% atento durante o seu trajeto.

5) Não deixe de estar atento ao site da Road Safety Authority (RSA). Há algum tempo atrás, eles lançaram um E-book com várias dicas para andar de bicicleta em segurança nas ruas de Dublin (Clique aqui para ter acesso ao material). Outra dica importante é ler o Rules of the Road, principalmente a parte destinada aos ciclistas.

Onde procurar emprego em Dublin?

Uma das principais questões que deixam qualquer intercambista com aquele frio na barriga é a busca por um primeiro emprego no novo país. As dúvidas são muitas e uma das mais frequentes é onde procurar pelas oportunidades. E pensando em ajudar quem está de malas prontas para a Irlanda, nós decidimos elaborar este texto. Veja abaixo uma pequena lista de sites que vão lhe ajudar a encontrar um trabalho em Dublin:

1) Linkedin:

O Linkedin é um dos sites mais utilizados pelos recrutadores na Irlanda. O site é muito valorizado por lá e pode fazer uma grande diferença na sua busca. Por isso, não esqueça de manter seu perfil sempre atualizado, em inglês, e olhe sempre as atualizações de novas posições.

Clique aqui para acessar o Linkedin

2) Irishjobs.ie

O IrishJobs.ie é considerado o site número 1 da Irlanda em busca de emprego. A página existe desde 1995 e conta com mais de 700 mil usuários por mês. Na página você consegue encontrar posições de trabalho em toda a Irlanda e pode filtrar também sua busca de acordo com a sua área de atuação ou localidade.

Clique aqui para acessar o Irishjobs.ie

3) Monster.ie

O Monster é muito utilizado em vários locais do mundo, inclusive no Canadá. Na página destinada à Irlanda você vai encontrar, além das posições de trabalho disponíveis em todo o território irlandês, várias dicas sobre carreira como conselhos para entrevistas, para a montagem de currículo, entre outras. Vale a pena conferir!

Clique aqui para acessar o Monster.ie

4) RecruitIreland.com

Assim como no Monster.ie, no RecruitIreland.com, além de ter acesso às vagas disponíveis em todo o país, você também terá a oportunidade de conferir dicas sobre o mercado de trabalho da Irlanda. O site conta com uma área de busca avançada, na qual você pode procurar as oportunidades de acordo com a região do país, área de interesse, tipo de trabalho, entre outros.

Clique aqui para acessar o RecruitIreland.com

5) Jobs.ie

O Jobs.ie também é bem famoso na Irlanda e pode ajudar você a conseguir o primeiro emprego no país. Em uma rápida busca no site, por exemplo, encontramos mais de 200 posições disponíveis para quem quer trabalhar em pubs e bares.

Clique aqui para acessar o Jobs.ie

Você conhece o Dublin Bikes?

Há algum tempo nós explicamos aqui em nosso blog como funciona o transporte público em Dublin. No texto, nós abordamos o Dublin Bus, o Luas (metrô de superfície) e o Dart (trem) e deixamos para explicar depois sobre as Dublin Bikes em um texto especial dedicado apenas à elas. Chegou a hora! :)

O Dublin Bike é o meio de transporte público favorito dos estudantes e não é difícil entender o porquê: elas são bem econômicas – o cartão para uso contínuo durante todo o ano, por exemplo, custa apenas €20 – colaboram com o meio ambiente e estimulam uma vida mais saudável.

Para quem nunca ouviu falar, o Dublin Bikes é um sistema de locação de bicicletas que funciona no centro da cidade. A dinâmica é muito simples: as bikes ficam em estações espalhadas pelas ruas. Resumidamente, você só precisa ir até a estação mais próxima ao seu local de partida,  pegar a bike e devolvê-la na estação mais próxima ao seu local de chegada. Bem fácil, não é mesmo?!

Qual o valor e como posso pagar para usar o Dublin Bikes?

Atualmente existem duas opções principais: o passe anual no valor de €20, que já comentamos anteriormente, e o 3 Day Ticket, ideal para quem vai ficar apenas um curto intervalo de tempo na cidade. Este bilhete custa €5 e lhe dá o direito de utilizar o sistema quantas vezes você quiser durante três dias.

É importante ressaltar que você poderá utilizar a bicicleta por 30 minutos sem precisar pagar nenhum valor adicional. No entanto, caso você vá fazer um percurso maior e que levará mais de 30 minutos, será cobrado uma taxa extra. Por exemplo, após 30 minutos e até a primeira hora você pagará €0,50 a mais. Veja a tabela abaixo com os valores:

bike

Como faço para começar a usar o Dublin Bikes?

Para adquirir o seu passe anual, você vai precisar se cadastrar no site oficial do Dublin Bikes. Logo na página inicial, você vai encontrar a opção “Annual Card”. Você só precisa preencher os seus dados e criar uma senha. Com ela, você terá acesso a sua conta pela internet ou pelo celular. Em seguida, você deverá efetuar o pagamento e aguardar a chegada do seu passe no endereço fornecido por você. No entanto, você não precisa esperar até a chegada dele para começar a usar o Dublin Bikes. Logo após o cadastro você receberá um código para usar o sistema provisoriamente e já pode sair pedalando pelo centro de Dublin.

Se a sua intenção é adquirir o 3 Day Pass, você só precisa comprá-lo em um dos terminais com seu cartão de crédito, já que dinheiro e cartões de débito não são aceitos neste caso. Fique atento pois não são todas as estações que contam com pontos de venda. (Clique aqui para acessar a lista com os terminais onde você pode garantir o seu 3 Day Pass)

O seu ticket será impresso na hora e você precisará estar com ele todas as vezes em que for usar uma das bicicletas neste período de três dias. Este bilhete contém um número de identificação para que você insira na máquina junto com a sua senha.

Bikes a plenty. #biketowork #dublinbikes #transportdublin #instadublin #instabikes

A post shared by Eimear McCormack (@eimearmccormack) on

Funcionamento

No total, o Dublin Bikes conta com 101 estações distribuídas por todo o centro da cidade. (Clique aqui e veja o mapa com as estações).

Para retirar uma bicicleta do terminal, você precisará usar seu cartão e digitar a senha. Na tela, você deverá escolher qual bicicleta deseja. A partir disso, você tem 60 segundos para destravar a bicicleta e cinco segundos para removê-la do local. Já na hora de devolver, um sinal de áudio e uma luz verde irá indicar que você devolveu a bicicleta corretamente e que ela já está travada.

Sempre verifique se a bicicleta está travada antes de ir embora. Caso você tenha problemas, tente em uma outra vaga disponível ou então entre em contato com o Dublin Bikes pelo número 1850 777 070.

Consigo saber se há bicicletas ou vagas disponíveis antes de chegar ao terminal?

Para verificar se há bicicletas disponíveis na estação mais perto de você, você só precisa baixar o aplicativo “AllBikesNow” disponível para iPhone, Android, Windows e Blackberry. Neste mesmo aplicativo é possível verificar se há vagas na estação desejada na hora de devolver a bicicleta. Caso esteja cheia, você poderá checar qual é a estação mais próxima com espaços livres. Você terá 15 minutos gratuitos para chegar ao novo local de devolução.

Também é possível verificar no mapa online disponível no site do Dublin Bikes.

Entenda as regiões postais de Dublin

Se você está se preparando para um intercâmbio em Dublin, com certeza já começou a pesquisar bastante sobre a cidade, não é mesmo? E durante as suas buscas pela internet, provavelmente você já se deparou com expressões como Dublin 1, Dublin 2, Dublin 3 e até mesmo Dublin 24 nos endereços de escolas, homestays, bares etc e ficou se perguntando: O que é isso? Como assim? Quantas “Dublins” existem?

Calma que a gente explica!

O que acontece é que a cidade de Dublin é dividida em diferentes regiões postais, ou seja, o tal “Dublin + número”, nada mais é do que o nosso famoso CEP no Brasil, mas com bem menos números. (Um “pouquinho” mais fácil de memorizar, não é? rs).

E o mais interessante é que apenas este simpes código pode facilitar e muito a sua vida, já que você consegue saber bastante coisa sobre o local onde determinado estabelecimento está localizado. Por exemplo:

Dublin é cortada pelo Rio Liffey, que divide a cidade em dois lados: Sul e Norte. Do lado Norte estão localizados os números ímpares, portanto, Dublin 1, Dublin 3, Dublin 5, Dublin 7, Dublin 9, Dublin 11, Dublin 13, Dublin 15, Dublin 17, Dublin 19, Dublin 21 e Dublin 23. Já do lado sul estão os números pares: Dublin 2, Dublin 4, Dublin 6, Dublin 8, Dublin 10, Dublin 12, Dublin 14, Dublin 16, Dublin 18, Dublin 20, Dublin 22 e Dublin 24. Desta forma, apenas com o código postal do local você já sabe para qual lado da cidade deve ir!

https://www.instagram.com/p/BOh3oy7hD8L/?tagged=riverliffey

Outra informação interessante é: Quanto menor o número, mais perto e mais fácil é chegar daquela região ao centro da cidade.  Dublin 1 e Dublin 2 estão no Centro, sendo um de um lado do rio e o outro do lado oposto. Já Dublin 15, por exemplo, fica bem mais afastado. Portanto, se você quer morar em uma região mais “Central” deve procurar por apartamentos em Dublin 3,4,6,7,8 ou 9.

Gostou da nossa dica? Quer saber mais sobre a cidade? Deixe a sua sugestão nos comentários para a gente ;)