Posts

Currículo e cover letter para procurar emprego no Canadá

O mundo mudou. A tecnologia conecta pessoas mais do que nunca, mas para conseguir uma entrevista de emprego o melhor caminho ainda é investir no bom e velho currículo. Esse sim, precisou acompanhar as mudanças do mercado e, principalmente, chamar atenção do selecionador em no máximo 10 segundos.

Isso mesmo! 10 segundos é o tempo que você tem para convencer a empresa que é o melhor candidato para a vaga através do seu currículo.  Quem revela esse segredo do mundo das contratações é a especialista em consultoria de emprego e programas de treinamento para o mercado de trabalho, Brenda Crump. E tem mais, a primeira coisa que o responsável pela contratação vai olhar no currículo é se você tem as habilidades procuradas para a vaga, se essa informação não estiver muito clara, e exposta no documento no local estratégico, em alguns segundos seu currículo será deixado de lado e sua chance também.

Outro ponto que precisa ganhar destaque no seu resumo profissional é a vaga que você está interessado. Nos cruciais 10 segundos, essa informação também precisa ser facilmente localizada pelo empregado. Só depois de checar qual vaga a pessoa está interessada e se ela possui as habilidades desejadas, é que o empregador vai dedicar mais tempo para olhar os outros detalhes do seu resumo profissional.

Importância do currículo no Canadá

Apesar do crescimento de outras ferramentas de contratação como o LinkedIn (rede social focada em negócios, carreira e emprego), Crump conta que, no Canadá, um bom currículo ainda pesa muito para que qualquer pessoa consiga uma chance para ser entrevistado e assim mostrar pessoalmente para a empresa suas qualidade. “O resume é um documento muito importante para aqueles que estão a procura de emprego no Canadá”, explica.

Outra dica que a especialista dá é sobre o modelo do currículo. Segundo Crump, oportunidades diferentes de trabalho vão mudar também o estilo do documento. No Canadá são usados principalmente três tipos, sendo dois deles muito populares. Ela explica que “se você, recém-chegado no Canadá, quiser  impressionar o empregador, é muito importante escolher o estilo certo de currículo, especialmente se você tem um alto nível de educação e está disposto a entrar no mercado de trabalho mesmo que atendendo a cargos iniciais de carreira”.

Sobre a Cover Letter

Perguntamos para a especialista qual outro ponto que atrapalha os candidatos quando estão buscando por emprego. Para os brasileiros um ponto que deixa a desejar é a Cover Letter, já que esse tipo de documento não é usado no Brasil. Crump explica que a carta realmente é importante para os empregadores canadenses, e que precisa ser escrita pensando exclusivamente na vaga que o candidato está aplicando. Além da própria apresentação, o documento deve incluir informações sobre a empresa, a vaga desejada e como o candidato se vê na posição e como poderia ajudar a empresa em seus objetivos. O fato é que para escrever esses pontos, o candidato precisa de conhecimento, pesquisa, dedicação. As empresas gostam de ver isso. 

Mão na massa

Procurar emprego é uma tarefa que muda de um país para outro, e não conhecer os aspectos diferentes desse processo pode tirar bons candidatos da competição. Por isso, pensando em ajudar seus clientes a se destacarem na busca por oportunidades de emprego no Canadá, a 3RA Intercâmbio promove mensalmente workshops presenciais explicando justamente como deixar seu currículo do Brasil com cara de canadense, como escrever sua cover letter e claro, como se portar na hora da entrevista. Tudo isso para aumentar as chances de você, que já está no Canadá, conseguir um emprego.

Fique de olho na nossa fanpage para saber mais sobre os workshops e outros eventos feitos especialmente para você!

O que saber antes de procurar emprego no Canadá

Procurar emprego é um processo que muda de um país para o outro. Além do idioma você precisa conhecer outros aspectos, como o mercado de trabalho e os fatores culturais de cada país. Quem garante isso é a especialista em consultoria de emprego e programas de treinamento para o mercado de trabalho canadense, Brenda Crump. Segundo Crump, conhecer a economia, cultura e as tradições do país onde se deseja trabalhar é também conhecer melhor os empregadores e o que eles esperam dos estudantes internacionais.

Atuante no mercado canadense há 20 anos, a especialista explica que aspectos pouco notados pelos brasileiros, como a formatação do currículo, a ordem das informações, o jeito de se vestir e como se comportar durante uma entrevista, são detalhes que podem tirar a vaga de um candidato qualificado. Experiências anteriores e bom nível de inglês são importantes, mas é preciso também sincronizar suas qualidades com as expectativas do mercado.

Segundo Brenda Crump, “o mercado canadense é altamente competitivo, e saber o que esse mercado espera de você vai te ajudar a se destacar como um recém-chegado no Canadá”. Ela ainda afirma que, para os candidatos que seguem essas dicas, as oportunidades de trabalho aparecem mais rápido.

Outro fator de extrema importância é conhecer quais segmentos e indústrias estão em crescimento no país. Essas informações vão te ajudar a mapear quais áreas são mais prósperas para se procurar emprego. Depois disso, é hora do candidato focar nas competências. Cada profissão, área de trabalho ou cargo exige habilidades específicas e, por isso, é necessário conhecê-las e destacá-las em sua apresentação, mostrando ao empregador aquilo que ele quer ver.

Se preparando para ganhar o mercado canadense

A questão é que conhecer os aspectos da cultura corporativa do país, saber para onde o mercado está crescendo, e também as habilidades esperadas para cada área de trabalho, não é algo tão simples, ainda mais para quem está há pouco tempo no Canadá. Pensando em ajudar os brasileiros nessa tarefa, a 3RA oferece uma série de workshops com a especialista Brenda Crump, explicando com mais profundidade os aspectos que vão te abrir portas para conseguir um emprego por aqui.

A estudante Jéssica Cruz e seu marido, Alex Kuo, participaram de dois workshops oferecidos pela 3RA. Jéssica conseguiu até que a consultora olhasse seu currículo e sugerisse algumas alterações, que segundo ela, foram fundamentais. Após os workshops, Jéssica e Alex seguiram as dicas e colheram os frutos, os dois não só conseguiram emprego como escolheram onde queriam trabalhar.

“Antes das minhas entrevistas eu li todo o material que a Brenda nos entregou no workshop, estudei bastante as perguntas que poderiam fazer na entrevista, preparei a minha Cover Letter (o que no Brasil a gente não precisa, porém aqui é super importante), e comecei a entregar os meus currículos. Foi impressionante o resultado! Recebi muitas ligações e pude até escolher onde eu queria trabalhar! Com o Alex foi a mesma coisa. Na minha entrevista a gerente elogiou o meu currículo e disse que eu era super qualificada”, contou Jéssica.

Se você tem interesse em participar de um de nossos workshops, fique atento às nossas redes sociais. Os eventos são oferecidos gratuitamente para clientes 3RA uma vez por mês.

 

 

Workshop esclarece sobre currículo seguindo padrões canadenses

A 3RA Intercâmbio promoveu em Vancouver na última sexta-feira, 18, mais uma edição da séria de workshops voltados para ajudar os clientes a conseguir o primeiro emprego no Canadá. Desta vez o tema abordado foi sobre currículo, a melhor forma de deixar o resumo profissional brasileiro com as características esperadas pelas empresas canadenses. A palestrante Brenda Crump, especialista em consultoria de emprego e programas de treinamento para o mercado de trabalho, levou para a palestra dicas valiosas, conseguiu deixar muito claro para todos os participantes que é através de um bom currículo que os profissionais conseguirão entrevistas de emprego.

Thais Lopes está no Canadá desde agosto estudando inglês. Atualmente ela não pode trabalhar, mas como ela sabe que em breve começa o college, ela já quis se antecipar e aprender a melhor forma de conseguir um bom emprego em Vancouver. Ela contou que esse é o segundo workshop oferecido pela 3RA em que ela participa, sendo que o primeiro já “agregou muito”. Entre os aspectos mais interessantes da palestra, Lopes destacou os direcionamentos de como organizar as informações no documento. “Você só tem 10 segundos para o entrevistador olhar seu currículo, aprender o que é relevante, o que destacar e colocar na primeira linha foi muito importante”.

Alisson William Soares, há 2 semanas em Vancouver também está estudando inglês e pretende começar a fazer college no próximo ano. Como tem interesse de permanecer no Canadá, ele sabe que conseguir uma boa oportunidade de trabalho é fator importantíssimo para seu planejamento, por isso aproveitou o workshop para conhecer mais sobre o mercado de trabalho canadense. “Achei o workshop bastante positivo, mostrou como a gente deve se enquadrar no mercado e como dele ser feito com o currículo. Meu currículo está no padrão brasileiro e com certeza vou fazer as adaptações que aprendi aqui hoje”, completou Soares.

O workshop reuniu quem está se planejando para começar a trabalhar no futuro e quem ja está no Canadá procurando emprego. Como o caso da cliente da 3RA Intercâmbio, Paula Adam. Em Vancouver desde julho desse ano, ela contou que o marido está estudando na Langara College e que ela está aqui com o Open Work Permit, permissão aberta para trabalhar full-time, e por isso está procurando emprego. “Tiveram dicas muito úteis que vão me ajudar”. Ela destacou o fato da palestrante ter explicado que entre os três modelos de currículo usados no Canadá, qual seria mais recomendado para a área em que Adam está procurando emprego.

Bruno Jaimes de Faria também vive situação parecida. Há três semanas em Vancouver, Faria veio com a família para o Canadá, sua esposa está estudando enquanto ele tem o Open Work Permit. Cliente 3RA Rio de Janeiro, ele destacou o apoio que vem recebendo da agência durante todo o planejamento e execução do intercâmbio da sua família, da escolha do curso e da universidade, até a chegada na cidade. “É muito interessante esse suporte que a 3RA oferece, eu estou aqui com permissão de trabalhar, ou seja, eu preciso de um emprego”. Para Bruno o workshop valeu muito a pena, já que no Brasil ele já tinha reestruturado seu currículo tentando se enquadrar nos modelos canadenses, mas descobriu que ainda tem pontos a serem melhorados. “Depois das dicas de hoje eu vi que vou ter que revisar meu currículo”, completou Faria.

O que colocar no currículo para procurar emprego no Canadá

10 segundos. Esse é o tempo que você tem para convencer a empresa que é o melhor candidato para a vaga através do seu currículo.  Quem revela esse segredo do mundo das contratações é a especialista em consultoria de emprego e programas de treinamento para o mercado de trabalho, Brenda Crump. E tem mais, a primeira coisa que o responsável pela contratação vai olhar no currículo é se o candidato tem as habilidades procuradas para a vaga, se essa informação não estiver muito clara e exposta no documento, em menos de 10 segundos seu currícilo será deixado de lado.

Outro ponto que precisa ganhar destaque no seu resumo profissional é a vaga que você está interessado. Essa informação também precisa ser facilmente localizada pelo empregador nos 10 segundos de análise do seu currículo. Só depois de checar qual vaga a pessoa está interessada e se ela possui as habilidades desejadas, é que o empregador vai dedicar mais tempo para olhar os outros detalhes do seu resumo profissional.

Apesar do crescimento de outras ferramentas de contratação como o LinkedIn (rede social focada em negócios, carreira e emprego), Crump conta que um bom currículo ainda continua sendo a maneira número 1 para conseguir uma entrevista de emprego no Canadá. “O resume é um documento muito importante para aqueles que estão a procura de emprego no Canadá”, explica.

Outra dica que a especialista dá é sobre o modelo do currículo. Segundo Crump, oportunidades diferentes de trabalho vão mudar também o estilo do documento. No Canadá são usados principalmente três tipos, sendo dois deles muito populares. Ela explica que “se você, recém-chegado no canadá, quiser  impressionar o empregador, é muito importante escolher o estilo certo de currículo, especialmente se você tem um alto nível de educação e está disposto a entrar no mercado de trabalho mesmo que atendendo a cargos iniciais de carreira”.

Erros mais comuns

Perguntamos para a especialista quais são os erros mais comuns que os candidatos internacionais cometem quando estão a procura de emprego no Canadá. Além do ponto já mencionado em relação ao template do documento, outro erro comum é quando o brasileiro vai traduzir as habilidades e experiências anteriores e acaba usando termos errados, que em inglês não significam o que o candidato quis dizer. “É aconselhável deixar que um profissional em currículo verifique os termos usados no seu documento para ter certeza que tudo está perfeito antes de enviar para a empresa em que busca da vaga”, Crump.

Quando o candidato recebe esse suporte de um profissional que entende de currículo, ele sai na frente até mesmo dos canadenses. Brenda conta que muitos nativos não sabem como fazer um currículo profissional. “Ter a ajuda de um especialista é uma forma do profissional brasileiro se destacar no processo de seleção”.

Mão na massa

Procurar emprego é uma tarefa que muda de um país para outro e não conhecer os aspectos diferentes desse processo pode tirar bons candidatos da competição.  A 3RA Intercâmbio decidiu então abordar temas relacionados ao mercado de trabalho e procura de emprego com o intuito de instruir seus clientes que estão no Canadá. Por isso, a empresa oferece mensalmente workshops presenciais em Vancouver ministrados pela especialista em carreiras Brenda Crump. Curta nossa fanpage no facebook para saber a data do próximo evento. 

Workshop da 3RA é aprovado pelos participantes

Na última sexta-feira, 28 de agosto, 40 pessoas se reuniram, a convite da 3RA Intercâmbio, para participar do workshop “Como encontrar seu primeiro emprego no Canadá”. O evento contou com a palestrante, Brenda Crump, que há 18 anos trabalho como consultora de emprego. Em um clima bastante discontraído, Crump levantou assuntos de extrema importância para quem está de olho em conseguir boas oportunidades de trabalho no mercado canadense. O público correspondeu à altura, participando ativamente do workshop, tirando dúvidas e trocando experiências.

Entre os assuntos comentados estava a importância em conhecer a cultura corporativa canadense. Para mostrar como os brasileiros são diferentes, os participantes deram exemplos de como muitas coisas acontecem no Brasil, e assim a palestrante foi mostrando como o canadese reagiria em cada uma das questão faladas. O convidado, Guilheme Batista Bastos, está em Vancouver há 30 dias e achou o conteúdo muito útil. “Eu tinha lido alguma coisa por alto (sobre etiqueta canadense) mas saber os detalhes foi muito interessante”, explicou.

Outro ponto bastante comentado por quem acompanhou o workshop foi em relação as dicas da palestrante sobre como conseguir informações especificas de cada área de trabalho. Eleonora V. R. Coelho, conta que mesmo morando em Vancouver há 1 ano, se surpreendeu com algumas das dicas da palestrante. “A parte em que ela (palestrante) fala do information interview eu realmente não conhecia, não tinha essa informação. Isso é bastante interessante porque se as pessoas estão abertas pra ensinar a gente, porque não ir atrás para aprender, né?”.

Para Ana Carolina Vilela Corte, que está há duas semanas no Canadá, além da palestrante ser super simpatica, ela soube falar o que realmente o público precisava aprender em relação ao assunto proposto. “O que mais me surpreendeu foi ela ensinar como analisar o mercado de trabalho de trabalho, pra ter ideia de quanto se está pagando, quais vagas estão disponíveis”. Já a estudante Jéssica da Costa Cruz, que está há quase um ano em Vancouver, gostou muito dos sites com vagas de trabalho que a Crump forneceu, além das dicas de como melhorar o currículo.

O resultado foi tão positivo que a 3RA já está organizando o próximo workshop. Fique ligado nas redes socias da agência para não perder o próximo.