3RA Intercâmbio

motivos para estudar no Canadá

Veja apenas alguns motivos para estudar no Canadá

0 Compart.

O Canadá tem despontado nos últimos anos como um dos principais destinos de estudantes internacionais de todo o mundo. E não é difícil entender as razões que geraram o aumento nesta procura.  O país é lindo, repleto de belezas naturais e pontos turísticos. Além disso, o povo canadense é conhecido por ser acolhedor e receptivo a outras culturas.

Soma-se a isso também o fato de que ele tem aparecido no topo do ranking de várias pesquisas internacionais que levam em consideração quesitos como educação, segurança e qualidade de vida. Dito isso, quem não gostaria de estudar no país? 

Se você também está considerando esta possibilidade, nós vamos dar aquela mãozinha e explicar melhor alguns dos inúmeros motivos para estudar no Canadá.

Veja abaixo:

Por que os brasileiros escolhem estudar no Canadá?

Eletronic Travel Authorization

Muitos são os motivos que contribuem para que inúmeras pessoas escolham estudar no Canadá. Entre eles está a facilidade que o país criou para brasileiros que pretendem ir para o país a turismo ou apenas para fazer um curso de curta duração (até 24 semanas), o eTA.

Para quem não sabe, eTA significa eletronic travel authorization ou autorização eletrônica de viagem – em português. Ele substitui o antigo visto de turista para quem for entrar no país por via aérea e cumprir um dos requisitos: Ter um visto americano válido ou um visto canadense aprovado nos últimos dez anos. O processo de solicitação é bem mais rápido e menos burocrático. Além disso, a taxa é de apenas CAD$7 e a resposta normalmente sai em até 72 horas. 

Lembramos que se o programa de estudos escolhido tiver uma duração superior a 24 semanas, será preciso solicitar o visto de estudante normalmente. Para dúvidas sobre vistos e imigração, recomendamos a nossa parceira Immi Canada (contact@immi-canada.com).

Multiculturalismo

O Canadá é um país multicultural que recebe pessoas de todos os cantos do mundo. Além disso, ele também é considerado um país amigável, que respeita e tolera toda e qualquer manifestação cultural. Essa característica vem desde a década de 70, quando o então primeiro ministro Pierre Trudeau adotou uma política multicultural com o objetivo de promover a igualdade racial, a compreensão e o respeito entre as mais diferentes culturas. Sua ideia era desenvolver uma comunidade unida e em paz. 

Só para se ter uma ideia, ao andar pelas ruas de downtown Vancouver é possível perceber que existe uma concentração de culturas asiáticas. São vários os restaurantes de comida chinesa e japonesa. Porém, todas as nacionalidades podem ser encontradas por lá. Já em Toronto, a diversidade cultural é ainda maior. Há uma imensa variedade de restaurantes de todo o mundo, somando cerca de 8 mil ao todo. Praticamente uma volta ao mundo em uma única cidade! 

Belezas naturais

E é claro que quem decide estudar no Canadá também quer sair um pouco das salas de aula e aproveitar para conhecer locais belíssimos, certo? Afinal, nada melhor do que unir o útil ao agradável: Estudar bastante e ainda fazer um pouquinho de turismo. 

No Canadá, você não precisa ir muito longe para ter contato com a natureza e se encantar. A maioria das cidades são arborizadas e valorizam espaços recreativos ao ar livre. São várias praças e parques espalhados pelas cidades com brinquedos para as crianças e quadras poliesportivas para toda a família se divertir.

Além disso, o Canadá tem estações do ano bem definidas e é possível curtir um pouco de cada uma delas sem passar muito frio. As casas, transporte e estabelecimentos comerciais são preparados para o inverno. As opções de passeios são muitas e em todas as estações do ano é possível curtir as cidades.

No Outono, as cidades ficam lindas com tapetes de folhas vermelhas. No inverno, a prática de esportes no gelo é o que desperta a curiosidade dos estudantes brasileiros.

Já na primavera, as cidades ficam mais coloridas e encantadoras. No Verão, a temporada de praias, lagos e piscinas ganha o coração dos estudantes. 

Sem contar as inúmeras atrações turísticas e viagens maravilhosas como Niagara Falls, Joffre Lakes, Rocky Mountains, Whistler, entre outras. Tudo isso torna a experiência de estudar no Canadá ainda mais proveitosa!

Outros motivos para estudar no Canadá: Segurança, educação e qualidade de vida

Segurança

A segurança, sem dúvidas, é uma das características preferidas dos brasileiros que chegam para estudar no Canadá. Os índices de violência são baixos e sensação de andar seguro 100% do tempo faz o coração bater mais forte pelo país. 

Qualidade de vida

Todos os anos, várias cidades do Canadá aparecem entre os primeiros lugares dos rankings das melhores cidades para se viver no mundo. Em 2018, por exemplo, a pesquisa da consultoria Mercer apontou que a cidade de Vancouver, em British Columbia, está na quinta colocação do total de 450 cidades pesquisadas em todo o mundo.

Alguns dos quesitos utilizados nesta pesquisa foram: ambiente político, social, econômico, sociocultural, condições de saúde pública, educação, recreação, habitação e bens de consumo.

Nesta mesma pesquisa, Toronto aparece em décimo sexto lugar. Já Ottawa e Montreal, em décimo nono lugar e vigésimo primeiro lugar respectivamente. Ou seja, o Canadá está repleto de cidades com ótimos resultados em qualidade vida. E viver em um local desses, mesmo que por um período de tempo determinado, é  um verdadeiro privilégio, não é mesmo? 

Educação

O Canadá aparece na décima colocação entre 36 países no quesito educação. O dado é do ranking mundial em educação da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico  (OCDE). 

Segundo a pesquisa – que avalia o desempenho em leitura, matemática e ciências dos alunos de ensino médio – a média de pontuação dos estudantes canadenses é de 523, ou seja, acima da média proposta pelo OCDE, que é de 486.  

Já em relação ao ensino superior, o controle de qualidade da educação e os altos padrões acadêmicos do Canadá são globalmente reconhecidos. As universidades canadenses investem pesado em tecnologia, laboratórios de ponta e em pesquisas científicas, o que agrega ainda mais valor ao currículo dos alunos. 

Além disso, o índice de empregabilidade dentro no Canadá após a conclusão de um curso pós-secundário é alto. Para os alunos internacionais, o fato de já poder trabalhar 20 horas durante os estudos auxilia nesse quesito. Desta forma, é possível buscar oportunidades antes mesmo da graduação. No entanto, caso pretenda voltar ao Brasil, o estudante terá, além do diploma, uma experiência prática no exterior, o que pode somar muitos pontos em seu currículo. 

Porém, é importante lembrar que nem todos os cursos oferecem permissão de trabalho ao estudante. Cursos de inglês, por exemplo, não dão esse direito ao aluno. Para poder trabalhar as 20h durante o período de estudos, o aluno precisará estar cursando um programa com duração mínima de seis meses, full-time, em uma instituição reconhecida pelo governo, e que ofereça um degree, diploma ou certificado. No site oficial da imigração canadense é possível ter acesso a todos esses requisitos. Recomendamos que você leia atentamente.

Facilidade no processo de imigração

O Canadá é um dos países mais receptivos a imigrantes e conta com vários processos de imigração. Isso faz com que as pessoas que optam por estudar no Canadá fiquem animadas com a possibilidade de continuar no país de maneira definitiva após a conclusão de seus estudos. Alguns até mesmo conseguem a tão sonhada residência permanente antes mesmo da formatura.

Atualmente, a intenção do governo é buscar mão de obra qualificada. Sendo assim, especialistas na área de imigração indicam que o perfil mais desejado é composto por jovens com idades entre 20 e 29 anos, pós-graduados e com nível avançado de inglês. Porém, isso não significa que apenas pessoas com esse perfil conseguem imigrar. Muito pelo contrário. Atualmente, muitas famílias em idades mais avançadas e com filhos também estão buscando esse objetivo. E estudar no Canadá pode ser um grande aliado nos processos de imigração. 

PGWP e Open Work Permit

Por exemplo: Dependendo do programa de estudos, o estudante poderá trabalhar 20 horas por semana no período de aulas, enquanto o cônjuge poderá trabalhar por tempo integral, sem restrição de horas. Além disso, alguns cursos oferecem a possibilidade de aplicar para o Post Graduation Work Permit (PGWP) após a graduação.

O PGWP é uma permissão de trabalho sem restrição de horas e que pode ter validade de até três anos dependendo da duração do curso. Durante este período de open work permit do cônjuge e de PGWP do estudante, ambos podem conseguir um emprego qualificado e que pode ajudar a família a somar pontos no processo de imigração. Há também a possibilidade de se candidatar através de um dos processos provinciais. Por isso, estudar no Canadá tem se tornado uma escolha frequente para muitos brasileiros. (Explicaremos melhor sobre isso no texto que será publicado no sábado, dia 30 de Junho, na Semana da Educação no Canadá)

É importante destacar que nem todos os cursos oferecem a possibilidade de obter a permissão de trabalho após a graduação. Desta forma, é preciso estar atento às características do programa escolhido e da instituição de ensino. De uma maneira geral, em instituições públicas, o programa precisa ser full-time e ter no mínimo oito meses de duração. Já em instituições privadas, é preciso estar matriculado em um programa full-time que conceda pelo menos um degree, como cursos de bacharelado ou mestrado. No site oficial da imigração canadense é possível conferir em detalhes todos os requisitos. É extremamente importante ler com atenção.

(Lembramos que esse texto é apenas um resumo e que cada caso é diferente. Para uma orientação mais detalhada sobre processos de visto e imigração, indicamos a nossa empresa parceira Immi Canada. O email para contato é o contact@immi-canada.com)

Estudar no Canadá: Qual cidade devo escolher?

As cidades do Canadá são muito diferentes entre si. Há opções para todos os gostos e objetivos. Você pode começar o processo de escolha fazendo algumas perguntas para você mesmo. Exemplos: Pretente voltar ao país de origem ou imigrar? Gosta de frio? Dias chuvosos e cinzas te incomodam?

Entre as cidades mais populares na escolha dos brasileiros, estão:

  • Vancouver – pelo clima mais ameno e natureza exuberante;
  • Toronto – por ser uma cidade cosmopolita e com muitas oportunidades;
  • Winnipeg – pelo custo de vida mais acessível;
  • Montreal – pelo idioma francês e atividades culturais;

No entanto, o Canadá é um país bem grande. Por isso, uma boa pesquisa sobre as cidades e províncias poderá te ajudar a tomar esta decisão. 

Algumas curiosidades sobre o Canadá

  • A capital do Canadá é Ottawa. Ela é segunda cidade mais fria entre as capitais do mundo.
  • Geograficamente falando, o Canadá conta com dez províncias e três territórios. Ele é o segundo maior país do mundo.
  • O Canadá tem a quarta densidade populacional mais baixa do mundo. São apenas três pessoas por quilômetro quadrado.
  • Metade do território canadense é coberto por florestas. O país também tem mais lagos do que qualquer outro do mundo. No total, 9% de toda a água doce do planeta está no Canadá.
  • Depois de Paris, Montreal é a segunda maior cidade de língua francesa do mundo.
  • O Canadá é aberto a imigrantes e foi constatado que quase metade da população nasceu em outros países.
  • A expectativa média de vida de quem mora no Canadá é de 81,16 anos.

E se você quer saber mais sobre o país e pretende estudar no Canadá conte com a 3RA Intercâmbio. O caminho pode ficar mais fácil com o auxílio de quem é especialista no assunto.