Posts

planejamento financeiro para estudar no Canadá

Como fazer seu planejamento financeiro para estudar no Canadá

Uma das dúvidas mais frequentes que recebemos de nossos clientes é como fazer o planejamento financeiro para estudar no Canadá. Na verdade, esta análise vai depender muito do programa de estudo de cada pessoa, além do estilo de vida que ela levará no país. No entanto, há custos fixos que não conseguimos fugir. E são estes tópicos que vamos abordar neste texto, que vai te ajudar a se planejar financeiramente tanto na etapa pré-viagem, quanto na manutenção dos gastos no país.

O que é planejamento financeiro

Para começar, é importante entender o que é Planejamento Financeiro. O termo refere-se a um sistema de estratégias personalizado, que possibilita alcançar os objetivos do seu plano Canadá. Para colocar este plano em prática, nós recomendamos primeiramente que você crie uma planilha de custos médios. E sempre acompanhe os números. 

Planejamento financeiro para estudar no Canadá: quanto tempo antes devo me organizar?

O tempo de antecedência varia de acordo com o montante de dinheiro guardado que você tem e quanto ainda precisará economizar. O tempo mínimo é de oito meses, mas este planejamento leva-se em média de um a um ano e meio. Isso porque, sendo um estudante, você precisa levar em consideração o tempo médio de processamento de documentos da escola e do Governo.

Planejamento financeiro para estudar no Canadá: dólar e variações

O dólar canadense (CAD), moeda oficial do Canadá, tem variado bastante sua cotação. Por exemplo, em janeiro de 2018, a cotação estava por volta de R$2,55. Já em 2019, o valor chegou a bater os R$ 3,00. 

Para quem está chegando no país, é preciso também levar em conta que os primeiros gastos, antes de começar a trabalhar e receber em dólar, serão contabilizados em reais (aqueles relacionados às suas reservas iniciais). Por isso, é tão importante acompanhar a cotação diária do dólar e manter sua planilha de custos sempre atualizada.

E falando sobre flutuação do dólar, a partir do momento em que o pacote de intercâmbio é fechado, o ideal é que se comece a fazer a conversão da moeda. Com esta estratégia, você terá a real noção de valores para que não falte dinheiro no momento que seu plano Canadá se torne realidade.

Como montar seu planejamento financeiro para estudar no Canadá

A primeira etapa a ser feita caso você vá estudar no Canadá por mais de seis meses é a aplicação para o visto canadense. No entanto, se você possui um  visto americano válido ou teve um visto canadense aprovado nos últimos dez anos, o processo fica ainda mais tranquilo. Será necessário apenas a aplicação para o eTA, (Electronic Travel Authorization). 

O site oficial do Governo Canadense indica alguns valores mínimos, os quais são necessários para sua comprovação financeira no caso da aplicação do visto de estudos para o Canadá. De acordo com a entidade, o aplicante solteiro, por exemplo, deve ter o valor total do curso + CAD$ 10.000, no mínimo, para o primeiro ano de estadia. Para quem embarca acompanhado, para o cônjuge soma-se CAD$ 4.000, e se o casal tiver filhos, é preciso acrescentar CAD$ 3.000 para cada um deles (dependente também entra nesta conta).

Essa é uma estimativa de valores para se viver no Canadá de acordo com o Governo canadense. Porém, com base na experiência de quem já vive no país, podemos perceber que é necessário um pouco mais que esse valor estimado. Francisco Zarro, diretor educacional da 3RA Intercâmbio, recomenda que  “se a família tem até quatro integrantes é necessário calcular uma média de CAD 1.000 por pessoa mensais, sem contabilizar o valor separado ao pagamento da educação. Lembrando que estes são valores mínimos, para uma vida bem simples”.

Planejamento financeiro para estudar no Canadá: quanto vou pagar de college

Para colocarmos na ponta do lápis, vamos fazer rapidamente um panorama da média de colleges em algumas províncias. Em British Columbia, o valor pago por um estudante internacional em colleges públicos está em torno de CAD 18.000 por ano dependendo do programa e da instituição escolhidos. Já em Ontario, este montante responde por CAD 15.000. Em Quebec, você vai gastar entre CAD 13.000 e CAD 15.000 anuais. E em Manitoba, o valor anual gira em torno de CAD$ 12000. É importante ressaltar que esses valores são gerais e existem variações.

Quanto mais preparado financeiramente você vier mais fácil será sua adaptação.

Planejamento financeiro para estudar no Canadá

Prioridades + Objetivos + Economia= Sucesso

A principal dica na hora de fazer o planejamento financeiro para estudar no Canadá é a organização. Trace prioridades, metas e objetivos, e junte tudo isso a uma boa dose de economia. Podemos dizer que esta é a principal etapa de todo o processo!

Montar uma planilha de custos é um importante ponto do seu planejamento. Baseado nestas informações, é possível se organizar para assim saber o quanto será necessário economizar para seu plano Canadá.

Onde encontrar essas informações? Pesquisar é uma fase importante do processo. Mas não se preocupe que a gente vai te dar aquela mãozinha! Entrevistamos três famílias e um estudante das regiões de Vancouver, Toronto e Winnipeg para falar um pouco de suas experiências no planejamento financeiro para estudar no Canadá. Aqui,  daremos alguns exemplos de valores necessários para te ajudar na montagem da tão famosa planilha de custos.

Planejamento financeiro para estudar no Canadá: Estudante solteiro em Vancouver:

planejamento financeiro para estudar no Canadá_Vancouver

Custos iniciais aproximados:

Passagens aéreas: (trecho ida e volta São Paulo – Toronto – Vancouver): CAD$1.500

Custo de taxa governamental para visto de estudante: CAD$150

Seguro Saúde

Indicamos que o estudante internacional contrate um plano de saúde privado por, pelo menos, 90 dias. Baseado nos valores do guard.me, você vai gastar por dia CAD$2.20. Se formos nos basear em três meses, este valor será de CAD$198 no total (a idade máxima para contratação é de 60 anos).

Se o estudante internacional tiver o visto de estudos válido por seis meses ou mais ele poderá aplicar, quando já estiver em Vancouver, para o seguro de saúde da província de British Columbia, chamado de MSP, custa CAD$37.50 por adulto. O tempo médio para a chegada da carteirinha é de três meses. Por isso a importância de já chegar com um plano de saúde privado. 

É importante checar a como funciona o sistema de saúde no Canadá. 

Custos de roupas e sapatos especiais para o frio e/ou impermeáveis: CAD$ 400 a CAD$ 500

Aluguel

Homestay (CAD$ 900 – com duas refeições); locação de apartamento compartilhado em Downtown (CAD$ 900); preço médio de apartamento de um quarto no centro da cidade (CAD$ 1.600 + taxa de depósito – metade do aluguel); apartamento de um quarto em regiões, como Burnaby e New Westminster (CAD$ 1.100 – 1.300 + taxa de depósito – metade do aluguel).

Custo com mobília e utensílios domésticos: este é um custo que consideramos único, pois você fará quando chegar em Vancouver apenas. Este valor gira em torno de CAD$1.000.

Custos de manutenção

Transporte

O Transporte público em Vancouver funciona muito bem. Como estudantes geralmente chegam na cidade para estudar, no mínimo, por um mês, o Compass Card é a melhor opção.  Ele é um passe mensal que te permite transitar quantos vezes quiser dentro da zona adquirida, por meio de trens, ônibus, metrô ou seabus. A área da Grande Vancouver é dividida em três zonas que impactam no valor final, sendo elas: Zona 1 CAD$95, Zona 2 CAD$128 e Zona 3 CAD$174.

Alimentação/Mercado: CAD$ 250 por pessoa por mês. Custo médio de uma refeição em restaurante: CAD$ 15 (sem bebida). Considerar em cima deste valor gorjeta de 10% a 15%.

Celular: de CAD$ 40 a CAD$ 80 mensal, lembrando que em vários lugares é possível usar o wi-fi free.

Energia elétrica: de CAD$ 50 a CAD$ 60 a cada dois meses. 

TV/Internet: CAD$ 100 mensais.

Custos eventuais:

Diversão

Em torno de CAD$ 100 mensais. O valor de entrada em casas noturnas custa em média CAD$ 12 a CAD$ 15. Porém, se você for fazer alguns passeios turísticos em Vancouver, se planeje para gastar um pouco mais. Por exemplo, um passeio na gôndola da Grouse Mountain custa CAD$ 56, Aquário de Vancouver: CAD$ 49 e Capilano Suspension Bridge: CAD$ 46.95.

Salão de beleza: CAD$ 30 para fazer as unhas da mão e CAD$ 60 para fazer pé e mão; corte de cabelo CAD$ 45; e coloração de mechas a partir de CAD$ 150 – considerar em cima destes valores uma gorjeta de 10% a 20%.

Dentista: limpeza dental de CAD$120 a CAD$150.

Planejamento financeiro para estudar no Canadá: Família em Vancouver

Neste tópico, vamos abordar valores baseados em um casal em Vancouver, ambos trabalhando – um full-time (40 horas por semana); e o outro como estudante e trabalhando part-time (20 horas por semana).  Ainda, levaremos em consideração dois filhos em idade escolar, além de dois cachorros trazidos do Brasil. l

Aluguel: CAD$2.600 mensais em um apartamento de dois quartos em North Vancouver, que inclui água, luz e aquecimento.

Custos com alimentação/mercado: em torno de CAD$1.200 a CAD$ 1.500 mensais.

Academia: a partir de CAD$ 16 mensais a CAD$ 100 para planos mais completos

Atividade para os filhos: futebol duas vezes por semana: CAD$ 150 mensais.

Custos para alguém ficar com seu filho antes ou depois da aula

Em British Columbia, a escola vai das 9 da manhã até as 3 da tarde. Porém, muitos pais precisam que alguém cuide de suas crianças antes ou depois deste horário, por questões de trabalho. Em média, este valor chega a CAD$500 mensais por criança, dependendo da região. Este serviço pode ser oferecido dentro da escola ou próximo delas, os chamadas Daycare schools.

Planejamento financeiro para estudar no Canadá: Família em Toronto

planejamento financeiro para estudar no Canadá_Toronto

Nesta seção, iremos abordar a vida de um casal sem filhos, ambos trabalhando – um full-time (40 horas por semana); e o outro como estudante e trabalhando part-time (20 horas por semana).  

Custos:

Aluguel: CAD$ 1.400 mensais para apartamento de um quarto localizado no centro da cidade, e despesas de água inclusas.

Energia elétrica: CAD $37 por mês.

Custos com alimentação/mercado: em torno de CAD $500.

Academia: a partir de CAD$10 a CAD $100 mensais (este segundo para planos mais completos).

Plano de saúde

Segundo a regra na província de Ontário, os estudantes internacionais não têm direito ao plano de saúde governamental, chamado de OHIP (Ontario Health Insurance Plan). Porém, se o cônjuge estiver trabalhando full-time, é possível estender o plano de saúde da província para os familiares.

Caso você não se enquadre neste perfil, é altamente recomendado que você adquira um seguro privado. A 3RA oferece o Guard.me, um plano bem completo, por apenas CAD$ 2.20 por dia (CAD$ 66 por mês).  

Planejamento financeiro para estudar no Canadá: Família Winnipeg

Winnipeg

Chegou a hora de Winnipeg! Neste tópico vamos abordar um casal com dois filhos – um em idade escolar e um em idade de daycare – e somente um membro do casal trabalha, e este é part-time.

Aluguel: CAD$ 1.400 mensais em apartamento de dois quartos e dois banheiros, com aquecimento e ar condicionado incluídos; possui academia e está localizado na região sul da cidade.

Energia elétrica: CAD$ 47 mensal.

Custos com alimentação/mercado: em torno de CAD$ 1.000 a CAD$ 1.500 mensais.

Plano de saúde

Estudantes internacionais também não têm direito à saúde pública gratuita na província de Manitoba. Portanto, se você está planejando estudar nesta província, é importante buscar um seguro privado.

Para mais informações, é possível entrar em contato diretamente com o governo local pelos telefones: 204 786 7101 ou 1 800 392 1207; ou via e-mail insuredben@gov.mb.ca.

Projeção de custo para o projeto acontecer: valor do College + o valor de CAD$4.000 por mês.

Dicas para fazer seu planejamento para estudar no Canadá

Para te ajudar a deixar sua planilha ainda mais completa, vamos colocar abaixo algumas dicas que te ajudarão a fazer o planejamento financeiro para estudar no Canadá.

Documentações

  • Despesas com passaporte (para quem ainda não tem) ou para quem precisa renovar
  • Solicitação de vistos
  • Exame médico para o visto
  • Traduções juramentadas de alguns documentos

Viagem: Passagens

As passagens aéreas podem sofrer variações nos preços de acordo com a época do ano. Por isso, é importante verificar as datas de baixa temporada para reduzir os custos de viagem. E se quiser saber informações mais detalhadas vale a pena dar uma olhada nestas dicas para encontrar passagens aéreas baratas para o Canadá.

Moradia

Homestay é uma excelente opção para quem é estudante no Canadá. Muita gente chega no país e escolhe esta opção provisoriamente e depois se instala em um apartamento, por exemplo. Na homestay, é possível ganhar tempo com a adaptação, melhorar o inglês e ter tempo para conhecer a cidade e assim escolher com calma sua próxima moradia.

Para quem chega novo em um outro país e ainda não tem um histórico de renda, esta busca pode demorar um pouco mais. Se você precisar de ajuda na busca de sua moradia, nós recomendamos a empresa Easy Vancouver.  

Outra situação é quando a pessoa é nova na cidade e  precisa comprovar um crédito na primeira locação. Algumas imobiliárias solicitam um ou dois meses de aluguel antecipado. É importante ter em seu planejamento financeiro uma média das despesas necessária pelos primeiros três a quatro meses.

Transporte

Se você desejar comprar um carro, lembre-se que será preciso desembolsar mais alguns dólares de seguro e documentação. O seguro é obrigatório e gira em torno de CAD$ 200 por mês. Apesar do valor do carro ser mais barato em relação ao Brasil, você precisará colocar em sua planilha, estes gastos extras, além da gasolina.

Primeiros gastos

Moradia temporária, homestay, mobília da nova casa, roupas e sapatos especiais para o frio ou à prova d’água, são alguns dos itens que não poderão faltar na sua planilha.

Despesas básicas

Além dos gastos já mencionados, lembre-se dos serviços de TV a cabo, Internet, lavanderia e gastos com daycare se seu filho tiver menos de 4 anos (Ontário) e 5 anos (BC).

Os custos com a alimentação podem variar de acordo com o estilo de vida de cada família, mas no geral os preços de mercado não variam muito. Um costume bem comum e que poderá te ajudar a economizar é cozinhar em casa.  No Canadá, os chamados fast food são super acessíveis, já os restaurantes de comida saudável são mais caros.

Despesas com imprevistos

Emergências podem acontecer e nesse caso é importante estar preparado para despesas inesperadas. Nossa dica é considerar pelo menos mais 10% do montante total para algum imprevisto que poderá exigir um gasto que não estava em seus planos.

Dicas para quem está vindo:

  • Faça uma programação com calma;
  • Caso tenha filhos, não se preocupe tanto com a questão da língua para eles, pois na maioria dos casos a adaptação das crianças é bem tranquila. No Canadá, as escolas são preparadas para receber alunos de outras nacionalidades. E se for necessário, irão incluir na grade de seu filho aulas de reforço de inglês;
  • Alguns itens de uso pessoal resolvemos deixar para trás. Porém se você ainda tiver um espacinho na mala, vale a pena pensar em trazer, como alicate de unha, que é mais caro por aqui;
  • Plano dental no Canadá é caro, portanto faça uma revisão junto ao seu dentista antes de embarcar.

Planejamento financeiro para estudar no Canadá: Dicas para quando chegar no Canadá

Não sair comprando tudo de uma vez

Sabemos que são muitas novidades, as lojas são encantadoras e os preços também. Porém, é preciso ficar atento e não cair na tentação de sair gastando e comprando tudo logo de cara. Olhar com calma e pesquisar é o segredo para economizar alguns dólares.

Participar de grupos nas redes sociais de compra e venda:

Aqui no Canadá a cultura do second hand ou de comprar e vender coisas de segunda mão é muito valorizada. Por este motivo é comum na primavera e verão ver pelas ruas o famoso “garage sale” ou bazar de garagem. Esse é o momento em que as pessoas separam o que não se usa mais e revende ali mesmo, na frente da própria casa.

Outra dica é buscar nos grupos do Facebook, como o Vancouver para Brasileiros ou Assistência a Brasileiros em Vancouver, ou vindo para Vancouver, Canadá itens sendo vendidos. Com certeza, você vai fazer bons negócios!

Mobiliar uma casa do zero não é tarefa fácil, porém se você quer economizar um pouco é possível encontrar móveis e utensílios domésticos usados por um bom preço. Sempre tem alguém desapegando de algo que pode ser útil para você e economizar no primeiro momento pode ser uma boa para o seu bolso.

Nas grandes cidades do Canadá também é possível visitar lojas de usados como Salvation Army, Value Village entre outras. Neste locais é possível encontrar itens seminovos e até novos, vindos de ponta de estoque por um preço bem bacana.

Fonte utilizada neste texto:

Site do Governo Canadense

Plano Canadá: Como fazer o seu planejamento financeiro

O sonho de estudar no Canadá faz parte do dia a dia de muita gente. Mas para começar a pensar neste grande projeto de vida é preciso ter um planejamento financeiro bem estruturado, pois o “Plano Canadá” envolve muitos fatores, que vão desde o investimento educacional, passando pelo custo de vida na América do Norte, até questões burocráticas para entrada no país.

Por isso, é muito importante estar preparado. O custo de vida no Canadá, por exemplo, vai depender da província que você escolher e o estilo de vida que terá. Além disso, os valores para família vão aumentar de acordo com o número de pessoas.

Francisco Zarro, diretor educacional da 3RA Intercâmbio, destaca que “o planejamento financeiro é o primeiro passo para começar a pensar no plano Canadá.  Por exemplo, em nossa consulta educacional, recomendamos que se a família tem até quatro integrantes é necessário calcular uma média de CAD 1.000 por pessoa mensais, sem contar o valor destinado ao pagamento da educação. Lembrando que estes são valores mínimos, para uma vida simples”.

Planeje-se com antecedência

A primeira dica para entender qual será o custo total de seu “Plano Canadá” é colocar as despesas na ponta do lápis com, pelo menos, um ano de antecedência. Esta dinâmica vai te ajudar a ter tempo de reação quando for necessário. Por exemplo, você terá alguns meses para comparar a cotação do dólar, quais as épocas em que as passagens estão mais caras, entre outras análises.

Nosso cliente, Osmair Krepski, que já está no Canadá com sua esposa, se planejou financeiramente por cerca de oito meses. “Já tínhamos uma quantia guardada, que nos mantinha no país pelo tempo de nossa estadia. Mas além disso, desde o primeiro momento, começamos a economizar nas atividades do dia a dia. Por exemplo, antes de embarcar, nós tiramos férias e não viajamos. Foi uma opção para guardar uma graninha a mais para o Plano Canadá”, destaca o estudante.

Se você ainda não tem a quantia necessária para realizar o seu Plano Canadá, comece a economizar o quanto antes. Tente reservar um montante no início do mês, já como prioridade para seu objetivo. Muitas pessoas deixam para separar este dinheiro depois e sabemos que muitas vezes pode não sobrar quase nada =(. Então, tente mensurar a quantidade que precisa juntar e reserve mensalmente.

Plano Canadá: Qual o meu objetivo no país?

Você deve estar se questionando se esta pergunta vai influenciar no seu planejamento financeiro. Sim, ela vai e muito! Por exemplo, para as pessoas que querem apenas ter uma experiência internacional, voltando para o Brasil após um certo período, poderão optar por um curso vocacional. Estes cursos normalmente contam com valores bem mais acessíveis.

No entanto, se a sua intenção é imigrar para o Canadá, os programas vocacionais podem não ser o ideal para você. Eles não dão direito ao PGWP – aquela permissão de trabalho após a conclusão do programa. Neste caso, a melhor opção seria um college público em um curso full-time com mais de oito meses de duração, ou programas de instituições particulares que oferçam um degree. Eles sim irão te dar a possibilidade de aplicar para esta permissão. Lembramos que cada caso é diferente, e o ideal é fazer uma consulta educacional com nossos especialistas para definir o programa mais adequado para os seus objetivos no país. Confira a lista de colleges que dão direito ao PGWP. 

Veja este cenário: a pessoa vem para o Canadá para fazer um curso vocacional e paga o valor deste programa. Porém, depois ela descobre que quer ficar, mas não pode estender sua permanência por meio do PGWP. Então, ela precisa se matricular novamente em um programa de estudos, o que vai lhe obrigar a desembolsar mais uma quantia. Portanto, ter um objetivo claro dos seus planos canadenses vai te ajudar a economizar muito!

Valores da educação no Canadá

A escolha do tipo de programa e da instituição pode impactar diretamente no seu planejamento financeiro.

Para se ter uma ideia, na província de British Columbia, o valor pago por um estudante internacional em colleges públicos gira em torno de CAD$ 18.000 por ano dependendo do programa e da instituição escolhidos. Já em Ontario, esse valor fica em torno de CAD$ 15.000. Em Quebec, os valores variam entre CAD$ 13.000 e CAD$ 15.000 anuais. E em Manitoba, o valor anual gira em torno de CAD$ 12.000. É importante lembrar que esses são apenas valores gerais, e que existem várias exceções. A 3RA conta, por exemplo, com programas de CAD$ 11.000 por ano em Vancouver.

Já os cursos vocacionais, oferecidos em colleges privados, costumam ser mais baratos. Com cerca de CAD$ 8.000 você poderá se matricular em um curso de um ano, por exemplo.

Veja um comparativo de valores em British Columbia e Ontario:

British Columbia Ontario
Cursos de inglês CAD$ 1.000/mês CAD$ 1.000/mês
Cursos vocacionais CAD$ 8.000 a 10.000/ano CAD$ 8.000 a 10.000/ano
Colleges públicos CAD$ 18.000/ano CAD$ 15.000/ano

Pagamento de college

De um modo geral, os colleges possuem a mesma dinâmica para pagamento. Não é possível pagar mensalidades como no Brasil – o valor total anual deve ser pago em duas ou três vezes, dependendo da quantidade de termos do curso, sendo o primeiro pagamento fundamental para garantir a sua vaga.

Depois de receber e analisar os documentos, a escola irá enviar uma carta dizendo se o aluno foi aceito no curso ou não. Quando a resposta é positiva, a mesma manda uma carta de oferta, que seria a proposta para o estudante pagar um valor inicial e segurar sua vaga. Esse valor pode variar muito, entre CAD$ 1.000 a 8.000 dólares, dependendo da escola.

É importante lembrar que o pagamento do curso deverá ser feito em dólar canadense. Portanto, recomenda-se acompanhar diariamente o movimento do câmbio para comparar as cotações.

A 3RA Intercâmbio conta com um sistema de pagamento para estudantes que conta com taxa de câmbio exclusiva para educação e IOF de 0.38%. Utilizando esse sistema, em média, os nossos clientes conseguem economizar de R$0,10 a R$0,20 por dólar. Ou seja, se a sua faculdade custar CAD$30.000 você poderá economizar até R$6.000 somente por ter contratado a 3RA. Confira o valor do câmbio especial da 3RA Intercâmbio.

Com a 3RA, você também terá a comodidade de pagar toda a sua educação fazendo apenas Transferência Eletrônica Disponível (TED) entre contas nacionais evitando assim toda burocracia e taxas para transferências internacionais.

Tenha um check-list em mãos com os gastos de seu Plano Canadá

Fazer uma lista com os principais gastos vai te ajudar a ter uma visão geral do custo para a sua viagem. Tente conversar com pessoas que já estão no país e com seu consultor 3RA para que eles possam te dar um norte deste investimento. Eles estão vivendo o dia a dia e poderão te dar dicas preciosas para começar sua lista.

Plano Canadá: Custo de vida

Para você obter sucesso no seu “Plano Canadá”, você também precisará pensar nos gastos que terá no país. E ir preparado é a melhor opção. De uma maneira geral, as cidades do Canadá contam com um custo de vida parecido. Normalmente, a única diferença entre os gastos é no valor do aluguel. Pensando nisso, fizemos a listinha abaixo com algumas referências para você começar seu planejamento financeiro desde já!

Aluguel

Em Vancouver, se você deseja morar em Downtown, provavelmente encontrará quartos individuais por preços que variam entre CAD$ 700 e CAD$ 900. Mas sempre há a opção de dividir com alguém, ou até mesmo alugar apenas o living room de algum apartamento, o que lhe custará cerca de CAD$ 500.

Uma outra opção econômica são as homestays. O preço normalmente gira em torno de CAD$ 900 mensais com três refeições inclusas além de todas as outras utilidades (internet e energia, por exemplo).

Já para um casal sem filhos e que deseja seu próprio espaço, existe a opção de alugar um apartamento ou um basement. Para quem não sabe, o basement é o mesmo que um porão no Brasil. Porém, diferente do que estamos acostumados em nosso país, no Canadá os basements são claros e espaçosos e é uma prática muito comum alugar esta parte de baixo da casa.

O preço vai variar muito de acordo com a localização e o tamanho do local. No geral, com cerca de CAD$ 1.000 é possível encontrar um lugar bacana. Porém, para algumas pessoas o basement tem uma grande desvantagem: normalmente eles ficam afastados de Downtown.

Para aqueles que querem morar perto de tudo e sem precisar usar transporte público, um apartamento em Downtown é o ideal. Os preços normalmente variam entre CAD$ 1.400 e CAD$ 1.800. Já para uma família com filhos e que deseja um apartamento de dois quartos, por exemplo, esse valor vai aumentar um pouco. Podemos considerar entre CAD$ 2.000 e CAD$ 3.000. Em outros locais (fora do centro), você consegue encontrar valores mais em conta.

Em Toronto, esse valor não é muito diferente. Um apartamento de um quarto também fica na faixa de CAD$1.400 a CAD$ 1.800 e esses valores variam de acordo com a localização: Você encontra apartamentos mais baratos em regiões mais afastadas do centro e mais caros nas regiões mais próximas. Os valores de homestay são praticamente os mesmos também.

Depósito de segurança

Você também vai precisar colocar entre os seus gastos o famoso depósito de segurança. No Canadá, no momento de fechar o contrato, você precisa pagar cerca de 50% do valor do aluguel. Este dinheiro ficará retido com o dono do imóvel ou administrador do condomínio para uso em caso de quebra de contrato.

Se tudo ocorrer bem, o dinheiro será devolvido quando você se mudar do local. Fora isso, você não terá muitos outros gastos com moradia. Normalmente a cota do condomínio, a água e o aquecimento estão inclusos no valor do aluguel e praticamente todos os imóveis já são alugados com fogão e geladeira.

Compras de supermercado

No Canadá, existe uma grande variedade de supermercados e é preciso pesquisar bastante, pois a diferença de preço pode ser exorbitante. Os supermercados mais baratos são No Frills, Cotsco e Walmart. Em Vancouver, o Superstore é uma boa opção. Já em Toronto, Valu-Mart e FreshCo também estão entre os mais econômicos.

Se você optar por fazer todas as refeições em casa, com cerca de CAD$ 250 dólares por pessoa é possível comprar o necessário por mês. Portanto, para um casal a média é de CAD$ 500.

Veja a lista de supermercados mais baratos de Vancouver.

Veja a lista de supermercados mais baratos de Toronto.

Plano de Saúde

Praticamente em todo o Canadá, o plano de saúde é gratuito. Uma das poucas exceções é a província de British Columbia, no qual o MSP custa CAD$ 37.50 dólares para uma pessoa e CAD$ 75  para famílias com dois adultos ou mais.

Transporte Público

Vancouver

A região de Vancouver é dividida em três zonas – Zona 1 (Vancouver), Zona 2 e 3 (cidades vizinhas). A passagem custa CAD$ 2,95 para a Zona 1, CAD$ 4,20 para a Zona 2 e CAD$ 5,70 para a Zona 3.

Para quem usa o transporte diariamente, o ideal é comprar o passe mensal, que é ilimitado. Para a Zona 1 o valor é de CAD$ 95, para a zona 2, CAD$ 128 e para a zona 3, CAD$174. Veja como funciona o transporte público em Vancouver.

Toronto

Em Toronto, a tarifa é de CAD$ 3,25 para adultos e CAD$ 2,20 para estudantes e idosos (mais de 65 anos). Porém, se você for usar o transporte público regularmente, existem alguns tipos de passe que você pode comprar e economizar.

Token: O Token é como se fosse uma moedinha e você pode comprá-lo nas máquinas localizadas nas estações. Você só consegue adquirir no mínimo três pelo valor de CAD$ 9.30. Para estudantes e idosos, eles são vendidos em múltiplos de 5 por CAD$ 10.75, ou seja, cada um sai por CAD$ 2,15.

DayPass: Você compra direto na estação e poderá utilizá-lo o dia inteiro, quantas vezes quiser. O valor é CAD$ 13. Aos sábados, domingos e feriados são disponibilizados os Group/Family Day pass. Neste caso, apenas um passe pode ser utilizado pelo grupo todo sendo obrigatoriamente no máximo um adulto e cinco jovens com idade inferior a 19 anos; dois adultos e quatro jovens com idade inferior a 19 anos; ou dois adultos.

Weekly Pass: É o passe semanal. Atualmente o valor é de CAD$ 64,95. Você poderá usá-lo durante toda a semana.

Monthly Pass: Este passe é válido para o mês todo, ou seja, você poderá usar quantas vezes quiser durante aquele mês e pagará um valor fixo. Hoje em dia, o cartão custa CAD$ 151.15 para adultos e CAD$ 122.45 para estudantes e idosos.

Veja como funciona o transporte público em Toronto

Vistos e imigração

Para processos de vistos e imigração, nós sempre pedimos para que os nossos clientes procurem a empresa parceira Immi Canada.  As taxas do governo irão variar de acordo com o tipo de visto ou tipo de processo de aplicação para a residência permanente.

Veja também:

Dúvidas frequentes: Estudo no Canadá

Visto canadense: Saiba mais sobre a isenção para brasileiros