Posts

Trabalhar no Canadá: Dicas para os recém-chegados

Começar a trabalhar no Canadá pode parecer um grande desafio para um novo imigrante. Afinal, a entrada no mercado de trabalho é considerada uma das etapas mais difíceis por alguns brasileiros que aterrisam no país, principalmente porque no momento de nossa chegada, ninguém em terras canadenses sabe quem somos, o que fizemos, ou que somos capazes de fazer.

E foi pensando em novos imigrantes como a gente que o site Workopolis – especializado no mercado de trabalho canadense – elaborou um texto com dicas para quem quer trabalhar no Canadá. E um dos conselhos mais importantes foi: fortaleça a sua rede de contatos (networking).

Fortaleça o seu networking

Esta estratégia irá conectar você a pessoas que já estão atuando no país e o melhor: Você pode começar a desenvolvê-la estando ainda mesmo no Brasil. Basta utilizar sites como o LinkedinCanadian Careers, Toastmasters  e meetup.com para trocar ideias e experiências com outros trabalhadores.

Um dos maiores desafios na construção de uma rede é conectar-se com as pessoas certas. Portanto, tente encontrar colegas com os mesmos objetivos ou aqueles que podem abrir portas futuramente. Outro dica bacana é participar de eventos relacionados à sua área de atuação quando já estiver no Canadá.

Empregos no Canadá: Participe de uma associação profissional

Segundo o site Workópolis, para facilitar a sua busca por um emprego no país, junte-se a qualquer associação que seja relevante em seu campo de estudo ou carreira.

Um exemplo é o Professional Immigrant Networks (PIN), uma associação de profissionais gerenciada por imigrantes de Toronto e que tem como objetivo ajudar seus membros a encontrar empregos.  Este tipo de grupo ajudará você a se conectar com colegas que tenham ideias semelhantes, além de conhecer pessoas de diferentes origens e backgrounds.

Inglês no Canadá: Conecte-se com pessoas que falam outros idiomas

Para trabalhar no Canadá, com certeza o domínio do inglês é fundamental. É claro que ele não é 100% necessário em todas as posições, mas na grande maioria delas será preciso ter uma boa compreensão e domínio do idioma.

Por isso, para melhorar suas habilidades de comunicação, é essencial que você se conecte com pessoas que não compartilham sua língua materna. Isso vai forçá-lo a falar inglês e fazer você aprender mais o idioma e também sobre o seu novo ambiente. Isso com certeza irá ajudá-lo na busca por oportunidades de emprego no Canadá.

Trabalho voluntário

Você sabia que quanto mais trabalho voluntário você fizer, mais chances terá de conseguir um emprego no Canadá?

Eles podem servir de referência, além de serem uma forma muito gratificante de mergulhar na cultura do país e abrir os horizontes no mercado de trabalho.

Fonte: Workopolis.com

Saiba mais:

Trabalhar remotamente no Canadá pode ser uma ótima fonte de renda no Canadá

Sou considerado muito qualificado para uma vaga de emprego, e agora?

Sou considerado muito qualificado para uma vaga de emprego, e agora?

O termo overqualified caracteriza as pessoas que possuem mais qualificação do que é exigido para uma vaga de emprego, ou seja, ela pode ter mais tempo de experiência e competência adquiridas ao longo da carreira profissional e educacional que superam as expectativas para determinado cargo. Por mais que pareça distante, esta é uma realidade muito próxima dos brasileiros que chegam em terras canadenses para buscar oportunidades profissionais. Mas, o que fazer nestes casos?

De acordo com o site Workopolis, especialista em busca de empregos no Canadá, quando você se depara com este tipo de situação, é importante mudar a estratégia de apresentação do seu currículo e cover letter. Veja algumas dicas:

Minimize ou tire cargos muito “altos”: Normalmente, quando estamos procurando um emprego, trazemos à frente os cargos mais altos para impressionar: “olhe para mim! Eu tenho um MBA!”, porém, para algumas situações, será necessário retirá-los ou diminuir seu destaque. Liste seus títulos mais baixos e deixe os outros fora se eles são demais para o cargo pretendido. Você não precisa listar os anos de sua experiência educacional, basta listar o grau de escolaridade e o nome da instituição.

Destaque suas habilidades ao invés de sua experiência: Isso não significa criar um currículo funcional. Se você já ocupou o posto de vice-presidente de Recursos Humanos, mas está se candidatando para uma vaga de diretor de RH, você pode simplesmente retirar o título do cargo anterior e simplesmente listar a empresa e os anos que você trabalhou lá. Em seguida, destaque as realizações mais relevantes, e que podem contribuir para a vaga que você está aplicando, e deixe de fora as que não se aplicam.

Explique por que você quer este trabalho e não qualquer trabalho: Este é o lugar onde a carta de apresentação, a famosa cover letter, entra em ação. Não há garantia de que ela será lida, mas é primordial que você tenha uma e aproveite esta oportunidade para se apresentar. Não diga que você precisa do trabalho, mas demonstre que você está animado e que tem muito a contribuir para a organização. Você precisa transmitir que você está realmente interessado na posição e não está apenas procurando algo passageiro.

Concentre-se nas necessidades do empregador: As empresas estão procurando alguém para realizar tarefas e você deve mostrar que é a aposta certa, que eles devem contratar você. Deixe claro que você conhece a proposta da empresa e, se possível, esboce o que você poderá oferecer de benefício. Faça uma pesquisa sobre a companhia e demonstre que você entende quais problemas eles podem estar enfrentando, e aproveite para apresentar soluções.

Veja também: Estratégias para procurar emprego no Canadá em 2017

Como tornar seu currículo mais atrativo aos olhos do mercado canadense

Os 20 erros mais comuns cometidos por candidatos em suas cover letters

Boa sorte!