3RA Intercâmbio

É possível viver com o salário mínimo no Canadá?

58 Shares

O assunto “custo de vida no Canadá” é sempre um dos primeiros no ranking de perguntas dos nossos clientes e, por isso, nós estamos sempre voltando neste tema e buscando uma forma de passar os dados o mais perto possível da realidade. Nós já organizamos, por exemplo, um hangout online com clientes de Toronto, Vancouver e Winnipeg para comparar os gastos em cada uma dessas cidades e também já fizemos um texto bem detalhado sobre o assunto. Desta vez, nós decidimos contar com a ajuda dos nossos parceiros do canal “Mais ao Norte” para responder uma dúvida frequente: É possível viver com o salário mínimo no Canadá?

Os meninos do “Mais ao Norte”, Vitor Cruz e Felipe Reinecke, moram em Vancouver, na província de British Columbia, onde o salário mínimo atualmente é CAD$ 10,45 por hora. Em setembro deste ano, o valor passará para CAD$ 10,85.  Veja abaixo a média de gastos deles e, ao final, tire suas próprias conclusões. Fique atento também aos nossos comentários, pois os gastos podem variar muito de acordo com o seu estilo de vida.

Aluguel:

O Vitor e o Felipe não vivem no Centro da cidade, mas sim em Burnaby, que fica a mais ou menos 30 minutos de distância de downtown, o que reduz um pouco o custo dos meninos com aluguel. Atualmente eles pagam CAD$ 900 por mês. Segundo Felipe, para eles, esse valor é bem barato para a região de Vancouver. “É um prédio mais velho, sem muita estrutura…então a gente paga bem barato. Normalmente, na área de Vancouver, em um apartamento de um quarto, as pessoas pagam de CAD $ 1300 a CAD $ 1500”, completou Vitor.

Comentários 3RA: O valor do aluguel dos meninos é realmente bem barato. No entanto, se você está procurando por opções mais em conta ainda e não liga de dividir apartamento com mais gente, certamente você conseguirá economizar mais um pouquinho. Também há a possibilidade de morar em um basement, que é tipo o “porão” das casas e costuma ter um precinho bem legal. A homestay também é uma outra opção. Normalmente ela custa entre CAD $ 700 e CAD $ 800 por pessoa, mas geralmente já inclui cerca de três refeições diárias.

Plano de Saúde  

O Vitor e o Felipe pagam o MSP – que é o plano de saúde da província de British Columbia e sai a CAD $ 136 para duas pessoas.

Comentários 3RA: Para uma pessoa, o MSP custa CAD$ 75. Porém, este benefício só é válido para quem vai ficar mais de seis meses na província. Caso este não seja o seu caso, há sempre planos particulares que não saem muito mais caro. O da 3RA, por exemplo, custa CAD$2,20 o dia, totalizando menos de CAD$ 70 por mês. Lembrando que se você estiver indo para Manitoba ou Alberta não precisará se preocupar com este gasto, já que nesses lugares a saúde pública é gratuita. Já em Ontário, estudante internacional não tem acesso ao sistema de saúde do governo e será preciso contar com o particular.

Supermercado

Segundo Vitor, eles procuram sempre fazer compras em um dos supermercados mais baratos da cidade, o Real Canadian Superstore e usam e abusam da marca “No name”, que geralmente custam bem menos do que as outras marcas. “Ela é boa, bonita e barata”, brincou. De acordo com os meninos, os gastos giram em torno de CAD$ 400 por mês.

Comentários 3RA: Nós concordamos com os meninos e sabemos que as diferenças podem ser exorbitantes entre um supermercado e outro. Por isso, para economizar nas compras, você precisa saber onde ir e quais marcas comprar. Então, consulte a nossa lista dos cinco mercados mais baratos de Vancouver.

Transporte

Os meninos gastam transporte apenas para uma pessoa. “Como eu faço College, o meu transporte está incluído no preço que pago para a instituição”, explicou Vitor. O passe mensal que o Felipe compra é para a Zona 2, no valor de CAD$ 124.

Comentários 3RA: Lembrando que no sistema de transporte público de Vancouver a cidade é dividida em zonas. Se você morar na Zona 1, irá pagar CAD $91 no passe mensal. Já as zonas 2 e 3 – mais distantes do centro – os valores são CAD$ 124 e CAD$ 170 respectivamente.  Clique aqui para entender melhor como funciona o transporte em Vancouver.

Eletricidade

“Não se choquem, brasileiros!”, brincou Vitor. Eles gastam apenas CAD $ 30. “Nosso aquecimento ainda é feito com água, que não é paga aqui no prédio. Aliás, muitos prédios aqui em Vancouver não cobram água”, completou Vitor.

Internet

Vitor e Felipe gastam CAD $ 50 de internet.

Comentários 3RA: As opções são muitas e há promoções que incluem ainda TV a cabo e preços muito bons para estudantes.

Celular

Os meninos gastam cerca de CAD $ 100, sendo CAD $ 50 para cada. “Nós botamos um plano razoável e com uma internet boa”, disse.

Comentários 3RA: É possível economizar um pouquinho com telefone. Algumas empresas como a Wind e a Mobilicity, por exemplo, oferecem planos de apenas CAD$ 35.

Lavanderia

“Na maioria dos prédios, você não terá máquina de lavar e secar dentro do apartamento. Então você vai precisar usar a máquina do condomínio e que normalmente é paga. Nós gastamos CAD$ 15 por mês”.

Extras

“Nós colocamos CAD$ 300 para os extras. Extras são aqueles gastos que você não está imaginando e que sempre acontece. Aqui colocamos também entretenimento. Mas nosso lazer é praticamente ir ao cinema e restaurantes que não são caros”, falou. Eles também gastam CAD$ 10 com Netflix.

Comentários 3RA: O lazer vai depender muito do seu estilo de vida. O Vitor e o Felipe, por exemplo, não bebem. Caso você goste de ir a bares e baladas ou viajar muito, por exemplo, seus gastos serão bem maiores.

Total de gastos Mais ao Norte: CAD $ 2.069 mensais, CAD$ 1034,50 por pessoa.

Como falamos anteriormente, o salário mínimo em British Columbia é CAD$ 10,45 por hora. Trabalhando full-time, ou seja, 40 horas na semana, o salário mensal seria CAD $ 1.672. Porém, há ainda os impostos que são descontados de seu salário, o que reduz um pouco esse valor. É importante lembrar também que caso você esteja estudando, só poderá trabalhar CAD $ 20h por semana, reduzindo este valor total pela metade: CAD$ 836 (sem descontos!). Logo, dependendo do seu estilo de vida, você pode tirar suas próprias conclusões.

Assista ao vídeo na íntegra: