Posts

Como levar seu animal de estimação para a Irlanda

É muito difícil fazer um intercâmbio e deixar para trás o nosso querido animal de estimação, afinal de contas, ele também faz parte da família, não é mesmo?

Portanto, se você vai embarcar para a Irlanda e quer  levar o seu bichinho, é preciso ficar atento! O país tem um controle rígido para a entrada de pets a fim de garantir que doenças como a raiva não entrem na ilha.

É importante saber que as regras são diferentes dependendo do país de origem. De uma maneira geral, os países de fora da União Europeia (UE) são divididos em duas categorias: países de baixo risco e países de risco elevado.

Confira aqui a lista dos países considerados de baixo risco

Um animal de estimação proveniente de um dos países da lista acima – ou seja de baixo risco e elegível – que não seja membro da União Europeia (UE), precisa seguir os requisitos abaixo na seguinte ordem:

1 – Ser identificado por um microchip
2 – Ser vacinado contra a raiva
3 – Ter um certificado veterinário emitido e aprovado por uma autoridade competente do país de origem. Os cachorros precisam ser tratados contra a tênia entre 24 e 120 horas anteriores à viagem. Tratamento para carrapatos não é obrigatório, mas é aconselhável realizá-lo obedecendo o mesmo tempo de antecedência do tratamento da tênia.

O animal de estimação proveniente de um país de elevado risco e não elegível, como no caso do Brasil, precisa preencher todos os requisitos anteriores e ainda realizar uma análise sanguínea após a vacinação contra a raiva, com, no mínimo, três meses de antecedência da viagem. Além disso, o animal precisa ser transportado para a Irlanda por meio de linha aérea aprovada e esta deve ser informada com certa antecedência que o animal está viajando com você para fins não comerciais.

Para mais informações, consulte o site do Departamento da Agricultura, Alimentação e Vida Marinha.