3RA Intercâmbio

5 Motivos (não óbvios) para escolher Vancouver

77 Compart.

Que Vancouver é a melhor cidade para se viver da América do Norte e a quinta melhor do mundo muita gente já deve saber, já que o assunto foi bastante comentado desde que a pesquisa da Mercer Quality of Living foi divulgada no começo desse ano. Vancouver foi avaliada nos critérios de segurança, educação, higiene, sistema de saúde, cultura, clima, estabilidade politico/economica e transporte público. Então nem é preciso gastar tempo confirmando o que já foi pesquisado e aprovado. A ideia desse post é mostrar razões mais sutis para escolher Vancouver, que se apresentam no dia a dia de quem já está aqui.

Número 1: A vibe da cidade
Sabe aquela sensação de “estar de férias”? Nada de correria, buzinas de carro, pessoas irritadas, sem tempo ou mal educadas. Assim é o clima de Vancouver o ano todo. A cidade é ativa, as pessoas trabalham como em qualquer outra cidade, mas em Vancouver é como se a ditadura do “correr e morrer de trabalhar” não fosse a coisa mais importante do mundo. As pessoas também estão preocupadas em aproveitar a vida. Durante o verão as praias e parques estão sempre cheios, esportes, música, dança, são práticas comuns, a galera aproveita o sol do jeito que pode. Nas outras estações a movimentação outdoor diminui, mas as academias ficam cheias, os salões de dança, as salas de yoga e as quadras de esportes no gelo, também. O importante é viver o lema “work hard, play harder”.

Número 2: Saúde na veia

O segundo motivo pode até ser uma continuação do primeiro, já que essa vibe positiva de Vancouver também é vista nos hábitos alimentares do pessoal. É muito comum ver nos supermercados prateleiras só de produtos orgânicos,  glúten free ou sem lactose. Sem contar a extensa quantidade de produtos para o público vegetariano ou vegano. E, diferente do Brasil, você não precisa pagar uma fortuna para ter acesso a esses produtos. O preço é apenas um pouco mais caro. Além dos supermercados, a cidade está cheia de restaurantes e lanchonetes que incluíram no portifólio opções mais naturais e saudáveis. Esse comportamento tem reflexo até nos níveis de obesidade da cidade. Segundo uma pesquisa da Comunidade Canadense de Saúde, enquanto a média geral de obesidade no Canadá é de 24.8%, em Vancouver esse índice caí para 17.4%, um dos menores de todo país, perdendo apenas para Kelowna com 17.0%.

Número 3: Educação por todo lado

Em Vancouver as pessoas normalmente não saem do ônius antes de agradecer ao motorista. Não é uma obrigação, é um comportamento natural, para você ter um exemplo de como as pessoas são educadas. Obrigado, desculpa e com lincença, ninguém economiza pra usar. Os canadeses são famosos pelo excesso em se desculpar, mas em Vancouver é incrível. Você pode pisar no pé de alguém, empurrar, que no final das contas vai acabar ganhando um “sorry”. Além disso as pessoas são corteses, te indicam um produto no supermercado quando percebem que você está com dúvida, ou te ajudam a encontrar o endereço quando percebe que você está perdido. E esses comportamentos podem ser vistos entre pessoas de qualquer nível econônico ou social.

Número 4: Cidade grande e pequena ao mesmo tempo

Vancouver tem o privilégio de apresentar, ao mesmo tempo, caracteristicas de cidade grande e pequena. O lugar é uma metrópole, reúne grandes marcas e empresas, é possível comprar um celular de última geração na loja da Apple,  uma peça da recém-lançada coleção da Gucci, ou aquela maquiagem da Mac, Lancome, etcetera e tal. Sem contar que também é possível experimentar a culinária de quase todas as partes do mundo, já que Vancouver tem restaurantes de todos os tipos, do simples ao sofisticado, do fast-food norte americano, ao tradicional curry chicken indiano. A parte de entretenimento também tem toque de cidade grande, a turnê da maioria dos artistas internacionais passa por aqui, peças de teatro e espetáculos também. Porém, apesar disso tudo, a cidade é pequena quando qualquer pessoa consegue atravessar o centro cidade em apenas 30 minutos, isso andando. Enquanto de metrô é possível chegar na cidade mais afastada da região metropolitana em uma hora.

Número 5: Pertinho de Seattle, São Francisco e Las Vegas

Vir para Vancouver tendo o visto americano é uma super vantagem, já que a cidade está muito perto dos Estados Unidos. A primeira fronteira, The Peace Arch border, fica a menos de uma hora do centro de Vancouver, cerca de 50 minutos via carro. Já o centro de Seattle, umas das maiores cidades americanas, está a 3 horas do centro de Vancouver. Além de Seattle outras cidades muito legais estão perto de Vancouver, como Portland, que é possível chegar via rodovia em 6 horas, ou Las Vegas e São Francisco, distantes 2h30 de Vancouver usando o avião como meio de transporte. Uma outra vantagem dessa proximidade é que, muitas vezes, pegando voos no aeroporto de Seatlle o trajeto sai bem mais barato.